domingo, 5 de outubro de 2014

Lopeaflição


Para quem ainda não está familiarizado com a condição 'Lopeaflição', passo a explicar os sintomas. Ultimamente, naqueles minutos em que estamos à espera que seja anunciado o onze titular do FCPorto, há aquela sensação de que o Lopetegui vai arranjar maneira de nos surpreender e, pior, que nos vai surpreender pela negativa. Ainda assim, tinha uma leve esperança que hoje não tivesse grandes surpresas. Não há jogos nos próximos tempos e o adversário prometia complicações acima do que é normal nesta Liga Portuguesa. Desconfiava apenas de uma opção que eu não compreendo. Confirmou-se. A aflição de hoje foi Marcano. Eu sei que ele já jogou a 6 na Champions, mas é uma opção que não faz qualquer sentido. Espera-se que seja Marcano a começar a construção do nosso jogo? Tem características para isso? Comparem as características de Marcano com as de Casemiro. E agora comparem com as outras opções que procurámos no mercado como Classie, Darder ou até Campaña que tem jogado na equipa B. Se ao menos tivessemos no plantel um jogador capaz de fazer a posição 6 melhor do que Casemiro e qualquer dos jogadores que não conseguimos contratar... Ruben no banco é, em linguagem que Lopetegui perceba, uma tonteria. Se já o é com Casemiro em condições, torna-se inacreditável com a lesão do brasileiro. 

Não gosto de Lopetegui! Fiz questão de o dizer aqui deixando a porta aberta para que o mister me conquistasse com o seu futebol, já que, em termos de feitio, dificilmente irei mudar de ideias. Nem exigia que tivessemos constantemente exibições como a do BATE, mas isto começa a ser pouco. Torna-se difícil conceber que a equipa tenha tantas dificuldades para ganhar jogos em casa com jogadores como Brahimi, Tello, Quaresma, Quintero, Oliver e Jackson. Somos apenas o sexto melhor ataque do campeonato! Pior que isso, torna-se fastidioso ver que Lopetegui tem de queimar substituições para corrigir os seus próprios erros. Pior ainda, ao fazê-lo, queima os jogadores. Marcano saiu ao intervalo porque se lhe exigiu o que ele não sabe fazer. Por Marcano não o saber fazer, teve de ser Herrera a recuar para pegar no jogo. Mais uma vez, Herrera joga pior ali. Mais uma substituição forçada e um jogador queimado. E Ruben Neves? Põe-no a jogar à frente de Casemiro. O miúdo vai respondendo com dificuldades até ao momento em que falhou. Ficou queimado no banco nos dois jogos seguintes... E Quintero na ala? Traz mais que Tello, Quaresma ou Brahimi? Não. Por lá jogará até ir para o banco por não corresponder às irreais expectativas de Lopetegui. Poderia falar de Quaresma em Alvalade, de Evandro com o Boavista, etc. Estou chateado com isto. Olho para o plantel e até gosto, apesar dos reparos que já aqui fiz à construção do mesmo. Olho para o banco e torço o nariz. Custa-me estar neste estado em relação ao nosso treinador, mas não posso deixar de o escrever. Também espero que no final da época seja aqui tratado de parvo para baixo perante o desempenho da equipa e do treinador. Espero que seja embirração minha e que não tenha razão.

O jogo de ontem foi um descontrolo completo. Muitas oportunidades de golo concedidas, sendo que algumas até foram oferecidas. A qualidade individual dos nossos avançados e a entrada de Ruben Neves e de Quintero resolveram um jogo que insistimos em complicar. Basta ver o numero e a qualidade dos passes de ruptura do Quintero e as recuperações do Ruben Neves. Revolucionaram o nosso jogo e corrigiram o erro de casting de Lopetegui.

Gostei de Quintero a 10, de Ruben a 6, de Tello a extremo e de Danilo a lateral. Reparem na facilidade como eu, leigo, ponho os jogadores nos seu lugares. Já Lopetegui... Não gostei de Alex, de Marcano e dos centrais. Maicon porque insiste em complicar o que é fácil e Indi porque teve uma abordagem imprudente no lance do golo sofrido e em alguns lances perto do final do jogo.

Importam os três pontos. Já estamos numa fase em que não podemos perder mais nenhum. Espero que esta pausa ajude Lopetegui a repensar estas suas ultimas abordagens aos jogos.

14 comentários:

Lamas disse...

Definitivamente o Lopetegui prefere as segundas partes... ;)

Mas o que me deixou mais preocupado foi, de facto, a forma como o jogo esteve partido, em particular, na primeira parte... na segunda, depois do golo e com a entrada do Evandro, tentou-se mais posse e controlo... melhorou, mas não foi perfeito...

Anónimo disse...

Há um ano defendia-se o Fonseca, agora não se gosta do Lopetegui...

prata disse...

Única conclusão possivel do comentário do anónimo é que ele já nos lê há um ano...

Faltou dizer que, por muito que não estejamos a dominar a arte de marcar golos, dominamos na perfeição a arte de os oferecer. Se considerarmos a perda de bola de Ruben Neves com o Sporting, conto 5 em 5: Jackson, Ruben, Oliver, Maicon e Brahimi. A isto é que se chama sair a jogar! :)

pedro disse...

cavaleiros do apocalipse.....

portismo puro

mas para não parecer muito fora de pé, deixa-se sempre a ressalva que se espera que no final do ano o possamos chamar de parvo... é inteligente, assim está sempre nos dois lados, no que dá porrada, e com possibilidade de dar porrada....

Equipa com média de 23 anos, novo treinador (que escolheu essa equipa) 30 árbitros a puxar para baixo, e claro adeptos indefectíveis!

siga portismo das certezas e em que todos podem fazer mais que o basco....

prata disse...

Moralismo puro: Portista critico não é verdadeiramente portista. Os outros, os verdadeiros, os puros mantém-se calmos à espera que o toque de midas do presidente se mantenha. Eu prefiro ir criticando e elogiando de acordo com o que me vai na cabeça.

Não tem nada a ver inteligência nem de me preparar para a eventualidade de não ter razão. Nada a ver com a razão e tudo com o coração. Quando critico e acho que as coisas estão mal, tenho sempre a esperança de que esteja errado. Se estiver, é sinal que ganhamos. No ano passado dei um benfício da dúvida demasiado longo a Paulo Fonseca. Errado! Nesse caso, desejava ter tido razão. Dificil de perceber?

Anónimo disse...

Deixa-me juntar a voz e ver se nos entendemos: também não sou fã do Lopetegui, não me deixo levar por torres no relvado, pontapés de um lado ao outro do campo com toda a gente descompensada em caso de perda de bola e com o facto de ter a bola 70% do tempo e chegar à baliza 2 ou 3 vezes em cada 45 min. Diferença para o blogger desta casa: acredito um pouco mais que estou errado; vejo nele aquilo que nunca vi em fonseca como na maioria dos treinadores lusos, uma ideia de jogo que não seja apenas como não sofrer golos; equipa niva, treinador novo, campeonato novo, arbitros a não ajudar. Ou seja, se neste contexto a equipa vai ganhando e progredindo, se calhar o homem não é tão mau como eu o pinto. Diferença para alguns comentários: portismo é sentir a vitória e a derrota, criticar igualmente em ambos e não ter receio de vacas sagradas. Falo bem ou mal consoante entenda, procurando respeitar todos e não ofender ninguém, como sucedeu sempre aqui no blog. Unanimidades e aclamações cegas são coisas de vermelho.

prata disse...

OK. Este tasco é para opiniões, sejam diferentes ou não. Frases curtas e ironicas, normalmente não acrescentam muito...

Quanto ao resto, apenas não quero ser confundido com alguém que critica por criticar, nem com a onda assobiadora no Dragão. Por exemplo, os adeptos à minha volta entram em erupção quando se faz dois atrasos para o redes na mesma jogada... Coisas dessas que ajudam pouco. Mas não me ponho a criticá-los. Apenas tento abafar os assobios com palmas. Sem sucesso, diga-se...

riskolas disse...

Prata, não consigo sustentá-lo mas continuo com um feeling muito bom relativamente a Lopetegui.

Há ainda falhas na equipa mas o treinador assume-as e corrige-as. Não vemos nem ouvimos o Lopetegui a dizer que estamos "quase perfeitos". Ele tem assumido as limitações e tem sido auto-crítico dizendo amiúde que a equipa tem de jogar mais.
Tudo a seu tempo...

prata disse...

Dou menos valor ao teu feeling do que à minha embirração... Eu sempre te consigo dizer pq é que embirro com o gajo... :)

Faltou dizer outra coisa. Por falar em juventude, reparem que aquele lance do Indi, que dá muito jeito às análises arbitrais, não existiria se Quintero, segundos antes, optasse pelo mais lógico que era o canto curto, para deixar o tempo passar. Eu sei que, no Dragão, é feio mas tinha-nos poupado um susto...

Anónimo disse...

Eu gosto bastante do Treinador....

tripeiro invicto disse...

Este treinador recebeu os jogadores às "pingas" ainda não teve tempo de conciliar devidamente os processos. Quanto aos golos sofridos... aposto que aquelas azelhices vão ter que acabar ou pelos menos diminuirem com o tempo.

Anónimo disse...

Eu gosto de umas coisas, não gosto nada de outras, nao gosto das oportunidades concedidas, nem de jogar com um meio campo dos juniores, por muita qualidade que eles tenham! Nao têm experiencia, e pelo menos Prata, essa do canto, partilho-a exactamente igual ctg, disse-o na hora!
Mas gosto mais de fazer o exercício pela cabeça do treinador: não será que ele quis premiar o Marcano pelo bom jogo que fez na champions?! Se ele mete o Ruben a 6 num jogo importante e acontece o que aconteceu em Alvalade? Nao seria queima-lo tb?!
O problema deste treinador (pra mim) é que as opções que toma, ainda não sei se sao boas ou se são más! Sao muitoa "ses". Mas ainda gosto dele...

Abraço
Taqui

prata disse...

Não acho que o Marcano tenha feito um bom jogo em Alvalade na sua posição nem em Lviv a 6. Mas a 6 tem desculpa...

Anónimo disse...

Estou com o Prata. Há coisas que me agradam neste treinador: a emoção, o viver o jogo e por norma corrigir as cagadas que faz. O que não me agrada nada, é não termos a agressividade ofensiva que se impõe, é passarmos 45 minutos com 80% de posse de bola e não criarmos uma oportunidade de golo e termos...Quintero, Quaresma, Tello, Brahimi, Jackson e Adrian!!! Ainda só vi futebol a sério, com o Bate Borisov e aí parece-me que as peças estavam todas nos seus lugares.