segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

O culpado


Primeiro foi o Jose Angel, depois foi o Maicon, no final até houve alguns adeptos ao meu lado, que se viraram para a tribuna presidencial. De facto, hoje demos um passo gigante para mergulhar numa deprimente serie de três anos consecutivos sem campeonato. E há que arranjar culpados. Os jogadores que são 'uma vergonha', o Lopetegui que deixou a equipa de rastos, os tipos da SAD que estão lá 'só para mamar', o Presidente que já não é o que era e que está mal aconselhado. Um 'fartote'! Para já Peseiro passa quase ileso às críticas, mas duvido que essa situação se mantenha se perder na Luz, como infelizmente se antecipa. Tudo isto são problemas, mas eu gostaria que nos focássemos na falta de soluções. É isso que me preocupa. A versão oficial sobre o que correu mal até agora, foi-nos dada por Pinto da Costa numa entrevista ao Porto Canal. A culpa era do treinador que ousou concentrar funções de manager, e que nos trouxe 'Ferraris' bons emprestados e outros que mais pareciam Fiats. Trouxe ainda um aborrecido futebol lateralizado. Ora, passado um mês, Peseiro já perdeu para a Taça da Liga e perdeu em casa para o campeonato. Se perder na sexta-feira vai passar a ter piores resultados que os que levaram Lopetegui, em quinze dias, do primeiro lugar até ao despedimento. Mas agora jogamos para a frente! De facto, temos muito para reflectir até ao final da época. Para procurar soluções é preciso admitir que há um problema. E não é um problema de treinador. É um problema de estagnação do modelo de clube, que nos trouxe tão bons resultados no pós-Mourinho, mas que já não funciona. Sobre isso falaremos em artigos futuros.

Jose Angel entrou no jogo 30 segundos demasiado tarde. Mas não convem esquecer que ele só jogou porque se decidiu que Maxi teria de limpar os amarelos neste jogo. Provou-se ser uma má decisão do treinador. Nesta altura é exagerado pensar que um jogo em casa é mais fácil do que um jogo fora. Maicon voltou a prejudicar a equipa e tem feito por merecer o seu lugar no banco. Mas convem dizer e reforçar que não foram só os erros individuais dos jogadores ou do fiscal-de-linha que decidiram o jogo. O problema está na falta de capacidade para lidar com as contrariedades. A falta de carácter que faz com que tenhamos de assistir à forma desleixada como voltámos do intervalo. Como se o mais difícil estivesse feito. Como se não tivéssemos assistido a quatro oportunidades de golo na nossa baliza na primeira parte. Acresce que, depois do segundo, tivemos quase meia-hora para virar o resultado. Tem de chegar! Estávamos a jogar em casa! Se Peseiro está a criar um esquema assumidamente arriscado, que o assuma. Quer aplicar um sistema que aproveita as zonas interiores e, após o segundo golo, o que fez foi retirar à equipa a capacidade de ligação ao ataque através das inexplicáveis saídas de André André e de Brahimi. Estas substituições só podem significar uma coisa: «Não funcionou à minha maneira. Agora estão por vossa conta! Abdico de chegar lá com táctica e organização». Não é isso que espero de um treinador do FCPorto. Propus aqui a substituição do anterior quando percebi que ele estava desnorteado. Pois o novo treinador não parece estar muito melhor...

Individualmente, não gostei de ninguém. Tudo o que foram boas indicações, foram apenas isso. Maicon e Jose Angel mancharam exibições, já de si fracas, com erros comprometedores. Casillas raramente tem sido um problema, mas também não tem sido uma solução, a não ser contra o Tondela. Já se pode dizer que se espera mais de um ex-campeão do mundo. O trio Doyen-Mendes da frente parece muito talentoso, mas não se mostra capaz de resolver problemas complicados. Para quê fazer mais? Se correr mal o empresário há de arranjar um Stoke para os meninos recuperarem a confiança. Falta fibra, falta raça, falta portismo! Herrera é sempre uma surpresa. Que Herrera vamos ter na luz? Um poço de força que empurra a equipa para a frente ou o jogador com tantas dificuldades técnicas que seria o último da minha lista de contactos para uma 'futebolada' entre amigos? Não sabemos. Ninguém sabe... Ao menos o Imbula era consistentemente mau. Facilitava a decisão do treinador.

Que FCPorto iremos ter na Luz? Ainda se lembram quando aquilo era o nosso salão de festas? Eu lembro-me e isso não me alegra nada. Viver do passado é para outros!

10 comentários:

miguel87 disse...

Ponto prévio:
"Que Herrera vamos ter na luz? Um poço de força que empurra a equipa para a frente ou o jogador com tantas dificuldades técnicas que seria o último da minha lista de contactos para uma 'futebolada' entre amigos?"

Brilhante, é a melhor descrição sobre o Herrera que vi até agora. Parabens, está muito bem sacada :) Todas as semanas me deparo com essa questão :)

Sobre o jogo:
"(...) não gosto de ver a equipa a jogar assim e mais uma vez sujeita à "lógica" do futebol... repara como com o Peseiro, em 3 jogos já levamos 3 bolas no ferro, além de metermos uma no ferro que deu golo. Ainda achas que o pé do Peseiro é mais frio que o do Lopetegui?
Mais uma vez vimos o adversário a progredir no terreno e a trocar a bola à vontade. Vamos estar sempre dependentes da eficácia do ataque. Que continue a correr bem."

Transcrevo o comentário que escrevi aqui a seguir ao jogo com o Gil Vicente.

miguel87 disse...

Quanto ao resto, desculpa mas volto a transcrever um comentário, desta vez um que coloquei no Reflexão Portista:

"Subscrevo inteiramente o comentário do José Lopes e sublinho:

"Valha-nos termos um presidente que pensa que e' suficiente dizer que tem o projecto do centro de formacao para garantir mais uma eleicao por 4 (!!!) anos. O problema e' que, de facto, ele vai ganhar as eleicoes, porque ainda ha demasiada gente que acredita na competencia desta SAD e que tudo se resumo a quem rodeia o santo do Presidente. O mesmo presidente que eloga Duarte Gomes depois de elogiar Bruno Paixao, o mesmo que nunca fala nas derrotas, o mesmo que faz negocios com o filho mas diz que este so representa um junior, o mesmo que ve o clube afundar-se em termos de peso institucional, mas decide culpar Lopetegui por tudo o que se passou ate janeiro. Aparece no Porto Canal ao fim de meses de silencio apenas cortados na altura da fugaz lideranca do campeonato, diz umas bacoradas que incluiram a explicacao da ingenuidade do negocio Adrian e mesmo assim ainda houve papalvos que ficaram satisfeitos. Que fazer?"

Quanto ao resto, também eu já estou na fase da indiferença.
Começo até a achar piada à reação das massas, que aos poucos se vão apercebendo que a culpa afinal poderia não ser toda do Lopetegui, agora já se vêem uns fogachos de protestos direcionados ao camarote presidencial.
Enquanto isso, os Dragões Super Amestrados vão dizendo aos jogadores que são uma vergonha.
Um pouco antes, alguns assobios e protestos à arbitragem habilidosa e tendenciosa do costume, mas mesmo assim nada que se compare à vaia monumental dirigida ao treinador que não meteu André Silva em campo, no dia em que atingimos a liderança do campeonato.

A culpa começa na gestão do clube, transformado cada vez mais num entreposto de jogadores e centro de negociatas para os administradores e seus amigos, passa pela envolvência do futebol nacional e seus meandros comandados de, por e para os clubes de lisboa (tristemente perante a passividade e conivência do nosso próprio clube), continua numa comunicação social ardilosa que branqueia tudo que é do mais negro e sobressalta todo e qualquer ponto fraco que tenhamos, e finalmente é selada por uma mui nobre e “exigente” massa adepta que ajuda a empurrar para o fundo aqueles que ainda vão tentando fazer alguma coisa pelo clube, sejam treinadores ou jogadores.
Essa massa adepta que do alto da sua sapiência, supunha que ao trocar de treinador ainda antes do final da primeira volta do campeonato, tudo se iria resolver, pois esse era o culpado de todos os males...
Enquanto isso constatamos que em 50 jogos de campeonato o desgraçado teve 3 derrotas, ao passo que ao fim de 5 jogos sem ele já vamos em 2 e estamos perante um sexto jogo que se prevê infernal.

Está na altura de pôr o dedo na ferida e começar a fazer alguma coisa para mudar o que está mal. PdC não pode ser posto em causa por tudo que construiu e deu ao clube ao longo de 30 anos, mas quando é ele próprio que coloca tudo isso em causa é altura de reconhecer que o seu tempo (e desta direcção) acabou.
Já se sabe que enquanto ele for candidato não haverá alternativa credivel, pois alguem que tenha a lucidez e capacidade para gerir o clube tem que saber que contra PdC nunca irá ganhar.
Resta-nos a solução possivel, comparecer em massa nas próximas eleições e votar em branco. Neste momento parece-me a unica maneira credivel de mostrar o desagrado pelo estado actual do clube."

miguel87 disse...

PS. A mulher do Pinto da Costa já respondeu à mulher do Maicon?
Ou será que agora vai ser a mulher do Dr. Nélson Puga a responder?

prata disse...

Cronica 1 da era Peseiro:
«Ao mudar tudo em três dias de treino, Peseiro tinha de saber que isto poderia acontecer. Mas arriscou e teve a sorte de sair com os três pontos. Justos mas não seguros.»
«...a agressividade do adversário que, aliada à inadaptação dos nossos jogadores ao novo esquema, resultou em diversos e perigosos contra ataques»

Cronica 2 da era Peseiro:
«Chegámos a ouvir Peseiro a confessar que treinou o esquema de quarta-feira durante 20 minutos... Medo! Sem pré-época é sempre preferível uma evolução a uma revolução.»
«A equipa parece mais desequilibrada e tem sido frequente ver os jogadores adversários a receber entre-linhas sem grande oposição.»

Aqui fomos percebendo que estávamos no fio da navalha. Mas há sempre aquela esperança de adepto... Outro exemplo, depois do jogo fui ver com quantos pontos ficamos de ganharmos na Luz...

miguel87 disse...

És um optimista! :)

Voltando ao jogo de ontem, por mais erros individuais que hajam - e ao Angel podes juntar os centrais e o Casillas, porque a bola entra na pequena area, tinha que ser dele - o treinador não pode estar isento de culpas. A jogada que deu o primeiro golo é a jogada tipo de pontapé de saida usada há pelo menos 20 ou 30 anos. Nos anos 90 todas as equipas Inglesas começavam assim os jogos, o FCP do Robson começava assim os jogos - lembro-me de um jogo nas Antas em que ainda me estava a sentar e muito pessoal lá fora para entrar e o Drulovic marcou assim, aos 7 segundos salvo o erro.
Toque para fora do circulo central, passe longo para o extremo, cruzamento para a area onde aparece o avançado a rematar. Básico.

Como é possivel uma equipa (do Porto) sofrer um lance destes nos dias que correm?

Este treinador só quer a equipa no ataque. O jogo do Peseiro passa por colocar a bola entre os centrais e um dos médios centro que baixa, subir os laterais para o meio campo ofensivo, fazendo o overlap aos "extremos" que se vão encostar ao avançado na zona frontal da area.
Muita gente na frente não garante golos, nem sequer remates à baliza, como se viu ontem.
O pior é que assim a defesa está sempre exposta e sujeita a jogar quase sempre em igualdade numérica.

Aplicar esta postura desde o primeiro segundo em que a posse de bola até está no adversário pode ter o resultado que teve ontem.
Quando o Arouca mete a bola longa na frente aos 3 segundos eu só me lembro de ver a bola a sobrevoar o nosso meio campo e pensar "porque é que estes gajos estão todos a correr para a frente??"

Já no segundo golo, o Maicon dá uma casa, mas se reparares a bola cai-lhe à frente após uma disputa aérea perdida pelo Indi, da maneira que ele sempre aborda (e quase sempre perde) os lances pelo ar: abaixa-se atrás do avançado e espera que a bola caia, ontem por acaso até saltou, o que nem sempre faz...
Mas repara também que é uma segunda bola e está a ser disputada em 2 para 2 na cabeça da área. Voltamos a ver a defesa completamente exposta!
Por outro lado, não querendo fazer de advogado do diabo, sabes bem qual é a reação das bancadas quando o Maicon manda charuto na frente... podia-te dizer que é preso por ter cão e preso por não ter.

Resumindo, as coisas estão péssimas, com tendência para piorar, porque a culpa maior não era do treinador, como também continua a não ser deste, mas maior asneira do que mandar embora um treinador antes do meio da época é ir buscar outro que não tem capacidade para estas andanças. Este tipo de futebol não é para equipas que lutam por titulos. O homem foi despedido por todo lado onde passsou. É um Quim Machado com curriculo internacional. No fundo é mais uma boa escolha para bode espiatório de tudo de mal que a SAD vai fazendo.

António Jorge Paiva Lourenço disse...

A culpa não pode ser assacada ao treinador, que faz o que pode numa casa a arder. A culpa é dos culpados que não se assumiram e se escondem atrás do Presidente. É obvio que o Presidente, enquanto tal é o maior culpado. É por isso que deveria haver já uma lista alternativa a Pinto da Costa. Neste momento ele faz parte do problema e já não entra na solução.

Porta 26 disse...

Caro Prata,

Na Luz, teremos provavelmente um Futebol Clube do Porto anestesiado, nervoso, encolhido, e com medo de levar um goleada perante um benfica que passa a melhor fase da temporada. Aliás, o Futebol Clube do Porto corre sérios riscos de entrar numa série consecutiva de derrotas: Arouca em casa, Luz e Dortmund, com todas as consequências que isso trará para o resto do campeonato, já que o 3º lugar não está assegurado, e para uma possível final no Jamor. Julguei que, com a mudança de treinador, um valente puxão de orelhas conseguisse trazer de volta a atitude e a raça necessárias para ainda lutar por objectivos. Mas creio que, olhando para o jogo, que correu mal a praticamente todos, fica demnostrado que voltaremos a estar por baixo.

O maior problema disto tudo é que em Abril existe a possibilidade de virar a página. E ninguém faz nada.

Um abraço.

Porta 26 em blogporta26.blogspot.pt

Anónimo disse...

Esta sad do equipamento café não defende o clube (Porto Canal) e tem uma política de contratações absurda (Adrian Lopez, Imbula, Lopetegui).
Eu só espero que esta derrota histórica que vamos sofrer na porta 18 ponha fim a esta direcção eivada de PODRIDÃO, para que assim possa renascer O MEU, O TEU, O NOSSO FCPORTO.

Luís (O do Nuno Espírito Santo, Pedro Martins, ou Lito Vidigal)

Anónimo disse...

A explicação de um especialista para o 'caso Maicon':
http://www.noticiasaominuto.com/desporto/536907/lideres-no-fc-porto-lembro-me-que-andre-jogou-com-a-tibia-fraturada

Anónimo disse...

MUITO, MUITO, MUITO, satisfeito por me ter enganado.
Tivemos EFICÁCIA, SORTE, um GRANDE Casillas, 13 GUERREIROS e um VERDADEIRO TREINADOR.
Contudo, como felizmente não dispomos da propaganda jornalística, sediada na porta 18, a criar falsas ilusões, TEMOS DE MELHORAR.
Os AZUIS E BRANCOS deram muito espaço entre a defesa e o meio campo.


Luís (O do Nuno Espírito Santo, Pedro Martins, ou Lito Vidigal)