quarta-feira, 28 de março de 2012

FC Porto 8-3 Farense (86-87)...



Notas:
- Mas que resultado...
- Futre passa por 3 gajos no primeiro golo e marca de pé direito...
- Logo depois bisa, depois de contornar o redes com este a querer arrancar-lhe a perna...
- O primeiro remate à baliza do Zé Beto é do Capitão Fortes... para mim, o eterno treinador do Farense... Muito Bom!
- O quarto golo é um cruzamento à João Pinto.. :)
- Segundo golo do Farense é de calcanhar...
- Afinal não é só o Messi que marca 5 golos... grande Bi-Bota!
- Um jogo em que há 11 golos, o resumo só podia ser os 11 golos...

domingo, 25 de março de 2012

Assim doi


Ando aqui a cascar no futebol da equipa do FCPorto há meses e agora, que me preparava para elogiar, temos como prémio um empate que é uma daquelas facas que o futebol às vezes nos espeta. Não merecíamos o resultado, mas quem perdoa assim na finalização não se pode queixar da sorte. Acontece às melhores equipas e também acontece às equipas que não entram nesse lote como, por exemplo, o FCPorto deste ano. Ainda assim, o jogo de ontem destoou um pouco do que tem sido o FCPorto nos tempos mais recentes. Excluo deste lote o jogo no campo das papoilas, visto que foi um jogo especial. Normalmente há pouca intensidade, ou pouca organização, ou pouco controlo sobre o jogo, ou pouco futebol em geral. Não foi o caso. Entrámos bem no jogo e conseguimos consecutivamente ultrapassar a defesa do Paços que é dos adversários mais difíceis de defrontar fora de casa. Permitimos duas oportunidades e um lance duvidoso em que o jogo de mãos de Sapunaru provocou um mergulho. Isto perante as 12 oportunidades de golo que tivemos. É amargo o resultado... Pior que isso, o golo que marcamos é um auto-golo. 

Individualmente, voltei a gostar de Hulk. Parece estar em grande forma para este final de época. Depois tivemos mais Lucho. É óbvio que ele não sabe nem consegue jogar mal. Mas nota-se quando está nos seus dias. E terá muito a ver com a exibição agradável da equipa. James e Moutinho também ajudam bastante. Pela negativa, Defour. Não me entusiasma há muito tempo. Já jogou minutos suficientes para quem tem mostrado tão pouco rasgo. Depois há os pontas-de-lança. Ambos trabalhadores, mas ambos inacreditavelmente avessos ao golo. Assim é difícil. 

Cá ficámos à espera dos próximos capítulos. É provável que se perca a liderança, mas acho que esta semana fizemos muito mais, para que isso não acontecesse. Acho até que com esta qualidade de jogo temos boas hipóteses. Não que seja nada do outro mundo. Mas tenho visto os nosso adversários a jogar. Estou certo que chega para eles. Também não é preciso muito...

quarta-feira, 21 de março de 2012

Ainda não é desta


Mais um título que se esgueira pelo ralo. Confesso que não morro de amores por esta Taça da Liga, mas estávamos nas meias finais e este título falta no nosso cardápio... Fazia sentido que não se desvalorizasse, nem previamente nem posteriormente, o encontro. São desculpas e esse não é bem o nosso estilo... Ainda por cima, o jogo era no nosso salão de festas! Se bem que, desta vez, o efeito casa não funcionou a favor de ninguém. O jogo foi dividido descontrolado e com grande ascendente de ataques sobre defesas.  E nisto chego ao ridículo da noite. O fanfarrão do técnico das papoilas saltitantes veio com aquelas tonterias do costume. Que não tinha ficado convencido, que se provou que eram melhores, que o FCPorto teve muita sorte. Provavelmente, em termos de sorte, estará a falar das bolas nos ferros. Visto de forma isolada até parece sorte. No meio de uma primeira parte em que o FCPorto tem 4 ou 5 oportunidades claras de golo falhadas, parece que afinal a sorte não é assim tanta. E depois a história de não estar convencido é mais uma daquelas coisas que faz com que ele seja um treinador eternamente limitado ao consumo interno. Será possível alguém evoluir sem que tenha noção dos seus erros e das suas limitações? Eu acho que não. Quer esta suprema e multilingue inteligência convencer-nos que, por nos derrotar na taça da liga num jogo que só por um erro de palmatória de Mangala caiu para um dos lados, vingou uma derrota para o campeonato onde perde a liderança e em casa. Brilhante, meu caro mentecapto! Continua assim que a tua audiência não é daquelas que puxa muito pelos neurónios...

Vamos ao jogo. Tal como já referi foi descontrolado e emotivo. Não é bem o meu tipo de futebol. Gosto disto quando o FCPorto não está envolvido. Caso contrário prefiro sempre valorizar o nosso controlo de jogo e a forma inteligente como jogamos. Quanto a isso, nada a assinalar no jogo de ontem. Nem controlo, nem inteligência. Jogámos da forma descontrolada como joga habitualmente o nosso adversário de ontem, que lhe valeu recentemente a perda de 8 pontos de seguida e que lhes valeu uma desvantagem de 20 pontos no campeonato passado. Mas é futebol espectáculo... O problema é que nestes jogos é mais fácil que aconteçam acidentes. E os acidentes até poderão passar impunes porque no resto do tempo houve emoção. Por exemplo, Mangala ofereceu dois golos ao adversário. Mas no resto do tempo jogou muito bem e até marcou o seu golo. Nota negativa? Eu dou. No entanto, imagino que os analistas não pensarão assim. No mínimo um Suf-. Alex Sandro também ataca bem.  No entanto defende com a intensidade absolutamente nula. Alvaro jogou mais adiantado. A ideia seria a de ajudar um pouco mais os sobrecarregados médios nas tarefas de transição defensiva. Não me pareceu que tenha resultado. Alvaro foi extremo e até foi mais ofensivo que Djalma e CR10. Sapunaru estava com uma vontade imensa. E fez um bom jogo. Das novidades falta Kleber e Bracalli. Kleber foi uma nulidade naquilo que se lhe pede, que são finalizações remates, golos. Esse tipo de 'cenas'... Quanto a Bracalli, ficou-me a sensação que podia ter feito mais no terceiro golo onde se cola a um poste e permite que a bola entre por esse lado e sobretudo no primeiro onde não encurta bem o ângulo. Dos habituais titulares, Gostei de Moutinho e de Hulk.

E é isto, no próximo ano há mais. Começa a ser altura de nos fazermos a esta Taça. A desculpa de que não tem interesse ou que não é prioritária não vai colar para sempre...

terça-feira, 20 de março de 2012

Benfica 1-1 FC Porto (87-88)...



Notas:
- Estádio da Luz abarrotar e com imensos portistas...
- O Catenaccio de Ivic...
- O golo da vida de Jaime Magalhães...
- Mais uma fantástica peça do jornalismo dos anos 80...

domingo, 18 de março de 2012

Tripla


A exibição na Choupana teve o efeito desejado: três pontos e liderança intacta. Eu até poderia ser um daqueles que se contenta com o resultado, mas não era a mesma coisa. Quem acompanha este tasco cibernético, sabe que não me contento com esta mediania que a equipa do FCPorto mostrou na passada sexta-feira. E assim seguimos. Glória na Luz, mediocridade em casa com a Académica e mediania na Madeira. Que virá a seguir? Pois... Este FCPorto é um terror para os apostadores. Poupem o dinheiro e ponham as fichas noutra equipa mais previsível. É a chamada tripla no totobola...

Vamos ao jogo. Começou morno e com uma grande oportunidade para o Nacional. Seguiu-se algum ascendente do FCPorto. O golo quase que caiu do céu, mas até fez algum sentido pelo domínio que íamos tendo do jogo. Logo se seguiu uma reacção do Nacional e sempre com jogadas de perigo.  Isto acabou por ser assim até ao final. Muita alternância nas jogadas de perigo. Tivemos provavelmente as melhores oportunidades do encontro, no entanto, não pareceu que tivéssemos gerido bem o jogo. Permitimos sempre muitas oportunidades de perigo e quando estivemos por cima, como por exemplo no final da primeira parte, não pareceu que estivéssemos demasiado preocupados em chegar ao golo. O tal que iria resolver o jogo. Nestas coisas, por muito que estivéssemos a criar oportunidades, o facto de permitirmos algumas, empolgou o adversário tornando o jogo mais difícil. Valeu Helton que fez uma excelente exibição. Além de Helton gostei de Rolando que foi o único elemento da defesa que dava alguma segurança a Helton. Alvaro está defender cada vez pior, Otamendi está numa fase em que só faz asneiras e Maicon continua fora da posição. A juntar a isto, a exibição de Defour não foi grande coisa. O regresso de Fernando é imperativo. Na frente, James, sempre que tocava na bola levava porrada de um moicano brasileiro. Incrível como acabou o jogo. Janko em duas oportunidades faz um golo. Não é mau, mas ainda não me entusiasma. CR10 é  um jogador tragicamente inútil de há dois anos para cá e que só jogou porque não havia mais ninguém (Iturbe não conta para este treinador). Moutinho e Lucho foram aparecendo e desaparecendo. Exibição mediana destes dois. Ou seja, os dois melhores foram um guarda-redes e um central. Sintomático.

Venha lá o jogo da Taça da Liga para levantar a moral. Precisámos de ir ao nosso salão de festas para recarregar o karma...

sexta-feira, 16 de março de 2012

Está escolhido o ponta-de-lança titular

Nem Cardozo, nem Nelson Oliveira e muito menos Lima. Dado o seu historial nos jogos do FCPorto, eis o ponta-de-lança titular neste fim de semana.

terça-feira, 13 de março de 2012

Anda tudo a dormir?


Então chega-se a esta altura e decide-se que ninguém desce? Como é que se permitiu que este demagogo chegasse ao lugar que agora ocupa? Como é que se deixa que os clubes de pequena dimensão se amotinem desta forma. São os clubes que dependem das migalhas dos grandes como os jogadores emprestados e as contratações que por lá fazemos. Não é possível controlar isto? Há esperanças para o LFV. Qualquer dia junta meia dúzia de clubes e ainda aprova numa assembleia  da Liga que o FCPorto não pode voltar a ser campeão ou que o seu clube seja, como pretendido há anos, eleito como eterno campeão do Universo e territórios ultra-marinos...Pelos vistos tudo é possível nesta Liga.

Ainda não vi em lado nenhum, mas espero e acredito que os representantes do FCPorto tenham votado contra esta parvalheira e que se tenham disponibilizado para inviabilizá-la até às últimas consequências.

Curioso para ver como vão jogar a partir de agora Feirense, Beira-Mar, Leiria, Setúbal, etc.. A primeira amostra é já na próxima semana. Temos só um Papoilas-Beira-Mar e um Feirense-Braga. Lá se vão os autocarros...

segunda-feira, 12 de março de 2012

Por enquanto


O FCPorto ainda lidera o campeonato. Por enquanto. Ou será que não? É para durar? É difícil de prever. Alguém consegue ter uma ideia do que vale este FCPorto? Do que vai jogar? É possível? Nem Vitor Pereira sabe... Como se explica esta alternância de exibições? Como se explica que uma equipa que vai roubar a liderança ao estádio do seu maior adversário se apresente da forma que se apresentou na primeira parte do jogo de Sábado? Isso eu consigo explicar. Vitor Pereira é fraco. Não serve para o cargo que lhe confiaram. Sei disto há muito tempo e o tempo só me vai servindo para ir juntando provas atrás de provas de que, infelizmente, não estou errado. Este treinador está para mim ao nível de Octávio Machado, o que significa que é, em ex-aequo, o pior treinador que vi a treinar o FCPorto. São palavras fortes e eu sei que ainda podemos ser campeões e que estámos na melhor posição possível para o conseguirmos, isto é, estamos em primeiro. No entanto, a  minha confiança na equipa técnica é zero! Espero que no próximo ano haja um novo rumo independentemente, do que aconteça até ao final da época. Não aguento mais estas substituições que não fazem mais do que dizer à equipa: «Meus amigos, a partir de agora, esqueçam a táctica e qualquer tipo de organização. É para chegar lá de qualquer maneira!». Não aguento mais estas conferências de imprensa inóquas e absolutamente contraditórias. Não aguento mais esta constante desvalorização de activos, como Guarín, Iturbe, Sapunaru e provavelmente Rolando. Não aguento esta falta de liderança que se vai notando em pequenos actos de indisciplina ou no próprio facto de uma equipa que chega à liderança não se conseguir motivar para ganhar em casa a uma equipa da segunda metade da tabela. Chega!

Quanto ao jogo, é óbvio que podíamos ter ganho. Na segunda parte não tivemos sorte, houve a lesão de Djalma, houve uma arbitragem que não viu os outros dois penaltys, houve um defesa da académica que tinha um íman na bota e houve algum desacerto na finalização. Não implica que a primeira parte não tenha sido horrivel. A exibição de Alvaro Pereira foi a pior que já lhe vi. A atitude de Rolando foi indigna do clube que lhe paga e desrespeitosa para os colegas de equipa. A verdade é que não me vou alongar sobre o jogo porque foi uma confusão tal, que se torna difícil de relatar. Houve vontade na segunda parte, mas houve pouco futebol. O treinador também não ajudou. Só de pensar que as substituições dele determinaram que acabássemos o jogo com uma linha de 3 defesas em que só um deles realmente defende e sem trinco, faz-me impressão. E digo já que não acredito que o Sapunaru tenha saído lesionado... Demasiado mau para ser verdade. Faz algum sentido? Ou foi só porque foi elogiada a coragem na semana passada? Não contam as circunstâncias de jogo completamente diferentes? Valha-nos Hulk, valha-nos Fernando, valha-nos Moutinho e valha-nos James!

É até 'engraçado' que este resultado apareça no jogo em que se apresenta o onze que eu ando a pedir há algum tempo... Faltou-nos o resto.

quarta-feira, 7 de março de 2012

FC Porto 3-0 Académica (85-86)...



Notas:
- Não tem som, mas tem os golos... o oportunismo de Gomes, a cabeçada de Lima Pereira e o cruzamento/golo de Laureta...
- Esta era a única altura que naquele tempo não se via os árbitros totalmente de preto... quando se jogava contra Académica...
- Juary titular? Coisa rara...
- Livre à Camacho com João Pinto a enviar a bola ao poste...
- Agora é que percebemos como os atrasos para o guarda-redes eram uma palhaçada...
- Aos 2 minutos o golo de Laureta... um momento caricato que deve ser visto... cruzamento largo e o guarda-redes queria desviar a bola por cima da trave mas falha...

domingo, 4 de março de 2012

Salão de festas


Quem diria? Em semanas deu-se a volta ao campeonato. De 5 de desvantagem passámos a 3 de vantagem. São 8 (?!) pontos recuperados em 3 jornadas. O futebol é, de facto, um desporto apaixonante e cheio de surpresas. Eu normalmente acho que o FCPorto é capaz destes feitos. Este ano ando menos confiante. Não acho que o nosso treinador tenha unhas para o nosso Ferrari e até acho que o carro que lhe deram tem alguns defeitos de fabrico apesar dos retoques em Janeiro. Mas mais forte que isto tudo é a nossa cultura de clube. Esta capacidade de chegar a estes jogos e apresentar tudo o que valemos e até excedermos as nossas capacidades. Este ano ainda não tinha acontecido, mas parece que a mística apareceu na altura certa.

Que grande jogo fez o FCPorto na sexta-feira. Entrou com tudo e Hulk fez questão de o mostrar à bomba. A cada número destes lembro-me logo dos dois ou três atrasados mentais que estão perto de mim no Dragão e que insistem em assobiá-lo. Como é possível ser-se tão burro e tão ingrato. Para mim foi este o click que fez com que a equipa acreditasse que era possível vencer o jogo. Isto apesar de se ter recuado em demasia na primeira parte. No entanto, no final do primeiro tempo já estávamos a tomar conta do jogo e já tínhamos criado 3 das melhores oportunidades do jogo e todas de seguida. Nessa altura, lá sacaram uma 'chouriçada' e, de um lance de remate 'só para despachar', fez o injustíssimo golo do empate. Pior que isso, a segunda parte arranca com o segundo golo sofrido. Com tantos cantos e com tantos livres laterais cuidadosamente assinalados, era um risco que corríamos. A defesa não ficou bem na fotografia. Mas ainda tínhamos a arma secreta no banco. James veio reacender o rastilho que Hulk já acendera e, a partir daí o jogo foi todo nosso. Mais outra obra prima de golo e estava lançado o pânico nos milhares de cabeçudos. Hulk tratou de nos pôr em vantagem e Maicon concretizou um golo que deveria ter acontecido minutos antes por Hulk de penalti...

Individualmente, não gostei de Djalma e é essa a única excepção. Percebo que tenha jogado mas foi um jogador a menos. Sempre que recebia a bola virava-se de costas para a baliza. Chegava a ser irritante. De resto para mim o MVP neste jogos é sempre o mesmo e é o MVP da época: Fernando. Exibição perfeita coroada com uma assistência para o golo de James. Depois temos Hulk, James e Maicon. Os dois primeiros por razões óbvias, e o último, brilhou a partir do momento em que passou para o meio, como não poderia deixar de ser... Quanto a VP, acho que mexeu bem no jogo apesar da habitual trapalhada no escalonamento do onze inicial. Maicon é central!!! Enfim... De resto, a opção Djalma percebe-se mas falhou como falharia a opção por CR10. São opções medíocres quando se tem James e Varela. Mas como não tínhamos...

Agora, o primeiro grande passo está dado. O calendário é muito complicado até ao final, mas de certeza que não haverá jogos tão difíceis de ganhar como o de sexta-feira. Acreditem!

PS: Estou a adorar o pós jogo. As choraminguisses com a arbitragem nunca pareceram tão ridículas. De tal forma que o presidente das papoilas, começou a sua lista de lamúrias com um: «Vocês já sabem que eu não falo de arbitragem». Depois abriu o livro como só ele sabe. Priceless!

PPS: No início do post ficou a imagem da azia dos adeptos das papoilas saltitantes bem expressada pelo seu orgão de comunicação oficial e no final fica a imagem da 'vontade' dos jogadores do FCPorto aqui representada por Janko:

quinta-feira, 1 de março de 2012

Benfica 2-4 FC Porto (1986-87)...



Notas:
- O vídeo é longo, mas é uma recordação imperdível, com o Mano Futre a bisar e a estar nos outros dois golos numa vitória histórica na Luz... momentos fantásticos ao longo de quase 14 minutos do vídeo...
- O resumo é alargado e tem mais som ambiente do que propriamente comentários... o primeiro golo do FCP está sensivelmente aos 3m45s com destaque para uma grande jogada do Mano Futre... antes, interessante entrevista ao Director de Campo (?) do Benfica que antevê uma vitória do seu clube...
- Perto dos 5m, destaque para uma perda de bola de Frasco que de seguida tenta logo "virar" o gajo... não consegue, mas Celso depois não facilita...
- Árbitro a comentar as incidências do encontro... gostava que isto acontecesse com regularidade na actualidade...
- Reportagem ao intervalo com os jogadores...
- Entrevistas aos treinadores no início da segunda parte... valia tudo???
- 7m38s... Mano Futre, num lance de puro contra-ataque, a finalizar (imaginem só) de pé direito...
- César Brito... desta vez a solução não estava no banco...
- 8m30s... novo golo de Futre, com Neno a descrever o frango...
- 9m25s... golo de Gomes e Neno a descrever novamente o frango...
- 10m08s... Artur Jorge: "... outra novidade boa é o FC Porto vir a Lisboa e conseguir 4 golos..."
- 10m35... Gomes penteia-se no balneário... o que é isto?
- 12m22s... jornalista questiona Neno: "Considera-se responsável pela derrota do Benfica?"... Muito Bom!

Fica aqui também o bilhete que dava direito a assistir ao vivo a este recital de futebol na Luz... imagem retirada do blogue Paixão Pelo Porto que tem excelentes rubricas, como esta dos bilhetes...

Benfica 2-3 FC Porto (1991-92)...