terça-feira, 22 de setembro de 2009

IDENTIDADE: CAMPEÃO!



A última vez que fiz uma "riskaralhada" foi após a primeira mão, em Madrid, nos oitavos de final da última edição da Champions League.
Não é segredo para ninguém que eu faço parte daquele grupo de adeptos que não gostam nada do Jesualdo. Se calhar somos os únicos que não percebemos nada de futebol mas não é isso que está em causa. O que está em causa é que eu, tal como os que percebem, gosto de ver futebol e, do meu ponto de vista, o problema do nosso clube esse e é recorrente. Já vai no 4º ano que não jogamos futebol, salvo algumas excepções, quando devia ser ao contrário!

Obviamente, o Jesualdo não é tão mau como eu o pinto. Aliás, no final da última época reconheci-lhe mérito na forma segura como o Porto ganhou o campeonato depois de um Novembro tão negro. Não menos óbvio é o facto de a solução, ou parte dela, ser nada mais, nada menos, do que aquilo que muitos já vinham defendendo desde Setembro.

Ora, no início desta época, muito me surpreendi ao ver que o Jesualdo tinha integrado no onze titular 4 jogadores novos, ou seja, quase metade da equipa era nova. Resultado: 1 supertaça e, à excepção da primeira jornada, resultados volumosos e exibições parcialmente muito agradáveis, apesar de a qualidade do jogo ser intermitente. O facto de haver 4 jogadores novos não seria alheio a essa intermitência.

Eis senão quando, chegados ao primeiro jogo "a sério", em Stamford Bridge, e o homem volta à estaca zero!!! Quando chegamos ao único jogo da Champions em que podemos, de forma objectiva, testar a equipa, o mister inventa, altera a equipa, e joga para o pontinho, tal e qual como fez na maior parte dos jogos da sua longa carreira. Ou seja, na ânsia de obter um pontinho no único campo onde lhe era permitido perder, não só perdeu o jogo, como perdeu um onze, como terá retirado níveis de confiança a Varela e, sobretudo, a Falcao e Belluschi... os mais prováveis substitutos de Licha e Lucho.

Lançou Guarín e correu-lhe bem porque o rapaz fechou os olhos, deu um berro e foi com tudo para o campo. Escusava era de ter corrido um risco absurdo de perder definitivamente um jogador internacional. Bem, ele lá sabe o que se passa durante a semana nos treinos e, por isso, tenho que lhe dar o devido beneficio da dúvida mas... lançar um jogador num jogo da Champions que ainda não tinha um único minuto em jogos oficiais pelo clube esta época não me pareceu muito sensato.

Quatro dias depois, a visita ao líder do campeonato. Como o espaço mais visitado na rede dedicado ao Braguinha se chama "SuperBraga", Jesualdo não quis correr riscos e, de modo a poder equilibrar as forças no meio-campo ultra-musculado do Braga com Vandinho, Viana e Mossoró - tudo jogadores com mais de 1,85 e 85 Kg - apresentou um onze onde pontificavam 3 médios defensivos - Fernando, Meireles e Guarín.... Ora, saia um valente foda-se para a minha ironia!

Posto isto, chego ao ponto que me interessa debater: IDENTIDADE!

Na semana anterior ao embate com o "xélci" falou-se muito em "identidade" e que o Porto iria manter a sua identidade.

Eu só tenho 28 anos e sou um privilegiado porque me habituei a ver o Porto a ganhar e a JOGAR PARA GANHAR em qualquer campo deste Mundo. Às vezes, penso que se tivesse na casa dos cinquentas e tivesse estado 19 anos sem ver o meu clube ser campeão não seria tão exigente e/ou impaciente.

A verdadeira identidade do Porto é aquela que faz os onze estarolas que envergam o nosso emblema jogarem, em qualquer campo, sempre sem medo e com coragem. Respeitar o adversário não é temê-lo! Para quê tentar o "jeroajero" e depois acabar os jogos com 5 avançados??? Só se for para dizer que se tentou tudo para, pelo menos, empatar! Nada mais falacioso!

O Porto que eu amo vai ao Chelsea, ao Barcelona, ao Real ou ao Milan e joga o jogo pelo jogo. Na maior parte das vezes perde, algumas vezes até por 2 ou 3 golos de diferença mas vai ganhar pelo menos uma vez!, o que já é mais do que as vezes que o Jesualdo ganhou nesses campos! E o Jesualdo levou 4 do Arsenal e do Liverpool, por exemplo!

Neste ponto, gostava que o Icas me desse uma ajuda. Tem tudo a ver com as hipóteses e com o longo prazo. Ao jogar sempre para ganhar, no longo prazo, ganhará mais vezes do que se jogar para o empate e o Porto tem de pensar no longo prazo, já que o longo prazo do Porto é o presente pois estamos consecutivamente a defrontar os colossos do futebol mundial!

Nos 3 campeonatos que o Jesualdo ganhou, sem dúvida que o segundo foi imaculado mas, e os outros?

Será que o trabalho do Jesualdo foi assim tão positivo???? Eu não gosto do Paulo Bento e não quero, de forma alguma, dizer que o Jesualdo é inferior ou até do nível do Paulo Bento mas, se formos objectivos e compararmos os recursos dos vasquinhos com os nossos, não terá o Jesualdo deixado um pouco a desejar...

Eu não me esqueço que, por exemplo, na época passada, atingimos os 1/4s de final da Champions mas também não me esqueço que não marcamos nenhum golo nos jogos em casa, quer dos 1/8s quer dos 1/4s, nem que fizemos um campeonato bem melhor fora de casa do que no Dragão! Lá está!, o "meu" Porto ganha os 15 jogos do campeonato em casa!

E vou insistir neste ponto: Jogar para Ganhar! É isto que me custa não ver o Porto fazer. Preferia ter levado 3 em Londres mas ter assumido o jogo desde inicio e não esperar que o Hélton fosse o melhor jogador em campo, preferia ter massacrado o Braga e a bola não entrar de jeito nenhum, como por vezes acontece, e perder o jogo num lance fortuito ou num penalti bacoco como aquele que o Álvaro Pereira fez. Dói-me perder e pensar que não podia haver outro resultado porque não nos impusemos, porque não fomos humildes e trabalhadores!

Caralho!, qualquer jogador do Porto ganha mais num dia (considerando 30 dias de trabalho num mês) do que a maior parte dos adeptos ganham em 2 meses!! Vamos, nós adeptos, ter de ter paciência e compreensão com os macaquinhos que os jogadores têm no sótão??? Vamos, nós adeptos, ter de puxar pela equipa até à exaustão mesmo quando os jogadores ou não se aplicam ou não têm forças para se aplicar?!?!? Já há muito tempo que bato nesta tecla. A equipa é que tem de puxar pelos adeptos! A equipa tem de mostrar que merece os sacrifícios dos adeptos! Logo, logo, os adeptos deixam de ser tão exigentes e tudo entra numa espiral positiva.

ATENÇÃO QUE NÃO ESTOU A DEFENDER QUALQUER MASSA ASSOBIATIVA! APENAS E SÓ OS PASSIVOS!

Já agora... O Kaká teria lugar no onze do Jesualdo? E o Aimar? E um outro 10 qualquer? Vamos jogar sempre em contra-ataque? Vamos fazer do Hulk um novo Quaresma? Vamos dar oportunidade aos novos? Vamos poder ver jogadores como o Rabiola, o Ukra e o Castro no nosso plantel?

O posicionamento do Hulk, a falta que o Rentería ou outro ponta de lança possante faz, sobretudo para poder segurar a bola e distribuir nas alas, e outros devaneios tácticos deixo-o para o Prata.

Eu só queria mesmo falar daquilo que me dói actualmente: o meu Porto tem uma crise de identidade...

P.S. O Penta será nosso... e com Jesualdo!

20 comentários:

Anónimo disse...

no meio desta arrozada toda que nao tou 100% de acordo concordo plenamente com a falta de identidade que se avoluma com a passividade do acordo jesualdo pinto da costa nao estando as decisoes da sad isenta de culpas.
acho como portista que a procissao ainda vai no adro e nao perdi a confianca nas recuperacoes ha Porto onde 1 ponto marca a diferenca

saudacoes portistas dos USA

rafael

prata disse...

Gosto quando o Riskas abre o seu coração portista...

Concordo com algumas coisas nomeadamente a história dos 3 médios defensivos. Isso já por si é mau mas o problema é que tenta compensar ofensivamente ao pôr em campo Varela, Hulk e Falcao sem ter um verdadeiro elo de ligação entre estes 3 e o resto da equipa a não ser a subida dos laterais. Esse foi um dos problemas em Braga. Futebol muito pouco ligado e notaram-se logo melhorias com a entrada de Rodriguez e foi pena ter sido logo a seguir que o Alan enfiou aquele chouriço...(continuo a achar que por muito palhaço que seja o Helton, ao esbracejar sem tentar ir à bola, que aquele lance não tinha defesa possivel)

Quanto à táctica de Jesualdo ser iminentemente defensiva e de contra-ataque tenho tendência a concordar mas não me parece que esteja assim tão longe do estilo de futebol praticado em grandes clubes da Europa, como por exemplo o Liverpool. Perguntar-me-ás se não poderíamos jogar mais com um futebol de peito aberto como o do Arsenal ou do Barcelona. Lógico que preferia mas tenho sérias dúvidas se seria possível ou se esse estilo será minimamente realista quando aplicado na Champions onde lutámos com planteis bem melhores.

Uma coisa é certa para mim: Jesualdo acumula erros crassos nestes últimos dois jogos. Veremos se reage da mesma forma que lhe vimos no ano passado e o Sporting poderá chegar na altura certa.

PS: Muita atenção aos nossos 3 miúdos que jogam no ataque do Olhanense...

PS2: Dois jogos dos nossos arqui-rivais decididos através de penaltis de bradar aos céus. Começa-se a notar uma tendência anti-penta... Nada que não esperássemos...

Artur disse...

Prata concordo ctgo. Há que ser realista. Os jogos começam a ganhar-se defensivamente. O Barça é uma excepção pk tem os melhores executantes do mundo, e mesmo assim, contra equipas fortes defensivamente, so ganha com xouriçadas. Viu-se o ano passado na Champions e vimos na final da supertaça com o Shakthar.

miguel87 disse...

Que parte daquela grande jogada Messi/Pedro que deu o golo contra o Shaktar é que foi xouriçada??

Artur disse...

A xouriçada foi contra o Chelsea, em que xeguei a ver um dos maiores roubos de sempre na Chmpions. Conta o Shakthar n foi xouriço, mas podiam perfeitamente ter sofrido golos.

riskolas disse...

Incrivel! Consegui escrever tanto e mesmo assim não fui totalmente claro!

Tenho de rever a minha escrita! :)

Ora bem, embora sonhe ver o Porto jogar como este Barcelona, é claro que entendo que o Porto não jogue assim.

O que quis focar é o princípio de lutar claramente pela vitória e há muitas formas de o fazer.

Recordo perfeitamente que os jogos do Mourinho no Dragão eram uma seca. Ganhávamos os jogos com maior ou menor dificuldade, não atacávamos muito mas também não deixávamos o adversário jogar. Ou seja, controlávamos o jogo da forma que queríamos!

O Porto actual sofre muitos calafrios, precisamente, porque deixa o adversário jogar.

Mais uma vez, é uma questão de princípio! É perfeitamente possível defender bem, não deixando o adversário jogar, ter a bola e atacar com qualidade. Com os intérpretes que temos não me parece nada de outro mundo...

Artur, viste o Barça no San Siro, na semana passada??? Até podia ter perdido mas vi o Inter a fazer "chutão para a frente"!!!

prata disse...

E parece possível com um 4-4-2 com Rodriguez e Belluschi. Vamos ver se é nisso que o Jesualdo aposta.

miguel87 disse...

Equipa para os calimeros:
Beto; Jorge, Rolando, BA, Alvaro;
Fernando; Guarin, Belluschi, Cebola; Varela e Falcao

riskolas disse...

És tão crente Miguel...
Também fazes parte do grupo dos que não percebem nada de futebol... :D

miguel87 disse...

É verdade, não devo perceber mesmo nada.
Para mim o futebol era como em 1987e 2003, com as equipas de Robson e a primeira de Oliveira pelo meio...
Ah, e o meu 2º clube é o Barça (desde há muito, mas agora com mais gosto), com 6 jogadores da cantera no 11 tipo e futebol espetaculo, com posse de bola e ao ataque!

Parece que o Varela está lesionado, nesse caso metia o Hulk no lugar dele.

Artur disse...

Estou a ver mal ou vocês estavam a pôr a hipótese de deixar o Hulk de fora?? Tá tudo doido..os génios são para jogar sempre, até a 50 %.

riskolas disse...

Artur, pára de falar de ti!!! :D

riskolas disse...

Já agora, o meu 11 era:

Helton;
Fucile, Rolando, BAlves, Álvaro;
Fernando;
Belluschi, Meireles, CR10;
Hulk, Falcao.

Artur disse...

Trocava o Helton pelo Beto. Estou cheio das distracções dakele gajo.

prata disse...

Nesse caso o teu 11 é igual ao meu...

E concordo com Artur. O Hulk é para jogar sempre e tem crédito para várias exibições como a de Braga até se começar a pôr em causa a sua titularidade.

Lamas disse...

Fdx Riskas, achas mesmo que o Icas vai ler aquele parágrafo em que o referes no meio desta riskaralhada??? :)

A tua ideia está bem vincada e não é novidade para ninguém que acompanha o blogue... Concordo contigo em alguns pontos, acho que exageras noutros (à Riskas)...

Preferia o FCP de Manchester ao de este último em Londres... com a sua identidade... compreendo que foram jogos em alturas diferentes e espero que esta nova equipa comece a crescer para ganhar essa identidade... mas este ano falto algo... falta o tal 10, falta o tal patrão... mais um dos pontos que concordo contigo... no ano passado não tínhamos o 10, mas tínhamos o Lucho... Belluschi não me parece ser ess patrão...

Lamas disse...

talvez o facto de ter deixado de jogar tenho ajudado a não me convencer... :)

Pispis disse...

Golo de Alan igual ao do CR7 c uma única diferença: no Dragão tinha q dar 2 passos ao lado, na Pedreira tinha q dar 2 passos atrás... Mas agora n é altura para trocar de gr...

Calma, estamos todos um pouco mais stressados pk n é normal ver o Benfica c 3 pontos de vantagem e a jogar bem... c jeitinho até o Leixões já mete um bocadinho de água na fervura no Sábado :-)

Mas n percebo pk é q o Sporting é o clube ideal nesta fase, Jesualdo nunca se deu bem c Bento, principalmente no Dragão... só se estão a relacionar a parte de pagar a factura q Mourinho mencionou dp da Supertaça Europeia qd ia defrontar o Sporting e espetamos 4-1 (acho eu)...

reine margot disse...

tem razão quando fala dessa história de ter só 28 anos e não ter paciência... eu que o diga; toda agente era benfas no tempo do eusébio,coluna & cia e quem teve a sorte de nascer com crença azul e branca sofria muito... imagina o que era ser criança e ter que aguentar os mais velhos a rejubilar com os bermelhos ?... imagina o que é ir a correr para a estrada ver passar a volta e não haver mais ninguém a gritar pelos "nossos"? - claro que é muito melhor agora! gosto muito de futebol, mas gosto muito mais do porto (aliás gosto de portugal, mas verdadeiramente o que me sinto é portuense!)...
Tudo isto para lhe dizer que ainda bem que o Prof tem mais de 28 anos! E tem paciência... é que nós nem nos damos ao luxo de pensar nos jogadores que já aqui jogaram e foram embora (só neste 4 últimos anos!); lembra-se do quaresma? e do lisandro? e do lucho? (e do diego?) e do peseteiro?...
o problema é mesmo falta de paciência: jogador que entre no dragão e que para além de cumprir não faça logo mil malabarismos é assobiado, é morcão.
daí que de certeza que o prof tem uma paciência infinita para segurar todos aqueles egos e pô-los a jogar quando é preciso. agora o varela e o rodriguez estão lesionados ao mesmo tempo. - como é que o riskas resolvia isto se fosse o mister? aquele que se atrapalha com a bola (que no seu caso teria até agora ficado encostado!...)
isto não é fácil!...e as guerras ganham-se quando o pelotão sabe que pode ir para a frente cegamente obedecendo a um chefe que não se suja, sabendo que o gajo ao lado dará a vida por ele...isso sim é que é a identidade...

Tripamoura disse...

Boas, queria só deixar aqui a minha solidariedade, também eu não consigo entender porque temos este treinador que em 60 anos de vida nunca ganhou nada, nunca atingiu um objectivo e vem para aqui tremer em todos os jogos grandes..
Fizemo-lo tri-campeão, mas com a saída de lucho e lisandro, acabou-se a equipa que Co-Adriaanse montou. Esta jesualda herdou um campeão que renovou facilmente o título com Quaresma a dar cartas e que manteve as rotinas graças ao líder Lucho até ao ano passado. Pegando no que diz reine margot sobre o líder, quem é este ano o líder daquela equipa? Não há nem um jogador que a meio do jogo de hoje em que jogamos em casa e estamos a ganhar só por um e com o adversário a ter mais posse de bola, diga "vamos a eles!".
Não posso esquecer também que não me lembro da JEsualda ter ganho por mais de 2 golos de diferença um jogo importante nestes 3 anos contra um adversário forte. Nada. Mesmo quando havia quaresma, lucho e licha a receita nos jogos grandes era marcar um e aguentar. Não houve um jogo com benfas e zebording que tenha sido ganho convincentemente, avassaladoramente. Um dos melhores derbis que vi ao vivo até perdemos 2-0 em alvalade... outro ganhamos 3-2 no dragao ao benfas, depois de adormecermos à sombra de um 2-0. E tivemos equipa para muito mais. Apesar de eu achar que falta um segundo ponta de lança alto como alternativa ao Falcão, no resto do plantel temos muito boa gente. E treinador...? Não. PAra montar uma equipa à sua imagem, com garra, entrosamento, vários sistemas de jogo todos a rodar sobre rodas, não temos treinador. E quando vejo o rabiola e o castro e o urka a darem o seu melhor emprestados a outros clubes, o que penso é que é melhor que fiquem por lá até este senhor se ir embora.
Não vamos mudar de treinador a meio da epoca, entao só nos resta que um dos atletas se imponha como líder daquela grande banda e os ponha a tocar como deve ser. E a jogar assim, não será o MEireles de certeza.
Tenho muita fé no Valeri, que não deixam jogar mais de 10 minutos...
saudações portistas