segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Departamento de grandes investigações


Mais uma deslocação difícil e mais uma goleada! Mais uma equipa que se tornou irreconhecível perante a passagem do FCPorto! Com tantas 'facilidades' de tantas equipas, a investigação exigida pelos cartilheiros começa a ganhar contornos de mega processo... Seja! O que não se pode admitir é a ideia de que este FCPorto de Sérgio Conceição é assim tão bom. Isso nunca!

A crónica de hoje vai ser um pouco mais pequena visto que, infelizmente, não pude ver o jogo com atenção, apesar de ter podido acompanhar o resultado e os golos no meio de um visionamento bastante fraccionado. Ainda assim, tornou-de fácil perceber em que consistiu o jogo. Desde logo, percebeu-se que as ausências continuam a ser superiormente colmatadas, por mérito dos jogadores que vão entrando na equipa e por mérito de Sérgio Conceição, que tem sido capaz de manter todo o plantel a postos para as eventualidades. E parece que tivemos mais uma eventualidade com Soares... Outra tendência que me pareceu clara foi que o FCPorto voltou a ter uma entrada muito forte no jogo. Se a tal 'investigação' fosse em frente, e se fosse séria (impossibilidade técnica), as nossas entradas em jogo seriam mencionadas como um dos factores mais importantes para a obtenção destes resultados avolumados. No jogo de hoje, o FCPorto nem sequer demonstrou uma segurança defensiva boa. O Portimonense até poderia ter marcado primeiro ou empatado naquela saída estranha de Casillas. O que assusta é o nosso poder ofensivo e tem sido importante entrarmos cedo a pressionar as defesas contrárias.

Individualmente haveria vários candidatos a MVP. Marega seria o candidato natural pelos dois golos e assistência, Soares também participou em dois, Dalot estreou-se a titular com duas assistências e Sérgio Oliveira esteve muito bem. Opto por Maxi porque participou em golos e porque teve pela frente o melhor jogador adversário. E isso nem se notou. É um daqueles exemplos de jogador que transformou a azia que foi acumulando em rendimento para a equipa. A sua intensidade de jogo é um exemplo e uma imagem de marca desta equipa. Dalot começou nervoso mas acabou em estado de graça. Normal o nervosismo. Foi importante o golo de Brahimi. Já aqui mencionámos que é um jogador algo permeável à influência de jogos menos conseguidos. Entra facilmente em ciclo vicioso de asneira. Que ontem tenha sido novo ponto de viragem. Não tenho ponto negativos a destacar.

Sexta-feira, podemos eliminar já um adversário na luta pelo título. Será que vamos ter mais uma equipa para 'investigar'?

4 comentários:

prata disse...

Otávio também deveria ter sido mencionado nos destaques. Fica aqui.

Vidente Mor disse...

DALOT E UM DEF TIPICO DE MOURINHO, ESTARA NO mUNITED DENTRO EM BREVE.
Bom jogo, devemos continuar na media a combater sem treguas, a decisao da relaçao a favor do benfica deu lhes animo, ate parece que querem puxar a dita justiça para o lado deles iremos ver a seguir. Vieira percebeu se tem cada vez menos a deptos por muito que queiram fazer ver o contrario, começa a estar isolado e os proximos capitulos serao muito interessantes. Estamos bem, mas aquele golo nao pode nunca entrar , tem sido usual sofrermos um golo daquele genero, ok ja estavam cinco mas era de evitar. Agora... nao entendo o que tem hernani, warris e paulinho que nao tenbnham galeno e varela, sinceramente. Depois lembro andre silva, andamos a treinar na formaçao avançados de ``equipa`` que andam em todo o lado menos na area a fazer golos, resultado saiem para fora e la querem avanºados egoistas e nao jogadores de equipa ou pelo menos menos jogadores de equipa, temos o andre silva, o paciencia, o pereira e quase todos, algo a rever na formaçao que tem atualmente um treinador de juniores que e mais filosofo do que treinador de futebol, os resultados estao a vista com uma equipa sem pes nem cabeça.

Anónimo disse...

Eles que investiguem isto.

Rui Pedro Soares, Presidente da SAD do Belenenses, presente na festa do Benfica.
26/05/2015

https://www.youtube.com/watch?v=ZloLe41h7hw

Ou isto.

07.03.2014
LUÍS FILIPE VIEIRA: «VÊ SE PAGAS É O QUE DEVES!»
arrependido emprestar dinheiro ao V. Guimarães

Na turbulenta reunião de clubes que decorreu esta sexta-feira em Fátima, Luís Filipe Vieira decidiu sair mais cedo. Enquanto batia com a porta, insatisfeito com o que se estava a passar num encontro de presidentes, no qual também esteve Pinto da Costa, o presidente do Benfica soltou um desabafo: "Já estou arrependido de ter emprestado dinheiro ao V. Guimarães". Depois, voltando-se para Júlio Mendes, presidente do clube vitoriano, exclamou: "Vê se pagas é o que deves!"

Anónimo disse...

A proibição do Porto Canal de publicar os emails do polvo, o aparecimento do boaventura e a eliminação da página do Baluarte Dragão, cuida-te FCPorto a operação penta custe o que custar está em marcha.

"Quando os nazis vieram buscar os comunistas,
eu fiquei em silêncio;
eu não era comunista.

Quando eles prenderam os sociais-democratas,
eu fiquei em silêncio;
eu não era um social-democrata.

Quando eles vieram buscar os sindicalistas,
eu não disse nada;
eu não era um sindicalista.

Quando eles buscaram os judeus,
eu fiquei em silêncio;
eu não era um judeu.

Quando eles me vieram buscar,
já não havia ninguém que pudesse protestar."

Martin Niemöller