segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Mercado de Janeiro do FCPorto


Mais uma vez, os jogos de treino da nossa selecção retiraram-nos quinze dias de futebol verdadeiramente competitivo. Sobra tempo, portanto, para fazer um ponto da situação e projectar a época de transferências de Janeiro que se aproxima a passos largos.

Normalmente, a necessidade de recorrer ao mercado de Janeiro só acontece se a época tiver sido mal planeada ou se houver um surto anormal de lesões ao qual nenhum planeamento sobrevive. No nosso FCPorto o problema é diferente. De facto as posições foram todas salvaguardadas. Existem sempre dois ou mais jogadores para cada posição. O problema é a falta de qualidade de algumas das segundas linhas.

Comecemos pelo diagnóstico: O que falta? Parece-me claro. Falta um ponta de-lança e um bom médio que combine características de organizador e recuperador de jogo. Vamos por partes:

- Na baliza temos dois guarda-redes que dão garantias e há sempre o Nuno para o caso dos devaneios do Helton continuarem...

- Nas laterais defensivas, não há qualquer problema e temos 3 boas soluções - Zé, Fucile e Cech. Lino, tal como se esperava, foi um erro mas também não faz grande falta.

- No centro da defesa, temos soluções suficientes e um misto de experiência (Bruno e Pedro Emanuel), juventude (Stepanov) e até polivalência (no caso do João Paulo). Aqui também julgo que estamos bem servidos.

- Médios defensivos, temos dois e de boa qualidade - Paulo e Bolatti.

- Nos médios dinâmicos temos um problema. Se Lucho e Raúl são indiscutíveis, os restantes não são verdadeiras soluções. Mariano Gonzalez é claramente um jogador de ala e Kaz desapareceu até agora, e de resto, também mostrou pouco... A juventude de Leandrinho impede que se possa apostar nele nesta posição sem que com isso se arrisque demasiado. Se Castro ainda não é para lançar já, falta alguém.

- Nas alas estamos bem. Tarik, Quaresma e Lisandro chegarão desde que Lisandro não seja sempre o ponta-de-lança. Há ainda Mariano Gonzalez que até agora pouco ou nada mostrou, mas é uma opção de reserva.

- No caso do ponta-de-lança temos o maior dos problemas do plantel. Tanta fartura e tão pouco aproveitamento... Edgar quando foi chamado foi o único que correspondeu. Farias ainda nem jogou mais de 60 minutos ao todo. Postiga e Adriano (Sim! estou a pô-los no mesmo saco) são daqueles avançados que precisam de marcar dois golos seguidos para começar a jogar... Jogadores que só jogam e só se empenham quando as coisas estão a correr bem não são jogadores à FCPorto...

Pois é... De facto, não parece fácil. Mas vai ter de se arranjar uma solução. Se no meio-campo estou convicto que Ibson ou mesmo Paulo Machado resolveriam o problema, no caso do ponta-de-lança é mais grave. Além disso nem sei se o Ibson pode ser resgatado agora... Na frente o problema é que, na minha opinião, um 4-3-3 ganha mais com um jogador tipo o Lisandro ou mesmo o Derlei. É mais um jogador a aparecer na área. Com dois dribladores como Quaresma e Tarik temos mais cruzamentos à linha, mas temos menos presença e menos remates na área. Há jogos em que temos que sufocar a defesa adversária e com uma frente de ataque com Tarik, Quaresma e Lisandro, dificilmente conseguimos.

Assim, deixo estes conselhos ao Jesualdo: reforçar o meio-campo e trocar de pontas-de-lança para atacar a Liga e a Champions. (pelo menos um tem que sair entre Farias, Adriano e Postiga)

9 comentários:

Lamas disse...

Só acrescento que se o Edgar não é para jogar, também devia rodar... é um miúdo demasiado novo para estar parado... eu gosto dele... faz lembrar um certo e determinado jogador... e como diria alguém que eu conheço... a rever...

Também gostava que o Ibson voltasse... trabalhadinho podia ser o novo Anderson... Luís de Sousa... :-)

Pispis disse...

Lamas, o Edgar sem dúvida q devia ser emrpestado já q n é opção e ainda é mt novo, mas o Ibson já teve uns aninhos no Porto para ser trabalhado e ficou a sensação q só quer jogar quando tem vontade, por isso nunca será como o nosso Deco!

Entre Farias, Adriano e Postiga, dois podiam ir embora, mas são logo os dois que ninguém pega - Farias e Postiga - porque ninguém oferece o q eles ganham (nem falo em pagarem algo ao Porto pela transferência porque, apesar de ser quase Natal, é exigir demais).

O Jesualdo pode contratar quem quiser, só peço uma coisa: que pelo menos jogue...

Pispis disse...

Não é o Jesualdo q tem de jogar, é o reforço :-)

Anónimo disse...

A minha breve analise à cronica do Prata é a seguinte: nao temos médio ofensivo, leia-se, um nº10. E nao vamos andar a inventer posições onde existem desiquilibrios. Não há.

Segundo ponto e que gostaria de realçar é a diferença de discursos de alguns jogadores quando estao no Porto ou na Selecção. Incrivel e triste o discurso de bruno Alves quando diz que pode mudar para melhor. É nele que vemos um novo capitão, um novo jogador à Porto e um novo "carregador" da mística. Não gostei.
deixo agora uma noticia que vem no jornal A Bola. Vejam as diferenças. A diferença de um jogador que ja fala com os colarinhos levantados e outro que humildemente joga e dá tudo pelo seu clube. Bem haja raul.

Magazine onde tem direito a primeira página Raul Meireles, jogador que ganhou corpo no dragão e também posição na Selecção Nacional. Numa entrevista na qual dá a conhecer muito de si e das suas tatuagens, que têm sempre um significado especial — «todas me marcam», sublinha —, por estarem ligadas a pessoas ou momentos importantes, Meireles dá-se por feliz por vestir a camisola azul e branca: «Estou no melhor clube do Mundo.»

riskolas disse...

Tosta rulez!

prata disse...

Admira-me q digas isso moutinho. Desde quando é que há nº 10 no sistema de jogo actual? Tens um 4-3-3 com o lucho a organizar e tens em alternativa um 4-4-2 com dois avançados. É assim que temos jogado...

Lamas disse...

Meireles a capitão... :-)

policy10 disse...

é por estas e por outras q o raul é grande...

levezinho disse...

há gajos que sabem que podem dar o salto (e embora custe, todos sabemos que um barça, real, manchester, chelsea, estão um patamar acima do nosso fcp)...
e há outros que sabem que mais alto que o porto não conseguem...