terça-feira, 3 de novembro de 2009

Objectivo orçamental conseguido


Anualmente, o FCPorto inclui e prevê no seu orçamento as receitas da passagem aos oitavos de final da Champions League. Não será por acaso. É já o quarto ano consecutivo e a sexta vez nos últimos 7 anos. É obra! Estamos constantemente nas 16 melhores equipas da Europa e já sabemos que quem lá está constantemente, está mais próximo de chegar ao caneco. Muito importante esta tendência dos últimos anos.

Dito isto, vamos ao jogo. Estava em causa a passagem, mas sobretudo, estava em causa a reacção da equipa às más exibições dos últimos três jogos. Que dizer? Como reacção não foi mau. Houve empenho, houve mil e uma oportunidades de golo mas ainda não houve futebol de qualidade. Chegámos a fazer boas jogadas e a jogada do golo é um bom exemplo disso, mas foram muito raras. Ou seja, a vontade estava lá mas acabámos por não conseguir um exibição segura. Isto por causa do autêntico descalabro que foi o último passe e a finalização. Parece mesmo que os últimos resultados mexeram com a confiança da equipa e até Falcao e Hulk falharam completamente isolados. Daí a importância acrescida daquele belo tiro de Falcao. Pode ser que lance a equipa para uma recuperação emocional. Mas de uma coisa não podemos fugir. Continuamos a ter uma péssima versão de Rodriguez e uma pálida versão de Meireles. E de facto, assim é complicado. Sobretudo porque Mariano não dá garantias, Bellushi idem, Varela está lesionado e os outros não contam. Sobram duas opções que já deram algumas provas quando entraram: Guarín e Farías. E é só. Assim, resta mesmo esperar que os titulares em má forma se vão arrastando pelo campo até que finalmente melhorem. Mas não podemos esperar que a equipa não se ressinta...

Individualmente, gostei dos dois colombianos e do Helton que faz uma defesa estupenda na primeira parte. Guarín deu músculo e velocidade ao meio-campo. Pena que continue a tomar constantemente más decisões na definição dos lances, mas aquele passe que isola Hulk é muito bom. Já Falcao é mesmo uma paixão recente. Não estava nada à espera disto. Muito seguro e criterioso de costas para a baliza, consegue ainda ser letal na finalização com mais um grande golo. Gostei ainda da exibição do Rolando que para mim foi o melhor da defesa. Quanto a Jesualdo, gostei da introdução de Guarín e da entrada de Farías e não gostei do tempo todo que deixou Meireles a arrastar-se em campo tendo Tomás Costa e Belluschi no banco.

Mas a redenção terá de continuar no Funchal, não esquecendo que estamos com tolerância zero visto que já nos encontramos demasiado distantes do primeiro classificado para o meu gosto e o dos outros Portistas.

Equipa para a Madeira:

Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Álvaro Pereira; Fernando, Meireles, Guarín e Rodriguez (ou Bellushi); Falcao e Hulk.

23 comentários:

Nuno Silva disse...

O Porto cumpriu. O futebol não foi de grande qualidade, mas foi intenso e a atitude foi a correcta.

O Jesualdo repôs o Falcão e Rodrigues no ataque e colocou o Guarin, que tem estado (quase) sempre bem, quando é chamado. Estivemos perto do onze base que só Jesualdo parecer por vezes não perceber.

Entramos num típico 4-3-3, por vezes com o Hulk e Rodrigues demasiado recuados, o que se camuflava num 4-5-1.

O trio do meio campo também foi modificado e eram só Bulldozers... a criatividade não morou por lá (o Belluschi não jogou por opção), mas ainda assim o Guarin esteve muito bem. A defesa esteve sólida, com relativo pouco trabalho já que o Porto colocou o jogo à distância.

Falta muito mais eficácia na concretização.

Não houve facilitismos e nestas provas tem que se ganhar estes jogos. São estas equipas que comprometem os apuramentos.

como se vê por estes dados estatísticos, o Porto, acertando na concretização tem tudo para estar bem em todas as frentes.

O problema da concretização não está propriamente na execução por parte dos atletas mas na forma como o Porto faz o ataque e as oportunidades que dão origem aos remates. Os remates são demasiadamente de longe e surgindo de acções individuais não devidamente apoiadas são quanto a mim o problema. O jogador na posse da bola remata porque o Porto consegue fazer a transição e colocar os atletas perto da baliza... Só que chegam (quase) sozinhos ou sem boas soluções para permitir a finalização em situação mais favorável! Falta apoio, por isso não venham criticar os poucos que ainda conseguem fazer algo sem apoio. Verdade seja dita, mesmo sem qualidade individual o Mariano ainda é dos poucos que vai dando apoio ao ataque... é esforçado.

era bom o Chelsea poder gerir alguns dos seus recursos e podermos ficar de novo em 1º do grupo!

Saliento aquela contabilização de pontos comparativa à época anterior. Para já.. o Porto é a equipa que mais melhorou! e é óbvio, o Benfica teve na época anterior um bom arranque, o Sporting esteve pouco melhor e o Porto que andava ao tropeções, nesta época está a conseguir sobreviver, apesar da fraca qualidade de jogo. Se a evolução se mantiver é de esperar um fortíssimo candidato ao título e ainda com tempo para recuperar o tempo perdido.

Pena é que as equipas de Jesualdo demorem demasiado tempo a evoluir... agora mesmo continua em experiências: entram e saem jogadores, tentam-se outros esquemas (4-4-2)... a estratégia é que é a mesma: transições rápidas, pouca posse de bola, linha ofensiva subida e (demasiado) distante do meio campo, e duas linhas coesas e próximas (meio campo + defesa), mas recuadas.

A dificuldade em fazer uma posse de bola com criatividade, dinâmica, desposicionamentos mantém-se evidente, fruto da falta de verdadeiros elementos criativos no meio campo e com certeza da opção de não treinar bem estas situações.

Em termos de atitude em campo também não há melhorias... estamos bem nos jogos importantes e tendencialmente sobranceiros/expectantes contra equipas menos cotadas, especialmente nos jogos caseiros e entre jogos de Liga de Campeões.

www.remateabaliza.blogspot.com

riskolas disse...

Prata, não respondeste afirmativamente ao meu pedido!

No entanto, não me vou alongar.

O fim foi atingido e não vale a pena falar dos meios.

É o que é e, enquanto os objectivos forem alcançados, não se pode apontar grande coisa.

Ficam felizes os que só querem saber de resultados.

Ficam menos felizes os que queriam algo mais.

Lamas disse...

Estamos lá... e ainda faltam 2 jornadas... Estes são os factos e, não me lembro de garantirmos à 4a jornada a presença matemática nos oitavos....

A exibição não foi aquela que gostava que fosse, mas acredito que o golo, na altura que surgiu (perto do fim), pode ser um tónico psicológico importante para as batalhas que se avizinham...

Apostava no 4-4-2 para a Madeira, tirando o Rodriguez e deixando o Belluschi como um verdadeiro 10...

prata disse...

Pah.. É difícil. Por um lado, custa-me pôr-me aqui a criticar o futebol que praticámos quando tivemos 3 ou 4 oportunidades na cara do redes. Por outro lado tive sempre a sensação que este APOEL não é mesmo para estas andanças. Por outro o Chelsea também teve dificuldades do mesmo género em Nicósia. Por outro, vencemos e passámos. Por entre estas coisas decidi-me por um post mais calmo. Mas é um facto que continuamos a jogar muito pouco...

prata disse...

Lamas essa do Belluschi também me passou pela cabeça. É que o Rodriguez está mesmo muito mal...

riskolas disse...

Quero realçar o Guarín.

Tenho gostado das prestações dele esta temporada mas acho que é alternativa ao Meireles e não complemento.

Gostava que jogássemos num sistema mais dinâmico a oscilar entre o 4x4x2 e o 4x3x3, com o Hulk a ter liberdade para tudo menos falhar golos na cara do gr e o Belluschi/CR10 a fazerem um misto de 10 clássico com extremo.

Acho que se o Belluschi jogasse mais adiantado e o CR10 mais no centro, poderíamos tirar partido da boa meia distância deles e de alguns passes de ruptura para o Hulk, Radamel, Farigol, etc...

Mas isto são contas de outro rosário e eu gostava mesmo era de destacar o Guarín.

miguel87 disse...

Riskolas, nem a propósito, sobre o Guarín deixei hoje o seguinte comentário no post do "Reflexão Portista":

«O Guarín tem um poder fisico impressionante e a espaços mostra promenores de grande categoria, á imagem do jogo de ontem.
Falta a consistência exibicional e estabilização/definição do lugar a ocupar em campo e papel a ter no jogo da equipa.
Dizem que o Prof. tem sido o grande responsável pelo crescimento de jogadores como B.Alvez, Rolando, Fernando, R.Meireles, até de Lisandro... para não mencionar o facto de o próprio se ter auto-congratulado pelo nivel que Bolatti atingiu na época passada na Argentina!
Continuarei á espera para ver o crescimento do Colombiano.»

Anónimo disse...

Apostava no 4-4-2 para a Madeira, tirando o Rodriguez e deixando o Belluschi como um verdadeiro 10...
______________

E será que o Belluschi vai jogar mais do que contra o Belenenses ???!!!

Baixou um tanto a sua produção depois da lesão.
Aliás o maior problema tem sido as lesões.

Anónimo disse...

riskolas, disse...

Ficam felizes os que só querem saber de resultados.

Ficam menos felizes os que queriam algo mais
______________

Toda a gente duma maneira geral quer sempre mais.
Agora não podemos ignorar que estamos a reconstruir uma equipa e que o plantel se tem confrontado com vários problemas, sobretudo lesões.

Lamas disse...

Não digo que resulte o 4-4-2 com Belluschi, mas experimentava...

Artur disse...

Eu também gostava do 4-4-2 com Fa-Fa e Belo por trás. Só que isto não nasce de um momento para o outro. Terá de ser treinado antes

Daniel disse...

" Os Líricos do Futebol"

Quando quiserem mudar o nome do blog, já sabem...

Um jogo bem conseguido pelo Porto num campo difícil, que poderia ter tido outro resultado, não fossem os falhanços de Hulk e Falcão.

4 anos seguidos nos oitavos da champions! É obra para um clube de um campeonato periférico.

O que fica do jogo de ontem é a atitude,o Porto precisa destes jogos em ambientes adversos para se motivar, Besiktas, Kiev e Apoel são provas disso.

Realçar esta passagem como um mero " Ojectivo Orçamental conseguido " é desvalorizar em muito o trabalho de todo o grupo Portista. Ao nível de jornais da capital ou de um qualquer cineasta.

Falta Substância!

Artur disse...

Daniel,

Sabes que eu sou contra criticas injustificadas e ideias pré concebidas sobre o nosso clube, treinador e jogadores.
Para mim a época está a ser boa em termos de resultados, principalmente agora com esta magnífica passagem aos oitavos. Acredito muito no nosso potencial e creio que a partir de agora, moralizados seremos imparáveis. Tal deverá ficar já provado na Madeira. Agora, em termos exibicionais, e para o que fomos habituados, mesmo na segunda parte da época passada, acho k temos jogado(este jogo inclusive) muito pouco.
Já agora, se o cronista só disser bem do Porto, terá aqui duas ou 3 pessoas a comentar.

prata disse...

Só se contenta com isto, quem tem horizontes limitados para o clube...

Adicionalmente, não te esqueças que o objectivo dos oitavos de final com as reformas do platini ficou ligeiramente mais fácil. Basta fazer os 6 pontos com o saco de pancada do grupo, neste caso o APOEL, noutros o Debrecen ou o Zurich para estarmos em muito boa posição para passar. Adicionalmente, apanhámos uma equipa do terceiro pote que vale muito mais do que o que está a demonstrar que é o Atlético de Madrid. Por muito que não queira desvalorizar a passagem, acho que o futebol que demonstramos é mau e a passagem precoce aos oitavos tem muito mais a ver com outras circunstâncias que com o futebol praticado.

Falta Ambição!

riskolas disse...

Prata, nem mais! ;)

Anónimo disse...

Só se contenta com isto, quem tem horizontes limitados para o clube...

________________


Tretas.

Antas disse...

Prata eu também olho para a nossa equipa e acho que já podiamos estar a jogar um futebol de qualidade mostrado quer na pré-época quer no inicio do campeonato.
Mas daí a classificar a nossa passagem aos oitavos de coisa simples e fácil, vamos lá ter calma.

Os chamados sacos de pancada que nos calham têm sido Hamburgo, Fenerbahce e agora o Apoel tudo na era Jesualdo, eu não acho que sejam assim tão fraquinhos como muitos apregoam, de referir que o todo-poderoso Chelsea foi lá ganhar apenas por um golo e apresentou todo o arsenal ao seu dispôr e garanto que o atlético vai passar lá muitas dificuldades por isso não são assim tão fraquinhos.

No jogo contra Apoel alguém deu uma olhadela para o banco o banco do Porto e viu as opções de Jesualdo? Temos 6 jogadores lesionados 2 deles são de caras titulares (Fucile e Varela), Valeri e Beluchi ainda procuram a melhor forma assim como Rodrigues que diga-se jogou uma bela merda para aquilo que nos habituou.

Peço desculpa de estar sempre a bater na mesma tecla mas enquanto a equipa andar metade nas seleções e outra metade lesionada não se consegue ter um grupo coeso e forte.

A nossa quebra vem e muito ligado a isso.

A minha falta de ambição é tão grande que agora que nos qualificamos espero chegar ao 1º lugar coisa que vem sendo habito no reino do Dragão.

Um abraço a todos.

miguel87 disse...

Sugestão para um blog do Artur e do Daniel:

"Blog: DRAGÃO D'OURO
Post: Já estamos nos Oitavos, naturalmete!

O nosso glorioso FCP, o mais maior grande clube de todo o mundo, recordista de presenças nesta competição, demonstrou ontem mais uma vez todo o seu poderio, ao derrotar o aparentemente fácil Apoel.
Aparentemente, porque apesar da sua proveniência e orçamento, o gigante Cipriota já demonstrou a sua força com esta presença na Champions, onde até os milionários do Chelsea tiveram extremas dificuldades para os levar de vencidos no seu reduto.

A nossa equipa entrou segura no jogo, a dominar como vem sendo habitual, muito eficaz nos passes e na construção de jogo, sobrando até espaço para deslumbramentos como aquele falhanço de Hulk frente ao guarda redes do Apoel, porém convenhamos que se trata de um internacional Grego a quem, inclusive, o Luis Freitas Lobo já viu fazer grandes exibições.

Ainda na primeira parte, Helton mostrou mais uma vez toda a sua categoria, e o porque de ser o sucessor do maior guarda redes Português de todos os tempos, ao evitar um golo que seria completamente injusto, ao travar um remate casual de um avançado Cipriota.

Com o intervalo a chegar com o nulo, o nosso grande treinador, mais uma vez a demonstrar toda a sua sagacidade e dar razão a todos nós que o consideramos o melhor treinador Português neste momento, até melhor que Mourinho, levou apenas o tempo necessário para corrigir o que era preciso para chegarmos á vitória e fez entrar Farias para o lado de Falcao, precisamente a dupla que construiu o golo da vitória, num golpe táctico de génio, apenas ao alcance dos grandes mestres do banco!

Até ao final foi gerir a vantagem demonstrando a classe habitual e fazendo crer que, com estas exibições, rápidamente chegaremos ao primeiro lugar na liga interna, sem dificuldades, apesar dos adversários serem sistematicamente beneficiados pelos senhores do apito, e a luta pela vitória na Champions é uma realidade."

prata disse...

Não digo que foi fácil, até porque esses clubes são sempre difíceis de defrontar nos seus quintais... O que digo e já disse no dia do sorteio, que as equipas do quarto pote são mais fracas quando comparadas com anos anteriores. E cabe-nos a nós aproveitar isso, como fizemos e bem. Agora não vai ser isso que me vai fazer recuar nas críticas aos últimos jogos e estabelecer a passagem como ponto de inversão de tendência. Foi nesse sentido que comentei.

O que também disse no dia do sorteio é que me preocupava que Zurich, Urirea, Debrecen, APOEL são clubes que vão passar a jogar a Champions regularmente quando há clubes bem melhores a disputar a liga Europa, por exemplo, clubes portugueses.(neste caso até nos dá jeito que assim eles não têm as receitas da UEFA...)

Já agora, não consigo comparar o APOEL com clubes que tinham Van der Vaart, Olic ou Alex, Guiza e Kezman...

Por último, não recomendo ao Artur e ao Daniel que se mudem para outro blog. Gosto de os ter por cá...

miguel87 disse...

Prata, atenção que a sugestão de blog que citei é ficcional, qualquer semelhança com pessoas ou factos reais é pura coincidência!
Ninguém quer mandar ninguém embora.

Antas disse...

Prata em nada que acabaste de dizer te tiro razão e nem rebato a tua opinião por concordo contigo, basta veres o que escrevi no meu primeiro paragrafo.

Quando falei em relação ás equipas do pote 4 falei nos termos práticos se não me engano e espero que não vais ver que o Apoel vai conseguir os mesmos pontos que o Hamburgo conseguiu visto que já tem os mesmos pontos que o próprio Fenerbahce teve. Falo só em termos pontuais porque se compararmos o Hamburgo com o Apoel em termos de individualidades chega para vermos que nem são comparáveis o Hamburgo era muito melhor.

A pergunta que te faço é se não achas que o número de lesões e estas paragens no Campeonato para jogos das seleções também não atrapalham para chegarmos a nossa máxima força e praticarmos um futebol de equipa.

Um grande abraço para todos

prata disse...

Óbvio que atrapalham. Mas julgo que o investimento que temos na equipa e os quatro anos que Jesualdo já leva de casa deviam pesar mais perante essas contrariedades. Veremos a resposta na Madeira.

Ricardo de Sousa disse...

O Miguel tem andado com uma dose de ironia/sarcasmo bem elvada...
Mas tem a sua piada...

Concordo com o 4-4-2... Este novo sistema, na minha opinião, só não tem sido viabilizado por causa do Hulk..

Abraço