quarta-feira, 30 de maio de 2007

Nunca lhe vou perdoar!




Nunca vou perdoar a esse grego a insanidade, o excesso de violência, a ousadia de privar o campeonato português durante meses de um dos melhores jogadores que alguma vez por cá passou...

A partir de agora é disso que me vou lembrar sempre que vir esta cara: Este foi o homem que me impediu de ver Anderson explodir no estádio do dragão! Fica a recordação do miúdo que vi nascer para o futebol europeu.

Três notas:
1- Há muito tinha a noção que este jogador era difícil de segurar... 25 milhões é irrecusável.
2- Estou impaciente e tenho suores frios cada vez que penso que esta direcção vai ter outra vez dinheiro para esbanjar como fez nas últimas duas ocasiões. Relembro que no defeso já fizemos 29 milhões de euros. (Dá para 20 Alans e 10 Remterias... Que medo...)
3- Ronaldo, Rooney e Anderson na mesma equipa! Que delícia... Dos melhores jogadores jovens do mundo só falta o Messi...

segunda-feira, 28 de maio de 2007

Retoques

Para lançar mais uma vez a confusão, e peço desculpa ao lamas por arrastar o seu excelente post para baixo, propunha que dessem a vossa opinião de treinadores de bancada sobre os retoques no plantel. Isto porque julgo que todos concordamos que o plantel apenas precisa de pequenas alterações. Cá vai:

Dispensas:

- Ricardo Costa - Antes que seja tarde e não reste mercado para vendê-lo.
- Helder Postiga - O mesmo raciocínio do Ricardo Costa mas adicionando a convicção de que não me parece um jogador bom para o balneário... Prefiro esperar que o Bruno Moraes melhore.
- Alan - É preciso apresentar razões?
- Ezequias - Já nem me lembrava dele mas apareceu ontem no relvado e não gostei...
- Leandro do Bonfim - Não deve estar a receber pouco...
- Pitbull - Idem

Dúvidas (Dispensar ou não dispensar?):

- Diogo Valente - Entre este e o Ivanildo ficava com um mas prefiro o Ivanildo.
- Ivanildo - Julguei que iria fazer uma época melhor no Leiria.
- Lucas Mareque - Parece-me atacar bem. A defender é um desastre...
- Renteria - Para mim é o novo Quinzinho! Quem não sentiu a empatia com o público ontem no Dragão? Mas é tão mau tecnicamente...
- Vieirinha - A minha opinião é que precisa de rodar um ano, se possível num clube com ambições europeias. Por outro lado, acho que não teve oportunidades suficientes...

Regressos

- Bruno Vale - Parece-me óbvio se Baía realmente sair.
- Hélder Barbosa - Cheira-me que vai rebentar para o ano. Se não fosse a lesão teria sido já esta época...
- Paulo Machado - Vai trazer outro tipo de soluções ao meio campo. Tem raça e técnica, que são ingrediente essenciais. Além disso parece-me extremamente portista e quero mais portistas no plantel!

Contratações


Ponta de lança:
Adriano é uma aposta firme especialmente para os jogos em casa no campeonato. No entanto penso que deveremos assumir uma candidatura clara pelo menos aos quartos ou meias finais da champions. É fundamental reassumirmos a segunda vaga da europa juntamente com o Lyon e o PSV Eindhoven. Para isso é fundamental contratar um bom ponta de lança. 3 sugestões:
- Jimmy Briand do Rennes - Grande rapidez e robustez física fazem dele uma das maiores esperanças do futebol francês. Não sei se estará ao nosso alcance até porque está convocado pela primeira vez para a selecção francesa
- Milevsckiy do Dínamo de Kiev - Jogador não tão rápido mas de técnica impressionante. Pode vir suprir uma lacuna que é a dos livres directos. Mais um jogador de selecção e que poderá ser caro...(também parece ter um feitio complicado mas não podemos ter medo disso!Se houver liderança...)
- Elmander do Toulouse - ponta de lança clássico sueco que está esquecido no futebol francês. Bom jogo de cabeça, boa capacidade de desmarcação nas costas dos defesas e um remate potente fazem dele o meu preferido entre estes 3 que proponho.

São todos eles jogadores que não custarão menos de 6/7 milhões de euros... Caso não haja dinheiro (é provável...) teremos de nos contentar com o mercado nacional: Linz e sobretudo Edgar do Beira-mar são as melhores hipóteses...

Extremo:
Duda - Sobretudo se Quaresma sair. Está a fazer um bom fim de época e duvido que o deixem sair barato. O empréstimo poderá ser um hipótese viável.

Defesa Central:
Devic - Não tenho muitas soluções na cabeça mas, se o Pepe não sair, apostava em Devic que me impressionou nos vários jogos que o vi fazer.

Se o Pepe sair acho que estamos lixados... Não estou a ver soluções no mercado, ao nosso alcance... Só no mercado de Leste... Gostei também de um dos centrais do Paris Saint Germain (o mais novo). Nem sei como se chama...


Parece-me que , se não saísse ninguém, estes reforços chegavam: Devic, Paulo Machado, Helder Barbosa, Elmander(ou Edgar) e Bruno Vale.


Qual a vossa opinião? Já agora, não pus o Madrid de propósito. Acho que nessa posição o Paulo e o Raúl dão boas garantias...

sábado, 26 de maio de 2007

Ich War Da…

Gelserkichen, 26 de Maio de 2004

Até parece que já foi há uma eternidade, mas apenas faz 3 anos hoje que a única equipa portuguesa venceu a Liga dos Campeões no formato actual, algo simplesmente inimaginável… Não foi uma final emocionante como a de Sevilha ou mesmo a de Viena, mas foi certamente o título mais importante que alguma equipa portuguesa até agora venceu com uma dimensão e uma dificuldade muito superior à antiga Taça dos Campeões Europeus… O que eu venho narrar é as memórias desse dia… algo tão mágico que ninguém me poderá tirar…

Pouco se dormiu, não só a adrenalina do dia que se ia viver, mas também o facto do check-in em Pedras Rubras ser às 4h30 da matina também ajudou à festa…

O dia começa stressante, Prata atrasa-se e chega depois da hora marcada a minha casa e consequentemente a casa do Pispis… A chegada ao aeroporto é just in time… impressionante a moldura humana às 4h30m da manhã… era muita, muita gente… muito azul e branco… a adrenalina pairava no ar…

A viagem foi numa companhia britânica, das rafeiras, com hospedeiros de condição duvidosa… o tempo passou-se a ler o livro do Mourinho e do Deco… dormir era difícil… a ideia de que o F.C. Porto estava novamente na final da Taça dos Campeões Europeus e mais do que isso que eu ia estar lá, parecia, já em plena viagem, ainda um sonho… No livro que ia lendo, Mourinho comentava a época transacta em que se ganhou tudo o que havia para ganhar… “inesquecível, mas que ninguém diga irrepetível”… dizia ele… simplesmente arrepiante…

Após chegarmos ao aeroporto de Munster, tivemos de nos deslocar em autocarro até ao estádio… apanhamos um trânsito infernal… estávamos em plena VCI lá do sítio… o que nos valeu foram as cartas e o famoso “King”, sem esquecer os panados do Pispis… Volta e meia pensava… será real???... Indescritível todas as sensações que se iam vivendo…

O autocarro estacionou já no estádio… e foi a primeira coisa que fomos ver… os meus olhos estavam vidrados… a Arena Auf Schalke parecia um pavilhão gigantesco e nele estavam as bandeiras do FCP e do Mónaco com uma frase por cima dizendo “UEFA CHAMPIONS LEAGUE FINAL”… ainda era um sonho…


Era impressionante a quantidade de portugueses lá presentes, franceses quase nem os viamos… o JN tinha uma edição especial feita exclusivamente para os portugueses que estavam lá… a UEFA e os patrocionadores da Champions League tinham diversos eventos à volta do Estádio para nos entretermos… e assim o fizemos, mais propriamente o Lamas, Pispis e Levezinho às sardas numa bola contra uma baliza que marcava a velocidade com que o remate era realizado… o ambiente era fantástico… afinal era verdade… nós estávamos lá…

Depois fomos no metro de superfície lá do sítio até ao centro para meter qualquer coisa cá para dentro… quando lá chegamos ficamos abismados… a cidade estava pintada de azul e branca, tamanha multidão que lá se encontrava… estávamos em casa… apenas falava-se português… andamos incessantemente à procura de um muito falado restaurante português chamado “Vasco da Gama”, até que a fome já não dava para mais e sujeitamos ao que apareceu… mais propriamente a comida lá do sítio cheia de molhos e coisas esquisitas…



O tempo passava e adrenalina aumentava… era mesmo verdade, estávamos lá… o FCP estava na Final da Champions League e nós lá…

Entramos na Arena cerca de uma hora antes do jogo… monstruoso, fantástico… Como parecia cá de fora, um pavilhão gigantesco com um marcador eletrónico no meio… Houve muita animação antes do jogo começar… com um speaker português e outro francês… Entrevistaram grandes figuras ligadas aos dois clubes… pelo FCP, o meu primeiro ídolo, o nosso Bi-Bota e pelo Mónaco um senhor alemão de seu nome Jürgen Klinsman, outro ponta de lança que não enganava… O jogo estava a começar… e mais uma vez a questão voltava a levantar-se… é mesmo verdade???


O Jogo… toda a gente sabe o que se passou… fomos pragmáticos… objectivos… e quando Deco tem aquele momento mágico e de pura classe, já não havia dúvidas… éramos Campeões Europeus… foi um momento sublime…


O levantar da Taça foi arrepiante… vinha à cabeça as imagens de João Pinto com a mesma Taça que eu vi quando era puto colado ao televisor… 17 anos depois eu tinha o privilégio de ver o mesmo momento ao vivo… e é nestas coisas que sabe tão bem dizer “Ich War Da”… eu estive lá na língua forasteira…


Antes de sair… e depois das fotos… fica na memória aqueles panados gigantes vendidos no estádio, pagos através do próprio bilhete de jogo que era recarregável com dinheiro… nunca visto…

O regresso chegou a ser um tormento… mas trazíamos com connosco algo que reconfortava qualquer coisa… éramos CAMPEÕES EUROPEUS… e tínhamos estado lá… Tormento porque ficamos horas na camioneta antes de voltar para o aeroporto e depois dos 50 aviões directos Porto-Gelserkinchen, 4 foram parar a Lisboa pelo tráfego aéreo estar entupido e 2 desses 4 tiveram de regressar de autocarro… já perceberam que nós estávamos precisamente num desses dois aviões… O cansaço era evidente, há mais de 24 horas sem praticamente fechar o olho… mas de tudo isto… retiramos uma sensação incrível de sairmos em Lisboa e de cachecóis bem erguidos e a gritar como se não houvesse amanhã… SOMOS NÓS, SOMOS NÓS, OS CAMPEÕES DA EUROPA SOMOS NÓS… o orgulho que tinha dentro de mim era imenso…
Simplesmente Inesquecível…

segunda-feira, 21 de maio de 2007

22!!!!!

Finalmente chegou a hora de festejar! Já ansiávamos este momento há meses! Mas é preciso calma, portistas! Desde que nasci não faço outra coisa senão festejar títulos do nosso FC Porto... Festejei 15 dos 22 títulos! Fora os títulos internacionais, as taças, as supertaças, etc.... Qual o mal de esperar umas semanas? Sofremos um bocadinho mas no final até parece que soube melhor! Para trás deixamos, como é costume, o maior(?!) clube do mundo e o clube mais prejudicado por arbitragens, ou sistemas, ou o que quer que sejam as desculpas deste ano desses perdedores compulsivos que são os sportinguistas...


Importa no entanto fazer um ponto de situação e perceber de que foi feita esta caminhada para o título:

Pontos positivos - Os Jogadores:

Estrelas: Pepe e Quaresma

São as estrelas mais cintilantes deste campeonato. O primeiro começa a ser um caso sério e é difícil encontrar um defeito ou uma falha que seja ao longo do campeonato. Quer venham o s Drogbas quer venham Liedsons o vencedor do duelo é sempre o mesmo: o Super Pepe! O segundo não fez um campeonato tão inspirado como o anterior mas é sempre ele que os colegas procuram em alturas de aflição. E foi nisso que o Quaresma evoluiu no FC Porto. Agora ele está preparado para liderar uma equipa! Nos piores jogos da equipa há sempre um passe para golo do Quaresma. Há sempre um pormenor que desequilibra...

Heróis: Bruno Alves e José Bosingwa

Poderão não ser as estrelas mais cintilantes mas são sem dúvida os meus jogadores preferidos nesta temporada. Alguém se lembra de alguma bola aérea perdida pelo Bruno Alves? (a do Ricardo encavalitado Silva não conta!) Alguém se lembra de uma jogada em que o Bosingwa perde em velocidade? O Bruno vai ser muito importante no futuro porque me parece o verdadeiro sucessor de Jorge Costa! Para o ano eu dava-lhe a já mítica camisola nº 2!

Estrangeiros a jogar à Porto: Fucile e Lisandro Lopez


A garra destes rapazes impressiona! Apesar de só cá terem chegado em adultos corre-lhes sangue portista nas veias. Isto é o FCPorto! A vontade insaciável de vencer que este dois demonstram! O lisandro logo a seguir ao pior jogo que faz no clube, arranca uma exibição fabulosa e ofereceu-nos de bandeja o título.

Pura classe: Anderson e Lucho

Por razões diferentes são um regalo para os olhos. A simplicidade de um e o génio em bruto de outro fazem desejar que não haja defeso... Um mês sem os ver jogar é demasiado...

Esteios: Paulo Assunção e Meireles

São muito mais importantes do que o que parece... Na luz o Paulo jogou toda a segunda parte lesionado! Que dizer a exibição de ontem do Meireles. Terá havido parte do campo que ele não percorreu?

Matador: Adriano

É bem mais fácil chegar aos golos quando a equipa está bem... Adriano marcou 10 dos seus golos
na pior fase da equipa e isso diz tudo...

Menção honrosa: Helton e Marek Cech


Ao contrário do que alguns (como o MST) dizem, é um grande guarda-redes e merece o estatuto de titularíssimo! As virtudes do homem elástico fazem esquecer a tremideira nos cruzamentos. Quanto a marek é um verdadeiro jogador de equipa e que impressiona sobretudo quando joga no meio campo. Quem não se lembra daquelas duas correrias no fim do jogo da luz?

O mais Azarado: Ibson

Nunca me irei conformar se Ibson sair sem que alguma vez tenha posto todas as suas imensas potencialidades ao serviço do clube.

Incógnitas: Bruno Moraes e Helder Postiga


Falta saber se o primeiro é capaz de fazer uma época sem se lesionar e falta saber se Postiga algum dia vai pôr o futebol que tem nos pés ao serviço do clube e não ao serviço das suas ambições. Será que algum dia aquela atitude vai mudar?

Pontos negativos


???????: Tarik, Alan, Lucas Mareque e Renteria

Nem consigo expressar o que sinto quando vejo um deles a aquecer para entrar. então quando penso o que custaram ao clube e o que provavelmente ganham ao fim do mês... Representam tudo o que está de errado na política de contratações do FCPorto. É esta política de «são precisos 3 alans para sair um pepe» que está errada e que está a afastar o clube da saúde financeira que deveria ter pelas vitórias recentes... A fazer experiências, prefiro que sejam feitas com jogadores das camadas jovens do clube...

Ausência do Presidente: Pinto da Costa

Sinto que é a altura certa de fazer as críticas ao Presidente. Onde é que ele anda? Que é feito daquela ironia corrosiva que leva os adversários à loucura? Que é feito do Presidente que está sempre ao lado do seu treinador? Chegou a hora de fazer a pergunta que todos temos na cabeça: Será que o nosso Presidente se sente condicionado pelo processo do Apito Dourado? Todos são inocentes até prova em contrário e por isso Pinto da Costa deverá manter a sua condição. A excepção a esta regra põe-se quando o suposto arguido de um processo se sentir limitado nas suas funções pelo processo. Se for esse o caso deverá pensar no bem do clube e afastar-se, por muito que isso me custe a mim e a todos os portistas. Quero o meu Presidente de sempre e não um Presidente de mãos atadas!

A ausência de liderança no banco: Jesualdo Ferreira

Dá toda a ideia de que um verdadeiro líder no banco teria levado esta equipa a voos mais altos. Faltou garra para vencer o chelsea e faltou garra para vencer o campeonato mais cedo. Esta gestão da liderança até ao limite pode levar a percalços, aliás como veio a acontecer. Deu a ideia que estávamos a tentar manter a liderança e não a tentar aumentá-la como seria de esperar de uma equipa com esta qualidade e de um clube com o historial do FC Porto. Parece-me que Jesualdo tem alguns méritos. Tem o respeito do plantel, tem um conhecimento profundo do nosso campeonato, é uma pessoa ponderada que raramente recorre a desculpas esfarrapadas e tecnicamente parece-me um bom treinador. O problema é incapacidade de incutir garra e ganas de vencer na equipa. Isto é a característica fundamental do FC Porto. A maior parte dos jogos em que trememos a equipa não estava mal armada. Jesualdo terá mais um ano para perceber o que é o FC Porto (já devia ter percebido) e espero sinceramente que me surpreenda...

Processo Apito Dourado: Arbitragens

Não foi decisivo mas só porque acabamos por ganhar... Em quase todos os jogos que perdemos não jogamos com uma atitude vencedora, mas tivemos erros de arbitragem incríveis. O que é preciso para que se marque um penalti a favor do FC Porto? Quantas pauladas tem de apanhar o Quaresma até que o seu marcador directo leve amarelo? Porque é que temos de perder todos os jogos em que jogamos mal? É nessas alturas que se sente mais as péssimas arbitragens que tivemos e houve sempre razão de queixa...

Lesões

Não me lembro de uma época assim! Foi tudo a ajudar...


Enfim, em jeito de conclusão, fizemos o que sabemos fazer: Ganhar! Esse é o estado de espírito portista! Para o ano há mais e mais um troféu para conquistar: a taça da Liga!

terça-feira, 15 de maio de 2007

2º? 3º? Era só o que faltava...


O jornal o jogo de hoje roubou-me a ideia para o post. Tinha decidido falar sobre as declarações enigmáticas de Jesualdo no fim do jogo. Fiquei pasmado com aquela frase: «A equipa oscilou muito na segunda volta. Não é muito difícil as pessoas perceberem porquê...» Em primeiro lugar, qualquer bom jornalista perguntaria logo porquê. Não foi o caso e eu apresento aqui duas visões da situação.
Primeiro vou tentar perceber qual a visão do Jesualdo ao dizer isto. Para mim tudo isto soou a desculpas. Jesualdo entende que factores externos determinaram esta performance medíocre. Aqui só estou a ver duas situações em que ele possa estar a pensar: as insistentes lesões e o processo apito dourado. Quanto às lesões não concordo. O plantel vasto e rico (exceptuando nalgumas posições) aliado a uma vantagem que chegou a ser considerável mais a possibilidade de ir ao mercado no inverno fazem com que não aceite este tipo de desculpas. Quanto ao Apito Dourado, em nenhum dos jogos em que fomos claramente prejudicados a equipa demonstrou atitude suficiente para vencer (excepto no jogo de Leiria).
Posto isto apresento os meus porquês para ver se o professor aprende alguma coisa em vez de insinuar:
1- NÃO É DIFÍCIL PERCEBER que o problema do FCPorto é um problema de manicure: temos um treinador sem unhas para um plantel e uma equipa com as responsabilidades do FCPorto;
2- NÃO É DIFÍCIL PERCEBER que temos um treinador sem o carisma suficiente para motivar os jogadores para um jogo que pode dar o título.
3- NÃO É DIFÍCIL PERCEBER que certos jogadores do plantel só tiveram oportunidades devido às lesões e alguns continuam à espera. Qual seria a política de rotatividade do Jesualdo? Fica a dúvida;
4- NÃO É DIFÍCIL PERCEBER que o mais difícil num plantel vencedor é montar um bom sistema defensivo. Para mim, a partir daí tudo fica mais fácil e com o tempo o processo ofensivo aparece. Como é possível o processo ofensivo ter se vindo a piorar a cada jogo?
5- NÃO É DIFÍCIL PERCEBER que o Jesualdo vai ficar no clube mais uma época, mas será que merece? NÃO!!!
Quanto à próxima jornada, era só o que faltava não sermos campeões. 2º? 3º? Jogadores e Jesualdo: Tenham vergonha! Respeitem a vossa massa a associativa que vos apoia como nenhuma outra! Só uma vitória clara serve!
Ps1: O Zé continua a ser a nossa maior arma ofensiva... Pasmem-se...
Ps2: Estava preparado para vir para aqui criticar o melhor defesa central do Paços de Ferreira: Adriano. Mas o homem não perdoa! Estava a fazer um jogo horrível como o Quaresma, como o Lisandro e como o Anderson. Mas só ele é que conseguiu pôr o seu nome do marcador... Impressionante o faro de golo do homem. Como o posso criticar? É limitado mas marca que se farta...

segunda-feira, 7 de maio de 2007

O mágico, a gazela e o gato que fede mesmo!

Sempre admirei o género de humor praticado no gato fedorento. Isto apesar de não ser nada de novo e nada que se compare a grandes fenómenos do humor internacional, e apesar de grande parte dos sketches mais conhecidos serem decalcados dos monty pythons, para o panorama português não está mal. Qualquer coisa que apareça diferente dos malucos do riso até parece a maior comédia do mundo. Mas não é bem assim. Aliás a qualidade do humor destes rapazes tem vindo a degradar-se. Tudo começou quando deixaram de optar por um humor intemporal e impessoal que foi o que os tornou famosos. Passaram a buscar inspiração na actualidade. O problema disto é que eles fazem o seu humor à volta da sua própria percepção da actualidade. Por muito espertos que sejam, nunca vão conseguir disfarçar as suas ideias meio comunas (exceptuando o Quintela) e sobretudo o benfiquismo que os afecta (exceptuando mais uma vez o Quintela). Até aqui tudo bem. Quem não gosta não vê! Quem se sentir lesado processa-os! Eu que era um acérrimo do programa na sic radical, hoje em dia raramente vejo. Por muito que sejam piadas inteligentes e trabalhadas, se têm por trás princípios e ideias de que discordo claramente, dificilmente vou achar piada. Para mim o comediante tem de ser livre. Não pode ter pudor. Conseguem contar as piadas sobre o benfica em 4 anos de programas? O Paulo Bento é um boneco engraçado mas há gajo com mais tiques que o Fernando Santos? A tranquilidade ficou no ouvido, mas será que já ouviram alguma flash interview do Santos? Será que existe alguém no mundo que repita mais vezes o “na realidade”? E o presidente vieira nem dava um boneco engraçado… Com isto eles não gozam… Volto a repetir que esta é uma opinião pessoal e bastante afectada pelo meu portismo e que, mais uma vez: quem não gosta, não vê. Por isso eu não vejo! Por causa de sketches como este.

O Olegário é um péssimo árbitro (para mim o sucessor do lucílio) e faz ali figuras ridículas. Mas o exagero da coisa irritou-me. Por muito que aquele xoninhas repita a canção 20 vezes não vai tornar o lance numa situação clara. «Meio metro dentro»? «É sempre contra os mesmos»? Realmente, os perdedores crónicos têm tendência para ficar a moer nestas coisas... Proponho nova letra para eles usarem na próxima semana: «Abre os olhos olegário, quando o simão mergulha, é amarelo no meu dicionário!». Ou então: «Abre os olhos olegário, quando o petit calca e agride, é vermelho no meu dicionário!» Será que vão usar? Pois... Será tão provável como os gatinhos fedorentos entrarem numa guest list para um jogo no Dragão...
Pequena chamada de atenção para a atitude do FCPorto em impedir a entrada da RTP na inauguração do pavilhão por causa dos gatos. Não concordo e só nos fica mal...

Vamos ao que realmente interessa: depois de uma exibição péssima, veio uma exibição excelente! Excelente porque mais uma vez o adversário aliou uma sorte incrível, a um mau árbitro, um bom guarda-redes e uma linha de 6 (?!) defesas dos quais 4 (?!) centrais mais dois trincos! Tudo a ajudar... O FCPorto jogava bem, apesar das ausências, mas a bola nunca mais entrava. A equipa tinha tudo para se inquietar mas tal não aconteceu. Não aconteceu porque há o mágico (já não há palavras para descrever aquele pé esquerdo). Não aconteceu porque o Zé corre que se farta e começa a mostrar novos atributos de desequilibrador. Não aconteceu porque finalmente Jesualdo mexeu bem do banco. Noutros destaques, Fucile também não engana e a sua garra começa a ser contagiante. Provou-se ainda que o terceiro melhor central do plantel é, sem dúvidas, o João Paulo (merece mais oportunidades a central no próximo ano). Para terminar e voltando ao José Bosingwa, vou estar atento à próxima convocatória do chimarrão scolari. O Bruno Alves também já merece a chamada...