quinta-feira, 23 de novembro de 2006

ÁSneirÁS e patranhÁS



Muito se tem discutido a isenção da imprensa desportiva neste blog. Julgo, no entanto, que todos concordamos em não incluir a imprensa género tabloide nesta discussão. Como é óbvio, não temos discutido noticias do 24 horas como a suposta filha do Quaresma, simplesmente porque nada tem a ver quer com a realidade, quer com o desporto em si.

O problema que detecto é de critério editorial dos 3 jornais portugueses da especialidade: Qualquer noticia sobre clubes ou jogadores portugueses vinda do estrangeiro é imediatamente reproduzida. Não interessa de onde vem, se o jornal ou o jornalista são credíveis, ou mesmo se a noticia em si, faz sentido. Vem do estrangeiro publica-se!

Está errado! Não basta pôr lá a proveniência da noticia. Tem de haver critério na escolha. Sobretudo porque a imprensa desportiva estrangeira é bastante diferente da nossa. Há por aí periódicos que estão literalmente ao serviços dos clubes. Para mim o maior exemplo é o madrileno Diário Ás. Quem puder ler este jornal todos os dias, fica com a nítida sensação que todo mundo desportivo gira à volta de Real e Atlético de Madrid. É ainda um jornal que me irrita especialmente devido a uma xenófoba relação com tudo o que tem a ver com o futebol português.

Como tal, decidi compilar algumas das noticias com o selo do jornal Ás. Vou reproduzir isto através do relato da noticia seguido de pequenos pormenores que o “jornalista” espanhol (as aspas não são um acaso) esqueceu:

- No defeso a seguir ao Euro-2004 Seitaridis foi dado durante semanas como contratado pelo Real Madrid.

Pormenor: Desde o Euro que o grego tinha contrato assinado com o FCPorto...

- No mesmo defeso, noticias de Ricardo Carvalho no Real Madrid por 30 milhões de euros e da possível inclusão de Costinha ou Maniche no negócio.

Pormenor: A proposta nunca se aproximou daqueles valores, caso contrário o jogador era vendido de caras. Aliás, foi esse o valor que o Chelsea deu por ele.

- Após o mundial de sub-17 Anderson foi dado como certo no Real Madrid ou Chelsea.

Pormenor: Mais uma vez já havia um acordo firmado com o jogador ainda antes desse mundial de sub-17.

Como podem ver com estes 3 exemplos paradigmáticos, o “jornalismo” destes senhores não é lá muito fidedigno. Poderia até enumerar mais noticias como por exemplo, a recente noticia do acordo do Anderson com o Barcelona e mais tarde com o Chelsea, a noticia da contratação de Postiga pelo Betis na época passada, o Morientes certo no FCPorto ou o acordo com o Corunha por Pepe (lembro que o Corunha actualmente não tem dinheiro para fazer cantar um cego?!), etc., etc., etc.

E o que é que fazem os jornais portugueses perante isto? Publicam! A responsabilidade nem é deles... A responsabilidade da notícia fabricada é dos espanhóis... O que eles não vêem é que o diário Ás está ao serviço de dois clubes poderosos espanhóis e que ao publicar isto, os jornais portugueses estão igualmente a compactuar com esses clubes...

Por isso perdoem-me se não acredito que a contratação do Quaresma está fechada...

quinta-feira, 16 de novembro de 2006

O Rei Artur...


A emoção voltou ao Indoor Soccer da Maia na noite de ontem…

Depois de algumas semanas em que a tendência das vitórias apenas caía para uma das equipas, ontem a competitividade esteve bem patente, sendo dela responsável Henrique Pinho depois de uma troca incessante de emails durante o dia para as definir… mas não foi muito complicado, bastou separar os jogadores mais fortes para cada uma das equipas, de forma equilibrada, colocar o Icas numa equipa e aqueles com quem ele não quer jogar ou que não querem jogar com ele noutra…

Contudo o equilíbrio patenteado durante a partida foi contrariado por Artur… o nosso Capucho… jogou e fez jogar… abriu as hostilidades com um míssil teleguiado ainda do seu meio campo para o qual Gui não teve reflexos… depois foi a referência da sua equipa que à sua volta girava a bola como um autêntico carrossel… Artur fixava-se no meio do terreno e ganhava o seu espaço dado os adversários temerem a sua finta curta e a sua já famosa cueca… a defender esteve quase irrepreensível, anulando quase todas investidas de Pispis, deixando a sua marca bem patente no corpo deste após uma chapada desferida no seu peito… Mais do que isso, Artur fez mesmo ver ao seu companheiro, após um lance em que este finalizou o golo da sua equipa completamente solto na sequência de um canto, que ontem não ia deixá-lo em paz um segundo… Sem dúvida, que o Rei Artur foi a nota de destaque do jogo de ontem…

O jogo terminou em 13-11 para a equipa de colete formada por Lamas, Babalu, Caccioli, Ronaldivo e Capucho. Nos derrotados constavam os nomes de Pispis, Icas, Braga, H2SO4 e Gui.

Contudo, a partida terminou de uma forma triste com a lesão de Ronaldivo no tornozelo esquerdo. Agora esperemos que o inevitável gelo e o intenso tratamento que o jogador será sujeito nos próximos dias o faça voltar o mais rápido possível à competição.

As vozes mais maldosas, reforçadas com o espírito da derrota, levantaram a ideia que tal lesão teria sido premeditada para o jogo terminar antecipadamente com a vitória dos de colete. A estas insinuações Ronaldivo respondeu em pleno balneário, referindo que o foi o seu primo (Lamas) que lhe ensinou a técnica de ficar no chão depois de sofrer a falta e sem nunca esquecer o pormenor de gritar.

Um a Um:

Os de colete:

Lamas: O seu novo estilo de Katsouranis com punhos em ambos os braços parece que teve impacto na sua performance… as bombas começaram a sair na direcção certa e as consequências foi um avolumar de bolas nas redes… francamente melhor… e agora já com 26 anos…

Babalu: Voltamos a repetir… não sabe jogar mal… fisicamente em pleno e com perfume nos pés… ficou na retina algumas finalizações dentro da área adversária na sequência dos cantos… uma com um remate de pé esquerdo colocadíssimo e outro com um domínio e rotação dentro da área para estupefacção da defesa contrária…

Ronaldivo: A sua estreia não foi relatada no blog… mas em ambos os jogos terminou lesionado… a sorte não tem estado consigo nestes jogos… a sua alcunha de Ronaldivo vem das 179 fintas por segundo que consegue realizar, mas ontem esteve mais pragmático, mais jogador de equipa, mais lutador e preponderante no jogo defensivo com cortes no limite…

Caccioli: É um esteio no centro da defesa… Fala com os colegas e orienta-os, nomeadamente o seu colega Capucho… Sabe das suas capacidades e faz notar isso aos seus colegas… Se conseguir não marcar tão à zona pode melhorar…

Capucho: Está tudo dito sobre o Rei Artur… foi o Homem do Jogo…

Os sem colete:

Pispis: Está em grande forma… corre quilómetros e o seu pé esquerdo é uma ameaça constante… ontem teve tarefa dificultada com a marcação incisiva que lhe foi imposta por Capucho…

Icas: Não teve nos seus dias… sentiu-se falta das arrancadas estonteantes de “Il Tractore”…

Gui: Como sempre, deu tudo o que tem… na baliza, apesar de ser um dos melhores, foi contemplado com os melhores golos da noite, nomeadamente o primeiro do jogo da autoria do já referido homem do jogo…

H2SO4: Tal como o seu colega de ataque, as suas habituais arrancadas não surtiram efeito na noite de ontem… esteve uns furos abaixo do habitual…

Braga: Incansável a atacar e defender… faz todo campo como ninguém… contudo, também ele, esteve um bocado abaixo dos níveis apresentados nos últimos jogos…

Apenas como nota de rodapé… Um Forte Abraço para o nosso Peter Crouch que por motivos profissionais não pode estar presente…

sexta-feira, 10 de novembro de 2006

Guinness

E não é que os mouros entraram para o guinness?

Aí estão as provas: conseguiram ter o adepto mais bebado que alguma vez entrou num estádio de futebol. Certamente um motivo de orgulho... Que belo discurso! Tão escorreito!



Mais um belo recorde para a instituição que cada vez mais se afirma DE e PARA o POVO...

ps: para quando um debate deste senhor com o das banheiras? LOL

sábado, 4 de novembro de 2006

Pé esquerdo prestes a aparecer...

Não chegou rotulado de puto-maravilha e ainda por cima chegou numa das piores fases que o Porto atravessou desde que comecei a prestar atenção ao futebol, e já vão uns 20 anos.
Chegou a Portugal e ninguém sabia para onde ia: Penafiel e Benfica eram hipóteses. Veio para o Porto e parecia mais uma daquelas transferências de roubar jogadores aos rivais. É claro que no Dragão, nas primeiras vezes que jogou e não deslumbrou tive que 'rasgá-lo' (o Lamas sabe bem disso), mas principalmente à SAD e à sua política de contratações. Agora, tive que engolir o sapo, igual àquele que o Veiga engoliu. O nosso Ibson é um génio, não se compara a Deco, claro. Mas faz maravilhas com a bola e se não exagerar individualmente e conseguir recuperar mais bolas defensivamente temos homem...
A primeira vez que se falou neste menino foi, como não podia deixar de ser, dado como certo no Benfica. O presidente do Flamengo queria contratar o Roger e como moeda de troca colocar o Ibson no negócio. O Porto antecipou-se e em boa hora o fez.
Depois de ter partido um dedo do pé esquerdo no encontro com o Estrela, pode ser já hipótese para Setúbal. Com Anderson no estaleiro, Ibson vai resolver!
Fiquem a conhecer um pouco da história do Ibson que nos é apresentada no site da Uefa:

"O médio chegou ao Flamengo com nove anos, tendo progredido até chegar à equipa principal. Quando chegou a época de 2004, já era uma presença habitual entre os titulares, tendo ajudado o "mengão" a conquistar o Campeonato Carioca e a Taça Guanabara no mesmo ano. Com o seu contrato quase a expirar, assinou acordo com o FC Porto, que pagou 2,5 milhões de euros em Janeiro de 2005, praticamente nas últimas horas do período de transferências. Ibson estabeleceu-se rapidamente na equipa titular do FC Porto, merecendo a admiração dos adeptos pela sua capacidade de trabalho. Apesar de não ter podido ajudar a sua equipa na UEFA Champions League, cumpriu 15 jogos no campeonato, tendo marcado o seu primeiro golo pelo clube no derradeiro encontro da época, no empate a um tento com a Académica de Coimbra. Em 2005/06 participou em apenas 18 jogos, tendo ainda assim ajudado a equipa a conquistar a Liga e a Taça de Portugal. Ibson nunca esqueceu as suas origens, tendo aberto uma escola de futebol do Flamengo no "seu" Bairro da Mangueira, uma conhecida favela carioca."

quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Obrigado meninos!!!


Lucho: Pela personalidade, pela classe, pela tranquilidade, pelo fair-play, pelo orgulho em tê-lo como capitão do Porto e pelo estrondoso golo!!!

Lisandro: Pela entrega, pela raça, pela forma de jogar como se fosse do Porto desde pequenino, pelo golo da vitória, pela recuperação de bola na defesa no minuto anterior a ser substituído!!!


Depois de Walter Paz, Pizzi e Esnaider, acertamos nos argentinos!!!