Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2017

Operação resgate

Imagem
Um dos maiores elogios que se faz a Sérgio Conceição é o aproveitamento dos jogadores que estiveram emprestados na época anterior. Os melhores exemplos são Aboubakar, Marega e Ricardo Pereira, mas há outros como Reyes, por exemplo. Há também casos em que não se aproveitaram os jogadores, tendo-se feito boas vendas como foi o caso de Martins Indi. Nesse sentido, torna-se relevante uma peça desta semana do jornal O Jogo sobre o rendimento dos nossos emprestados. Há casos em que a possibilidade de regresso ou de venda são boas, como os casos de Gonçalo Paciência, Boly, Chidozie ou Mikel. Outros, nem por isso, mas há ali dois casos que me deixam apreensivo: Rafa e Rui Pedro.

São dois dos melhores produtos das nossas camadas jovens nos últimos anos e são dois jogadores que fizeram toda a pré-época com Sérgio Conceição, tendo sido emprestados no final do mercado e de forma algo atabalhoada. Talvez por isso, os clubes de destino não foram os melhores.

Rafa Soares foi emprestado a um clube d…

Ficam a dever-nos uma...

Imagem
Tinha aqui dito que não iria fazer crónica deste jogo mas as circunstâncias mudaram muito. Por um lado, a exibição do FCPorto merece ser abordada, por outro, ambas as equipas apresentaram o seu melhor onze, algo que tornou o jogo num importante teste para o reinício do campeonato. Ainda assim o tempo escasseia e, como tal, vou organizar isto por ideias breves sobre o jogo: - Grande entrada no jogo, com múltiplas oportunidades de golo, e com muita pressão na saída do adversário. O posicionamento dos nossos avançados e dos nossos médios causou sempre problemas ao adversário e recuperámos muitas bolas no último terço do terreno; - Grandes exibições de Herrera, Danilo e Ricardo Pereira, mas daria o MVP ao capitão, que além das bolas que recuperou, ainda tem uma excelente assistência para golo, é protagonista na melhor jogada do encontro e fez vários passes para finalização que foram consecutivamente desperdiçados pelos avançados; - Os nossos avançados brindaram-nos com um festival de gol…

Tudo na mesma

Imagem
Poderia destacar o facto de passarmos para 2018 na primeira posição, mas isso nem é uma grande novidade. Nestas quatro épocas de seca, tivemos uma boa passagem de ano em duas ocasiões. No segundo ano de Lopetegui até estávamos isolados no primeiro lugar. O pior veio sempre depois... Aliás nos últimos 7 campeonatos, são 5 as ocasiões em que passámos o 'réveillon' no topo da tabela, sendo que 4 delas dividimos esse topo com outra equipa. Isto para reforçar que, por um motivo ou outro, a tabela ainda não entusiasma muito. O mais importante é a força atacante que este FCPorto de Sérgio Conceição demonstra todas as semana e que entusiasma a grande maioria dos adeptos. Também é importante esta sensação que tenho de que este é um FCPorto que voltou a ser capaz de assustar os adversários. E isto não se vê na tabela.
E na tabela está tudo na mesma. Pela segunda semana consecutiva jogámos depois dos adversários directos e voltámos a responder de forma categórica.
Por falar em 'tudo…

Máquina de golos

Imagem
Foram 14 golos em apenas 3 jogos e são já 64 golos em 24 jogos, numa média de 2,67 golos por jogo. São efectivamente números impressionantes! É mais impressionante se tivermos em consideração que não somos propriamente uma equipa eficaz. Continuamos a precisar de várias oportunidades para fazermos um golo. Ainda hoje, na primeira parte, poderíamos ter marcado mais 3 golos em oportunidades claras, com duas bolas ao poste e um remate de primeira de Aboubakar, num lance em que tinha espaço para tudo. Com posse ou sem posse, com mais ou menos 'nota artística' este FCPorto produz muito futebol ofensivo e muitas oportunidades de golo!
Ainda assim a exibição, apesar das muitas oportunidades que criámos, foi inferior às duas anteriores. Deu até a ideia que tínhamos alguns jogadores cansados. A título de exemplo, o Alex não estava com tanta vontade de dar opção na ala como é seu costume. Até para marcar cantos ia com menos pressa. O adversário também não esteve mal e criou alguns prob…

Que dupla!

Imagem
Só estes dois avançados, dariam o quinto melhor ataque da prova. É obra! A continuar assim, Soares vai ter de esperar... É também impressionante a forma como já jogam juntos e como se complementam. Aboubakar é melhor finalizador e consegue jogar de costas para a baliza com qualidade, enquanto que Marega procura mais as costas da defesa e as arrancadas pelas alas. Os dois últimos golos são paradigmáticos das soluções que esta dupla atacante tem para oferecer. Nem foi preciso um grande jogo de Brahimi, de Ricardo ou de Corona para que se fizessem 5 golos e mais umas 5 oportunidades claras para fazer mais. 
Destaco a dupla, mas a exibição de Aboubakar tem de merecer um destaque adicional. Em primeiro lugar, está em todos os golos, sofreu o penalti, isolou Brahimi para a nossa primeira grande oportunidade de golo e já tinha tido dois cabeceamentos muito perigosos. Nota máxima!
O jogo tornou-se fácil, mas começou com várias situações em que o Vitória aproveitou o nosso lado esquerdo. O Al…

Primeiro objectivo cumprido

Imagem
Depois de duas semanas bastante complicadas, com prejuízos arbitrais gritantes, mas também com um nível exibicional mais baixo do que o que o FCPorto já mostrou este ano, sobretudo nas Aves e nos primeiros 20 minutos do clássico, nada melhor do que um golo 'madrugador' na verdadeira final que tivemos hoje. Este ano despachámos o campeão francês e há um ano despachámos o campeão inglês em circunstâncias semelhantes. A única diferença é que o Leicester apareceu no Dragão com a  qualificação garantida e o Mónaco apareceu já eliminado. Pouco importa. Só temos de aproveitar o facto de nos mantermos na luta até ao final e de nos termos colocado nesta posição confortável de depender do nosso resultado no Dragão. Em suma, mantemos a nossa consistente presença nesta fase da Champions League e cumprimos o nosso primeiro objectivo do ano no grupo mais difícil dos últimos anos. É importante e este grupo merece ir vendo o seu esforço recompensado!
É óbvio que este feito sai ainda mais val…

Crónica, passados dois dias...

Imagem
Pensei em fazer a crónica uns dias depois, para retirar alguma emoção e para ver se conseguia arranjar alguma capacidade analítica que fosse além do «isto foi um roubo» ou «falhámos demasiados golos». Não resultou. Continuo tão ou mais revoltado do que o que estava na passada sexta-feira. Foi uma vergonha! Muitos elogiam esta recente política de denúncia constante dos meandros do futebol português e do chamado 'polvo' que o tem dominado. Normalmente repete-se esta ideia de que «isto não vai dar nada mas, pelo menos, eles ganham vergonha e vão acalmar um bocado»... Notam alguma diferença? Pois... Tudo na mesma... Pela via da política e dos tribunais não vamos lá. Por cada verme que denunciamos, outros trinta aparecerão. Resta fazer o que fizemos antes e montar as nossas equipas para serem muito melhores do que o adversário. Melhor não bastará. Teremos de ser muito melhores e trabalhar o dobro. É injusto mas já provámos na nossa história recente que não é impossível.
Vamos ao j…