segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Houve Taça



Costumamos ouvir que há taça quando há surpresas. A verdade é que raramente acontecem. O FCPorto venceu facilmente apresentando uma equipa com apenas três titulares. Fácil mas, tal como as exibições anteriores, nada brilhante...O adversário era muito frágil  mas, com tantas alterações, não esperava que se fizesse um brilharete. Também é verdade que esperava um pouco mais. 

O futebol foi em tudo semelhante ao da equipa titular. Por entre a lentidão vão emergindo algumas jogadas interessantes, mas que sabem a pouco. O golo surge de uma recuperação de Carlos Eduardo e e uma boa finalização de Varela. E o jogo resumiu-se a isto e a algumas exibições promissoras de algumas das segundas linhas. Nada de muito entusiasmante. Apenas boas indicações de Carlos Eduardo e Ricardo. Dois dos jogadores que têm ajudado muito no bom campeonato que a equipa B tem estado a fazer. Se Ricardo já tem tido oportunidades, Carlos Eduardo não. Mas até nem me parece justo. Pelo que tenho visto e em termos de rendimento, a oportunidade que Herrera teve em Arouca deveria ter sido do brasileiro. Reyes também esteve melhor que Maicon, mas esse não teve muito trabalho e nem me tem entusiasmado muito nas suas aparições na equipa B. Último destaque para o regresso de Kelvin ao Dragão. Aquele minuto mágico do ano passado criou um elo com os adeptos mas também criou uma expectativa grande sobre o que este jogador. Eu até achava que ele ia corresponder depois de ter tido boas exibições na pré-época. Desapareceu dos convocados e da equipa A. Espero que ele regresse porque é um extremo bem diferente dos que o Paulo tem posto a jogar e isso pode tornar a equipa menos previsível. Não gostei de Quintero, Maicon e Ghilas.

A Champions chega em má altura. A equipa não está no seu melhor e houve uma interrupção na competição de quinze dias. No entanto, o jogo é de importância máxima. Há que elevar o nível de jogo ao daquela primeira parte com o Atlético de Madrid!

3 comentários:

Lamas disse...

O jogo não teve muita história, mas gostei da ruptura na equipa não ter sido completa e ter se mantido um titular em cada sector da equipa (Danilo, Fernando e Varela)... gostei também do facto de não ter havido calafrios com os raros ataques do Trofense...

Ficou feito... agora a jornada dupla com o Zenit que será mt importante em termos psicológicos para a equipa que poderá dar indícios de uma boa época ou pelo contrário para uma época sofrível...

Confesso que a minha confiança está uns furos abaixo daquela que tinha com o Atlético de Madrid... a ver vamos...

prata disse...

Tb podia ter flado mais do Victor Garcia. Boa estreia. Outro que se tem destacado na equipa B

miguel87 disse...

Se o Porto não engata nos dois próximos jogos, o PF está fodido.