quinta-feira, 26 de setembro de 2013

PF vs VP

Começo a ficar desgastado com as comparações entre Paulo Fonseca e Vítor Pereira, quase tanto como já tinha ficado com as comparações entre Vítor Pereira e André Villas Boas. Parece que os portistas se esquecem que isto não é uma luta entre o futebol 2013/14 e o futebol 2012/13. Isto é uma luta contra adversários e o principal é o Benfica! Não é por ser o mais forte, para isso temos o Atl. Madrid ou o Zenit e ainda espero vir a ter Man. Utd, Chelsea, Real ou Barça, mas principalmente por ser o clube mais pretensioso, mais demagogo e mais nojento que existe e que mais ódio tem gerado nas outras equipas (o Braga, antigo bastião lampião, é o exemplo mais evidente).

Voltando ao PF vs VP e estou perfeitamente à vontade porque nunca fui dos maiores críticos de VP (ah, quem está a escrever este texto é o Pis e não o Prata), permitam-me o desabafo...

Mas agora decidimos descobrir que o futebol de Vítor Pereira era encantador e arrastava multidões ao estádio? Foi preciso o homem ir embora para descobrirmos que afinal é um grande treinador? Já nos esquecemos que ganhamos 2 campeonatos com muito demérito do Benfica por praticamente ter desperdiçado uma vantagem considerável nos jogos em casa perto do final da época? Que fomos humilhados em Coimbra na Taça de Portugal? Que não fomos ao Jamor nas duas últimas épocas? Tivemos uma participação execrável nas competições europeias no primeiro ano? Exibição medíocre na final da Taça da Liga que perdemos para o Braga de Peseiro?

Acho que chega de comparações com as oportunidades que os nossos adversários agora dispõem diante da nossa baliza ou a falta de controlo do jogo. São treinadores e táticas diferentes. A equipa não está a jogar bem mas nem sempre foi tudo perfeito nos últimos anos. No primeiro ano de VP, precisamente à 5ª jornada perdemos os primeiros pontos. Onde? Em Aveiro contra o Feirense com os gajos a falharem um golo escandaloso nos últimos minutos. Na jornada a seguir estávamos a empatar 2-2 com o Benfica após estarmos duas vezes em vantagem. Por favor, direcionem as baterias noutra direção, na direção Sul contra os mouros!

O PdC ainda é vivo ele saberá o que fazer com PF, não nos preocupemos... pelo menos tão cedo :-)

14 comentários:

Taqui disse...

Gostei da conferencia de imprensa de hoje do PF! Princialmente quando ele diz que nao anda aos "esses"! Vamos dar tempo ao homem, nada melhor que duas vitórias seguidas no Dragão!
Força Porto!

Dragão Anónimo disse...

Não me parece que seja grande defesa para o nosso mau futebol dizer-se que o do antecessor era igualmente mau, opinião que não partilho, já agora.

Se o futebol que o Vítor Pereira desenvolveu era uma aposta pessoal do mesmo, este que praticamos não o é. Pelo menos quero acreditar que não! O Paulo Fonseca tem muito que trabalhar neste 4-2-3-1, por isso, se calhar, seria melhor voltar ao 4-3-3 enquanto trabalha o novo sistema durante a semana.

Petrov disse...

Bom texto. Realmente, não só a comunicação social, mas aqueles a quem eu chamo de «semi-portistas» (que são aqueles que gostam do Porto ganhador, não necessariamente do FC Porto em si) de repente fazem do VP um mártir injustiçado e sub-avaliado. Tudo isto, para fazerem o mesmo a um treinador que cá está há apenas 4 meses.

reine margot disse...

Dragão Anónimo, essa de trabalhar num sistema durante a semana e jogar noutro ao fim de semana é genial!
Isso é como aprender gramática do francês a semana inteira e chegar ao fim de semana e falar russo... - vai resultar em cheio!


Quanto ao artigo, acho-o muito bom! A "inteligenzia" portista (ou infiltrada) anda muito snob ...
depois do neto do Visconde, já não basta um fidalgo...

prata disse...

Boa Pis. De facto há muito admirador de VP que há muito esperavam para sair do armário e criticar a aposta em PF. É cedo, como é óbvio... Já vi coisas este ano que me agradam. Falam de um futebol descontrolado mas podemos também falar de um futebol mais audaz. Pode ser que até se possa encontrar um modelo a meio.

prata disse...

Nestes que sairam do armário não incluo o nosso habitual miguel87 que é de ideias fixas mas coerentes...

riskolas disse...

Pis, muito bom!

Gostei sobretudo da tua capacidade de síntese. Disseste tudo em poucas linhas.

Ser treinador do FCPorto é meio caminho andado para ser campeão mas não é por isso que é uma tarefa fácil.

Por exemplo, o PF foi crucificado por não ter convocado o marat e agora sabemos que até ia ser titular mas pediu para não jogar.

Ou seja, é fácil ser treinador de FM e ignorar o que se passa nos treinos durante a semana.

orodas disse...

Podemos discutir as diferenças táticas de um e outro mas para mim o grande problema da equipa vai sempre para a formulação do plantel que tem por base critérios de índole financeira e não desportiva...e mesmo esses provavelmente não relacionados directamente com o bem estar financeiro do clube.
São comprados/mantidos jogadores que nitidamente não encaixam directamente no esquema de PFonseca...e são dispensados outros que correspondem ao perfil. Por outro lado algumas aquisições são incompreensíveis...gastar milhões em jovens que ainda não provaram nada (quintero é aqui um caso à parte)...quando a formação tem jogadores idênticos e até melhores é algo que não beneficia o clube...e é assim que acabamos com uma série de jogadores a tapar o lugar de evolução natural que é a equipa B

Dragão Anónimo disse...

reine margot, genial é pegar numa equipa que jogava em 4-3-3 de olhos fechados e alterar tudo de um dia para o outro. As alterações têm de ser introduzidas de forma suave, não abruptamente como o Fonseca o fez/faz. Se ele não conseguir perceber isso rapidamente, vamos continuar a parecer uma equipa de atletismo em vez de futebol. Neste momento a nossa filosofia de jogo é correr. Muito e mal, diga-se.

Dragão Anónimo disse...

Além disso, eu não disse que não se treinaria o 4-3-3 durante a semana. Acho eu que com treinos bi-diários talvez haja um ou outro em que dê para treinar um sistema alternativo. De génio é fazer juízo de valores a quem não é da nossa opinião usando argumentos descabidos.

Anónimo disse...

Pois a minha opinião é uma nadinha diferente: não gostava de VP nem do seu futebol (lento, previsivel e que fraquejou contra adversarios menores na europa); e não gosto da aposta em PF nem do futebol que estamos a (não) jogar, muito confuso, mal nas transições (sobretudo defensivas) e sem rasgos. A aposta em AVB enquanto novato resultou como bem sabemos, com êxito e bom futebol, do melhor que já vimos. Agora achamos que descobrimos o filão, mas gostava de ter um treinador com outro percurso e mais provas dadas. Um treinador com provas dadas e experiência internacional. A SAD não entendeu assim e fez a aposta cega. Torcerei sempre para que corra bem, mas não era a minha aposta.

Artur disse...

Acho que todos vocês sabem da admiração que tenho por VP. Só espero que o PF não tenha que passar pelo mesmo que o VP passou enquanto treinador do Porto. É que já ouço por aí uns assobios e quem gosta de assobiar que fique em casa. Se o Paulo teve sucesso no Tourizense e Paços de Ferreira irá ter no Porto também. E as equipas dele eram muita coisa menos desorganizadas. Mesmo com o xutão para a frente que praticamos actualmente estarei lá sempre a apoiar

miguel87 disse...

Prata, agradeço a consideração.

Artur, partilho essa opinião: para assobiar que fiquem em casa!

Quanto ao resto acho que o orodas tocou num ponto fundamental e que de certa maneira eu já tinha abordado num comentário no post do jogo com o Austria... O rumo desportivo do clube está cada vez mais condicionado pela estratégia financeira da $AD.

Lamas disse...

Eu espero que o PF (e a equipa) logo esteja em grande... e vai estar... tou com esse feeling...