quinta-feira, 31 de agosto de 2006

Jorge Fucile... Sempre Gostei deste Miúdo....


Principalmente desde que soube que é o novo reforço do FCP...
Parece que as investidas de Adriano e Martins deram resultado e o Zoro deixou-se ficar por Itália... Diga-se de passagem que eu nunca vi nada de especial nele...
Agora sim... relativamente ao Jorge Fucile a história é diferente... É um jogador de selecção (do Uruguai), um lateral direito que ataca muito bem, com boa condição física e que se evidencia pela velocidade que imprime ao seu flanco... espero que não lhe pare o relógio como acontece de vez em quando com o nosso José e do que li ninguém fala dos seus cruzamentos, o que me preocupa...
É um puto... 21 anos... mas as nossas últimas contratações estrangeiras para este lugar nunca têm resultado... Desde o Butorovic, se é que se lembram do moço... passando pelo sul americano Ibarra (que apenas o vi a jogar em condições na Final de Gelsenkirchen... pelo Mónaco) e mais recentemente o Seitaridis (que até parecia ser uma contratação em cheio) e o turco que fez uma excelente época na equipa B tendo despertado o interesse da Académica...
Espero não ser a Delane Vieira, mas cheira-me que este sul americano não terá um futuro muito diferente de Ibarra... Vamos aguardar...
Na foto o míudo parece ter raça... já está a gritar, mesmo antes de levar o cacete, como uma pessoa que eu cá sei... só não parece ser um miúdo...

terça-feira, 29 de agosto de 2006

TVI


A TVI esta época vai voltar a transmitir os jogos da Liga BWIN... Não tivemos o prazer de ver o 1º jogo porque os mouros tinham de descansar (principalmente o Rui costa... por falar em Rui costa.. ele vai ficar jogo sim jogo não na bancada??)...

A TVI está na liderança das audências e pode apreciar o bom que é ser líder... Com o futebol vão aumentar essa vantagem mas será que vamos ter direito a verdadeiros comentários de futebol ou vai imperar o sensacionalismo que vemos em toda a progamação deste belo canal....e que já tivemos na época passada??

Com a foto esperava tentar explicar o funcionamento do triângulo p.assunção-r.meireles-lucho (com as basculações do lucho e do meireles para as alas e os recuos penetrantes do assunção), mas excitei-me com a t-shirt TVI e não resisti...

"Não adianta... quero ir para o Porto!"

Marco Andrè Kpolo, vulgo Zoro, não se deixa convencer por Adriano e Martins e quer mesmo vir para o Porto... ou então está cansado de ouvir insultos racistas por parte dos adeptos neroazurri e pretende abandonar o relvado... É, se calhar é melhor irmos pela 2ª hipótese...
Pois é, o nosso mais recente namoro teve uma posição de força no último Messina-Inter quando estava constantemente a ser vaiado com insultos racistas pela claque milanesa, agarrou na bola e dirigiu-se ao 4º árbitro com o objectivo de sair do campo. Adriano e Martins deram-lhe a volta, mas fora do campo porque lá dentro ninguém troca as voltas a Zoro.
Defesa direito marfinense de 22 anos (mais um a ir de bicicleta ao registo?), nascido em Abidjan a 27 de Dezembro de 1983, está há 9 anos no futebol italiano, tendo representado nos primeiros 5 anos o Salernitana e depois o Messina onde participou em 22 partidas na Série A na época passada tendo balançado a rede por 2 vezes.
Considerado por Luís Freitas Lobo como 'um dos jogadores mais duros do futebol italiano', Zoro mostrou também o seu lado sensível e preocupação pelo racismo e opta bem se vier para o Porto. Afinal de contas não deve haver pior claque que os Irriducibili da SS Lazio... ou será que há?

segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Jovem promessa... do jornalismo!


Não são só as equipas de futebol que andam à procura de jovens referências para mais tarde se tornarem mais-valias. No jornalismo, esse meio tantas vezes (e bem) criticado, também aparece um oásis de quando em vez no deserto de informação verdadeira e não manipulada pelos 'grandes' do futebol. Hélder Conduto é uma das revelações da pré-época na TV, o outro (da foto) prepara-se para explodir nesta temporada na escrita. Arnaldo Martins de seu nome dispensa qualquer outro comentário após leitura da mais recente crónica ao Rio Ave-Varzim (por sinal muito ventoso) da II Liga no JN:
"Por vezes chega de mansinho que nem o conseguimos escutar. Noutros momentos, a sua força aumenta, obrigando a tirar as roupas do estendal o mais rápido possível. Brincalhão, aparece de vez em quando em jogos de futebol para atrapalhar o rumo do jogo e desviar o curso da bola precisamente no momento em que esta se dirigia para a baliza. É um fenómeno da natureza e baptizaram-no de vento (...) "

(ver mais em Crónica Rio Ave-Varzim)

sábado, 26 de agosto de 2006

Já não és uma criança, Hugo!

Pois é, este menino promete(u) muito, mas na época passada esteve aquém das expectativas e não espantou o empréstimo. O que espanta é ficarmos com o pior dos 3 (Almeida, Benny e Postiga) e não contratarmos ninguém, mas isso são contas doutro rosário.
O Hugo Almeida teve um início de época espectacular na Bundesliga (deixando os portistas com um amargo de boca tal a polémica em torno dum ponta-de-lança) e espero, sinceramente, que dê continuidade e seja até o melhor marcador do campeonato, o Porto só tem a ganhar com isso: seja para pertencer ao plantel na próxima época, seja para ganhar dinheiro com uma transferência e assim renovar o parque automóvel da SAD.
Mas foi uma época aquém das expectativas porque, apesar de golos importantes como na Figueira da Foz (3-2 à Naval), Coimbra (1-0 à Académica), Madeira (1-0 ao Nacional), o gigante só marcou por mais 2 vezes: 3-0 ao Rio Ave e 1-2 com o Inter.
Pelo meio, ficou sempre a ideia que não era o verdadeiro matador, falhava golos escandalosos (na derrota na Amadora foi o ponto alto), usava e abusava dos remates de longa distância (só correu bem em Milão) e não tendo características de avançado móvel não conseguia segurar uma bola e entregá-la em condições aos colegas.
Após o golo ao Inter participou em 19 jogos, alguns a titular, a maior parte como suplente utilizado, até marcar o golo em Coimbra. Passaram quase 5 meses.

Gosto do Hugo Almeida, mas precisa de melhorar e mostrar mais e é bom que aproveite o empréstimo pois já não é... um bébé!

sexta-feira, 25 de agosto de 2006

Força Pôncio!

Soube agora do gravíssimo estado de saúde do grande portista Pôncio Monteiro, que está já em coma há quase dois dias.
Desejo desde já as melhoras a um dos portistas mais mediaticos e influentes que, para quem não se recorda, defendeu heroicamente as nossas cores naquele verdadeiro antro que era o programa "Donos da Bola".

Ficamos à espera da sua recuperação. Força Pôncio

Bomba no Mar!!!

Chegou a tão ansiada tomada de posição dos responsáveis leixonenses relativamente ao caso que promete assombrar o início da Liga Bwin.
Hoje, em conferência de imprensa realizada no Estádio do Mar, Carlos Oliveira - Presidente da SAD do Leixões S. C. - referiu que está "preparado para disputar o encontro com qualquer adversário em qualquer uma das competições portuguesas de futebol profissional. Carlos Oliveira deixou bem claro que o Leixões não está contra ninguém (C.F. "Os Belenenses" / Gil Vicente F.C. / L.P.F.P. / F.P.F.), mas está apenas a defender os interesses da colectividade". (vide em Comunicado da Administração da SAD)

Basculação apurou, também, através de fonte segura, que o Leixões vai dar entrada na LPFP um recurso para ocupar a vaga do Gil Vicente na I Liga, sendo que um dos argumentos será o princípio do mérito desportivo.

quinta-feira, 24 de agosto de 2006

Caso Mateus

Caríssimos, já sei que é um caso amplamente noticiado e polémico, mas ao ler o acordão de decisão final, fiquei com a informação que me faltava e que nenhum orgão de comunicação soube dar. É óbvio que é um caso muito complexo e os palavreados legais do acordão não ajudam nada. Assim, preparei um resumo dos factos que passo a apresentar:

Factos Legais

1- Não é possível na mesma época desportiva, o mesmo atleta ser inscrito na federação como amador e mais tarde ser inscrito novamente como profissional;

2- É possivel recorrer aos Tribunais exceptuando em questões estritamente desportivas.

Acontecimentos Relevantes

- O Mateus foi inscrito no ano passado como profissional pelo Felgueiras. Acontece que o Felgueiras rebentou. O tipo para poder jogar aceitou ser inscrito pelo Lixa com o estatuto de amador. Assinou sim um contrato com o Lixa no qual iria desempenhar as funções de contínuo(!?). Este contrato só aconteceu porque ele é angolado e como tal não consegue estar cá sem trabalho;
- Acontece que o miudo até é bom jogador e chamou à atenção do Gil Vicente. Para o conseguir inscrever em Janeiro ,eles juntaram ao processo de inscrição uma contestação que reclamava a nulidade do contrato com o Lixa e que para eles não passava de um contrato simulado;
- A Liga e a Federação, considerando não conseguir decidir se o contrato era inválido, decidiram não aceitar a inscrição pelos factos descritos aqui no nº1.
- Ao saber da decisão o Gil Vicente pôs logo uma providência cautelar que suspendia esta decisão. Estava-se a aproximar o 31 de Janeiro e como não havia decisão final sobre o levantamento da providência cautelar, a Liga aceitou a inscrição com um caracter provisório;
- No mês de Fevereiro Mateus jogou 4 jogos sempre a titular e marcou 2 golos;
- Até que sai a decisão de levantamento da providência cautelar e a inscrição provisória é anulada imediatamente pela Liga;

Argumentos Pro Gil Vicente:

- Realmente o contrato com o Lixa é uma vergonha;
- Ao não decidir sobre a nulidade deste contrato a lige e Federação empurraram o Gil para os tribunais para obter uma decisão sobre o caso;
- É muito dificil provar o que são questões estritamente desportivas.

Argumentos Contra o Gil Vicente:

- Uma providência cautelar permitiu que durante um mês tivessem à disposição um jogador que se veio a confirmar estar mal inscrito;
- O recurso do Gil Vicente assenta sobretudo nas trocas e confusões em volta dos orgãos de decisão da Liga. Isto apesar de ter sido, como de costume, uma vergonha nada tem a ver com o caso.

Conclusão

Concluo simplesmente com a minha opinião de leigo nestas matérias legais. Para mim o Gil deve mesmo descer. Isto porque graças a uma decisão judicial que suspendeu a recusa da inscrição por parte da Liga, teve durante um mês um jogador a jogar, que não devia ter jogado. No limite, eu até lhes tirava os pontos ganhos nos jogos em que tinham utilizado o jogador e estava o assunto resolvido. Eu sei que não é assim tão fácil mas a questão de fundo, legalidades e confusões na Liga à parte, é mesmo esta. Pena que tudo isto tenha de ser despoletado por um "queixinhas" (Belenenses), mas como compreendem eles são mesmo parte interessada.
Quanto à questão Belenenses vs Leixões, não tenho muitas certezas. Sei que no Calcio Caos desceu a Juventus e uma das equipas que estava para descer não desceu(julgo que foi o Messina). Também me lembro, há anos, de um playoff para decidir uma coisa destas em Espanha. Mas como também não vejo o Leixões a fazer muita força...

quarta-feira, 23 de agosto de 2006

Porque sabe bem recordar...


Em virtude dos comentários colocados no post anterior, aí está a foto logo após a saída do Colombo...
Como se pode comprovar o miúdo mais à direita não tem qualquer tipo de adereço azul à sua volta...
O resto da história já se sabe como foi... um recital de classe em pleno estádio da Luz...
Outra vez... Outra vez... o Campeonato... o resto vocês completam...

Mais um ano a baixar as calcinhas...

O que eu vou escrever não é novidade para ninguém. Acho que todos sentimos que as vitórias do nosso clube não são tão relatadas, comemoradas ou até lembradas quando comparamos o modo como os nossos jogos são alvo de cobertura pela imprensa com outros clubes (por exemplo, um clube qualquer, sei lá... olhem... o Benfica!)
As capas dos jornais já não me surpreendem, a abertura dos noticiários também não, mas nos últimos tempos tem-se assistido a um novo fenómeno que coincidiu com a chegada destes novos comentadores/relatadores à televisão portuguesa que mais parecem um grupo de histéricos prontos a baixarem as calcinhas (espero que não seja veneração, mas acredito que seja) aos milhafres Vieira-Veiga.
Ontem não vi o jogo, mas já vi o resumo e já sei que todos consideram (até os benfiquistas) que o Áustria de Viana a actuar nas competições portuguesas iria causar muitas dificuldades ao rival Vianense. Mas, nem por isso os comentadores deixaram de ser histéricos. Bem informado por um colega de trabalho – António Silva (Portista dos sete e mais alguns costados) que, farto de assistir a esta rabice jornalística, deu-se ao trabalho de transcrever algumas expressões utilizadas durante a primeira parte do jogo e na entrevista final (escusado será de referir os décibeis e o estado de êxtase):
“Rui Costa abre o livro (...) autêntico conto de fadas”
“Benfica mantém grande tradição vitoriosa com equipas austríacas”
“Eliminatória de grande prestígio”
“Benfica, na época passada, facturou 15 milhões”
No 2º golo: “Monumental cavalgada de Nuno Gomes”
No flash interview, perguntam a Rui Costa: “Foi o golo mais emocionante da sua carreira?”

PS – E a procissão ainda só vai no adro...

segunda-feira, 21 de agosto de 2006

Missão (quase) cumprida, meu Capitão!

Não, não vamos falar sobre a Selecção... Vamos sim, dar a conhecer a primeira experiência (esta época) como Capitão do nº 5 do Leça do Balio!
Já apelidado carinhosamente, entre os adeptos balienses, como o 'Super 5' do futebol distrital, Pascoal conta na primeira pessoa como foi voltar a envergar a braçadeira do seu clube do coração no passado fim-de-semana na disputa do 42º Torneio do Desportivo de Leça do Balio:
"A estreia a capitão foi quase perfeita... No Sábado queria mesmo ser capitão porque era o jogo de apresentação e íamos estrear os equipamentos, e o mister meteu-me a titular! Eu a pensar: 'Fantástico... É um orgulho ser capitão!' É claro q lá ouvi as boquitas do costume 'Vens de férias e já jogas?' Mas eu mostrava o braço esquerdo com o C e eles calavam-se (risos)!
Bem, o jogo correu-me bem e marcamos após um livre marcado por mim à Raúl Meireles q o nosso ponta-de-lança deu o melhor seguimento de cabeça. Eles empataram na 2ª parte e tivemos q ir ao desempate das gp para ver quem se apurava para a final.
Durante o jogo eu já tava a pensar 'Vou ter com o mister e vou-lhe dizer que se ninguém assumir eu marco o primeiro penalti'. Nem consegui falar, o mister estendeu-me o papel com os marcadores e disse-me q ia ser o último a marcar...
Eles são os primeiros a marcar, a seguir o meu colega falha, depois marcam todos até chegarmos à última série... Eu a pensar 'Este gajo tem que falhar, quero a responsabilidade de levar esta decisão mais longe'. O cabrão falha!!! Lá vou eu a tremer, montes de pessoal atrás da baliza, o gr a dizer q a bola não estava no sítio certo - do tipo Baía-Ricardo na meia-final da Taça (risos), parto para a bola, gr para um lado, bola para o outro e... bate no poste... e entra!!! Tive paragem cardíaca de 2 segundos (risos). Eles acabaram por falhar outra grande penalidade e apuramo-nos para a final."

Contudo, o pior estava para vir, a vontade de Pascoal em erguê-la (a Taça) não foi suficiente para evitar a derrota na final (3-4) e o sonho de festejar a vitória no torneio perante a sua massa associativa desvaneceu-se!

Foi uma missão quase cumprida!!!

PS - Já agora fica o link do outro que também queria meter a mão nela...
http://www.youtube.com/watch?v=vBfUtsEdnWU

sábado, 19 de agosto de 2006

Herois!

Amanhã partimos para uma nova época e mais uma vez esperamos da nossa equipa nada mais do que TUDO! Mesmo sem treinador, cansados da pré-epoca assassina em termos físicos, sem um verdadeiro lider em campo (isto do Pedro nesta altura...), contamos já com o primeiro dos muitos titulos que esperamos para esta época.

Valha-nos o talento e sobretudo, a garra e resiliência dos nossos rapazes!

É tempo de Heróis!

The libertines - Time for heroes.mp3

sábado, 12 de agosto de 2006

COmo será a reCOperação?

Estava eu a banhos por terras algarvias quando me deparo com mais esta aberração da gestão pós-mourinho.

É inacreditavel levar um treinador campeão à demissão (e aceitá-la) a uma semana do começo das competições. Mas de facto, todos consegiamos prever esta situação. Se calhar só estava à espera que acontecesse após uma má serie da equipa, mas isso sou eu que sou ingénuo...

Nunca defendi o Co e apenas deixei o benefício da dúvida após as vitórias do ano passado. No entanto, tal só sucedeu porque sempre achei que os fabulosos esquemas 3-4-3 ou 3-3-4 utilizados funcionavam mais pela perícia e talento dos jogadores do que pelos ensinamentos tácticos do treinador. Cheguei a essa conclusão pela extrema dificuldade que a equipa demonstrou a certa altura em marcar. Nem sempre a equipa se adaptava da melhor maneira à forma de jogar do adversário e aí é claramente necessário jogar do banco, coisa que manifestamente Co nunca soube fazer. O caso mais claro foi o jogo fora com o Benfica. Os minutos desse jogo foram passando penosamente e não se sentia capacidade da equipa para dar a volta, apesar da clara menos valia do adversário. Estava claro que quando a forma dos jogadores chave não fosse a melhor, que o sistema ia ruir como aconteceu no famigerado torneio de Amsterdão.

O outro grande defeito do Co foi a extrema teimosia levada a limites tais que mais parece ingenuidade pura. Esta ideia de que tem de dizer o que pensa em todas as situações sem olhar as consequências é de uma ingenuidade que já não se usa. E estava claro que quando houvesse algum atrito entre ele e o nosso Presidente PC que ele seria sempre o elo mais fraco. Acharia ele que a dobradinha lhe iria chegar para disparar contra a direcção impune? Será que ele já não se lembrava da péssima Liga dos Campeões que fez? Que eu saiba todos os adeptos não esqueceram e hoje em dia e já antes do Mourinho um 4º lugar na fase de grupos era um resultado péssimo. É ainda óbvio que ele não consegue manter uma boa relação com os jogadores mas isso nunca foi impedimento para a construcção de boas equipas, veja-se as equipas do Capelo. A diferença é que ele vem a publico falar bem e mal dos jogadores. E o que ele disse a seguir ao jogo com o Manchester é absolutamente inadmissivel. Sobretudo porque hoje em dia a diferença entre o plantel do Manchester e o do Porto está em Ronaldo, Rooney e pouco mais.(já sei que é uma opinião discutivel) Quem lhes dera ter um Lucho, um Quaresma ou o super Pepe. Um Anderson então... O problema é que ele aí já estava para ser despedido e é isso que custa. Era óbvio que à 1ª oportunidade ele ia embora. E ele antecipou-se...

Parece falacioso estar aqui a dizer que me custa que saia e estar a enumerar defeitos. Foi obvio que foi um lufada de ar fresco para os treinadores em Portugal. Nunca falou de arbitros. Jogou em 3-3-4!? Passamos a ter uma equipa muito mais disciplinada e com muito menos faltas cometidas. Isto no futebol de hoje é um feito! Tentou aprender a lingua quando viu que as traduções não lhe estavam a ser favoraveis. Deu um novo alento às carreiras dos hoje indiscutiveis Quaresma, Pepe, Bosingwa, Assunção, Meireles.(recuso-me a falar das inenarraveis dispensas de Diego e Cesar Peixoto) E no fundo é óbvio que ficariamos melhor com ele. É a pior altura para a chicotada. Chama-se a isto dar o ouro aos lagartos! Valha-nos Anderson...

E ficamos assim... Com um ligeiro amargo de boca com mais um treinador, que tal como todos da era pós-mourinho, teve o mesmo destino... E já são vários...

Mais uma musica para o pessoal e de uma banda em que colei completamente, e que me foi apresentada pelo Sérgio - os She Wants Revenge. A música traduz o que sócios como eu, pensam desta gestão do clube em cima do joelho: Broken promises for broken hearts.mp3

sexta-feira, 11 de agosto de 2006

Algumas pérolas de Co...

Eis algumas pérolas do General Co na sua passagem pelo Porto com a devida vénia ao maisfutebol.iol.pt:
«Posso prometer duas coisas. A primeira é ganhar e ser campeão na próxima época. A segunda é que o F.C.Porto vai jogar num estilo muito atraente e técnico», durante a apresentação a 24 de Maio 2005
«O jogador joga com os pés e não com as orelhas», quando distribuiu um código de conduta que impedia os jogadores de usar brincos, pulseiras, anéis e outros acessórios, nos primeiros dias de estágio em Julho de 2005
«Não fazes nada. Não fazes nada. Ficas aí parado e não fazes nada», gritando para Léo Lima no estágio de pré-temporada de 2005
«Quaresma terá um grande futuro se aprender a jogar para a equipa», sobre a ausência do extremo fora da lista de convocados, a 26 de Agosto de 2005
«McCarthy tem problemas em funcionar em grupo», sobre a ausência da lista de convocados, a 16 de Setembro de 2005
«Nunca disse que se visse lenços brancos poderia deixar o clube. Além disso vi adeptos do Benfica a acenar lenços brancos. Do F.C. Porto não vi», a 15 de Outubro de 2005
«É um assunto interno e não posso dizer porquê, mas é verdade que está na equipa B», sobre Hélder Postiga, a 24 de Outubro
«Jorge costa foi um grande jogador», sobre a ausência do capitão na convocatória, a 18 de Novembro
«O Jorginho joga com muita velocidade, com velocidade a mais, por isso comete alguns erros técnicos e perde algumas bolas. Tem de aprender a jogar com mais calma», a 2 de Dezembro
«Já conheço muitos portugueses e sei que, em geral, são simpáticos e amigáveis. Aquele incidente não teve significado», a propósito da agressão de que foi alvo, a 6 de Fevereiro de 2006
«Não foi um jogo bem jogado, foi um clássico. O Benfica mereceu ganhar», depois da derrota nas Antas, a 26 de Fevereiro 2006
«Para o ano espero que marquemos 60 ou 70 golos», 21 de Abril de 2006
«Sou um treinador de topo desde Maio», a 3 Agosto de 2006
«Quero encontrar um ponta-de-lança, nem que seja na rua. Quando não há recursos, temos de ser imaginativos, procurar de todas as formas. Até na rua se pode encontrar um ponta-de-lança», a 3 de Agosto de 2006
«Temos muito talento, mas às vezes não o suficiente. Para além dos problemas de finalização, tivemos alguns erros na defesa», depois da derrota com o Manchester a 4 de Agosto de 2006
«Gostava de ter o Ronaldo, o Adriano (mas o primeiro, não o segundo, esse já o temos), o Ronaldinho Gaúcho, o Kuyt, o Hesselink...», a 5 de Agosto de 2006
«Não vi quase nenhum jogo do Mundial. Não me ia fazer bem. Tenho as minhas ideias, a minha forma de pensar, se visse muitos jogos, podia mudar essas ideias para pior», a 5 de Agosto de 2006
«Não há dinheiro para um avançado. Então continuaremos a fazer exibições divertidas mas a perder estes jogos», a 5 de Agosto de 2006, depois das derrotas com Inter e Manchester no Torneio de Amesterdão
«Já tenho poucas esperanças que venha alguém. Faltam poucos dias para o início da época. É muito difícil», após a vitória frente aos Rijnsburgse Boy, a 8 de Agosto de 2006

Adeus Adriaanse...


Minimamente refeito do choque, serve o presente post para correr mais um pouco de tinta sobre o assunto que vai dominar muitas conversas ao longo do ano. Vamos dizer e ouvir muitas vezes: “Com o Adriaanse, o Quaresma fez uma época espectacular, agora que voltou a usar brincos e anéis já só quer a bola (outra vez) só para ele”; “Com o cabrão do holandês já ‘tavamos’ a levar 3 ao intervalo nestes jogos europeus”. Enfim, para o bem ou para o mal, não vão faltar argumentos.

Como vocês sabem (e basta ler os posts anteriores) adorava o Co Adriaanse. Grande carácter, trouxe uma lufada de ar fresco ao nosso Porto e ao campeonato português. Desde o início mostrou logo ao que vinha, quem não se lembra quando visitou o balneário e mandou retirar os posters das gajas nos cacifos? Quando num passeio de bicicleta, o Baía perdeu os óculos de sol e queria voltar atrás procurá-los e ele disse que o caminho era em frente e nunca para trás? Quando obrigou o Quaresma a comportar-se como um bom menino sem as jóias que o caracterizavam? Quando teve a coragem de encostar o Jorge Costa? Quando criticou os castigos de 5 em 5 amarelos por apenas 1 jogo?

Adriaanse nunca foi um treinador dos sócios porque dizia o que pensava e não o que nós (sócios) queríamos ouvir: nunca justificou as derrotas com arbitragens, criticava quando tinha de criticar, elogiava quando tinha de elogiar e não me lembro de entrar em subterfúgios até mesmo quando perdeu com o Artmedia em casa quando disse que estava envergonhado com o resultado.

Muitas coisas serão lembradas, mas para além da dobradinha há uma coisa que não nos vamos esquecer: a táctica ‘suicida’ do 3x3x4 ou 3x4x3! E quando alguma equipa a usar vamos dizer "É a táctica do Co".

Sem me querer armar em Delane Vieira...

Atentem ao meu post de 6 de Agosto:
"É um Co com tomates! Mas utilizando desde já o 'choro' que na época passada nos valeu a dobradinha, aposto na demissão do mister à 8ª jornada depois de receber o Benfica no Dragão e de ir a Alvalade, e estou a ser simpático porque quem fala assim está sujeito a ser convidado a arrumar as malas mais cedo..."

quarta-feira, 9 de agosto de 2006

"Este ano vou para ali, o azar ficou para trás..."


Parece querer dizer Lisandro Lopez que esta noite voltou aos golos ao bisar contra o impronunciável Rijnsburgse, embora contra amadores os jogos já se sabe valem o que valem, mas numa altura em que se fala tanto num ponta-de-lança foi importante para o nosso Licha facturar.
Baseado no site do FC Porto, Lisandro marcou o primeiro quando "surgiu embalado na grande área, finalizando com um desvio subtil um bom desenho de Ibson e Anderson" e o segundo de cabeça após assistência de Quaresma. Licha teve ainda tempo de fazer a assistência para o golo de Cech (dois golos em dois jogos!!!! Temos goleador???). De realçar, também, que parece estar de volta à boa forma física pois actuou durante os 90 minutos.

Tempo, agora, de recordar quando ingressou no FC Porto:
"Sou um avançado que pode jogar nas alas e que se pode deslocar-se pelo centro da área. Gosto de arrancar um pouco mais atrás e fazer assistências para o ponta-de-lança. Mas também gosto de jogar como avançado centro e marquei muitos golos. Tenho muita vontade, entrega e sacrifício. Pelo que, podem ficar tranquilos, nunca me vai faltar motivação. Posso marcar ou não mas vou sempre matar-me por esta camisola. Não duvidem." O Jogo

Algumas curiosidades:
Licha tem 23 anos (02.03.1983), nasceu em Rafael Obligado, perto de Buenos Aires. Formado nas escolas do Racing Club de Avellaneda, teve em 2004 o ano da sua afirmação no futebol argentino ao ser o melhor marcador do Torneio Abertura, com 12 golos, em 19 jogos, conseguindo quebrar, com esse feito, 35 anos e 59 torneios de jejum de jogadores do seu clube em relação ao troféu de melhor marcador.
Antes de chegar ao futebol português, a imprensa argentina descrevia-o dentro do campo como: "Tecnicamente dotado e bastante veloz, Lisandro López é um jogador que não tem problemas em partir para cima dos adversários, tratando-se de um desequilibrador, bastante forte no um para um, mas também um jogador muito lutador e pressionante, que não descansa perante os defesas." (...) "poderá enquadrar-se sobretudo como segundo ponta de lança, ou então como ala, embora não seja um jogador que procure a linha de fundo, pois gosta de romper em diagonais, para surgir em posições de remate.". E fora do campo: "Bastante tímido fora das quatro linhas, um 'low-profile', pouco dado às luzes da ribalta e ao auto-elogio, pois, como já disse em entrevistas, o crítico mais duro que tem é ele mesmo."
Quando se começou a falar da possível saída de Licha, os adeptos do Racing, nos últimos jogos do Torneio Abertura lançaram um novo cântico: 'Ay, ay, ay, ay, qué risa que me da, si venden a Lisandro qué quilombo se va a armar...'.

Ritmo e tradução da letra fica ao vosso critério.

Que a felicidade do Lopez seja a nossa felicidade!

domingo, 6 de agosto de 2006

Um, só quero um avançado!



Este Co já demorava a surpreender...

Vocês lembram-se de alguém, para além de Mourinho, com moral para fazer estas declarações?: "Sem o "tal" avançado, o máximo que me podem pedir é que revalide o título"; "Não há dinheiro para um avançado. Então continuaremos a fazer exibições divertidas mas a perder estes jogos"

É um Co com tomates! Mas utilizando desde já o 'choro' que na época passada nos valeu a dobradinha, aposto na demissão do mister à 8ª jornada depois de receber o Benfica no Dragão e de ir a Alvalade, e estou a ser simpático porque quem fala assim está sujeito a ser convidado a arrumar as malas mais cedo...

Não utilizando o 'choro', acredito num Lucho 10 golos, num Anderson 10 golos, num quadrado mágico P. Assunção-Meireles-Lucho-Anderson com Ibson a entrar e resolver quando as coisas estiverem mais complicadas; nos alas desequilibradores com Quaresma igual à época passada, num Vieirinha a afirmar-se e nos trapalhões Tarik e Alan que, quem sabe, até podem ter algumas noites de glória; e na frente juntamos o Tomo, o Adriano, o Licha e o Moraes e temos um avançado completo!

Tenho feito um esforço para pensar num avançado para o Porto dentro do razoável, e tá visto que se nem o Jan Venegoor o Porto consegue contratar, o razoável revela-se deveras limitado. Por muito que me custe escrever isto: conseguiremos alguém melhor que o Hugo Almeida?

terça-feira, 1 de agosto de 2006

elbo.ws

Para quem ainda não conhece, pus aqui ao lado o link para o site com download de mp3 mais facil do momento. O site está fabuloso! Compila todos posts dos Blogs sobre musica que aderiram ao projectoe que são muitos e de todo o mundo. Tem ainda uma funcionalidade de busca de mp3 que nos reeencaminha para os blogs onde a musica que queremos está publicada. Depois é só fazer download directo. Tem ainda a vantagem de a net estar sempre um passo à frente das radios e portanto ficamos logo a conhecer as bandas que no futuro vão bombar no coyote, por exemplo. Recomendo!

No surprises

Uma musica dos Radiohead que define exactamente o sentimento de quem, como eu babou, com as transmissões do mundial de sub-17 que aconteceu há um ano, e com as exibições daquele baixinho que era já jogador do FCPorto. Na altura não podiamos deixar de achar estranho que uma equipa como a selecção brasileira estivesse tão dependente de um só jogador. Para quem não viu, quando Anderson não jogou, o Brasil perdeu! Como tal não é surpresa nenhuma que o miudo fosse rebentar este ano. E vai ser com certeza! Aquele arranque (de falso lento) faz lembrar outro anderson que ainda faz pouco tempo espalhava magia pelos estadios portugueses e sobretudo no estádio do Dragão. Fiquem com a musica dos Radiohead: No Surprises.mp3


Já agora não pensem que me esqueci do caso do César. Brevemente virá o post sobre o assunto.