terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Pensaste bem

Lucho está de regresso! O FCPorto e os portistas gostam de Lucho e é um amor correspondido. Só mesmo uma notícia destas para desanuviar da noite horrível de Domingo. Acredito que Lucho ainda tem muito futebol nos pés e espero que ajude Moutinho a pôr ordem no jogo da equipa já que do banco não vêm grandes ideias. Muito contente com esta contratação, apesar de ainda não saber os contornos da operação, mas é o Lucho. Depois de Deco este é o jogador que mais gostei de ver jogar com a camisola do FCPorto!

No entanto, não entro em euforias e não espero que seja ele a dar a volta por completo ao futebol de solavancos que praticamos. Não será ele a salvar a equipa. Uma coisa é certa, mal não vai fazer.

Quanto a Marc Janko. Já conheço há uns anos e é um avançado com algum currículo. Não é bem o tipo de avançado a que estamos habituados. Não é um portento técnico mas compensa com o físico e com objectividade na finalização. São portanto as características que faltam ao Kleber. Era uma posição muito mal preenchida no plantel e, mais uma vez, mal também não vai fazer.

Tenho pena das saídas. Sobretudo a de Fucile. É um portista a menos no plantel e um jogador que, devaneios à parte, aliava a qualidade ao espírito do clube. E depois há Guarín e Belluschi. Dirão que estamos a trocar dois jogadores por um. A verdade é que os dois que saem, em termos de rendimento valiam um... É que nunca vimos, quer a Belluschi, quer a Guarín, um rendimento constante por mais de metade de uma época. Ainda assim, essa metade valia a pena. Têm muita classe estes dois e tenho sempre pena quando temos de deixar sair jogadores desta craveira.

Com entradas e saídas, uma coisa é certa: não há tempo de estágio e adaptações. Não há qualquer margem de erro.

domingo, 29 de janeiro de 2012

Errado mais uma vez, Vitor...


Na curta 'flash interview' que deu, Vitor Pereira concluiu com uma frase que, à partida, poderia parecer muito acertada: «FCPorto mau, Gil Vicente digno e arbitragem vergonhosa». Errado! Normalmente, nestas afirmações o ênfase está na conclusão da frase, quando neste caso, eu diria que a exibição do FCPorto, sobretudo na primeira parte, merece o maior destaque possível e foi muito mais decisiva que a arbitragem. Além disso, 'mau' é pouco para descrever o que se passou em termos de jogo do FCPorto. Uma boa conclusão teria sido: Gil Vicente digno, arbitragem vergonhosa e FCPorto catastrófico!
Quem me conhece bem sabe o martírio que tem sido para mim fazer as crónicas este ano. Não sou pessimista, negativista, crítico compulsivo, etc., mas este ano pareço o António Pulido Valente da blogosfera portista. Mas há alguma coisa para elogiar ontem? Talvez o empenho de Belluschi e Varela na segunda parte para evitar uma catástrofe ainda maior. Mas mesmo assim foi muito pouco. Varela, por exemplo, foi dos piores na primeira parte. E que primeira parte! Nada! Não houve uma jogada, uma troca de passes seguidos que não fosse interrompida por uma troca de flanco atabalhoada ou um lançamento ridículo para as costas da defesa do Gil Vicente. Um futebol esticado e inacreditável. O Gil limitou-se a marcar nas 3 ou 4 vezes que rematou à baliza. Eu sei que também é preciso ter estrelinha e que para marcar golos numa estratégia de 5 defesas, 4 médios e apenas um extremo disfarçado de avançado, é preciso uma eficácia como a de ontem, ou seja, irrepetível. Mas não são eles que têm obrigação de jogar mais. Nós temos. E não o fizemos. Não o fazemos habitualmente e ontem foi ainda pior. As alterações ao intervalo, poderiam parecer ousadas, mas nada mais trouxeram que uma confusão incrível que só deu em jogadas de perigo quando o Gil rebentou fisicamente.

Para terminar, Bruno Paixão. Muitos ainda se interrogam como a carreira dele ainda dura. Têm a resposta no jogo de ontem. Este artista guarda as suas melhores exibições para os portistas e isso basta para quem o nomeia. O problema é que, mal soube da nomeação fiquei logo a pensar que o nosso FCPorto deste ano não joga o suficiente para sobreviver a uma daquelas arbitragens deste cabrão. Confirmou-se. Começou com um lance que dá a falta do primeiro golo, que é o tipo de duplo pé em riste. Adivinhem para que lado marcou a falta? Depois os dois penaltis inacreditáveis sobre Defour e Kleber. Dirão que nada fizemos até aí para os merecer. Mas desde quando é que isso é argumento? Não são para marcar? Nem sempre se tem de jogar bem para marcar e ganhar. Que o digam as papoilas que vão numa serie de várias exibições miseráveis e sempre com vitórias que de limpas têm muito pouco...

Em suma, mais um capítulo para o antecipado final infeliz que muitos portistas já antecipam desde Outubro.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Gil Vicente 0-2 FC Porto (90-91)...

Notas:
- Bis de Domingos decidiu...
- "... o antagonista a apresentar dificuldades..." - resumo com comentários muito à frente...
- Acho que o comentador é mesmo aquele que estamos a pensar...
- Grande lance do Domingos a finalizar que quase dava o hattrick...

domingo, 22 de janeiro de 2012

Danilo jogou!


Tinha dúvidas, mas acabou por acontecer. Finalmente o Santos ficou satisfeito e tratou da papelada. Malta difícil de agradar...

Lá finalizamos esta serie de 3 jogos seguidos no Dragão. E sempre com vitórias que é o que se exigia. Nenhuma foi propriamente arrebatadora. São vitórias e permitem que continuemos a pôr pressão no actual líder que, convenhamos, também não joga grande coisa. A verdade é que está à frente e o ideal seria que as nossas vitórias fossem mais seguras e, porque não, vistosas. Quanto mais não seja pelo impacto que pode ter na segunda circular.

Ontem chegámos com naturalidade à vitória. Algumas boas jogadas, boa dinâmica dos médios na ajuda ao ataque, mas poucas oportunidades de golo para o caudal ofensivo que tivemos. E depois, sofremos vários calafrios na defesa. Lembro-me de dois ou três que tiveram quase sempre uma trapalhada de Otamendi pelo meio. Varela parece regressar às boas exibições, Alvaro é uma autêntico dínamo e James, que não fez um grande jogo, isola Rolando no primeiro golo e saca e converte a grande penalidade do terceiro. É por estas e por outras que tem de estar sempre em campo se queremos ganhar. Kleber continua com o pé frio. Ainda bem que conseguiu ter uma intervenção valorosa na jogada do segundo golo. Houve também um cabeceamento num canto e uma assistência falhada na primeira parte. Mas é pouco. Espera-se muito mais dele e espero que ele tenha essa consciência. Faltam golos e instinto. Para já, parece que está sempre no sítio errado ou que chega sempre um milésimo de segundo atrasado. Tirando Kleber e Otamendi, gostei das restantes exibições. De Danilo não se viu grande coisa mas fiquei contente por ele ser considerado uma opção para médio. Não que eu goste da opção de Maicon a lateral. Simplesmente porque já me disseram várias pessoas que ele a lateral cumpre mas que é um desperdício, e que é no meio que o seu futebol ganha outra dimensão. Veremos.

Na foto também está um artista que se fartou de fazer asneiradas. Uma delas deu golo e tirou-nos Fernando do próximo jogo. Conveniente...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

FC Porto 1-0 V. Guimarães (91-92)...


Notas:
- O jogo da consagração portista na época 1991/92 com o Estádio das Antas a abarrotar...
- João Pinto: que grande golo... mas também que grande mergulho para a piscina...
- Ricardo (ex-Vizela?)... quem?
- Quim Machado, actual treinador do Feirense também aparece...
- Invasão pacífica a 11 minutos do fim... eu também foi lá para dentro... e depois vi o jogo mesmo atrás do Baía, e depois Padrão... acho que o FCP teve de emprestar camisolas aos gajos do Guimarães que ficaram sem elas na primeira invasão...

Novela Danilo


Poderei iniciar o post pela conclusão que tiro de toda esta trapalhada: é bom que este Danilo valha mesmo a pena...

Tudo começou no início de Julho. Nessa altura noticiava-se mais uma intromissão do FCPorto num negócio das papoilas saltitantes. Tratava-se de um jogador de 19 anos,  um dos mais promissores do Brasil e um dos melhores jogadores do vencedor da Taça dos Libertadores da América, o histórico Santos. Passados uns dias é anunciado que vencemos a corrida e que para isso tivemos de desembolsar 13  milhões de euros ultrapassando uma proposta da segunda circular de 10 milhões. Sem nunca duvidar da qualidade do jogador, que até era das figuras da selecção de Sub-20 Brasileira que viria a vencer o mundial, muitos portistas acharam caro. Para quê gastar 13 milhões num jogador que joga numa posição onde até estamos bem servidos com Fucile e o habitual titular, Sapunaru? Mal sabíamos nós que haveria uma terceira solução no plantel... Poucos dias depois chegava outra bomba: iríamos contratar também o defesa esquerdo Santos que também era titular da tal selecção de sub-20. Mais 9,6 milhões de euros! Pensei que no Santos nos ia ficar eternamente gratos. Só em dois negócios fizemos com que não precisassem de vender as suas maiores estrelas: Neymar e Ganso. Quase 23 milhões de euros gastos em dois laterais? Mais ou menos, nessa altura ficámos a saber também que Danilo só vinha em Janeiro e que esse tinha sido um dos motivos pelos quais tínhamos ganho a corrida pelo jogador. Bizarro... Muito coisa pode acontecer em 6 meses. Desvalorização do jogador que pode perder a titularidade, lesões, casos de indisciplina, doping, etc. A verdade é que tal não aconteceu e o jogador continuou a ser preponderante no Santos e até se estreou na selecção principal. o negócio começa a soar melhor e até nos teríamos antecipado aos tubarões do futebol europeu. Até que chega o relatório de contas do primeiro trimestre da época 2011/2012. Afinal custou 17,8 milhões de euros. 4,8 milhões apenas em encargos do negócio como, por exemplo, comissões. Já em Janeiro, quando esperávamos que o jogador aterrasse, ficámos a saber que há uma cláusula no contrato que dizia que Danilo poderia ficar no Santos se o clube não ganhasse o Mundial de Clubes. Ao Barcelona!!! Para contornar esta situação, depois de uma tenue ameaça de queixa à FIFA, colocámos lá por empréstimo um dos proscritos de Vitor Pereira, Fucile. Pelo que sabemos será um empréstimos sem custos para o Santos. Só o que faltava... Por muito que não seja titular neste momento, é um internacional pelo Uruguai que recentemente venceu a Copa América, de graça no Santos!

Em todo o processo parecemos ser constantemente ultrapassados e obrigados a cobrir ineficiências negociais nossas ou com dinheiro ou com cláusulas que só beneficiam desportivamente ou financeiramente o clube vendedor. O que se passou neste negócio com o clube que é conhecido por ter dos mais duros negociadores do mundo futebolístico? Porque é que abandonámos a nossa postura habitual por uma de novo rico ou de clube recentemente comprado por um sheik árabe ou por um magnata russo? 

Repito o que escrevi no início: é bom que este Danilo valha mesmo a pena...

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Interessadíssimos


O mestre da táctica, por entre toda aquela ruminação e por entre o seu português da brandoa e da charneca, lá lançou uma provocação. Diz ele que o FCPorto está interessadíssimo na Taça da Liga. Quererá ele dizer que esta será uma oportunidade de salvar a época? Ele lá sabe. No ano passado, por esta altura, bradava que a sua equipa estava muito melhor que o FCPorto. No final teve de se contentar com a Taça da Liga...

Na verdade, este ano, dá-me a sensação que temos poupado menos os nossos habituais titulares. A tal não será alheio as próprios condicionalismos de lesões como a de Alex Sandro e a trapalhada em trono de Danilo. Sobraram portanto, poucos jogadores daqueles que não tenho visto actuar nos últimos tempos. E também não deu para grandes análises. Bracalli nem sujou o equipamento, Mangala mostra bons pormenores, mas apenas isso e Iturbe idem. Souza está mais jogador do que no ano passado. Tem azar com a época monstruosa que Fernando está a fazer e a isso se deve o facto de não ter mais oportunidades. Merecia. Quem parece querer renascer é Varela. Exibição bem mais colorida e já sentíamos saudades. Aliás o jogo viveu muito do que Varela e Alvaro foram fazendo. Do resto, apenas alguns lampejos de James. Pela negativa, Kleber. Começa a ser teimosia minha ainda ter esperanças neste jogador. Nos últimos jogos não mostrou nada! Preocupante.

Aqui fica. Crónica tão curta como o meu interesse nesta fase desta competição.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

FC Porto 5-0 Estoril (91-92)...



Notas:
- Cueca de Tozé logo no primeiro lance do resumo... e depois um golo de chapéu a fechar as contas... mas um chapéu com muita classe...
- O guarda-redes do Estoril (Dú) aparece sempre mal na fotografia... pelo menos nos três primeiros golos fica essa nota...
- Ai aquela barriguinha do árbitro... nos dias de hoje já não tinha perfil para a primeira Liga... agora é preciso ter style e colocar gel no cabelo...
- Minuto 3:50... imperdível o falhanço do Kostadinov... tantas vezes crucificado o nome de Paulinho César quando surgem lances deste género, mas o búlgaro também teve destas coisas...
- O Couto (a nova coqueluche do futebol indiano) a rebolar no chão está muito próximo do actual "João Moutinho"... em grande aquelas piruetas que permitiu a expulsão (mais do que justa, mesmo sem as cambalhotas) do velho conhecido boliviano Erwin Sanchez...
- Aquele Dú era mesmo jeitoso...
- Baía a desviar com os olhos... 3:36s...
- Notas da equipa do Estoril... treinador Fernando Santos, o engenheiro do penta... e jogadores como o referido Sanchez, Hélder ou Mladenov no plantel...

domingo, 15 de janeiro de 2012

Gracias Mister, por me quitar del banquillo




Nem sei se isto se diz assim, mas dá para perceber a ideia. Na semana passada, James começou um dos jogos mais importantes da época no banco de suplentes. Não fosse ele fazer daquelas 'cenas' dele, tipo resolver jogos... Já nos basta o Hulk para esses despautérios... De facto o seu rendimento não tem sido constante, mas um momento de James vale por um jogo inteiro de correrias e trapalhadas de Cristian Rodrigues e de Djalma. E não me venham com essa história de não termos esquema para James jogar ao meio. Poderá jogar melhor a 10 mas decide igualmente na ala e tem de jogar sempre que estiver apto. Vitor, poupa-nos e, sobretudo, poupa-te de maiores dissabores...


Quanto ao jogo, Q.B. O Rio Ave é a equipa mais simpática do campeonato e fez jus a isso. O FCPorto teve bons momentos no jogo, mas desligou várias vezes o que pode causar dissabores perante adversários mais valorosos. Ainda assim uma vitória segura que era o que se pretendia. Por falar em dissabores, perdemos Hulk. Esperemos que não seja por muito tempo. A época já tem sido atribulada o suficiente para ficarmos apenas com um jogador disponível para a posição de ponta-de-lança. A saída de Hulk trouxe uma mudança táctica interessante, mais visível na segunda parte. Belluschi jogou mais perto da direita e James foi para o meio em apoio a Kleber. Resultou bem e James deciciu o jogo com aquela simplicidade própria dele.

Individualmente, além do MVP James, Fernando continua numa forma incrível. Tem-nos segurado a equipa de uma forma notável. Também gostei de Alvaro apesar de estragar alguma jogadas com cruzamentos tecnicamente muito fracos. Pela negativa, não gostei do Kleber. Pode fazer muito melhor. Também não gostei de Iturbe que só fez disparates, ao contrário de Varela que entrou bem melhor. Maicon parecia que estava a tentar meter a bola na VCI. Não conseguiu, mas tentou várias vezes. Rolando fez uma dupla burrice ao distrair-se e ao fazer falta num lance que nada afectaria a vitória.

Na taça da liga espero já ver Danilo e mais de jogadores que prometem muito como Mangala, Alex Sandro e Iturbe.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Boletim geriátrico


Nas últimas três semanas, a comunicação social portuguesa tem-nos mantido impecavelmente informados sobre a evolução do estado de saúde de um senhor idoso de 69 anos. Ao princípio estranhei tamanho destaque, mas confesso que agora me habituei. É que o resto das notícias não trazem nada de que interesse. Muito negativismo, inexistência de sinais de retoma, crise, impostos, despedimentos colectivos... Pelo menos, para este doente, há sempre boas perspectivas, sejam os relatos de evolução positiva do seu estado, a iminência da sua saída dos cuidados intensivos, o  facto de poder passar o natal em casa, ou a passagem de ano, ou os reis e possivelmente o carnaval. Temo no entanto que, agora que o senhor já não se encontra internado num hospital do Grupo Espírito Santo, que não sejamos mantidos ao corrente do seu estado de saúde. E assim fico preocupado...

FC Porto 5-0 Rio Ave (87-88)...


Notas:
- Uma vitória que carimbou mais um campeonato... ainda faltavam jogar mais quatro jornadas para o fim...
- Os livres do Celso eram um perigo...
- Isaías no Rio Ave... ele e a sua barbicha..
- Golão do Gomes, pena ter sido anulado...
- Os óculos garrafais do JNPC... e ainda se dava por contente por ganhar 50% dos títulos nos últimos 6 anos...

domingo, 8 de janeiro de 2012

Cócegas


Foi o que se viu de futebol ofensivo em Alvalade. Não que as duas equipas não quisessem ganhar. Deu mais a ideia que não queriam perder. As oportunidades de golo surgiram em bolas paradas e contra-ataques. Que os vasquinhos joguem assim, não choca ninguém. Já o meu FCPorto... Digamos que me choca a mim da mesma forma que me vem chocando nos últimos tempos. Continua a tendência perigosa que receio. Pouco a pouco vamos falhando objectivos. Taça de Portugal, fase seguinte da Champions e agora perdemos o primeiro lugar. Nos proximos jogos devemos ganhar, voltar a reacender a esperança de recuperação, até mais uma leve desilusão. E no final do ano, nada! Tragicamente, neste clube as épocas de transição que se seguem às grandes campanhas, são assim. Ainda quero acreditar que este ano pode ser diferente, mas tenho dificuldade. Perguntarão porque raio é que estou aqui com este discurso derrotista quando até nem jogámos assim tão mal e mantemos o primeiro lugar à curta distância de dois pontos. Simplesmente não consigo estar optimista com o futebol de fogachos deste FCPorto. Um jogo jogamos bem, no seguinte pior. Num jogo jogamos em posse, noutro jogamos na expectativa e em transições rápidas. Num jogo jogamos em equipa e noutros estamos entregues apenas ao génio de Hulk. Pode ser que com as entradas de Danilo e regresso de Guarin isto mude, mas para já estou assim.

No sábado entrámos em campo com uma surpresa. Rodriguez, o Cristian, na ala. Estando Djalma na outra, um pensamento assolou a nação portista: se sair alguma coisa, vai ter de ser do Hulk... E foi o que aconteceu. Continua a valermos o nosso super-heroi. Mas a bola não entrou nas poucas jogadas em que conseguiu espaço e em que não foi violentamente abalroado. Quando assim acontece, não admira que marquemos zero golos. A entrada de James e a boa exibição de Alvaro ainda trouxeram perigo extra, mas não o suficiente. E não se pode dizer que tenha havido uma má exibição. Por exemplo, Djalma, CR10 e Maicon, compensam em empenho o que não produzem em futebol. Mas será que isso chega para jogar no FCPorto? Destaques positivos: Hulk, Helton, Alvaro e Fernando. Pela negativa, só Vitor Pereira e pelas razões do costume.

Que venha rápido o próximo jogo, que este deixou-me desanimado.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Está calado, Sapu!



Sapunaru veio dizer que acha que não deveria ter reagido daquela forma no episódio do túnel. Nada de anormal. Eu que nunca andei à porrada, se andasse, mesmo que tivesse sido provocado, estaria arrependido. As coisas não se resolvem à pancada. Mas Sapu, tu que já cá andas há uns tempos já devias saber que este tipo de coisas se pensam, mas não se dizem na comunicação social. É que eu soube da notícia por um daqueles mouros que brotam azedume, com um sorrisinho parvo e condescendente, dizendo que afinal o Ricardo Costa sempre tinha alguma razão. Aqui o alguma óbvio que equivale a dizer toda a razão. Disse mais: «Agora que ele está de saída começa a dizer as verdades...». Resposta que lhe dei num tom de cordialidade: «O que ele disse não é, em nada, contraditório com a defesa do FCPorto no caso. Basta olhar para as declarações de boa fé». Ficou de trombas... Se soubesse que a cordialidade ia dar nisto, podia ter respondido de outra maneira. Por exemplo: «Não me apetece discutir isto com tipos que acham que um chuto no cú de um steward, vale seis meses e que uma agressão a soco, pontapé ou cotovelada durante o jogo ou até no fim do mesmo à vista de todos vale no máximo dois jogos de suspensão. Mais. Se eu apanhasse seis meses por aquilo, estaria arrependido, mas era de não lhes ter acertado mais...». A malta do clube das papoilas saltitantes tem muito orgulho e gosto em entoar termos como «boa fé», «verdade desportiva», seriedade e honestidade em geral. Ai de quem ponha isso em causa! O problema é praticá-los. Costumo dizer que são apenas bem intencionados na narrativa...


Vamos a coisas realmente importantes. A minha equipa para o jogo com os vasquinhos:

Helton; Sapunaru, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, Moutinho e Guarin (Belluschi se não estiver em condições); James, Hulk e Kleber.

Já sei que devem jogar Maicon, Defour e Djalma. Treinadores de bancada...

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Sporting 0-2 FC Porto (91-92)...



Notas:
- Couto e as expulsões nos jogos grandes... é algo que já vem do tempo que ele tinha cabelo curto...
- Ai aquele cabelinho do Figo...
- Grande lance o segundo golo do FCP... muita calma do Bandeirinha...
- O Cadete só viu 2/3 lances escandalosos...
- O jornalista diz que os dois golos do FCP são fortuitos quando está a falar com o Marinho Peres... e os lances do Rui Filipe e do VLK, o que foram?
- Sousa Cintra, igual a si mesmo...
- José Pratas e o seu bigodinho a finalizar...

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Bom 2012!


No fundo o que se pede é que continuemos no lugar onde estamos neste momento. E ao contrário do que os iluminados do jornal Record dizem, estamos mesmo em primeiro. Com os mesmos pontos e com empate no confronto directo, com mais golos marcados e menos sofridos... É difícil, não é? A insistência destes gajos nestas coisas chega a ser triste. Puro autismo. 

Já agora deixo dois desejos para 2012. No que concerne ao FCPorto tenho vários mas destacaria apenas dois. Em primeiro lugar desejo que seja provado que eu estou completamente errado em relação ao nosso treinador Vitor Pereira. É daqueles sapos que não vai custar nada a engolir. Em segundo lugar gostaria que não se confirmassem os meus receios quanto à gestão financeira do último ano. Sei que não tenho escrito muito aqui sobre o assunto, até porque de concreto apenas tenho as comunicações à CMVM e as prestações de contas. E convenhamos que, lendo bem e tendo sido descobertas algumas incongruências, estas informações de concreto, têm pouco... E depois há os rumores e esses são assustadores, mas apenas rumores. Há ainda os sinais de insuficiências de tesouraria como, por exemplo, o atraso no pagamento ao Standard de Liege. E ainda se fala na contratação de mais jogadores. Julgo até que será inevitável dada a cedência de Walter. Haverá dinheiro? Há sempre...

O que nos vale é esta confiança cega que temos no homem do leme, o nosso grande Presidente. E isso tem-nos corrido bem, não acham? Isto obviamente sem pinga de ironia. Continuemos alegremente que 2012 vai trazer títulos. Bom 2012!

PS: Desejo também que Danilo entre rápido na equipa que é para que Maicon volte ao ser lugar natural. E não estou a falar da posição de defesa central... Estava a pensar mais no banco ou bancada.