segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Mau maria!



Estávamos todos com a ideia que ia ser complicado e, pelo menos quem prestou atenção à nomeação do Paulo, tinha incluído esse factor no 'complicómetro' para definir o grau de dificuldade. Isto a juntar ao bom campeonato do Guimarães, à lesão do gerreiro Oliver, aos jogadores que fizeram apenas um treino esta semana e à sempre problemática aproximação à estreia na Champions. Ainda assim consegui ser surpreendido. Foi ainda mais difícil que esperava. Não fiquei descontente com a exibição, apesar da entrada em falso na primeira parte.

Comecemos por aí. Excluindo o bom lance que resulta no primeiro remate de Brahimi, fomos completamente engolidos pelo futebol de combate do adversário, nos primeiros 30 minutos. Não conseguimos sair a jogar e notava-se que os adversários chegavam invariavelmente primeiro à bola. De tal forma que se abdicou a certa altura das saídas de bola pelos centrais. Nessa altura valeu o Maicon que varreu tudo impedindo aflições de maior para a nossa baliza. A excepção foi um canto em que conseguiram rematar com o pé a meio metro da linha de golo. A rever o posicionamento nestes lances onde, ao contrário do que diz o chato do Freitas Lobo (há pachorra para este gajo?), não fazemos marcação homem-a-homem... Há jogadores posicionais e outros que fazem marcação, o que me parece bem. Depois veio a habitual confusão nas bancadas e o jogo mudou. O jogo passou a ser nosso, com diversas oportunidades de golo e com o adversário remetido à sua área e pouco mais. O nosso golo surgiu naturalmente ao contrário do golo adversário que foi uma oferta de Jackson. Ainda reagimos mas o relógio apertava e deixou de haver calma na definição dos lances. O maior exemplo é aquele lance inexplicável de Tello em que tinha tudo para rematar e resolveu driblar puxando a bola para o seu pé mais fraco... Merecemos ganhar, fomos melhores durante a uma parte maior do jogo e não ganhamos porque não estivemos inspirados nos detalhes, nomeadamente no da finalização.

Por falar em falta de inspiração, falemos de Paulo Batista. Perante um jogo exigente entre dois dos clubes que seguiam e seguem em primeiro lugar, num estádio escaldante, a nomeação de um tipo que figura consistentemente nos candidatos à descida de categoria, tinha de ser encarada com estranheza. Depois de dois penaltis por marcar (há um terceiro lance com mão dentro da área que não conto aqui) e um golo mal anulado, sendo que um dos lances de penalti teria de dar direito a expulsão... A estranheza desaparece. Lopetegui parece ser um resultadista e ontem percebeu certamente que vale a pena apontar para o 3-0 que é para ficarmos livres de 'aflições' destas.

Individualmente, começo pelas críticas. O meio-campo não teve pedalada para a luta que se travou nos primeiros 30 minutos. Lopetegui tenta, nestes jogos, reforçar o meio com Alas que jogam por dentro. Desta vez não funcionou porque nenhum deles era o Oliver que tem outra capacidade de luta. Nota negativa para todos, especialmente para Casemiro que adicionou à contenda uma serie de passes falhados. Notou-se bem a diferença com a entrada de Evandro que é um dos meus destaques pela positiva. MVP para Brahimi que é um desequilibrador nato. Foram as suas arrancadas que puxaram pela equipa. Continuo a querer elogiar o Maicon, mas há sempre um lance em que faz uma trapalhada que mancha a sua exibição. Vá lá que não tem tido influência. Por falar em trapalhadas, nota baixa para Jackson. Muitas responsabilidades no golo sofrido. Tem tudo para aliviar com segurança e tenta sair a 'jogar bonito'. Pagámos caro esse 'bonito'... É de referir que Brahimi ajudou a a esconder a assustadora falta de desequilíbrios vindos do lado contrário. Quintero e Tello fizeram muito pouco.

Foram muitas as dificuldades e julgo que a equipa demonstrou capacidade de reacção. Não consigo deixar de pensar que, a equipa do ano passado, perante tamanhas dificuldades, perderia 9 em 10 jogos destes. E não falo apenas de arbitragem, porque empatámos no Estoril em condições semelhantes. Falo de reação à adversidade e ao jogo intenso do adversário. Pode ser impressão minha...

9 comentários:

Jorge Vassalo disse...

Obrigado, caro Prata, por pôr o dedo na ferida no último parágrafo.

Estou estupefacto com as reacções de muitos "adeptos", a pedir a cabeça de Lopetegui e a dar considerandos.

Lopetegui aprende com os jogos, evolui no campo e não acredito que Rúben partilhe o campo mais com o Casemiro e o Herrera. Acho que Evandro vai passar a ser titular.

Acho que JL vai passar a apostar em extremos - a história do Quaresma é-me INDIFERENTE - e gostei muito mesmo, da melhoria exponencial de José Angel! Lateral subida, muito bem.

Agora, como disse e bem, se fosse no ano passado, tinhamos levado uma goleada, estavamos desnorteados e íamos por aí fora. Eu não acredito que isso vá acontecer. Não acredito que vamos claudicar.

prata disse...

Faltou falar do Jose Angel. Teve dificuldades mas esteve bem melhor do que o que eu antecipava, visto que apanhou um extremo muito rápido. Ainda bem.

Anónimo disse...

Fico com a impressão que nunca entrámos com a melhor equipa! Parece que guardamos as armas para depois...
Um meio campo fraquinho!
Nao gosto do Herrera, nunca gostei, nem me iludi com as exibições do Mundial. É tao gritante os passes errados, que é de ficar com os cabelos em pé.
Quintero na linha dp de ter 2 alas no banco!?
O jogo muda com Evandro, dá andamento ao meio campo, arrisca, vai buscar entre linhas, que diferença!
Depois a arbitragem: já não é pouco os lances capitais, e aquelas faltinhas sempre que um jogador do Vitória cai e simula quase uma perna partida?! Os nossos deviam estar avisados, chegou a um ponto que já nem diziam nada...
Há derrotas (empates) mães de muitas vitórias, espero que tenha sido o caso, mas esta gestão tão cedo na época, espero que nao nos traga dissabores... pelo contrário, espero já uma grande resposta Quarta-feira!
Lá estaremos...

Abraço
Taqui

Anónimo disse...

Prata em comparação com o outro lateral, esteve de longe muito melhor. Nao me parece que seja estratégico, mas um gajo que já conhece o campeonato o clube até os adversários, é tao curtinho o que ele faz!!!
Gostava de ver a estatística dele: passes para o Maicon: 80; restantes passes: 5; deve ser do género! E sempre parado! Grrrrr que nervos pah!

Taqui

Anónimo disse...

Parece que para alguns adeptos da Vassalagem ao Benfas, o Quaresma foi o melhor em campo, ontem em Guimarães. Se até no banco lhes causa esta comichão toda!!
Aturamos os roubos encomendados do Batista e ainda temos que ler que a equipa esteve bem sem extremos e com 35 minutos à Paulo Fonseca.
Acorda Lopetegui e deixa-te de "mierdas".

Lamas disse...

Notas positivas para Jose Angel (de acordo com o que perspectivava dele) e para a entrada de Evandro que veio acordar o nosso meio campo...

Notas negativas para Casemiro e Herrera em particular...

Brahimi foi, claramente, o MVP, mas penso que quebrou fisicamente no último quarto de hora...

O lance do Tello que referes tem de ser golo... o gajo na volta teve medo de "rasgar"...

Lembras-te do jogo do Estoril e não é que foi precisamente na 4.ª jornada do ano passado com incidências muito semelhantes... espero que o futuro que se avizinha não se assemelhe ao do ano passado...

Mirone disse...

Acho que temos de ser mais exigentes... jogamos contra uma equipa batalhadora mas com ex jogadores do Sporting da Covilhã e Benfica de Castelo Branco...

Se não fossem as arrancadas do Brahimi tinha sido um jogo igual aos do ano passado.

Para não ganharmos não nos podem roubar só um golo, têm de roubar mais, por isso não nos podemos agarrar a um lance.

Fazendo um julgamento sumário. o Casemiro tem de sair da equipa, não tem capacidade física para aguentar 90 min, e não traz dinâmica nenhuma na saída da primeira bola. Mais vale meter o puto a trinco e recuar o Herrera.

prata disse...

um lance? foram mais...

Anónimo disse...

"bom campeonato do Guimarães"

Guimarães?! Qual Guimarães?

BF