segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

45 minutos anti-crise



Jackson agradece ao Senhor e nós agradecemos a Jackson...

Não sei explicar bem o que aconteceu. Tinha duas expectativas opostas. Numa o FCPorto entraria demolidor no jogo e com isso daria um pontapé na crise. Noutra o FCPorto entraria nervoso e descontrolado e teríamos mais um resultado adverso. Pois nem uma coisa nem outra. De facto entrámos nervosos e jogámos muito pouco na primeira parte. Defour e Herrera atropelavam-se atrapalhadamente no meio campo. Lucho Josué e Varela pouco conseguiram ter bola e o jogo era sobretudo entre os centrais, os laterais e Helton. Já esperava o pior quando, de repente e sem que nada o fizesse prever, a equipa apareceu transfigurada na segunda parte. Mais velocidade, mais organização e golos. Isto com apenas uma diferença no elenco: Lucho. Julgo que não teve qualquer influência. Gosto de Carlos Eduardo e julgo que não ficará de fora numa próxima inscrição na Europa. Mas Lucho é Lucho. Ora excluindo a hipótese da influência da troca de jogadores só pode ter sido algo que o Paulo fez ou disse ao intervalo. Deu a ideia que o Herrera passou a jogar mais avançado, dando lugar para que Defour brilhasse. Varela apareceu mais inspirado e Jackson afinou a pontaria. Foram uns bons 45 minutos que nos deixam na esperança de uma inversão do ciclo. No entanto, não podemos deixar de notar que o FCPorto continua com uma inquietante bipolaridade. Talvez um Braga mais ambicioso nos pudesse ter criado mais problemas na nossa pior fase. O Atlético de Madrid não perdoará se dermos uma parte de avanço...

Individualmente, gostei de Defour, Varela e o MVP Jackson. Quanto a Defour acrescentaria que parece dar-se melhor naquela posição do Fernando. Cresce muito de produção quando joga ali. Gostei também da entrada de Carlos Eduardo. Apontamentos muito interessantes e um 10 muito mais adaptável ao esquema de Paulo Fonseca do que Quintero que terá de ser enquadrado de outra forma. Por último, gostaria de falar de Herrera. Nem sei como o definir. Faz-me lembrar um jogador que tínhamos há uns anos: Renteria. É absolutamente irritante ver estes jogadores que oscilam entre o óptimo e o horrível.

Não espero um milagre em Madrid, mas sempre estou um pouco mais confiante do que há uns dias. Espero um FCPorto em defesa da sua boa reputação europeia.


8 comentários:

riskolas disse...

Estou cada vez mais estupefacto com o PF.
Depois do jogo de Coimbra, da flash interview assustadora, em que foi notório que o PF deitou a toalha ao chão, de este ter posto o lugar à disposição, de o PdC ter decidido aguentá-lo pensava que íamos entrar com outra atitude, com outra vontade. Mas não. Fizemos 45' ao nível (baixo, baixíssimo) que vimos fazendo este ano! Na segunda parte, fosse por qualquer ajustamento táctico, por alguma palavra ou discurso mais contundente, ou pelo golo madrugador, o que é certo é que foram 45' como há muito não se viam e isso soube bem.

Vi um Defour a jogar sozinho, vi um Herrera a crescer no jogo, vi o "meu" Carlos Eduardo a desfilar classe e esta nova disposição pegou no jogo como devemos pegar. Até o Varela cresceu imenso!

Até que ouço nova flash interview do PF que diz que não mudou nada e que só tirou o Lucho por este estar lesionado... dps do Herrera ter dito que na 1ª parte jogou muito preso e muito recuado!

Das duas uma: ou o PF é orgulhoso para assumir que recuou nas ideias que tem (o Lucho continua a ser o n/ melhor 8!) ou então os jogadores cagaram d'alto nele e jogaram como querem! Either way, é lamentável!

E agora temos um jogo decisivo na CL em que o CE não pode jogar mas, pelo menos, o Fucile e o Ismaylov podem... Enfim...

Resumindo, espero que aquela segunda parte se torne regra!

prata disse...

Não ponhas o Fucile nessa contenda. Na altura era a única segunda opção para as laterais. Agora o Marat... Mas até acho que a alternativa seria o Kelvin.

Lamas disse...

O ambiente no Dragão era muito tenso no início da partida e os jogadores, julgo eu, também acusaram isso... a cobrança era imediata ao mínimo deslize e isso fez acumular e aumentar os "erros"...

A segunda parte foi completamente diferente, mas o ponto chave foi o golo ter surgido logo, porque se a equipa já vinha, de facto, com outra atitude, o golo devolveu alguma da confiança que eles precisavam... o Varela "partiu" aquilo tudo no segundo tempo...

Carlos Eduardo tem perfil e com isso também destaco o papel muito mais eficiente que tem tido este ano a equipa B para a equipa principal...

Tony Silva disse...

Vejo o Varela a jogar há anos e às vezes fico com a sensação que podia ser um dos melhores extremos do mundo, mas depois ele desaparece dos jogos.
É pena, mas suponho que o que eu disse se aplique a dezenas ou centenas de jogadores pelo mundo fora. Se fossem todos muito regulares não faltariam Ronaldos e Messis...

O Lucho é um 8. Neste jogo (a 10) mal tocou na bola. Pode ter sido por estar doente como disse o mister, mas lá está, falo neste jogo porque foi o que vi com mais atenção nos últimos tempos.
Já agora, Lucho é Lucho mas se estava doente porque é que jogou?
Sei que agora é fácil falar mas...

Gostei do Carlos Eduardo e continuo a achar que o Defour é mais jogador que o Herrera.

Por ultimo, não sei como anda o Quaresma, mas do que me lembro e apesar de juntar uns anos em cima, acho que deve entrar de caras no 11. Josué não é extremo.

prata disse...

Não tenho falado muito do josué, mas tenho ouvido que ele joga naquela posição porque já ali jogava no Paços. No entanto, não julgo que ele aproveitei taõ bem as movimentações interiores como fazia James que também era um médio organizador adaptado à ala. Por isso é que gostaria de ver outra vez o Quintero ali. Era uma forma de fugir à confusaõ do meio e conseguir encarar o jogo de frente. Eu sei que já se experimentou em Coimbra, mas não podem dizer que o teste ficou por ali até porque, em Coimbra, ninguem jogou nada! Não foi só o Quintero...

Pispis disse...

O Atlético de Madrid não perdoará se dermos uma parte de avanço...

Ipsis verbis...

riskolas disse...

Afinal a 2ª parte contra o Braga foi excepção e obra do acaso.

Pardon ma french mas o Paulo Fonseca vai pr'o caralho mais velho!!!
RUA!

riskolas disse...

A azia continua :(
Temos um amigo que diz que azar muitas vezes não é azar.