sábado, 29 de abril de 2006

Digam lá se não 'merchava'...



Esta mulher merche comigo, mas ninguém entende os ingleses... Deixam o Ronaldo gozar férias antes dum grande jogo e o resultado tá à vista: 3 secos da equipa mais portuguesa no estrangeiro!

quarta-feira, 26 de abril de 2006

Miguel Sousa Tavares - Texto horrivel esta semana na bola!

Normalmente até concordo com ele mas o texto desta semana é muito mau. Ora leiam (pus a bold os pontos em que discordo completamente):

«Aqui há umas duas décadas, faltavam ao FC Porto cerca de vinte títulos de campeão para atingir a marca do Benfica, e uns dez para atingir a do Sporting. Com este 21º título, o FC Porto já leva três de avanço sobre o Sporting e já só está a dez do Benfica— já faltou muito mais! Este foi, porém, de todos os títulos de que me lembro, aquele que menos entusiasmo me causou. Primeiro, porque era esperado, quase obrigatório, face à imensa diferença de qualidade em quantidade entre a equipa portista e os rivais directos; depois, porque à semelhança da época passada, foi um campeonato mal jogado, em que o FC Porto foi apenas o menos mau de todos e o mais sólido na hora da verdade. Onze vitórias por 1-0, entre as 23 arrecadadas até aqui, dizem muito sobre a forma como o FC Porto chegou a este título: foi superior, mas apenas quanto baste e nada ou quase nada nos jogos com os rivais directos—um empate, uma vitória e duas derrotas.


2 O jogo do parto do novo campeão foi um retrato fiel deste estranho FC Porto, no modelo de jogo que Co Adriaanse lhe impôs para o último terço do campeonato: muita posse de bola, grande caudal ofensivo, instalação permanente no meio campo adversário, uma paradoxal segurança defensiva e, depois, uma confrangedora incapacidade ou de criar oportunidades de golo, ou de as concretizar. Contra o último da tabela, o FC Porto criou, como lhe competia, umas cinco ou seis opurtunidades claras de golo, mas apenas lá chegou através de umpenalty—o segundo de todo o campeonato e talvez a única decisão favorável e determinante da arbitragem de que dispôs em toda a época. Chega a ser enervante ver jogar esta equipa que tanto prometeu na pré-época: não se percebe, de facto, o que falta para que os centros do Quaresma sejam aproveitados como merecem, para que o Mccarthy deixe de apontar às traves, o Hugo Almeida deixe de cabeçear todas as bolas para fora, alguém consiga acertar com um livre na baliza. Em teoria, aquilo está tudo certo — o sistema, o andamento, a atitude. Mas depois não funciona, excepto na defesa e muito por mérito desse extraordinário jogador que se está a afirmar como merece, chamado Pepe (obrigado, mais uma vez, José Mourinho!).» (continua depois a falar de outros assuntos)

Ora o que ele não percebe é que isto no futebol e sobretudo nas grandes equipas das pequenas ligas, tudo funciona por ciclos. A seguir às grandes vitórias segue-se o inevitável desmantelamento das equipas e consequente reconstrucção. Ora este titulo, a meu ver, marca o início dos efeitos dessa reconstrucção. Senão vejam, fomos campeões equipa jovem que adquirindo maturidade. É obvio que falhamos muitas oportunidades mas isso é mais uma das coisas que virá com o tempo e com a confiança adquirida. É por isso que este campeonato soube bem: temos uma equipa em formação e é já uma equipa de campeões. E isso é importante.

Mas sobretudo o que eu não tolero é esta comparação com o péssimo futebol do Benfica no ano passado. Em 95% das vitórias por 1-0 o FCPorto dominou por completo os jogo e o resultado foi sempre lisonjeiro para o adversário e penalizado pelos erros da finalização.

E já agora o mérito do Pepe é todo do Co. Não chega indicar contratações. Todos sabemos que a grande virtude do nosso treinador é o trabalho com os jovens e sobretudo com o Quaresma e o Pepe. E este é dos poucos capitulos em que o Mourinho ainda não deu provas(também não teve oportunidade já trabalhou sempre com equipas maduras).

Não há comparação possivel Miguel! E eu que te tenho em tão boa conta! Isto de escrever no jornal oficial dos vermelhos está-le a fazer mal!

quinta-feira, 20 de abril de 2006

Fair Play

Aí está o golo do De Rossi com a mão. Podem ver que é ele que confirma ao árbitro que o golo é irregular. Não levou amarelo. Isto por cá com esta Comissão disciplinar dava sumaríssimo!Então se fosse jogador do FCPorto...

quarta-feira, 19 de abril de 2006

Raul

Sim, o Raul Meireles... acho que não dão o mérito que este míudo merece! Tá em grande forma, a interpretar muito bem o papel que lhe foi dado!

1º Reparem só no cabelo e nas tatuagens! um aspecto muito positivo para ser um grande jogador da bola!!

2º O rapaz anda a jogar muito... eu sei que correr não conta, mas ele corre que se farta... e corre... e corre... tá em todo o lado!

3º Sabe distribuir quando é preciso, sendo que também distribui quando não é preciso!

4º Remate muito bom!

5º Não tem medo de ser feliz!

6º É feliz!

7º Tem 2 cães!

8º Dá o litro, esforça-se ao máximo todos os jogos! Tá na fase de ainda ter de suar pra mostrar!!

9º Nunca o vi na noite!

10º Tinha de chegar ao 10º

terça-feira, 18 de abril de 2006

Equipa Ideal da nossa Liga

Só para lançar a polémica e animar o blog, aqui vai a minha equipa, que vai jogar em 3-4-3:

Baliza:--------------------------------Helton--------------------------------------

Defesa:----------------Janício----------Pepe---------------Miguelito----------

Meio campo:-------------------------Paulo Assunção---------------------------

---------------------João Moutinho--------------------Lucho-------------------

--------------------------------------João Pinto------------------------------------

Ataque:--------Manuel José-------------------------------Quaresma---------

--------------------------------------Saganowski---------------------------------

Banco: Bruno Vale, Gregory, Tonel, Manuel Fernandes, Fábio Felício e Manu

Fora dos convocados: Diego Benaglio, Auri, Chainho, Filipe Teixeira, Nani e Meyong

sábado, 15 de abril de 2006

Onda de paixão num Mar de esperança...



A pedido de muitas famílias (leia-se: Prata), coloco os links que permitem ver a claque dum clube de I na II.
A Máfia Vermelha é, desde 22 de Maio de 2003, a claque organizada do Leixões Sport Club. Neste vídeo já é possível constatar a grandeza deste grupo com tendência a aumentar ainda mais caso se concretize o sonho da subida e assim possam continuar a mostrar ao país a verdadeira paixão pelo clube da terra.
Um dos vídeos diz respeito à última jornada onde o Leixões ganhou 5-0 no Marco (o mais recente rival). No outro vídeo podem ver as coreografias já realizadas por esta jovem claque.
Nada mal para quem está prestes a realizar 3 anos de vida!
Um bébé a apoiar os bébés...

sexta-feira, 14 de abril de 2006

Dobradinha? Então já te curto...


Se o Porto conquista o campeonato - a Taça é mais um adereço - podemos designá-lo como o Campeonato do Co! É ele o principal protagonista e quem possui todo o mérito de transformar uma cambada de jogadores sem rumo em Campeões num ambiente completamente adverso.
É um gentleman, sabe estar no futebol e nós - portistas - não estamos habituados!
Que dizer do nível exibicional de Quaresma quando no ano passado se fosse para o Dínamo por 7,5 milhões era bem vendido? Que dizer de Pepe, o maior flop no ano transacto? Bosingwa, burro, não sabia porque e para onde corria? Paulo Assunção, perdido num clube grego? Raúl Meireles, na lista de dispensas?
Desde sempre avaliado e julgado pelo seu currículo. Criticado e mal-interpretado pela Imprensa. Vaiado e insultado pelos sócios. Agredido pela claque. Mas mesmo com tudo isto impôs os seus ideais e idéias desde o início e agora pode vir a ser recompensado.
Um treinador que disciplinou o plantel, defendeu-o e protegeu-o de, por exemplo, administradores-sombra (leia-se: elementos dos Super) que até treinos interrompiam. O nosso ghostbuster Co está prestes a eliminar o fantasma Mourinho. Competições europeias? Pois, estamos mal habituados...

quinta-feira, 13 de abril de 2006

Falaste do Deco?

Aí está ele entre outros.

3x3x4 ou 3x4x3 ou...

Carissimos,

quero, desde já, manifestar o meu profundo pesar pelo vosso desinteresse na vitalidade do nosso blog.

Assim, para ver se reanimamos a "coisa" cá vai um comentário...

Agora que a época futebolística se aproxima do seu fim é tempo de fazer uma reflexão...

Partindo do principio que não vai haver mais surpresas, digo-vos que ganhar este campeonato e, eventualmente, a taça não me deu pica nenhuma... de facto, os outros são muito fracos!! Com um treinador com "dois dedos" de testa já eramos campeões ha 1 mês... e tinhamos ido pelo menos aos 1/8s na champions!... O falhanço na champions é uma mancha inapagável nesta época...

Falando da táctica, ela é, realmente, um sonho mas precisa de craques!

Na baliza estamos bem servidos.

No centro da defesa gosto do Pepe. Tem tudo para ser mais um grande central com o "carimbo" do F.C. Porto. Nas laterais precisariamos de laterais estilo "Thuram", ou seja, laterais fortes que sobem bem pelo flanco e fecham muito bem, derivando com eficiência para o centro, se for caso disso.

No meio campo, o Assunção convenceu-me. Gosto do rapaz... Lutador, bom sentido posicional, inteligente a dar pancada, e sabe jogar a bola. Sobre o Lucho só posso dizer, com muita pena minha, que é bom demais para o nosso F.C. Porto. Mas para o sucesso supremo da táctica o Deco era importantissimo! Peço pouco, eu sei...

Quanto aos extremos, este sistema pede "ljungbergs" ou "nedveds"... gajos que trabalham muito, que fecham a lateral e assustam o lateral adversário.

Agora vou bater no ceguinho. Eu insisto na ideia que se o diego jogasse na posição 10 tradicional, concretamente, nas costas do ponta de lança... rendia muito... jogaria na posição do Aimar no Valência ou do Del "Piu" na Vecchia Signora.

E é tudo... por enquanto, meus caros!

Amplexos...

P.S. Um bom treinador também seria necessário.

segunda-feira, 10 de abril de 2006

Sporting C.P. vs F.C.Porto


Eis o homem do momento!

Será merecido? Trata-se juntamente com o Quaresma do melhor assistente da equipa e isso diz tudo.

Será que foi mal tratado pela massa associativa? Não sendo a minha forma de ver o jogo, vi que a maior parte dos meus colegas de bancada central(velhos caquéticos e acéfalos)o crussificaram jogo após jogo. Portanto foi mesmo mal tratado. Lembro que cegava a ser assobiado quando se levantava para aquecer... No entanto, o Co tem culpa. Se ele soube proteger o Quaresma nos dois jogos com os mouros, substituindo-o antes que fosse expulso, não soube proteger o Jorginho da melhor maneira.

Só que no final isto fez do homem o heroi inesperado o e um lugar cativo no plantel da próxima época, e ele merece até porque ao contrário do Diego faz todos os lugares da frente(e também não liga ao papá quando as coisas correm mal).

Quanto ao Sporting, bastou querer ganhar o jogo para imediatemente o perder. Jogar com três defesas não é para todos! E esta é mais uma das ironias deste clássico.

Para finalizar no Porto os grandes destaques para além do heroi do clássico foram os dois herois de todo campeonato: Pepe e Assunção. Incriveis! E já agora o Co que pela primeira fez demonstrou flexibilidade e leitura do banco. A rever...

sábado, 8 de abril de 2006

Agradecimentos

Quero manifestar, publicamente, a minha gratidão por teres permitido que chegasse o dia em que eu escreveria "no" blog!

Amplexos para toda a gente... e vamos todos rezar para que o Co se engane logo e, com isso, consigamos ser campeões!

Bibó Puorto!!

sexta-feira, 7 de abril de 2006

Co



Não gosto do Co mas adoro a táctica.




Não comvém esquecer o dinamismo da táctica. Nesta táctica há 4 jogadores fixos e tudo o resto é dinâmico. Fixos temos o redes (ou libero) e três dos jogadores mais defensivos. Isto é, ficam sempre 3 jogadores na defesa que podem ser mesmo os 3 defesas, ou dois dos defesas e o trinco (quando o lateral sobe). Depois temos dois box-to-box (sim o meireles está a jogar nessa posição) par a equilibrar em termos defensivos e para fazer a transição para as alas em termos ofensivos. Nos 4 da frente podemos ter os 2 extremos + 1 avançado centro + um ponta de lança ou como no jogo com o sporting um nº 10 (que foi o lucho e a exibição não foi grande coisa) + dois extremos e um ponta de lança.


Em suma ganhamos um jogador de caracteísticas ofensivas. Tanto em relação ao 4-4-2 losango,como em relação ao 4-3-3 temos mais um avançado centro. É obvio que temos menos um a defender mas isso não se tem notado.




E porque é que eu não gosto do Co? Tenho a nítida sensação que tudo isto funciona mais por causa de alguns jogadores do que por causa dele. Se reparamos os esteios são o Pepe, o Assunção, e os 2 box-to-box. Resultado não sofremos golos. A prova que ele é mau é a parte ofensiva da táctica. É que ele não percebe que há um défice de organização de jogo ofensivo falta o nº 10 ou o avançado com capacidades organizativas. Sem ele o futebol tem de ser bombeado (valha-nos o quaresma!)e mais feio e ineficaz por causa do tipo de avançados que temos. Não é por acaso que o jorginho sempre que tem entrado par o lugar de um avançado o porto marca. Para além disso é teimoso, não sabe ler do banco, etc., etc...




Mas táctica gosto muito. Sempre gostei da táctica holandesa. Aliás ela já vem desde o velho Rinus Mitchels.