quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Goleada


Pois é... Foi mesmo uma goleada. Estive para fazer a crónica logo a seguir ao jogo, mas achei que só o faria com o devido discernimento no dia seguinte, com mais calma. Mas confesso que a goleada foi a primeira coisa que me passou pela cabeça quando vi o onze que se preparava para entrar em campo em Anfield Road. Tal receio durou até à primeira vez que Lucho toca na bola. Lucho tem esse dom de me acalmar. Aquela classe que ele passeia pelo campo quase me faz esquecer que temos um treinador limitado, uma política de contratações meramente intuitiva, um Quaresma de volta aos velhos tempos do ‘jogo sim, jogo não’, uma mão cheia de jogadores medianos (para a champions) e todos esses problemas que me inquietam no meu FCPorto. Mas a verdade é que só Lucho não chega. Pelo menos nem sempre. Nem mesmo quando o Lisandro ajuda com a sua garra inabalável. Para ganhar em Anfield, mesmo com esta amostra de Liverpool é preciso mais. É preciso mais Quaresma. É preciso o nosso treinador não dar docinhos aos adversários como Mariano e Marek Cech (Benitez mal viu com o que tinha de lidar passou logo o Babel para a direita). É preciso o Stepanov fazer um transplante de cérebro (apesar do terceiro golo ser em falta, não lembra a ninguém dar mão…).

Enfim, um jogo para não esquecer. Que fique na mente destes meninos (homens em campo só vi o Lucho e o Lisandro), que o FCPorto luta pela vitória em qualquer campo. E se perder, perde 1-0 , 2-1, etc. O FCPorto não pode em circunstância alguma ser goleado. Não há atenuantes. Os últimos 20 minutos foram vergonhosos. Sofrer o 2-1 pode acontecer. O que nunca pode acontecer é a equipa baixar a guarda e esperar que o jogo acabe. Que vergonha! Que meninos… E não me venham com a treta de que só dependemos de nós para ser primeiros do grupo. E o orgulho portista?

Passemos às conclusões imediatas:

Pedro Emanuel a titular já. Concordei com a titularidade de Stepanov mas ele não aproveitou a oportunidade e esgotou o credito. Se quer a titularidade vai ter que a ganhar novamente.

Mariano não tem condições para ser titular do FCPorto. É preciso perceber que só temos 3 alternativas para as alas: Lisandro, Tarik e Quaresma.

Fucile não pode falhar nenhum dos jogos mais importantes. Cech é uma alternativa em jogos de dificuldade média, ou seja, qualquer um da liga b-win.

Helton no banco já na Luz. Se não aceito as falhas de concentração do Stepanov, tenho de ser coerente.

Acabar com esta mania de pequenez que está patente no plantel. E a culpa é do treinador. Empatar 1-1 em Liverpool não chega! Temos de ganhar! Onde está a fúria de vencer do meu FCPorto? Ontem a partir do momento que chegamos ao empate perdemo-nos em fintinhas, calcanhares e coceguinhas ao adversário. Se o não tivéssemos feito nunca o Liverpool teria moral para chegar ao empate, quanto mais à goleada.

Notas:

Estiveram todos abaixo das suas capacidades menos o Lucho e Lisandro.

Kaz esteve razoável e mostrou pormenores e merece mais oportunidades.

Quaresma fez um péssimo jogo. Exige-se mais. Quero um rendimento constante e não meros fogachos. Para isso temos o Tarik…

Jesualdo quis desresponsabilizar-se a ele e à equipa ao fazer as alterações que fez. Correu mal e ele é o maior responsável pela goleada (Sim! Vou repetir a palavra até à exaustão! Não aceito que o meu FCPorto seja goleado).

O que nos vale é que vem aí um jogo para levantar a moral…

Equipa para a luz:

Nuno; Ze, Bruno, Pedro Emanuel (a central do lado esquerdo da defesa) e Fucile; Paulo, Raul e Lucho; Tarik, Lisandro e Quaresma.

Aviso já que se empatarmos vai sair aqui outro post crítico…

terça-feira, 27 de novembro de 2007

O Fabuloso...

Custa ver jogadores que não deram nada pelo FCPorto e que nos custaram um dinheirão fazerem brilharetes ao serviço dos clubes que compraram os seu passes. Fabiano é só o mais recente. Já Diego tinha sido considerado o melhor jogador da Bundesliga... Mas dói. Ver o Fabiano na selecção brasileira onde não temos nenhum jogador e a marcar dois golos… Vê-lo ser até agora o melhor marcador da Liga espanhola custa ainda mais. Tudo isto sabendo que actualmente não temos um único jogador no plantel ao nível destes que aqui falei (nas respectivas posições...). Temos uma maldição nos pontas de lança e não temos um nº 10 a sério, de tal forma que nem temos um nº 10 no modelo de jogo utilizado (nem teremos enquanto o Leandrinho insistir em jogar sozinho…). Com isto não quero dizer que os jogadores foram mal vendidos. Economicamente foi bom. Todos eles deram mais valias se não tivermos em conta os salários pagos entretanto. Era inevitável. É óbvio que estes negócios através de fundos não permitem que se dê tempo ao tempo. Fabiano marcou 3 golos numa época e jogou pouco. Diego já nem convocado era. É óbvio que o gestor do fundo faz pressão para que o jogador seja colocado de forma a que o seu investimento seja rentabilizado. Por isso, e para que não haja mais ‘amargos de boca’ recomendo ao meu clube que se deixe destes negócios e destas manobras que interfiram com a gestão do plantel. A gestão do nosso plantel parte (bem ou mal) do nosso treinador. A única pressão que deve haver é a que vem com o cargo de treinador do FCPorto: Vencer sempre!

Quanto ao jogo de Domingo, gostei. Adversário muito complicado a seguir a uma série fraca de resultados, tinha tudo para dar tremideira. Mas não deu. Ao contrário dos nossos adversários directos, manietamos o Setúbal de tal forma que permitimos apenas 2 remates e de fora da área. Outro pormenor interessante foi o do trio maravilha: Lucho, Licha e Quaresma jogaram bem e no mesmo jogo. Tenham muito medo... Isso deixa-me muito tranquilo para os jogos que aí vêm.

Notas:

Excelente primeiro golo. O passe do Paulo a rasgar, a forma como Lucho encontra um espacinho para servir Lisandro e a culminar o killer instinct do nosso matador.

Jesualdo mexeu tarde. Houve ali uma altura em que o Setúbal começou a crescer e ele sem dar um sinal do banco. Só demonstrou pouca confiança no banco que tinha e isso preocupa-me.

Quaresma já no Estrela tinha mostrado futebol. Parece estar de volta. Que boa notícia!

Continuo a ter dúvidas sobre se Pedro Emanuel ainda tem pedalada para o nosso modelo de jogo. Relembro que um central do FCPorto joga muitas vezes um-para-um. É preciso velocidade. Ele não jogou mal, mas fez muitas faltas…

Alguém viu o Tarik? Eu vi. Dois fogachos é pouco. Bem substituído.

Mariano parece ter renascido para a confiança no seu futebol. Para já não chega o pouco que fez, mas já é um começo. Veremos no que dá.

Kaz e Farias também reentraram nas opções. Alguma coisa andam a mostrar nos treinos. O inverso podemos dizer de Edgar e Leandrinho… Que dizer do caso de Adriano?

Equipa para Liverpool:

Helton; Zé, Stepa, Bruno e Fucile; Paulo, Raul, Lucho; Tarik, Lisandro e Quaresma.

Prefiro o Stepa ao Pedro Emanuel. Acho-o melhor jogador. Desde que se mantenha concentrado… Jesualdo vai jogar de certeza com o Mariano Gonzalez no lugar do Tarik. Compreendo pelo facto de o Tarik pouco defender mas acho arriscado apostar, para este jogo, num jogador sem ritmo…

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Mercado de Janeiro do FCPorto


Mais uma vez, os jogos de treino da nossa selecção retiraram-nos quinze dias de futebol verdadeiramente competitivo. Sobra tempo, portanto, para fazer um ponto da situação e projectar a época de transferências de Janeiro que se aproxima a passos largos.

Normalmente, a necessidade de recorrer ao mercado de Janeiro só acontece se a época tiver sido mal planeada ou se houver um surto anormal de lesões ao qual nenhum planeamento sobrevive. No nosso FCPorto o problema é diferente. De facto as posições foram todas salvaguardadas. Existem sempre dois ou mais jogadores para cada posição. O problema é a falta de qualidade de algumas das segundas linhas.

Comecemos pelo diagnóstico: O que falta? Parece-me claro. Falta um ponta de-lança e um bom médio que combine características de organizador e recuperador de jogo. Vamos por partes:

- Na baliza temos dois guarda-redes que dão garantias e há sempre o Nuno para o caso dos devaneios do Helton continuarem...

- Nas laterais defensivas, não há qualquer problema e temos 3 boas soluções - Zé, Fucile e Cech. Lino, tal como se esperava, foi um erro mas também não faz grande falta.

- No centro da defesa, temos soluções suficientes e um misto de experiência (Bruno e Pedro Emanuel), juventude (Stepanov) e até polivalência (no caso do João Paulo). Aqui também julgo que estamos bem servidos.

- Médios defensivos, temos dois e de boa qualidade - Paulo e Bolatti.

- Nos médios dinâmicos temos um problema. Se Lucho e Raúl são indiscutíveis, os restantes não são verdadeiras soluções. Mariano Gonzalez é claramente um jogador de ala e Kaz desapareceu até agora, e de resto, também mostrou pouco... A juventude de Leandrinho impede que se possa apostar nele nesta posição sem que com isso se arrisque demasiado. Se Castro ainda não é para lançar já, falta alguém.

- Nas alas estamos bem. Tarik, Quaresma e Lisandro chegarão desde que Lisandro não seja sempre o ponta-de-lança. Há ainda Mariano Gonzalez que até agora pouco ou nada mostrou, mas é uma opção de reserva.

- No caso do ponta-de-lança temos o maior dos problemas do plantel. Tanta fartura e tão pouco aproveitamento... Edgar quando foi chamado foi o único que correspondeu. Farias ainda nem jogou mais de 60 minutos ao todo. Postiga e Adriano (Sim! estou a pô-los no mesmo saco) são daqueles avançados que precisam de marcar dois golos seguidos para começar a jogar... Jogadores que só jogam e só se empenham quando as coisas estão a correr bem não são jogadores à FCPorto...

Pois é... De facto, não parece fácil. Mas vai ter de se arranjar uma solução. Se no meio-campo estou convicto que Ibson ou mesmo Paulo Machado resolveriam o problema, no caso do ponta-de-lança é mais grave. Além disso nem sei se o Ibson pode ser resgatado agora... Na frente o problema é que, na minha opinião, um 4-3-3 ganha mais com um jogador tipo o Lisandro ou mesmo o Derlei. É mais um jogador a aparecer na área. Com dois dribladores como Quaresma e Tarik temos mais cruzamentos à linha, mas temos menos presença e menos remates na área. Há jogos em que temos que sufocar a defesa adversária e com uma frente de ataque com Tarik, Quaresma e Lisandro, dificilmente conseguimos.

Assim, deixo estes conselhos ao Jesualdo: reforçar o meio-campo e trocar de pontas-de-lança para atacar a Liga e a Champions. (pelo menos um tem que sair entre Farias, Adriano e Postiga)

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Pepe


Não. Não vou falar da falta que o Pepe faz à equipa... Vou sim falar das semelhanças que vejo no Stepanov... Reparem bem: É igualzinho. Stepanov tem grandes condições físicas e técnicas para ser um grande defesa central. Pepe também as tinha e provavelmente ainda maiores. O problema é que ambos os jogadores nas suas primeiras exibições pelo FCPorto nos deixaram apreensivos. Do género:«Este míudo passa o jogo a fazer coisas interessantes e deita tudo a perder numa desconcentração infantil.» É isso que eu penso do Stepanov. Grandes condições para se tornar um indiscutível, mas antes disso, vai ter de perceber, como percebeu o Pepe e até o Zé Bosingwa, que um jogador para se adaptar ao nível competitivo exigido a uma equipa como a nossa, tem de ter índices de concentração elevados e constantes durante os 90 minutos. Não há tempo para relaxar.

Quanto ao resto do jogo, não há equipa equipa que resista a dois erros individuais tão grandes. Foi um jogo razoável na primeira parte, e bom na segunda até à saída do Lucho. E aqui temos um problema. Lucho tinha de sair mais cedo, para não forçar a sua condição física. O substituto tem de garantir, pelo menos, controlo do meio-campo... Não se pede que tenha o desempenho ofensivo do Lucho, mas acho incrível como como perdemos o controlo do jogo. Mas apesar disto, foram os erros individuais que ditaram o resultado.

Notas:

Péssima para Helton. Riskas já tinha aqui avisado e com razão... Era uma questão de tempo, tal a displicência que tem demonstrado.

Ainda pior nota para Stepanov que decidiu o jogo.

Tarik e os laterais estiveram fraquinhos.

Quaresma jogou bem novamente o que é um óptimo sinal porque precisamos dele para recuperar a vantagem na luz.

Para o Lisandro já não há palavras e o Adriano ajuda a demonstrar isso. Incrível aquele lance em que está cara a cara com o guarda-redes e se esquece da bola... Estaremos amaldiçoados em termos de pontas-de-lança? Dadas as suas exibições recentes e as do Postiga, não fará sentido dar oportunidade a Edgar? Ou mesmo a Farias? Qual o critério?

O Lucho nota-se sobretudo quando não está lá. É esse o maior elogio que lhe podemos fazer.

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Tarik Sektioui - The Underdog

Não adianta andar para aqui com rodeios: enganei-me redondamente em relação ao Tarik Sektioui.

Lembro-me que quando vi a primeira foto de família na concentração do plantel fiquei apreensivo com a presença do homem. Julgava eu que o jogador estaria a ser integrado até que aparecesse um clube que o resgatasse, safando-se o FCPorto de mais um excedentário no plantel. O problema é que ele foi ficando e tal como na época passada foi agradando na pre-época. «Mas porque raio é que havemos de ter um jogador de trinta anos, nada experiente em alta competição, a tirar o lugar no plantel a jogadores jovens como Vieirinha, Hélder Barbosa ou Bruno Gama?» Fartei-me de perguntar isto aqui, e neste ponto quase todos concordávamos...

Pois Jesualdo tinha razão. Por um lado, os nossos jovens extremos não estão a demonstrar, nos clubes a que estão emprestados, terem maturidade para o plantel principal. Pelo menos para já... Por outro, finalmente temos uma alternativa credível a Quaresma e Lisandro nas alas. Ainda por cima, permite que se resolva o problema do ponta de lança com Lisandro (se bem que eu prefira vê-lo na ala).

Tarik tem vivido de fogachos até ao jogo de ontem. Mas são fogachos que dão golo! Se aceito que o Quaresma passe o jogo a asneirar até aquela preciosa assistência para golo, tenho de aceitar que o Tarik só apresente futebol durante 5 minutinhos por jogo. Todavia, acho perigosa a coexistência com Quaresma. Acho os dois demasiado desconcentrados defensivamente e isso já valeu golos sofridos. Os laterais estão a ficar muito desamparados e isso nota-se agora que as lesões os afastaram da melhor forma. Agora ofensivamente, tenho de reconhecer que Tarik tem sido muito importante. Quanto mais não seja porque, com os seus dribles e velocidade, começa a alargar o leque de preocupações para a defesa contrária. Mérito a quem consegue o seu espaço nestas condições. Mostra caracter! O Mariano treme todo quando entra... E veio do Inter!? Vinha para ser titular... Mas afinal foi o 'Underdog' Tarik que levou a melhor...

E é isto, de tanto cascar no homem, senti a necessidade de dizer aqui que me precipitei. Podia até já ter feito isto a seguir ao jogo com o Leixões... É a beleza do futebol: nada é previsível! Ou melhor, quase nada... Atenção à arbitragem de João Ferreira na Reboleira...

Equipa para o Estrela com um meio campo reforçado porque me cheira que é aí que está a força do adversário com o 'nosso' Fernando e com o Tiago Gomes:
Helton; Fucile, Stepa, Bruno e Cech; Paulo, Bolatti e Raúl; Tarik, Lisandro e Quaresma (com Leandrinho ou um avançado a entrarem se for preciso encostar o estrela às cordas).

terça-feira, 6 de novembro de 2007

PROCURA-SE PREPARADOR FISICO PARA PLANTEL SENIOR DO F.C. PORTO



Opinião pessoal... Basculem lateralmente, digo eu...

É tipico das equipas orientadas pelo Prof. (??) Jesualdo Ferreira haver uma grande quebra fisica após o Natal mas, este ano, está a acontecer bem mais cedo. Já com o Belenenses foi notório e hoje passou-se o mesmo. Exceptuando o Licha e, em alguns lances, o Leo Tarik Messi toda a equipa denotava grandes deficiências no capitulo fisico. Paradoxalmente, ou não, o período mais forte foram os últimos 15 minutos do jogo.

Notas Soltas:
  • Stepanov fez o pior jogo da época;
  • Quaresma voltou a meter nojo mas conseguiu à 2353498ª tentativa meter a bola jogável num colega. Parabéns por não desistir. Não estou a ser irónico.
  • Péssimo Jesualdo por não proteger Quaresma em alguns lances de bola parada.
  • Paulo Assunção tem a "sorte" de ser bom jogador. Niveis fisicos muito baixos.
  • Tarik... não sei o que dizer! Adoro que jogadores do FCP me calem desta maneira. Estou rendido. Titular!
  • Helton... tenho medo de uma grande fifia... ele anda a ameaçar!
  • Marek Cech parece-me estar com crise de confiança. Péssimo nos últimos dois jogos.
  • Postiga?!?!? Tem de ser a 4ª opção!
  • Faltou alguém que pudesse pegar na bola. Leandrinho, não?!?!??!??!?!

Puoooooooortooooooooooooooo

FC Porto 1-0 O. Marseille (2003/04)

Há 3 anos foi assim...



A sorte também esteve presente e hoje também ajudava...

sábado, 3 de novembro de 2007

Reality check


Finalmente aconteceu. Depois de uma exibição a rondar entre o razoável e o bom contra o Leixões (bem fraquinho por sinal), perdemos os primeiros pontos. Perdemos porque o Belenenses, muito bem orientado (Jesus é um excelente treinador para equipas medianas) jogou muito bem e armou um catenattio só furado por um golo em fora-de-jogo. Sempre onze jogadores atrás da linha da bola, muito bem colocados. O FCPorto começou por arranjar alguns furos na rede de Jesus até ao momento que marcou o jogo: a lesão do Lucho. A partir daí fomos manietados e o nosso golo foi tão fortuito como ilegal. O golo do Belenenses adivinhava-se. Mas aqui entrou algo que me despreza num portista: a m#### dos assobios! Não estávamos a jogar bem, mas estávamos a ganhar! O adversário também joga e estava a aproveitar bem a falta de 2 jogadores importantíssimos na nossa manobra ofensiva. Ou esquecem-se que faltavam Zé e Lucho? A insensatez dos nossos adeptos dá força ao adversário. Quando vão perceber isso? Na semana passada tivemos um jogador que antes de entrar já estava a ser assobiado. Ainda por cima falhou os 3 primeiros passes… Coincidências? Não acredito. Até o Quaresma é assobiado! Pasmem-se! O grande responsável, a par de Lucho e Pepe, pelo bicampeonato não pode perder uma bola. Esquecem-se que foram os individualismos dele que nos resolveram jogos sem conta? Querem criticar, façam um blog! Querem descarregar a fúria, batam na mulher (se ela deixar) ou dêem um chuto no cão… Assobiar a equipa, não!
De qualquer forma a equipa reagiu bem e criou muitas oportunidades de golo. Se não concretizou foi por alguma falta de sorte e alguma imperícia de Lisandro e sobretudo de Adriano (percebeu-se porque anda longe dos convocados). Destaques positivos para Raul, Lisandro, para a entrada de Tarik e sobretudo Quaresma que deu tudo na hora do aperto. Sempre a pedir a bola e sempre a desmarcar-se. As coisas não saíram bem… Destaque negativo para Fucile na primeira parte, para Stepanov que pela primeira vez esteve mal e para o indescritível Leandro Lima. Muito fraco… Que lhe sirva de lição este jogo. Bem substituído por Jesualdo que até nem mexeu mal do banco. O problema é que faltava lá outro avançado. Para mim, em casa temos de ter sempre 2 pontas de lança no banco. Pode ser preciso… E foi.
Que sirva para que se ponham os pés bem assentes na terra e para que percebamos que ainda não temos uma equipa de nível europeu. Pode ser que tenhamos no futuro, mas entretanto…
De rir, e para acabar, foi o fait-divert inventado pelos nossos jornalistas. Então cabe na cabeça de alguém meter um recorde de 13 vitórias na cabeça dos adeptos? Faltavam 5! O recorde é daquela altura da tv a preto e branco... O que falta inventar a seguir?