segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Inconclusivo


Após a primeira derrota da época gerou-se alguma discussão em torno do futebol da equipa e do desempenho de Paulo Fonseca. Normal, apesar de eu achar que há mais coisas a analisar que não apenas os resultados e o aparente cinzentismo das exibições. Há que discutir se será normal nesta altura exigir o máximo desempenho da equipa. Eu julgo que há que exigir resultados e o máximo empenho. Pelo menos para já. O processo de construção da equipa deverá ser crescente e de evolução sustentada. Mas confesso que também me custa o facto de não conseguir notar essa lenta evolução. Pelo menos para já. Vejo, de quando em vez, grandes jogadas, grande momentos de pressão e recuperação de bola em zonas adiantadas, mas vejo também grandes apagões e momentos em que os adversários, sem grandes argumentos técnicos, vão ganhando confiança e crescendo no jogo. Resultado: sentimos falta de uma grande exibição que nos tire as dúvidas. Não sentimos falta de uma péssima, mas sempre daria para tirar mais conclusões. Assim, andamos aqui num limbo entre a crítica ao descontrolo e o elogio às coisas boas que vamos vendo. Já sei que nem todos as conseguem/querem detectar, mas elas existem. No máximo podemos concluir que, desde a Supertaça, não tivemos uma exibição de 'encher o olho'. Se ela não aparecer contra o Sporting, Paulo vai perder os adeptos e eles fazem falta. Que o diga Vitor Pereira...

Vamos ao jogo. Ao contrário do que aconteceu nos últimos jogos, não houve grande momentos de ascendente no jogo. Houve domínio, houve algumas boas jogadas, mas não houve aquela atitude de conquista de subjugação de um adversário com argumentos bem inferiores aos nossos. É certo que entramos bem no jogo e que o golo apareceu cedo. Mas isso não foi aproveitado como tónico para uma exibição boa e consistente. Foi antes motivo para um, já habitual, relaxamento que irrita os adeptos portistas e que empolga a equipa adversária. O que vale é que não permitimos oportunidades ao adversário, em futebol corrido. No entanto, o golo que sofremos de bola parada castiga o excesso de faltas que fomos cometendo. Convém também lembrar que, em seis golos sofridos esta época, quatro são bolas paradas que castigam a descontrolada agressividade dos nossos defesas e a alguma falta de rigor no posicionamento defensivo. O jogo acabou por se resolver com uma invulgar incursão de um central numa ala. Golo atípico para exibição cada vez mais 'típica'...

Habitual tem sido o facto de Jackson resolver jogos. Claro MVP do jogo. Eficácia a níveis muito satisfatórios e isso faz com que a equipa jogue cada vez mais em função das suas fantásticas características. Mais eficaz ainda foi o Quintero. Um golo em dois minutos é obra! É urgente que Paulo Fonseca arranje uma maneira de o encaixar na equipa. Parece-me que, para já, ficamos muito desprotegidos quando joga no lugar de Lucho. Será possível  encaixá-lo no lugar de Josué? Aguardemos (im)pacientemente... Outra exibição satisfatória foi a de Herrera. É óbvio que ele gosta mais de correr com a bola do que fazê-a correr. Logo aí um contraste gigantesco com Moutinho e até com Defour. Isto não encaixa bem no que Paulo Fonseca espera da função e, por isso, compreendo que ainda não tivesse sido lançado. Além disso, vimos muitas vezes Fernando sozinho para dois jogadores em zonas centrais. Perdemos bastante em termos de equilíbrio a meio-campo e isso deve fazer com que Paulo Fonseca mantenha a aposta em Defour. Adicionalmente gostei das exibições de Alex Sandro e de Fernando. Não gostei muito das exibições dos centrais. Otamendi até rendeu mais a extremo...Não deixa de ser caricato ter visto, naquela zona e naquela mesma situação de um para um, Varela, Licá, Josué e apenas Otamenti vai para cima do adversário... Resultado: golo! Dá que pensar... Não gostei das exibições de Varela, Licá, Mangala e Josué. Lucho também esteve bastante mediano/apagado...

Esta pausa não parece vir em boa altura. A equipa precisa de jogar para ir ganhando confiança e entrosamento. O jogo com o Sporting merece uma exibição melhor do que o que temos visto, por muito que eu ache que se trata de uma equipa extremamente e convenientemente sobrevalorizada. Espero que isso se prove em campo.

7 comentários:

prata disse...

Pelos vistos ainda há taça de portugal e Zenit antes do jogo com o Sporting...

Baresi disse...

Varela = ZERO!!!! Até quando temos de aturar este gajo? Acho que o Ricardo faria mais qualquer coisa, ou se calhar o Iturbe... ah este foi emprestado.

O tipo está acomodado, quer jogue bem ou mal é sp titular.

orodas disse...

O Porto continua a comprar de mais...e principalmente a comprar quando já tem igual quer porque comprou antes quer oriundo da formação...quanto ao problema do meio campo...Defour em termos defensivos consegue aproximar de Moutinho...Herrera ofensivamente tem mais velocidade que Moutinho mas menos critério no passe...e não dá para misturar os dois para fazer um quase-Moutinho...quanto ao problema das alas...Varela e Licá são muito parecidos 8sem estarem bem fisicamente não rendem)...Iturbe já foi, Kelvin não conta, Ukra nunca serviu...mas o pior é que provavelmente Tozé não vai servir e Ivo também não (e outros mais)...não necessariamente por falta de qualidade mas por falta de oportunidade.

Lamas disse...

O título diz tudo... ganhamos mas sem a exibição que nos desse conforto... mas o que fica são os 3 pontos e sem dúvida o mais importante nesta (e em todas as alturas)... quanto à evolução da equipa, acredito que as coisas vão melhorar...

Nota de rodapé para o lance de Helton a sair com a bola (mal) controlada, mas sem efeitos nefastos pata equipa... o destaque é mesmo para os comentários na Sportv que queriam, a tudo custo, falta do Helton quando era ele que transportava a bola... até já estavam a pôr em causa o cartão que ele devia levar... já estavam à espera da imagem em plano aberto para tirar essas conclusões... incrível...

prata disse...

Há quem me diga que na tsf a interpretação foi igual. E eles tem sempre um tipo a assistir na tv e a tirar as teimas. Bizarro!

Taqui disse...

Amigos, com Herrera é vinho de outra pipa! O homem corre com a bola, protege-a, mas depois cruza ou faz um passe a rasgar, nao volta para trás! Eu acho que com mais ritmo, temos aqui homem!
Defour tem tudo para ser um jogador à Porto, com garra, entrega, é esforçado, mas parece que falta qq coisa, nao sai nada dali...
Por falar em nao sai nada: temos nas alas a grande pecha da equipa. Eu até gosto do Varela, mas é como dizia uma amigo meu, o Varela a jogar no meio do Hulk, Falcão, do James e Moutinho até disfarça... agora jogar com licá e Josué nao é a mesma coisa. Nao era à toa que queriamos o bernard, e tlvz seja isso que falte, quem desiquilibre, mais do que este ou aquele no meio campo!

Taqui disse...

O LFL da Sportv, disse logo que era falta, mas depois a medida que ía vendo as imagens voltou atras. A custo, mas voltou. Eu estava a espera de ouvir aquela frase: o choque era inevitável! Mas n tiveram coragem!
Quanto ao Mangala, o homem nao pode saltar tanto, pois basta encostarem-se a ele e dp atirarem-se para o chao que é logo falta!