quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Quanto mais me BATEs...


Que resposta ao primeiro resultado menos positivo da época!

Lopetegui surpreende ao apostar num 4x2x4 com Adrian em cunha com Jackson tirando-lhe a responsabilidade de desequilibrar na ala, fazendo valer naquela posição as movimentações sem bola do que propriamente o desequilíbrio com a bola nos pés, onde se tem revelado desastrado ou desinspirado ou outro adjectivo qualquer que revele que para já o “bidone d’oro” é dele.

Constrastando com Adrian, surge Brahimi. Que revelação. Perdido em Granada, explosivo no Dragão! Mas andavam todos a dormir aqui ao lado? É recuperar já os 80% (o Bruno Carvalho explica como) que este não vai demorar uns aninhos a valer muitos milhões. Arrepiante o momento da substituição com o Dragão a prestar a devida vénia ao argelino.

A oferta aos 5 minutos libertou a equipa para os melhores 60 minutos da época (e dos últimos anos), altura em que o marcador já registava 4 golos de diferença e permitiu a Lopetegui gerir desde logo o esforço dos jogadores mais utilizados.

Futebol em progressão, quase sempre ao primeiro toque, rápidas variações de flanco, constantes movimentações e, acima de tudo, uma mudança de atitude fantástica quando se perde a posse de bola e toda a equipa se movimenta na pressão sobre o portador e a tapar as linhas de passe para recuperar de novo a posse.

Fabiano eficiente na única vez que é chamado a intervir (apesar dos lapsos no início e no fim da partida), a dupla de centrais cada vez a entender-se melhor e Casemiro é aquele trinco cabrão que enquanto não tem a bola não larga o osso e por isso faz tantas faltas (se fosse de uma equipa adversária eu não parava de o insultar o jogo todo, como está no Porto para mim é fantástico). Danilo melhor que Alex Sandro mas os laterais estão em grande nível e nem quero comparar com o ano passado. Continuamos a não ver o Herrera do Mundial, parece que não se solta e isso nota-se principalmente com a bola nos pés porque sem ela, seja em processos ofensivos ou defensivos ele enche completamente o campo. Jackson é fantástico, está permanentemente em movimento e a mostrar-se aos colegas, os miúdos que sonham ser avançados deviam ir ao Dragão e só olhar para os movimentos do Cha Cha Cha. Quaresma está diferente, mais jogador de equipa e recuperou duas bolas na primeira parte porque fechou a subida do lateral, é sinal de humildade e de boas notícias para a nossa equipa. Talvez a seguir a Adriaanse seja Julen capaz de tornar Quaresma um jogador de equipa em vez de artista de circo…

Por fim, Evandro/Aboubakar/Tello, tiveram a ‘infelicidade’ de entrar numa altura em que os colegas já tiravam o pé do acelerador mas mesmo assim tiveram pormenores interessantes: Tello assistiu, Aboubakar marcou e Evandro quase assistia… um adversário! Mas Evandro é craque, que pena já ter uma certa idade, a bolinha não chora naqueles pés.

Gostei da inovação tática, gostei da equipa, gostei de ir ao Dragão, gostei de não ter apanhado chuva quando vinha de moto para casa…


Não estranhem a qualidade da crónica… não foi o Prata que a escreveu!

6 comentários:

prata disse...

Nao estranho. Mas tu tb nao estranhes se tiveres de o fazer mais vezes...

Gostei da ousadia, gostei da equipa. Como tu dizes, mesmo os q estiveram menos inspirados com bola, compensaram com outras acções e é difícil atribuir uma nota fraca no jogo de ontem.

Gostei tb da vontade sádica de aumentar o resultado. Nao se tem visto muito disto no Dragão.

Vai haver uma tendência para desvalorizar o BATE. Veremos nos 5 jogos se faz sentido ou nao...

PS: nao resististe à azeiteirice no título do post... :)

Lamas disse...

O Julen disse algo na conferência de imprensa ou nas flash´s do tipo que isto é Champions, cada minuto conta... na senda de não tirar o pé do acelerador...

Gostei da surpresa tática, gostei de Brahimi, não gostei que tivesse saído antes dos 60 (2 pontos que perdi na fantasy)... ;)

P.S. Não te esqueceste de meter a moto ao "barulho" e das várias bocas para "mostrar" que foste o único a ir ao Dragão... só faltou ser com o Alverca, numa segunda à noite e nas Antas porque a chuva não faltou... Eu sei que o Icas não lê isto, mas a boca era para ele...

Anónimo disse...

Estava a meio da leitura da crónica e pensei: Fdx... não foi o Prata que escreveu isto..

Artur

Anónimo disse...

Confesso que só dei conta no final, nao tava a ver o Prata de mota! :)

Quanto ao jogo, tudo é mais fácil qd temos jogadores. Ainda pra mais, sabem que têm que dar andamento, pq se nao jogarem, tem outros no banco tao bons ou melhores do que eles...
Quem é que se lembrou do Tarik ontem? Eu lembrei-me, mal ele passa o primeiro gajo, espectacular.

Domingo, no minimo tres! Os gajos da rotunda nao sao muito melhores que os de Borisov!

Taqui

Anónimo disse...

Lembro-me desses 6-0 ao Alverca, grande temporal e um gajo na superior das Antas... éramos jovens :-) o Mantorras entrou perto do final :-)

Desta vez vi o jogo mt mais confortável, sem chuva e na central :-)

Pis

Anónimo disse...

Xiiii Pis do que me lembras-te! Tb tive na Superior Norte nesse jogo! A agua saía pelas sapatilhas qd se caminhava...

Taqui