terça-feira, 20 de junho de 2017

O caso do André Silva


Poderá ter passado despercebido, mas André Silva é a venda mais cara de sempre de um 'produto' da nossa formação. Os valores ultrapassam os de Ricardo Carvalho e os de Bruno Alves. Mas convem dizer que estes jogadores saíram mais tarde: André sai aos 21, Ricardo Carvalho aos 26 e Bruno Alves aos 28. Se fizermos exercícios de mais valias, este será certamente um dos melhores negócios da história do clube. Só me lembro de um claramente melhor e foi o de James Rodriguez, que saiu inflacionado para lixar o Sporting.

Isto é importante, dado o apuro financeiro em que vivemos. Estaremos perante uma mudança de paradigma? 

Desenganem-se os que pensam que este é um daqueles artigos românticos a pedir para que se metam os míudos e a defender uma 'sportinguização'. Não é. Estou a tentar perceber uma tendência de mercado. Eis a minha teoria: se ganhamos, é fácil vender os jogadores que queremos vender. Se não ganhamos só há mercado para o refugo e para os produtos das camadas jovens. Ou seja, em altura de aperto, quem nos salva é um produto da formação. André Silva valorizou-se mais num ano e um terço de Equipa A do que Corona em dois, que Brahimi em três e que Herrera em quatro. O nosso modelo de negócio sempre foi o de comprar Coronas baratos e vender caros, dois ou três anos mais tarde. Mas a verdade é que já não o conseguimos. Temos Danilo, Herrera e Brahimi na montra e ninguém lhes pega pelos valores pedidos. Porquê? Porque hoje em dia, para os 'tubarões', é preferível pagar caro por um miúdo. Dá ideia que fecham os olhos quando o jogador tem menos de 21 anos. Vejam os casos recentes do futebol português como o André Silva, o Renato Sanches, o Gonçalo Guedes, o João Mário, etc. O próprio Ruben Neves, a jogar pouco, é dos ativos mais valiosos do plantel e não deve haver reunião em que se tente vender o Danilo, em que não perguntem pelo Ruben... E também devem perguntar pelo Rui Pedro e pelo Dalot... Outro exemplo é o de Moreto e de Idrisa. Segundo o que tem constado nos jornais, só nestes dois sub19, fez-se pouco mais do que 4 milhões de euros. Haverá algum clube disposto a dar 4 milhões por um Depoitres ou por um Adrian Lopez? E estamos a falar de jogadores que nunca jogaram na equipa principal, apesar de Moreto ser capitão dos juniores. Bastaram os jogos na youth league e pelas selecções jovens.

Chegamos portanto à minha conclusão. Neste momento do mercado mundial, 'meter os miúdos' compensa. Espero que a malta perceba isso e que se volte a pensar a formação em condições. É que os miúdos não aparecem do nada. Quem está atento à formação, percebe que a última fornada que trabalhou com o famoso treinador holandês, que perdemos para o Liverpool, está a acabar. Os resultados deste ano e do ano passado dos sub15 são absolutamente assustadores, quer em convocatórias para as selecções nacionais, quer em resultados desportivos. Há que fazer algo e rápido, porque o nosso futuro tem de passar por aí.

3 comentários:

Anónimo disse...

Caros,

O André Silva está no Top 5 dos maiores encaixes realizados pelo FC Porto:
1º James 45 M€!
2º Falcao 40 M€!
3º Hulk 40 M€!
4º André Silva 38 M€!
5º Jackson 35 M€!
(Depois há muitos Senhores 30 M€, desde o citado Ricardo Carvalho, ao Pepe, Anderson, ou Mangala, tendencialmente centrais).

"Se fizermos exercícios de mais valias, este será certamente um dos melhores negócios da história do clube. Só me lembro de um claramente melhor e foi o de James Rodriguez, que saiu inflacionado para lixar o Sporting."

Lemos neste post, e se me é permitido, uma mais valia é a relação entre o preço da compra, e o preço da venda, e no caso do James, com compras, e recompras aos "poços sem fundos", o Colombiano custou ao FC Porto 13,5 M€, e foi vendido por 45 M€, isto é, o James gerou uma mais valia a rondar 31,5 M€, o André Silva gerou uma mais valia na ordem dos 38 M€. Assim sendo, o André Silva é até ao momento o Atleta que gerou a maior mais valia para o FC Porto!

A talhe de foice, o FC Porto supostamente prepara-se para contratar dois Argentinos, o Pavón e o Reynoso, naturalmente o FC Porto sem liquidez, irá suportar essas operações com o suporte dos tais parceiros "fundos", estes, como sabemos, dão um presunto, mas ficam com o porco, porque não são misericordias. Onde pretendo chegar? Seria mais ajustado potenciar por exemplo, jovens oriundos da Equipa B, para estes posteriormente gerarem as tais mais valias "limpinhas", mas essa, é a minha opinião pessoal!

1 abraço,

PT

prata disse...

Pressupus de memória que o James tinha sido bem mais barato que isso. Sendo assim...

Mas ao dizer que aquilo teve a ver com o negócio Moutinho já estava a considerar que o André Silva foi um negócio melhor. É esse o ponto. Fabricar jogadores está a dar mais dinheiro do que comprar para depois valoriza-los.

Barbosa Artur disse...

Fico contente por termos conseguido enganar o Milan. Quanto ao negócio do James o futuro veio mostrar que afinal o seu valor não foi inflacionado, tendo sido até barato uma vez que é um dos maiores jogadores do futebol mundial.

Abraço,

Artur