quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Rei Artur decidiu...

Poderia ser muito bem o título de um dos post´s de outro dos blogues que muito bem conhecem alguns que frequentam este paradeiro... Mas não... Em semana de Liga dos Campeões recuamos à época 1996/97 para recordar a recepção nas Antas ao campeão sueco de então, jogo que fica marcado para uma fantástica exibição do Rei Artur coroada com dois excelentes golos...



Notas:

- Comentários de Gabriel Alves, por si só, um vídeo à partida deveras interessante…
- FCP em casa, contra o IFK de Gotemburgo e a jogar com três centrais???
- Aquele tique de Thomas Ravelli de passar a bola por trás das costas depois de defender… era um espectáculo dentro do espectáculo…
- O Wozniak abaixa-se no livre??? Aquilo nem foi desviar com os olhos, aquilo foi mais: “deixa-me desviar antes que ela venha contra mim”…
- A simulação de Artur no primeiro golo é fantástica…
- Paulinho Santos, a cruzar??? Artur fulminante…
- Como é que o Edmilson, na recarga ao remate de Jardel, quase em cima da linha de golo, consegue enviar a bola não só para fora, mas mais do que isso, fazer com que ela saia pela linha lateral???
- 3 ou 4 cabeceamentos de Jardel sempre de cima para baixo… divinal… ele e a última defesa desse senhor chamado Ravelli
- Wozniak o início do fantasma chamado Vitor Baía

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Falta saber em que pote


-->
--> -->
Mais uma vez, e pela terceira vez consecutiva, o FCPorto vai estar no sorteio dos oitavos de final da Champions League. Outros rejubilam por o terem atingido pela primeira vez. Para nós é normal. Mais que isso, dependemos de uma vitória em nossa casa para alcançar o primeiro lugar no grupo pelo segundo ano consecutivo. Temos muito a jogar frente ao Arsenal. Há uma humilhação a vingar! Ninguém esquece o tom ‘gozão’ com que Wenger se deixou apanhar pelas câmaras da transmissão televisiva. Que bom seria apagar-lhe aquele sorriso. Isto para além de aumentarem as possibilidades de avançarmos para os quartos e imaginem só o que seria. Esfregar esse feito na cara de Platini. O tal que fez tudo para nos afastar pela secretaria. Enfim até já dá para pensar bem à frente, coisa que há umas semanas nem passava pela cabeça no meio de tanta vontade de despedir Jesualdo. Já recuperamos a derrota com o Dínamo de Kiev. Falta recuperar as derrotas com Leixões e Naval.
Vamos ao jogo. Dificilmente encontramos uma grande exibição em termos técnicos. Estou-me a lembrar apenas de Lisandro. Como segundo avançado Lisandro foi magistral. Apoiou o meio-campo defensivo na segunda parte, pressionou os trincos adversários forçando muitos passes errados, segurou a bola quando foi necessário, fez passes a rasgar a defesa e marcou só os dois golos que nos deram a vitória e a passagem. Terá sido o melhor jogo de Lisandro esta época e ele que tem sido sempre dos melhores. De resto entrega e vontade não faltou a nenhum jogador mas, num jogo como o de ontem e por termos chegado à vantagem cedo, sobressaem sobretudo os que mais defendem. Mais uma vez devemos destacar os dois centrais que tiveram pouquíssimos erros (nenhum importante) e muita segurança nos momentos em que foram forçados a controlar o chuveirinho do adversário e perante um bom avançado que é o Guiza. É de destacar também Fernando apesar de nenhum dos outros médios ter jogado mal, impressiona por estar lá sempre que é preciso e com um vigor assinalável. Isto apesar de se ter arriscado bastante ao pô-lo a jogar ali. Para mim Pedro Emanuel não pode jogar a lateral. Ou joga a central ou não joga. Só não será a última opção para defesa esquerdo porque há Benitez. Com Fernando na direita Fucile tinha resolvido esses problemas. Aqui outro destaque. Gostei imenso da exibição de Fucile e acho que ele também é capaz de fazer exibições destas na esquerda. Acredito que Jesualdo podia ter evitado alguns calafrios se tivesse optado por esta solução. Tal como aqui previmos, Rodriguez parece jogar melhor quando joga mais recuado. Opção a repetir nos próximos jogos. Por último, queria falar de Hulk. Poderia ter aproveitado muito melhor o espaço que teve. Defensivamente é fraco e tem de aprender. Ainda assim, entusiasma a velocidade e a força. Será ele capaz de um rendimento constante como o que apresenta Lisandro? Se assim for, teremos um caso sério.
Equipa para a recepção à Académica:
Helton; Fernando, Pedro Emanuel, Bruno Alves e Fucile; Pelé, Meireles, Lucho e Rodriguez; Hulk e Lisandro.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Mais um mau fim-de-semana


Parece cada vez pior esta decisão de adiar o jogo deste fim-de-semana. Não bastava os adeptos ficarem mais uma vez sem futebol de interesse, como tantas vezes aconteceu este ano entre selecções e jornadas das taças, e ainda por cima, todos os adversários directos ganharam fora de casa. Isto para além de não aproveitarmos a fragilidade aparente do Estrela da Amadora. Ainda por cima, todas as equipas de topo que têm jogo para a Champions na Terça, jogaram no Sábado. Algumas delas também tiveram jogadores a jogar os 90 minutos daquele jogo treino do Brasil contra Portugal. Ou seja, e em suma, vamos demorar ainda mais tempo a voltar ao primeiro lugar que é o único lugar onde nos sentimos verdadeiramente confortáveis. Tudo em nome da preparação de um jogo na Turquia com o Fenerbahçe. Este adiamento põe mais pressão ainda em cima desse jogo. É verdade que é decisivo mas não será tanto como o da Ucrânia foi. Neste caso um empate pode muito bem bastar e na Champions sabemos que nem sempre podemos abordar os jogos fora com uma atitude totalmente positiva. Este é um desses casos apesar de ser nossa obrigação buscar a vitória mas com algum cuidado.

Vamos a esse jogo visto que não temos outro assunto para abordar. Eu recomendo o regresso ao 4-4-2. Não porque goste particularmente de mudar o esquema antes dos grandes jogos, porque não gosto. No entanto, está provado este ano que a equipa é bem mais segura a jogar neste esquema sobretudo fora de casa. Provaram-no as recentes segundas partes em Kiev e em Alvalade. Ainda por cima falta-nos o jogador que em 4-3-3 nos garante o preenchimento de espaços quer no ataque quer na defesa que é o Lucho. Esta ausência faz com que faça ainda mais sentido o reforço do meio campo. A entrada de Tommy Costa é inevitável mas além disso, recomendava a inclusão de Rodriguez mais recuado e não necessáriamente na ala esquerda. Deixava as despesas ofensivas para Lisandro e Hulk com Rodriguez a aparecer de trás. Isto iria responder aos muitos portistas que têm dito que Rodriguez anda demasiado encostado à ala e muito longe da área onde é mais perigoso. Convém relembrar que ele tem jogado consecutivamente encostado à ala e que o resultado tem sido nulo: zero golos e zero assistências para golo. De resto é de esperar que Hulk e Lisandro continuem a procurar entender-se cada vez melhor, o que parecia improvavel hà uns jogos, e que Raúl lidere o meio campo como o fez nas outras vezes que não pudemos contar com Lucho. Na defesa preferia que estivesse lá Pedro Emanuel para liderar mas duvido que aconteça. É esta a abordagem que proponho para se ganhar na Turquia. Motivação não pode faltar visto que uma vitória lá pode valer-nos pela segunda vez consecutiva um primeiro lugar no grupo o que seria um feito assinalável.

Equipa para Istambul:

Helton; Sapunaru (ou Fernando), Pedro Emanuel, Bruno Alves e Fucile; Fernando (ou Pelé), Raúl Meireles, Tommy Costa e Rodriguez; Hulk e Lisandro.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Quando se Fala em Golos...

... o nome de Fernando Gomes surge naturalmente na nossa cabeça. O Bi-Bota de Ouro completa amanhã 52 anos e é o homenageado no cromo da semana.

Este senhor é apenas o maior goleador de sempre do FCP, registando apenas 318 golos no campeonato português, 288 dos quais ao serviço do clube do seu coração.

Ganhou seis vezes o troféu de melhor marcador nacional, sendo em duas dessas vezes o melhor marcador europeu, daí a alcunha de Bi-Bota de Ouro.

Celebrou a frase: «Marcar um golo é como ter um orgasmo

Foi o meu primeiro ídolo e vi ao vivo o primeiro jogo oficial com a camisola do Sporting em Alvalade.

Ainda bem que os mal entendidos do passado estão sanados e voltou a estar ao lado do nosso presidente nos acontecimentos sociais do nosso clube.

Gomes é mais do que um jogador que passou pelo FCP, é um símbolo do nosso clube.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Ainda faz parte da história…

Esperemos, neste caso, por pouco tempo… É a maior goleada sofrida pelos encarnados no Estádio da Luz e já vista neste blog, mas que agora aproveitamos para rever tendo como fonte os arquivos das cassetes VHS de Lamas...

Esta recordação foi inspirada na imagem da semana que se encontra abaixo deste post e também na sequência da goleada ontem sofrida pelo Benfica e pelos mesmos números na Liga Intercalar do Sul...



Notas…

- Carlos Daniel, que puto…

- Foram tantos golos que o resumo do jogo resume-se, precisamente, a isso, aos golos... dado estarmos num jornal da tarde e o tempo ser limitado e as imagens dos golos foram certamente suficientes para atingir esse limite...

- A piada da altura era que o Dimas tinha sido o único que deu o braço a torcer…

- O sentimento de Paulinho de Santos bem expresso nas palavras dos últimos segundos deste resumo…

- A festa na baixa… Genuína… e que alguém se lembrou de interromper... a sorte desse senhor é que para se votar para a CM do Porto é necessário viver efectivamente no Porto, mas a gente do Porto estende-se muito mais além... Matosinhos, Gondomar, Gaia, Maia e por aí fora...

terça-feira, 18 de novembro de 2008

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Já chega!

Queria agradecer à equipa do Leixões por fazer o que nenhum meio de comunicação conseguiu nesta última semana: calar a histeria despropositada do Sporting. Já não há paciência para aquela gente. Há que dizer chega! Chega de manobras de desresponsabilização da equipa, dos jogadores, do treinador e da direcção. A culpa nunca é deles, é dos árbitros, é do Valentim, é dos árbitros, é das taxas de juro, é dos árbitros, é do sistema, é dos árbitros, etc., é dos árbitros. Esta gente caiu no ridículo e o que mais me admira é que isso não seja desmascarado pelos supostos jornalistas. Então não há ninguém que diga ao Paulo Bento naquela conferência de imprensa após o jogo da taça que foi o menos prejudicado? Ninguém lhe pergunta porque é que não consegue ter uma equipa capaz de ser um candidato credível ao título sendo o plantel mais estável dos três grandes nos últimos anos. Relembro que nos últimos anos só perdeu Nani. Ninguém lhe pergunta como é que um treinador tão jovem consegue tão inflexível em termos tácticos e na relação com os jogadores? Ninguém lhe pergunta porque é que a sua relação com os jogadores impede que a equipa possa usufruir do seu melhor guarda-redes e do jogador mais criativo do plantel – Stojkovic e Vukcevic. E ainda por cima repetem tanta vez as suas declarações insanas que até parece que eles têm sido mesmo prejudicados quando, se formos sérios, percebemos que nos últimos anos aconteceu exactamente o contrário. Bem se costuma dizer que uma mentira repetida muitas vezes passa a ser verdade. Pois é mentira! O Sporting só se pode queixar da sua própria incompetência.

Mais uma vez obrigado Leixões, mas também já chega! Podem voltar ao vosso campeonato… Tudo o que é exagero também chateia! Já não chega ganhar a FCPorto e Sporting fora de casa, e só não terem ganho ao Benfica com uma arbitragem má e com algum azar, ainda conseguem fazer jogos à ‘Grande’ como o da semana passada com o Paços de Ferreira em que não jogaram nada e mesmo assim ganham 2-0. Já chega! A verdade é que o Leixões merece, pelo campeonato que está a fazer e, por muito que custe aos nossos clubes milionários, o melhor futebol tem andado por ali. Pelo menos o mais eficaz.

Quanto ao nosso FCPorto, adorei ganhar este jogo e adorei a forma como a nossa superioridade foi demonstrada. Ficou muito claro: Guimarães na Champions só na secretaria! Foi um 2-0 que deveria ter sido um 5-0 com claro destaque a 2 jogadores. Lisandro que esteve nos dois golos e Fernando. Este último fez um jogo como nunca se lhe tinha visto: sempre no lugar certo, pouco faltoso, cortou inúmeros lances e ainda participou nos lances ofensivos com técnica e com sentido de oportunidade. Este Fernando não só resolve a partida de Paulo Assunção como dá ainda mais garantias devido à sua juventude. É que ainda há Pelé que me parece claramente um jogador a ter em conta. De facto, tal como aqui escrevemos temos muitas soluções para o meio campo. Tommy tem sido uma aposta segura, há Raul e há Lucho e ainda há Guarín que é um jogador em quem, por incrível que pareça, eu tenho grandes esperanças. Na frente temos mais problemas mas até isso parece estar a melhorar. Hulk é um portento e só pode fazer melhor do que o que fez até agora, Rodriguez parece ter acordado neste último jogo, Tarik já sacou alguns dribles e até Farias marcou. Tudo isto aliado à falta de futebol dos nossos adversários com excepção do Leixões, só podemos estar optimistas. Isto apesar deste jogo em atraso que vamos ter e que nos pode deixar mais longe. Acredito que não será este ano o fim do ciclo.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

O Nosso Super-Herói...

Riskas partilhou esta imagem e logo nasceu a ideia de criar a rubrica Imagem da Semana no nosso blog... as palavras aqui são completamente desnecessárias... esperemos que surjam mais deste tipo com o nosso Super-Herói...



segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Azar no sorteio



Já aqui tinha dito que o Sporting teve muito azar no sorteio. Podia ser considerado excesso de confiança mas eu tinha mesmo a ideia que Jesualdo já tinha percebido o Sporting de Paulo Bento. Enganei-me. Jesualdo voltou esqueceu a forma como ganhou da última vez. Já se percebeu que este ano quando queremos segurar melhor o jogo temos de ter mais um médio. Gosto mais de jogar em 4-3-3 mas de facto tem sido assim. Depois há o facto de o terceiro elemento do ataque foi o Mariano. Aí fiquei com mais medo ainda. Passávamos a ter um elemento incapaz de desequilibrar no ataque e nos últimos tempos e ao contrário do final da época passada incapaz de ajudar o nosso defesa lateral. Pior de tudo voltamos a ter um trinco estático à frente dos centrais quando o Sporting, como de costume, tenta as superioridades numéricas pelas alas com Moutinho e Romagnoli. Felizmente Jesualdo percebeu passados 45 minutos o que não tinha percebido da última vez que jogamos em Alvalade. Tommy costa veio resolver o problema e notou-se logo o jogo a equilibrar.


De resto o jogo foi o mais equilibrado possível. Mais Sporting nas duas primeiras partes e mais FCPorto nas duas segundas. Mas acabamos por ser muito felizes ontem. Felizes não porque ganhamos nos penaltis, que eu continuo a achar que não é uma lotaria, mas porque recuperamos Helton. Finalmente tivemos um guarda-redes capaz de inspirar confiança à equipa. Aliás já se adivinhava desde o jogo de Kiev. A capacidade de Helton dar a volta a uma situação muito adversa surpreendeu-me bastante e daí o destaque que lhe dou. Helton foi mesmo o homem do jogo. De resto, notei alguma melhoria física no Lucho o que é uma óptima notícia. Lisandro esteve um pouco apagado nos primeiros 90 minutos tendo só aparecido no prolongamento. Hulk continua a levar os adeptos à loucura. É capaz de tudo. Golos e arrancadas incríveis e individualis mos estúpidos e ontem um expulsão desnecessária. Bruno Alves e Rolando estiveram grandiosos e ao contrário do que eu tinha previsto, Pedro Emanuel foi o elo mais fraco. Tem a atenuante de a sua adaptação ser mais uma invenção que não lembra a ninguém mas tem culpas no golo e sobretudo é incrível a forma como é expulso. Tanta experiência e faz aquilo num lance em que estamos dois contra um? Por último, queria destacar Fucile que já todos percebemos que é o nosso melhor lateral em tudo. Mesmo em inferioridade física, é muito superior em termos técnicos, posicionais, em tudo!


Vamos ao árbitro que acabou por ser protagonista. Aliás Bruno Paixão não consegue fazer as coisas de outra maneira. Trata-se uma criatura extremamente egocêntrica e convencida, o que é estranho para quem é reconhecido por todos como um dos mais incompetentes árbitros de que há memória. Errou para ambos os lados mas na minha contabilidade nós saímos bem prejudicados. Em termos de expulsões conto 3 a 2. Hulk e Pedro Emanuel foram bem expulsos, mas ainda na primeira parte Liedson deu uma cotovelada em Fucile, Caneira devia ter visto cartão vermelho directo e não por acumulação e Rochemback também deu uma cotovelada em Rolando. Em termos de penaltis conto também 3 a 2. Hulk sofreu dois penaltis claros e Rolando também sofreu penalti na referida cotovelada. Já da nossa parte há mão de Rolando e penalti de Bruno Alves sobre Abel. Resultado: péssima arbitragem e FCPorto mais prejudicado. Provavelmente vamos assistir à histeria habitual de dirigentes e treinador do Sporting mas na verdade deveriam estar bem caladinhos e queixar-se apenas do azar no sorteio.


Em suma, dois jogos salvaram Jesualdo e podem ter feito renascer a equipa que parecia moribunda. Para a semana temos o Guimarães e não convém esquecer que se trata de uma dos clubes que prefere ganhar-nos na secretaria. Exige-se um vitória clara!


Equipa para a recepção aos europeus de Guimarães (europeus apenas na secretaria…):


Helton; Fernando, Bruno Alves, Rolando e Fucile; Pelé, Raul e Lucho; Rodriguez, Lisandro e Tarik.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Yes, WE can!


O novo presidente dos Estados Unidos fez desta simples e célebre frase o símbolo da sua vitória de ontem. Pode muito bem ser a nossa! Se repararam o WE está em destaque. Não é por acaso, visto que a vitória de ontem é mais fruto do colectivo e da entreajuda do que da confiança da equipa. Como seria possível os jogadores acreditarem na equipa e nas suas possibilidades perante tamanhas contrariedades. Vínhamos de três derrotas perante adversários que face à nossa apatia foram letais e, para ajudar, mais um golo ao primeiro remate quanto já havíamos elevado para onze o número de bolas aos ferros esta época. Tinha tudo para dar em desgraça e os jogadores tinham tudo para estarem inseguros das suas capacidades, tal como os adeptos estavam. A verdade é que a equipa reagiu com uma serenidade que até me estava a deixar revoltado. Perante isto queria uma reacção enérgica por muito atabalhoada que fosse. Mas eles fizeram melhor. Jogada a jogada foram mostrando ao Dínamo que aquele jogo e a passagem afinal não estavam no papo e a cada 5 minutos tivemos uma jogada perigosa só para os relembrar. É óbvio que a procura do golo por vezes resultou em problemas lá atrás mas a sorte que tivemos em alguns desses lances não é nada comparada com a que o adversário tinha tido no Dragão e até aí. Vi os últimos minutos do jogo em pé. Estava ansioso porque percebia que a equipa merecia mais e que mais uma vez estava na eventualidade de não conseguir. Felizmente a fúria da entrada de Rolando no primeiro golo, a garra de Meireles e de Fernando, a perseverança de Rodriguez e Lisandro, a vontade de Hulk o espírito de campeão de Pedro Emanuel e Bruno Alves foram recompensados pelo esforço final de um Lucho que mesmo quando foi herói conseguiu arranjar maneira de fazer asneira. As lágrimas de Meireles no final foram o símbolo de uma vitória que lhes saiu lá do fundo. Saiu do colectivo! Mas não há tempo para saborear. No Domingo há outro troféu em jogo e no qual o Sporting teve mesmo muito azar no sorteio…

Será este o ponto de viragem?

Equipa para Alvalade:

Helton; Sapunaru, Bruno Alves, Pedro Emanuel e Fucile, Pélé, Raul e Lucho; Rodriguez, Lisandro e Hulk.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Aquele MostoBoi...

Com o regresso dos grandes jogos da taça, recordamos um que nos deixou muita azia em pleno Estádio das Antas a abarrotar... o seu nome é Mostovoi, um russo que anos mais tarde nos veio compensar a azia provocada num célebre jogo em Vigo contra a equipa que representava neste jogo...




Notas...

- Pratas a tremer Antas... pressão que os árbitros têm de voltar a sentir em nossa casa, sem ser necessário entrar lá dentro...

- O livre, outra vez de Ion Timofte, e os festejos exuberantes daqueles que sentem a camisola que representam...

- o treinador adjunto do Benfica... parece familiar não é...

- a pressão de Carlos Alberto Silva na conferência de imprensa...

- etc, etc, etc... podia ficar aqui até amanhã porque o resumo é alargado e uma bela peça de arquivo histórico...

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Um, Dois, Três



-->
Hoje vou escrever pouco porque realmente não tenho muito mais a dizer em relação ao último post. Foi tudo igual. Resultado: Três derrotas consecutivas. Não há memória. Falam agora de uma serie por altura de Couceiro, mas essa serie incluia um Inter e um Sporting fora de casa. Isto tem sido de uma falta de soluções absolutamente desconcertante. Uma coisa mudou: já não consigo ver nada de positivo na equipa. O esforço de Lisandro valeu dois golos feitos falhados com o uma displicência notável, Raul já só corre à toa e Bruno Alves por muito que apele à união tem culpa no golo. E não foi o único. Nuno que contra o Leixões tanto se encostou aos postes abrindo o ângulo desta vez resolveu afastar-se para facilitar mais um bocadinho. Nunca mais quero ver este jogador na baliza! Para mim 4 frangos em 3 jogos é suficiente para não mais confiar num guarda-redes. Mas o pior é que este é apenas um dos imensos problemas que temos. Soluções essas não há. Helton não fará muito melhor. Tarik também não. Hulk tem de ser titular porque enquanto ele tenta sozinho os outros nem tentam, mas dificilmente chega. Que dizer dos laterais? Rodriguez não ganha um lance apesar de nunca podermos dizer que não é empenhado. Aliás podemos dizer isso da restante equipa: eles tentam coitadinhos. O problema são os frangos e os golos esquisitos. O problema foi o gajo pousar mal o pé de apoio e o remate sair directo à baliza. O problema foi o ressalto antes do grande golo do Braga. O problema foi a curva satânica que a bola fez no remate do ucraniano. Foi este o discurso do Jesualdo no final. Isto é coisa de sportinguistas: São miúdos e tentaram... A nossa versão é: eles tentaram mas tiveram azar... MAL! Péssimo discurso! Apesar de algo desequilibrado, este não será o pior plantel dos últimos 10 anos. Mas em termos de futebol jogado... Começa-se a dar alguma razão aos portistas alarmistas como o Miguel Sousa Tavares. Não quero entrar nessa onda. Acredito que com aqueles jogadores é possível. Dificilmente será possível Rodriguez e Lucho jogarem pior que isto. É até provável que em Kiev joguemos melhor porque pior não é possível (espero eu…). Para mim o problema já lá está há 2 anos e tal e está no banco. E se nas vitórias isso era claro para a maioria de nós aqui no Basculação, perante a primeira grande crise é mais que notório. Jesualdo sob pressão é tenebroso. Muda de discurso todas as semanas. Faz as substituições mais incríveis chegando ao ponto de fazer entrar um trinco em desvantagem (que por acaso até nem entrou mal mas o jogo emperrou a partir daí). Em dois jogos seguidos conseguiu mudar 3 vezes de lateral esquerdo durante o jogo, até que chegou à conclusão que não era preciso lateral. Queixa-se de falta de experiência e deixa um elemento válido e o jogador mais experiente no banco. Enfim… Eu que nunca acreditei em ‘chitotadas psicológicas’ mas começo a ver a luz…
Equipa para Kiev:
Helton; Sapunaru, Bruno Alves, Pedro Emanuel, Fucile; Pele, Raul, Lucho e Tommy Costa; Hulk e Lisandro.