domingo, 28 de outubro de 2007

Olympique Marseille 2-3 FC Porto (2003/04)

Porque há momentos que ficam e sabe bem recordar...

Na sequência da nossa última deslocação a Marselha veio à memória este jogo...



Uma vitória importantíssima na nossa caminhada até Gelsenkirchen...

Realizámos uma exibição fantástica... o Marselha tinha uma boa equipa, tendo na frente o melhor ponta de lança da actualidade, de seu nome Didier Drogba... Apesar de terem sido eliminados da Champions chegaram à final da Taça Uefa...

A deslocação a Marselha deu-se na 3a Jornada da Champions quando o FCP apenas tinha um ponto conquistado em Belgrado na 1a jornada... Era imperioso ganhar e mesmo começando a perder, demos a reviravolta numa tremenda exibição... os golos de Maniche e Derlei são de belo efeito, mas para mim fica na retina a jogada do terceiro criada pelo mágico Anderson Luís de Sousa...

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Falta marcar...

Foi uma boa exibição no Velodróme com a excepção da finalização. A equipa voltou, tal como na 1a parte na Turquia, a apresentar um futebol bastante bom até ao momento da finalização onde Lisandro não está tão inspirado como no campeonato. De resto dominamos 85 % do jogo e o golo deles é fortuito e parece-me o tipo de golo que qualquer equipa pode sofrer. Agora é preciso marcar golos... Continuo a dizer que o melhor onze do FCPorto implica que o Lisandro parta da ala para a área em apoio ao ponta de lança, seja o Edgar, o Postiga ou o Adriano (parece que o Farias não conta...). Para mim o nosso problema com os golos é esse. Por exemplo, no segundo remate ao poste do Raul, faltou ali um jogador em cunha para a recarga e esse jogador não pode ser o Lisandro... Ainda por cima as opções Tarik e Mariano não têm convencido...

Notas soltas sobre o jogo:

- Stepanov está agradar-me imenso. Eu sei que é cedo, mas se não me engano temos o fastasma do Pepe resolvido...

- Bruno Alves aproxima-se cada vez da elite do futebol mundial...

- Mariano não jogou nadinha, mas mesmo assim parece ter mais argumentos que Tarik. A culpa é de quem lança um jogador em crise de confiança num jogo destes. Às vezes funciona, mas é raro... Continuo a preferir Lisandro na ala.

- Postiga continua a falhar os golos mais fáceis e demonstra semelhanças inquietantes com a amélia dos cor-de-rosinhas...

- Ze jogou muito bem, mas continua a não passar a bola ao Quaresma...

- Apesar de não comprometer, Fucile anda estourado...

- Raul, Lucho e Paulo Assunção engoliram o meio-campo adversário. Os avançados têm que aproveitar este excelente trabalho do resto da equipa...

- Quaresma parece que anda a jogar para o youtube, mas é um regalo ter um jogador nosso a fazer estas maldades ao adversário.

- O sr. espanhol que apitou o jogo não se safa por ter marcado o penalty. Duas agressões nas suas barbas que ignorou... Este jogo saiu à casa.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Apesar de tudo prefiro o Jesualdo


Passaram 2 anos desde que Paulo Bento assumiu o comando da equipa do sporting. E o mito está criado: treinador com um jeito especial para integrar jovens e sobretudo um disciplinador implacável. É óbvio que nunca estaria aqui a falar dele se não houvesse, entre muitos portistas, a sensação de que o sporting está melhor orientado do que o nosso FCPorto. «No ano passado, o paulo bento com a nossa equipa, tinha ganho o campeonato com 15 pontos de vantagem.» - dizem alguns. Se há coisa que este ano dá para ver é que o mito criado à volta deste jovem treinador está a dissipar-se. Pela primeira vez, exigem-se vitórias. E vitórias é qualquer coisa que o estilo demasiado prudente de Paulo Bento não pode garantir. É esse o meu veredicto sobre Paulo Bento: é essencialmente um treinador cauteloso. Passou um ano e meio agarrado ao 4-4-2 losango (para mim táctica mais prudente que existe) e finalmente nesta pre-epoca treinou uma variação táctica: o 3-5-2. Mas esta táctica está muito longe da loucura de Co adriaanse... Aqui estamos a falar de 3 centrais... Se chamam a isto arriscar... Como é possivel que não seja apontado ao paulo bento a completa ausência de extremos no plantel do sporting? Como é possível que não lhe seja apontada a total ausência de resultados, nomeadamente a nível europeu? Temos assistido a uma total complacência da crítica perante este treinador, só comparável ao fenómeno scolariano (se bem que esse fenómeno mudou no último ano). Falta ao paulo bento aquilo que treinadores como ele não gostam: um desequilibrador, um artista... Aquele jogador que, no ponto de vista deste treinadores medrosos, põe em causa a consistência do sistema táctico. Quem desequilibra naquela equipa? Já não há nani, João Moutinho já se viu que não é para esse campeonato e os estrangeiros contratados tardam em mostrar alguma coisa... Enfim, é preciso ter a coragem de perceber que as dificuldades que o sporting tem para ganhar em casa se devem inteiramente ao mau planeamento de paulo bento. O mito está a acabar...

Foram 15 dias sem futebol e, por isso, aproveitei para falar de dois dos assuntos que mais me incomodam no futebol nacional: scolari e o mito paulo bento. Conclusão: o jesualdo até não parece assim tão mau! É verdade... Mesmo assim, quero um treinador para o meu FCPorto que volte a toná-lo numa equipa consistente a nível europeu e um 'cliente' habitual nos quartos da champions. É isso que eu acho que jesualdo não nos consegue dar e, como tal, estamos a perder tempo enquanto nos contentarmos com a liga b-win...

Já agora, queria relembrar que temos na quarta-feira o jogo mais importante da época, até agora. Não podemos esquecer, que uma derrota põem o marselha certo nos oitavos... E isso significa que teremos de discutir a passagem com o liverpool e todos nós sabemos que ainda temos de ir lá jogar... Mesmo o empate não parece tão bom resultado como isso... Ainda por cima falta o Fucile e o Ze não deve estar a 100%...

Equipa para Marselha:
Helton; Ze, Stepa, Bruno e Cech; Paulo, Raul, Lucho; Lisandro, Adriano e Quaresma

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Telepatia

Vou ser breve, até porque não tenho muito tempo. A temporada futebolística tem sido fértil em fenómenos paranormais. Desde os tufos de relva invisíveis que impedem o guarda-redes do sporting de fazer o seu trabalho, passando pelo braço maroto que saiu de dentro da nuca do jogador do estrela da amadora. Mas desta não estava à espera. O jornal 'a bola' até deu honra de capa a estas declarações de scolari. E não é para menos, o homem consegue comunicar-se telepaticamente com o seu adjunto! Diz ele: «Eu pensei para mim: É preciso meter o Nani. E quando olhei, Nani já tava aquecendo... Mais tarde pensei: É preciso meter o Ribeiro. E ele logo entrou.» Incrível! Nem foi preciso planificar o jogo. As capacidades sobrehumanas destes senhores são mais que suficientes...

Mas temo que as capacidades telepáticas não sejam um dom fácil de controlar. E para mim, isso foi decisivo na agressão de scolari a dragutinovic. Pensamento do scolari:«Murtosa, agarra-me agora, se não dou um pêro neste sérvio!» Mas o Murtosa estava longe e não chegou a tempo... Aliás aposto que a defesa dele na uefa assentava neste ponto: «O Brassard ainda não trabalha comigo há tempo suficiente e por isso não percebeu telepaticamente que eu estava pensando em surrar o sérvio...» Sim senhor! Faz sentido a pena ter sido reduzida...

Ps: Lamento vir para aqui falar destas questões menores, que nada têm a ver com o nosso clube, mas este homem irrita-me profundamente... Detesto tipos que tentam fazer dos outros burros...

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Os desafios de Jesualdo

O arranque do campeonato deixou os portistas muito confiantes no Tri. Mas a época não está a ser perfeita. Longe disso! É óbvio 7 pontos de vantagem sobre o segundo são muito bons nesta altura, mas é claro que mais cedo ou mais tarde vamos perder pontos. É inevitável por várias razões. Há sempre em todas as épocas aqueles jogos em que tudo corre mal... Acontece... E já agora convém não esquecer que já fomos arredados nas competições a eliminar que tivemos até agora... No entanto, não só superamos ilesos um calendário inicial complicadíssimo, como ganhamos uma vantagem considerável pelo meio. Nada mau. Satisfaz? Lógico! Chega? Não! (pareço o marcelo...) E porque não? É que parece que os portistas estão-se a deixar enganar pela cegueira dos 3 pontinhos. Já apresentamos um futebol condigno com a qualidade e a superioridade técnica dos nossos jogadores? Não! Fizemos uma boa actuação em termos de empenho contra o Paços de Ferreira e mais nada. Para mim é esse o grande desafio de Jesualdo. Pôr a equipa a jogar um bom futebol, pelo menos, de vez em quando... Quando não for possivel, como em Paços, que se jogue pelos 3 pontos. Isso é inevitável... Mas terá de ser determinado pelas contingências do jogo. Não se pode pôr na cabeça dos jogadores que isto chega... Quero que o meu FCPorto apresente a sua pressão sufocante sobre o adversário! Quero golos! Será demais pedir isso! Se for, que continuem a trazer os 3 pontinhos que ao menos já dá para alegrar a malta...

Chegamos ao segundo desafio. Esta vantagem tem de ser gerida e parece-me que em Novembro iremos ter uma boa oportunidade para gerir o plantel. Se repararem temos jogado sempre com os mesmos 13, 14 jogadores. E há que integrar os outros. Ou será que são assim tão maus? Não me parece. Se repararem o reforço que pegou até agora- Stepanov- precisou que se lesionassem 2 jogadores para ter uma oportunidade. E eu pessoalmente gostava de ver novamente Bolatti num jogo a sério. Gostava de ver Mariano a jogar numa ala, quanto mais não seja, para tirar as dúvidas. Tem sido um nódoa, mas até parece ter argumentos técnicos... E o Edgar? Não jogou bem nas duas últimas aparições? A lista continua... De todos os reforços só Lino parece ser para esquecer.

Destaques do jogo de Coimbra: Falhanços de Tarik (incrível), Lucho (na melhor jogada do desafio) e Quaresma (duas vezes) na nossa exibição mais cinzenta na Liga... Apenas os centrais e o Lucho merecem nota positiva. Já agora, é preciso ser o fiscal de linha a marcar o penalty? Está tudo doido...

Outros desafios:
- Ter paciência para aturar o Quaresma que, pelos vistos, amuou por ter saído... Esteve muito bem na substituição o Jesualdo. Já lá não estava a fazer nada...
- Parece que o berreiro do sporting ainda resulta. Incrível aquela placagem que dá origem ao primeiro golo.
- Lamentável uma equipa de alta competição parar mais de 15 dias em Outubro... Mais outra paragem em Janeiro...

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Jesualdo tornou a vitória fortuita...


Vou ser breve na minha já habitual crítica ao Jesualdo. Para mim o jogo de ontem até nem estava a correr mal, dada a dificuldade do adversário e do ambiente. São equipa muito complicadas de bater fora, sobretudo se não marcarmos cedo. E como tardamos em mostrar futebol ofensivo, com excepção de Quaresma, o adversário foi ganhando confiança e de bola parada criou muitos problemas. No entanto, fomos controlando satisfatoriamente o jogo com uma grande exibição de Bruno, Stepa e Paulo Assunção, até que começamos a abrir brechas na defensiva contrária. Não sei se reparam mas a certa altura os turcos estavam nervosos. Na segunda parte, eles não conseguiam criar perigo e a nossa pressão sobre o meio campo estava a começar a resultar em oportunidades claras de golo. E o que faz o nosso sapientíssimo treinador? Tira um avançado e mete um médio... Para equilibrar as coisas! «Bom moço, este Jesualdo!» - deve ter pensado o treinador turco.... Ele até já estava a pensar no que havia de fazer depois de duas substituições queimadas por causa de lesões... E então entrou o Marek Cech para o lugar do desinspiradíssimo (e ao seu nível) Tarik. E tudo ficou mais equilibrado. Deixou de haver domínio e controlo do jogo de tal forma que o jogo partiu-se. Resultado: podia ter ganho qualquer equipa num jogo que chegamos a ter na mão...

Jesualdo, aprende que nem sempre quando se ganha se passa a ser Bestial... Para mim ainda continuas a ser o oposto! Valeram-te ontem o Quaresma, o Bruno, o Stepa, o Paulo e o Raul

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Os Cruzados!

Capa d'a bola de hoje: «benfica e sporting a uma só voz em defesa do futebol». Oxalá consigam, bravos e heróicos cruzados! Oxalá limpem toda a porcaria que existe no futebol! Oxalá que instituam uma nova era! Uma era de paz e alegria no futebol! Uma era com campeonatos repartidos pela segunda circular! Aquela vergonha de Liga dominada pelos saloios do Norte tem de acabar!

O que mais admira é que ainda há quem consinta que a sua inteligência seja insultada, dia após dia, por estes senhores...

Ora vamos analisar os factos. Bastou que os dois clubes ficassem a uma distância de 7 e 8 pontos de distância para que se juntassem a uma só voz contra os 'moinhos de vento' a.k.a. 'sistema'... Conveniente... Juntou-se então o Visconde da Corujeira e o Khadafi dos Pneus para brindarem à incompetência de todos, menos a deles... Não foi por causa de trocarem de treinador extemporaneamente... Não foi por metade da equipa que está a jogar actualmente ter chegado a uma semana do primeiro jogo oficial ou mais tarde... Não foi pelo facto de os cargos de presidente, director desportivo, director de marketing, secretário técnico, olheiro, tratador da relva, porteiro, etc., estarem reunidas na mesma pessoa: o Khadafi... A culpa é do sistema e dos árbitros... Coitados dos senhores... Eles até já vêem braços a nascer da testa e mesmo assim são criticados... E relativamente aos viscondes, campeões da inocência, da transparência e do fino trato? A culpa não é de toda a gente já ter percebido que o catenaccio do Paulo Bento se desmonta pelas alas... Não foi por contratarem jogadores de qualidade duvidosa ou lesionados como o guarda-redes, o ponta-de-lança sérvio, os laterais contratados ou a sombra do ninja... Não foi por terem tido um concerto no verão que arruinou o, já de si frágil, relvado... Não foi por terem criado uma reputação de histéricos, de tal forma, que já ninguém lhes liga nenhuma... Foram aqueles dois penaltys que os impediram de ganhar 4-0 ao Estrela! Foi o atraso! Vamos levar com essa durante anos... É um lance claríssimo... Nem importa saber quanta 'paixão' foi precisa para que se conquistasse a supertaça...

Bem... Deixemos estas comadres aos linguados e vamos ao que interessa: O nosso FCPorto! Mais uma vitória descolorida e dificultada pela habitual fúria defensiva do clube da rotunda. Destaque para o incansável Lisandro, para a boa estreia de Stepanov, para a boa entrada de Bolatti (finalmente!) e o bom jogo de Zé. Não gostei do Tarik (pior exibição da época), do Cech, e do Leandrinho. Será que algum dia ele vai largar a bola? recomendo dois jogos na bancada como correctivo...

Equipa para a Turquia:
Helton; Zé, Stepa, Bruno e Fucile; Paulo, Lucho e Raúl; Lisandro, Edgar e Quaresma.