segunda-feira, 26 de maio de 2008

Defeso



Há tempos resolvi dar uma nova oportunidade ao jogo Football Manager. Deu-me o saudosismo do velhinho CM e resolvi fazer umas épocas com o nosso FCPorto. Os resultados foram normais. Em relação aos nossos resultados deste ano apenas ganhei a mais a Supertaça e a Taça de Portugal. O problema veio com o fim da primeira época. Deparei-me com a insatisfação das estrelas por eu não permitir que fossem transferidas e, pior de tudo, tinha no mínimo 40 situações para resolver entre regressos de jogadores emprestados e jogadores que deixaram de ter idade júnior. Foi aí que decidi que não tinha vida para aquilo. No entanto, não deixa de dar uma ideia do que tem em mãos a nossa SAD, durante o defeso. Como tal, e antes de começarmos a falar em reforços, vou tentar esquematizar a situação actual do plantel (sem contar com os juniores que vão subir).

Jogadores a manter no plantel

Helton, Ventura, Nuno, Fucile, Bruno Alves, Pedro Emanuel, Stepanov, Cech, Raúl Meireles, Bolatti, Lucho, Quaresma, Lisandro, Sektioui, Farias.

Regressos

Ibson, Fernando.

Situações duvidosas

Paulo Assunção (Eu vendia. Se não quer renovar devemos tentar fazer um encaixe, por pequeno que seja)

Jogadores transferíveis

João Paulo (Prefiro em relação ao Rolando mas se tem mercado, é de aproveitar)
Lino (não tem qualidade suficiente)
Kazmierczak (por mim ia se houvesse uma oferta razoável)
Adriano e Postiga (Já sei que não os conseguimos vender mas podemos tentar…)
Alan e Ezequias (Também podemos tentar)
Ivanildo, Diogo Valente, Paulo Ribeiro e Bruno Vale (Não dão mais do que o que deram até agora)


Jogadores a testar na pré-época

Renteria
Edgar
Luís Aguiar
Cláudio Pitbull
Paulo Machado
Bruno Gama

Jogadores a emprestar

Rabiola, Hélder Barbosa, Castro, Rui Pedro, Vieirinha, João Pedro, André Pinto, os 2 Nunos Coelho (todos muito tenrinhos)
Leandro Lima (cheira-me que não vai dar nada mas merece uma oportunidade nem que seja emprestado)

Saídas

Bosingwa

Contratações

Rolando (não percebo)
Tomás Costa (desconhecido)
Benitez (mais um desconhecido que se vem juntar ao clã do tango.)
Mariano González (merece a contratação em definitivo)
Outro Ponta-de-Lança (sugiro o impossível Pogbreniak e o não menos impossível Gomis do St. Etiene, e insisto no Elmander e no Jimmy Briand)
Outro Defesa Direito (Mais uma vez o do Zenit é o que vem à cabeça. João Pereira não me parece…Há sempre o mercado Brasileiro... Mas parece que agora estamos mais pelo Argentino...)

Complicado não é? A quantidade de situações a resolver é assustadora e de certeza que não estão aqui todos. Posto isto, gostava de ter também as vossas sugestões para os retoques no plantel.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Será que o Olegário marcava?

O vídeo da semana recua no tempo para mostrar outra final da Taça contra os largatos... neste caso, a finalíssima de 1994, em sequência de uma primeira final que ficou empatada a 0 bolas, após prolongamento... como tal, voltamos uma semana depois a viajar até Oeiras, tanto a equipa, como os adeptos resistentes, bem menos, logicamente, que os que foram na primeira final... mas os 1300 km percorridos numa semana por estes portistas foram recompensados com este golo...

Notas do vídeo...

- A primeira imagem faz-nos lembrar Jardel, mas já vão confirmar que não era ele...

- Secretário a passar de mota pelo Marinho e, depois disso, ainda consegue cruzar tenso... Muito Bom!

- O que era aquela equipa do Sporting???... um conjunto de meninas??? Figo, Paulo Sousa, Marinho, Peixe e aquele 9... reconheceram??? Nuno Capucho...

- José Pratas sem bigode???

- Gabriel Alves e a amplitude que Vinha trouxe à equipa... comentários nostálgicos...

- O Lemajic anda quantos kms antes do Aloísio chutar?

- Primeiro título de Robson... e porque não dizê-lo... de Mourinho pelo FCP...

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Férias

É essa a palavra-chave para o que se passou ontem e na última semana.

Tudo começou na segunda-feira quando o nosso FCPorto autorizou em plena semana de preparação para uma final da Taça de Portugal, que um jogador perdesse alguns treinos para ir a Londres fazer testes médicos e assinar com o Chelsea. No mínimo surreal, tendo em conta que o jogador só será do Chelsea na próxima época. Dirão que não ia haver tempo por causa da selecção, mas se o FCPorto põe jogadores a fazer testes médico na Argentina, não me venham com essa… Tudo isto foi fulcral ontem. Demos umas férias ao Zé Bosingwa sem que tivéssemos opções sequer à altura. Eu pessoalmente até escolhia o João Paulo em detrimento do Lino, mas a questão aqui é que a equipa perdeu uma das suas armas ofensivas e nem ficou a ganhar muito defensivamente… Isto para não falar da paragem de cérebro do João Paulo que era de todo imprevisível.

Continuando no tema férias, grande parte dos nossos melhores jogadores entrou de férias desde o jogo com o Nacional até aos 60 minutos de jogo de ontem… A equipa estava a dar sinais de despertar um pouco antes da expulsão, mas só acordou mesmo nessa altura. É incrível como é preciso ficar com 10 para que passemos a jogar com o colectivo que nos deu 20 pontos de vantagem sobre o adversário de ontem. Esperamos que este fim de época dê para reflectir um pouco sobre os níveis de intensidade que uma equipa do FCPorto tem de pôr, sempre e sem excepção, em campo…

Quem não estava de férias era o Sporting. Estavam até bem empenhados, mas viu-se que o seu empenho versus a nossa displicência não chegaram para fazer a diferença num jogo que apenas foi decidido por razões extra…

E aqui chegamos às férias com mais influência no resultado de ontem. Refiro-me às férias do cérebro do Olegário! Parto do princípio que o homem é sério e portanto chego à conclusão que em vez de corrupto e permeável a pressões de apitos ele é incompetente. É que além do erro da dispensa do Bosingwa, além da falta de atitude, o que decidiu o jogo foi o árbitro e não o Sporting. Chegava até a ser caricata a forma como o Sporting alvejava a baliza. Mesmo contra 10 eram só chutinhos disparatados e correrias inconsequentes… O Sporting ganhou claramente o confronto directo com o FCPorto este ano, sem nunca ter mostrado ter futebol sequer para empatar (tirando ontem). Na Supertaça ganhou com um fogacho nunca mais visto a Izmailov e com uma ajudinha do Paixão, no Dragão perdeu naturalmente, e em Alvalade foi um dos resultados mais enganadores que eu alguma vez vi. Ontem não fugiu à regra: era um jogo para empate sem que nenhuma das equipas merecesse mais que a lotaria dos penaltis. Ainda não vi o jogo na TV mas não preciso disso para saber que houve 2 penaltis sobre o mesmo jogador no lance que precede a expulsão justa de João Paulo. Não preciso de ver na TV para saber que o Abel deveria ter visto o segundo amarelo quando cortou um contra ataque, julgo que de Quaresma. E então o lance de Lisandro e Polga é inacreditável e é um tique muito vulgar nos nossos árbitros. Na dúvida se é dentro ou fora da área preferem nem marcar… É de doidos! Como é possível não considerar no mínimo falta? Quando a inteligência tira férias sobra o Chicoespertismo…

Concluindo, se tínhamos ganho ontem nos penaltis ia ficar tão desiludido com a equipa como estou agora, mas não posso deixar de falar na influência que o árbitro teve. Que os jogadores do FCPorto tenham uma coisa bem assente nas cabecinhas: é por estas e por outras que não nos basta ser melhores! Temos de ser muito melhores!

quarta-feira, 14 de maio de 2008

E depois da "desilusão" vem o quê??

Li, há pouco, no "Noticias na Hora" o seguinte artigo:

"O Benfica quer que o FC Porto seja afastado da Liga dos Campeões na próxima época, devido ao castigo que lhe foi aplicado e que não contestou, no âmbito do processo “Apito Final”. A declaração de intenções partiu do porta-voz dos “encarnados”, Ricardo Maia, ao site Maisfutebol: “O Benfica vai pedir certidão da decisão da Comissão Disciplinar da Liga e pedir à Federação que a envie para a UEFA”. Em causa está o regulamento de elegibilidade para as competições europeias segundo o qual um clube para participar “não pode estar ou ter estado envolvido em qualquer actividade destinada a combinar ou influenciar o resultado de um jogo a nível nacional ou internacional”. Ora, o FC Porto foi condenado à perda de seis pontos por tentativa de corrupção em jogos da época 2003/04, o que, de acordo com os regulamentos, no artigo 1.07, poderá levar a que seja substituído pelo clube melhor colocado a seguir na classificação do campeonato nacional, desde que este cumpra os requisitos. Ou seja, neste caso, uma exclusão do FC Porto implicaria à partida a entrada directa do Vitória de Guimarães na Liga dos Campeões e a subida do Benfica à terceira pré-eliminatória da prova, para além da passagem do Braga à Taça UEFA e a qualificação do Belenenses para a Intertoto."

Será que tanta cautela e tanto pragmatismo (?) nos vai causar prejuizos ainda mais gravosos do que os que quisemos evitar???

Eu continuo completamente contra a decisão tomada pela SAD. Continuo a achar que há uma página da história do nosso clube manchada para sempre... e isso entristece-me muito...

"À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta"

A taça é nossa!

Os Livres de outros tempos...

Em semana de clássico, embora Domingo tenho como pano de fundo o Estádio de Oeiras, recordamos aqui no blog mais um clássico entre lagartos e dragões... o jogo foi perto da passagem de ano de 1988 para 1989 e culminou com mais uma vitória do FCP, muito à custa das sardas de Geraldão e Branco...

Agora é tempo de reviver...



Outras notas do vídeo:

- A legenda do vídeo está incorrecta, dado estarmos na época 1988/89 e não 1989/90... só que o upload do vídeo já estava em curso quando dei por ela e estas coisas do upload demoram tempo e posteriormente rectificarei...

- O som, como devem ter reparado, também está desfazado

- Não fazia a mínima que o Jorge Plácido tinha passado pelo Sporting...

- Vital... o que é aquilo?... o Sporting tinha, aparentemente, um plantel fraco...

- Carlos Manuel no Sporting??? E a capitão???

- Artur Jorge... sempre muito cuidadoso com as palavras... "difícil???"... um roubo :-)

- Quem era aquele treinador do Sporting?

- Para a semana espero apresentar um vídeo com melhor qualidade a nível de apresentação. As experiências desta semana não correram bem!

- Comparar o erro do penalty com o erro na falta que deu origem ao nosso segundo golo é de rir...

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Retaliação e outros assuntos


Na sequência dos recentes ataques ao nosso FCPorto exige-se uma resposta inequívoca na final da Taça de Portugal. Exige-se que seja reposta a verdade sobre os resultados de Alvalade e da Supertaça. A diferença entre as duas equipas está bem demonstrada nos 20 pontos de distância no campeonato. Contra o Sporting, contra uma equipa de arbitragem que estará a ser cuidadosamente preparada para arrumar com os ‘corruptos’(sim, vamos ter que aturar coisas destas nos próximos anos), e contra este país de merda, quero uma vitória clara! Mais do que nunca, no Domingo e na próxima época não nos bastará ser melhores. Teremos de ser muito melhores! Lá estarei para apoiar o meu FCPorto!

Equipa para a final no estádio de Oeiras:

Helton; Zé, Emanuel, Bruno e Fucile; Assunção, Lucho e Raul; Quaresma, Mariano e Lisandro. (com Tarik a servir de Juary na segunda parte)

Fui à Figueira ver o jogo e, como tal, deixo umas breves notas:

- Farias muito bem com 2 oportunidades 2 golos;

- Adriano bem apenas na primeira parte;

- Bolatti jogou extremamente mal, o que não deixa de me inquietar dada a situação de Paulo Assunção;

- Gostei da entrada do Castro mas não me parece preparado para fazer já parte do plantel;

- Fucile parecia que estava embriagado;

- Lino apesar dos livres não tem qualidade suficiente;

- Hélder Barbosa voltou a não convencer e cheira-me que será emprestado;

- Estreia auspiciosa de Ventura;

- Mariano foi o melhor do FCPorto;

- Poucos adeptos do FCPorto a acompanhar a equipa.

Hoje vai ser anunciada a lista de convocados para o Euro, e parece-me engraçado tentar adivinhar os convocados do artista que é o nosso seleccionador.

Convocados de Scolari:

Guarda-Redes – Ricardo, Quim e Rui Patrício;

Defesas Laterais – Bosingwa, Miguel, Caneira e Paulo Ferreira

Defesas Centrais – Bruno Alves, Ricardo Carvalho, Pepe e Fernando Meira;

Trincos – Miguel Veloso e Petit;

Médios volantes – João Moutinho e Raul Meireles;

Médios ofensivos – Deco e Carlos Martins;

Alas – Ronaldo, Quaresma, Nani e Simão;

Avançados – Hugo Almeida e Nuno Gomes

Meus convocados:

Guarda-Redes – Quim, Beto e Eduardo;

Defesas Laterais – Bosingwa, Miguel, Jorge Ribeiro e Paulo Ferreira

Defesas Centrais – Bruno Alves, Ricardo Carvalho, Pepe e Fernando Meira;

Trincos – Miguel Veloso e Pelé;

Médios volantes –Manuel Fernandes e Raul Meireles;

Médios ofensivos – Deco e João Moutinho;

Alas – Ronaldo, Quaresma, Nani e Simão;

Avançados – Hugo Almeida e Hélder Postiga (Para ver se o vendemos...)

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Desilusão


Não é a primeira vez que fico desiludido com o meu Presidente Pinto da Costa. Até passei grande parte de 2004/2005 a fechar os olhos à quantidade infindável de más decisões que foram tomadas, quer na gestão do plantel, quer na gestão da imagem do clube. Apesar de me ter custado a engolir, consegui por causa de uma coisa que cada vez mais percebo que é fundamental na vida: Gratidão! Ainda por cima, a “silly season” acabou logo nessa época tendo o Presidente e o FCPorto retomado aquela que é a nossa imagem de marca: As vitórias. Mas hoje considero que dificilmente me conseguirei ultrapassar a desilusão com a atitude tomada pelo nosso Presidente. Nos últimos meses dificilmente encontrávamos um portista que admitisse o que hoje aconteceu. Como é possível o clube não recorrer de uma pena destas? Como é possível não se esgotar todos os meios de defesa perante uma condenação baseada nestes pressupostos? Temos medo de uma desvantagem de 6 pontos? E mesmo que tivéssemos, não é isso que está em causa. Isto é uma atitude que se coadune com o espírito do nosso FCPorto? Então alguém perdoa a um jogador do FCPorto que não dá tudo em campo? Eu não! E como tal, não perdoo um Presidente que não esgota todos os meios de defesa perante circunstâncias em nos que garante que está inocente.

Perante isto, e já há um mês que andamos nisto, todos os nossos adversários reclamam que a pena é demasiado branda. Concordo plenamente. É inacreditável que uma tentativa de corrupção não dê origem a uma descida de divisão. Aliás, considero que tal pena deveria ser aplicada para tudo o que vicie os resultados, como por exemplo, os salários em atraso ou as dívidas ao fisco. Agora, se é para usar os regulamentos e a aplicação de penas com esta leviandade, calma lá! Aliás no processo em curso nos tribunais tratar-se-á de ridicularizar a, já de si, fraca acusação. Tudo isto gira à volta de um empresário com muita vontade de mostrar serviço perante o nosso Presidente (acredito que não tenha sido solicitado) e uma testemunha cujas intenções de vingança e cujo testemunho (colado às escutas convenientemente publicadas nos jornais), envergonham qualquer equipa de acusação no mundo. Isto por muito que eu considere no mínimo imprudente a actuação de Pinto da Costa.

Já sei que estou a escrever isto um pouco ’a quente’. Mas hoje estou muito triste, porque decidi deixar de apoiar incondicionalmente um dos meus ídolos…

quarta-feira, 7 de maio de 2008

As bombas de Branco...

O vídeo da última quarta, completamente simbólico, tinha como figura de destaque Fernando Gomes, o bi-bota de Ouro e o meu primeiro ídolo... mas como sabemos, a sua saída do FCP não foi a que desejavamos, terminando a carreira no Sporting...

Quando eles saiem, outras referências temos de encontrar (ou então mudamos de clube, mas não vou revelar nomes para não ferir susceptibilidades), porque somos putos e quase que existe aquela vontade inconsciente de imitar alguém... apesar de no vídeo que a seguir apresentamos, ambos jogadores coexistirem, depois de Gomes a mim referência foi Branco...

E Branco porquê?... essencialmente por causa do remate forte e do número 3... jogava nos infantis do FC Lapa, ainda com idade de escolinha, e, incrivelmente, para quem me conhece, era central e jogava com o número 3... e depois claro, o bilhete, muito característico na minha maneira de jogar e nos meus livres... Lembro-me de um episódio engrançado, ainda na escola primária, depois de um jogo do FCP, precisamente em Braga, onde agora vivo... Branco, depois de ser derrubado impiedosamente por um adversário, levanta-se e "espeta-lhe" dois murros e, claro, é expulso... no dia a seguir, no recreio da escola, um colega lembrou-se de me entrar a "matar"... o resto nem é preciso narrar... :-) miúdos...


Agora o vídeo... e a bomba de Branco...


Outras Notas do Vídeo...

- Porque é que não dão repetição do golo do Branco... jasus que sarda...

- Gomes e Rui Águas na frente... dois pontas-de-lança de área a fazer dupla de avançados...

- Dito, que é aquilo??? Duas mãos na mesma jogada... não tenho profundo conhecimento deste gajo, mas neste jogo foi uma miséria... no ano anterior tinha estado na Final da Taça dos Campeões Europeus pelo Benfica...

- Sim, fomos beneficiados, às vezes também se enganam, mas o título deste ano foi para outras paragens...

- A perfeição do segundo golo... triangulação de Branco e Madjer, Gomes leva os defesas para o primeiro poste e no segundo aparece Rui Águas a finalizar... Muito Bom!...

- O incrível falhanço de Semedo com a baliza deserta...

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Preocupante...

Dirão que todas as grandes equipas têm direito a uma tarde menos conseguida. Aquelas em que nada sai e em que o adversário cada vez que vai à baliza marca um golo. Poderão dizer que a equipa entrou finalmente em descompressão pela falta de objectivos reais num campeonato em que temos mais de 20 pontos de vantagem. Nada disso! O que se passou no sábado foi um festival de laxismo sem paralelo no nosso FCPorto. E isso é preocupante. Estou a falar especificamente da primeira parte. Assistimos a um festival de passes falhados, de falta de empenho, de marcações deficientes… Esperava-se que com os golos do adversário a equipa despertasse, mas aconteceu o inverso. A equipa foi-se afundando ainda mais como se já não valesse a pena, como se já não tivesse nada a mostrar, para só voltar à carga na segunda metade da segunda parte. Engana-se o jogador do FCPorto que julga que uma vantagem superior a 20 pontos ou uma vitória na Taça de Portugal apaga esta vergonha que se passou no sábado. Dizia-me o Moutinho que «este tipo de apagão é coisa de mouros» e eu concordo plenamente. É sempre nestas alturas que se desperta a nossa fúria. Ninguém fez ver aqueles jogadores (sombras do que realmente valem) que no FCPorto não se permite derrotas, muito menos em casa, sem que se deixe o couro em campo? Muito menos contra a selecção de Pernanbuco! Para mim foi humilhante assistir ao total domínio da situação por parte de uma equipa medíocre e muito limitada, como a do Nacional. Bastou-lhes meter 11 atrás da linha da bola para anular completamente todos os nossos jogadores que, ainda por cima, trataram de fazer óptimas assistências para que fossem lançados contra-ataques perigosos. Veio, como é claro, à memória a derrota caseira por 0-4 contra a mesma equipa. Nessa altura não fiquei tão aborrecido. Era uma equipa sem ponta de fio de jogo, na época mais negra dos últimos 30 anos do nosso clube. Não deixando de ser vergonhoso, está inserido num imenso rol de coisas vergonhosas de uma época que ainda hoje continuamos a pagar… Mas nessa altura José Couceiro, que eu considero um bom treinador nas declarações à imprensa (o problema é o resto), disse quando lhe perguntaram se aquela era uma noite para esquecer: «Esta noite não é para esquecer! É para lembrar e bem!» Realmente, a noite de sábado é para lembrar! Recomendo vivamente que durante esta semana os jogadores do FCPorto, em vez de terem a tarde livre para compras, tatuagens ou prospecção do mercado de carros desportivos de alta cilindrada, sejam ocupados com o visionamento do vídeo do jogo. Recomendo também que pesquisem aqui no blog as preciosidades que temos posto com resumos de jogos de há 20 anos atrás. Importa perceberem que é grave que estando eles, na maior parte, no plantel há 3 anos, não saibam que no FCPorto não se perde em casa 3-0! Nem com o Manchester ou o Milan. E muito menos, e isto é o mais grave, sem vender cara a derrota. Dizem que, com a Lei Bosman, a mística nos clubes é coisa do passado mas isso nunca poderá acontecer no nosso clube! E é nestes momentos que se tem de fazer ver os jogadores e equipas técnicas que não estão num clube emergente qualquer. Temos uma história que não serve para nos agarrarmos a vitórias passadas, mas sim para passar de plantel em plantel o que é ser jogador do FCPorto. São ensinamentos que fazem com que nos consigamos manter regularmente entre os melhores da Europa, mesmo vindos de um país medíocre em tudo o resto. São ensinamentos que fazem com que os jogadores por nós vendidos vinguem, quase sem excepção, nos melhores clubes do mundo. Pergunta-se como vendemos consecutivamente jogadores por 20, 30 milhões de euros. Pois eles entram cá por terem talento, mas saem daqui verdadeiros jogadores e isso nem deveria ter preço de mercado! Por isso esta semana é fundamental para a próxima época. Temos uma equipa com 3 anos e se alguns ainda não perceberam o que significa ser jogador do FCPorto, é bom que se lhes enfie na cabeça, e rápido! Podem começar já por explicar quão vergonhosa foi a falta de empenho no sábado!


Quanto ao jogo, podem dizer que é difícil escolher o pior em campo mas eu tenho um em mente. Aliás todos nós temos uma embirração no plantel, que a maior parte das vezes é até um pouco irracional. Pois a minha é o José Bosingwa. Acredito que apesar de este ter sido o pior jogo da carreira de Lisandro no FCPorto, que foi daqueles que saíram mais envergonhados e a pensar que a Naval e o Sporting vão pagar caro esta humilhação. Acredito até que no caso dele e de Quaresma as coisas simplesmente não saíram. Aliás chegava a meter impressão a forma como Quaresma vinha consecutivamente pedir a bola ao nosso meio campo para a despejar na área, aliás pareceu-me até o jogador mais inconformado, mas demora sempre a soltar a bola e por isso, tem nota negativa como todos os outros. Mas Bosingwa é para mim o símbolo do laxismo de sábado! Fábio Coentrão é um jogador promissor, mas ainda não é nada que não se consiga controlar com uma marcação atenta, como aliás demonstrou nos 6 meses que passou no Benfica. Pois saiu-lhe a sorte grande e bem pode agradecer a Bosingwa o lugar que ganhou no plantel benfiquista do próximo ano. Mostrou talento na finalização mas teve tanto espaço que deu mesmo para tudo. É impressionante ver como Bosingwa desperdiça as suas capacidades únicas devido a um feitio pouco dado à alta competição. Reparem como ele está quase sempre desconcentrado dando 2 metros de avanço ao adversário para depois ir buscá-lo em sprint. Mas nem isso ele fez desta vez. Na segunda parte chegava a fazer impressão a forma como Pedro Emanuel e Paulo Assunção saiam em correrias perante dois e três adversários com Bosingwa a assistir parado no meio campo do Nacional. Enfim todos estiveram muito abaixo do que podem fazer, mas acho que Bosingwa foi decisivo porque o jogador que deveria marcar foi o homem do jogo. Há no entanto uma excepção: Lino. Esse esteve ao seu nível (fraco), mas o culpado disso é o Jesualdo. Aliás continuo a não perceber a adaptação de Raul Meireles a lateral esquerdo… Jesualdo também pareceu bastante desorientado tendo sido obrigado a fazer uma substituição para equilibrar a equipa com a entrada de Bolatti. Não percebi a saída do Mariano e ainda por cima Tarik foi um dos piores em campo.

Espera-se que a Naval pague esta humilhação, mas aviso já que para mim não chega. Nem a Taça é suficiente. Tudo depende da reacção em termos de empenho…

Equipa para a Naval:

Helton; Zé, Emanuel, Bruno e Fucile; Paulinho, Lucho e Raul; Lisandro, Mariano e Quaresma.