domingo, 28 de setembro de 2014

Entre o péssimo e o mau


Já passaram dois dias e o jogo com os vasquinhos ainda me incomoda. Por um lado, escapámos ilesos a uma primeira parte tenebrosa. Já não via disto desde Sevilha no ano passado e aí já levávamos 3 ao intervalo... Por outro, perdemos uma boa oportunidade de trazer os três pontos do campo de um adversário. Preocupa-me sobretudo que perante um adversário mais agressivo, a equipa não consiga ter bola. Sem bola, não há plano b e ficamos uma equipa banal como se viu. Torna-se  inquietante perceber que na garra e sem Oliver em campo, teremos muitas dificuldades no meio-campo. Ou seja, temos talento e temos ideia de jogo, que não conseguiremos implementar desde que o adversário nos morda os calcanhares e dispute todos os lances com intensidade máxima. Preocupante, no mínimo...

Vamos ao jogo. O Sporting chegou ao golo numa carambola que apanhou Alex Sandro a dormir e Fabiano demasiado acordado. Foi o que bastou para que só por volta do minuto 25 se visse FCPorto no campo. Foi mau de mais! Herrera perdido, Ruben e Casemiro a estorvarem-se mutuamente, Marcano nervoso e Alex Sandro embriagado. Avançados nem vê-los. Pobreza preocupante. O intervalo trouxe Oliver para o jogo e tudo mudou. Só vem demonstrar a importância que o miúdo tem nesta equipa. Passamos a controlar o jogo e as oportunidades surgiram com naturalidade. Não foi nada natural a forma como as desperdiçamos. Até o lance do golo ia terminar com um centro mal direccionado do Danilo. Vá lá que foi tenso...

Em resumo, foi tudo mau. Quer o total descontrolo do jogo na primeira parte, quer a medíocre finalização na segunda. Até houve uma lesão a lamentar e dois erros comprometedores do árbitro. Slimani tinha de estar na rua e Maurício deu mão na área. A tempestade perfeita. Vá lá que deu um pontinho...

Individualmente, para mim a única nota positiva é a de Oliver. Revolucionou o jogo da equipa. Brahimi, Casemiro e Herrera melhoraram na segunda parte mas, mesmo assim, não apagam a má imagem da primeira. Pela negativa nem sei por onde hei de começar. Talvez o pior: Alex Sandro. Exibição simplesmente horrível. Depois temos o Ruben, bem substituido ao intervalo, mas a culpa é de quem o põe a jogar ali. Veremos já na Ucrânia se a exibição dele faz com que Lopetegui perceba o erro. Jackson falhou um golo incrível e Tello... Bem, só à bofetada! Aquele lance no último minuto, merecia uma temporada longa no banco. E julgava eu que Brahimi e Quaresma eram individualistas...

Na Ucrânia a retoma. Mas que continue na próxima semana porque, seis pontos, nesta altura do campeonato é muito ponto perdido.

4 comentários:

Lamas disse...

2 jogos importantíssimos os que se avizinham... Penso que vão traçar o FCP desta época...

Mirone disse...

Passei-me com o Alex Sandro também... Só o perdoo se efectivamente tiver bebido uma caipirinha antes do jogo. Como é que um jogador que parecia ser o que tinha mais categoria neste plantel chegar a este nível...

Creio que a ineficácia da equipa na 1ª parte teve a causa no meio campo, nem souberam defender nem atacar, e por isso os atacantes não tocaram na bola e os defesas viram-se à rasca.

Já começo a ficar "jodido" com as desculpas da arbitragem.

bruno rodrigues disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
bruno rodrigues disse...

Não acho que o pior em campo tenha sido o alex sandro, acho que foi, sem duvida, o ruben neves, que provou ao mundo inteiro que não está DE FORMA NENHUMA preparado para clássicos, é muito novo, muito inexperiente, muito pequeno para este tipo de jogos. Se não fosse ele, a lagartagem nojenta não tinha marcado e tinha sido humilhada em casa com uma derrota perante uma equipa 10X melhor.