domingo, 24 de janeiro de 2010

Um cheirinho


O grande aliciante do jogo de ontem para a Taça Qualquer Coisa era mesmo a estreia do Rúben (assim será tratado a partir de agora). E de facto e tal como eu esperava o homem entrou muito bem e notou-se sobretudo nos primeiros 60 minutos. Se repararem na primeira meia hora fizemos à volta de 6 remates dos quais 5 foram da nova contratação. E era isto que eu esperava dele: um raio de acção superior ao de Belluschi. Não está em causa a qualidade do Bellushi até porque foi ele que desencravou o jogo num lance de pura inspiração individual. O problema é que o argentino não consegue, ao mesmo tempo equilibrar o meio-campo defensivamente e chegar lá à frente para o último passe e para a finalização. Já Rúben não mostra qualquer problema e poderá não ter os pezinhos delicados de Belluschi mas acho tem outros atributos e julgo que entrará de caras no onze deste FCPorto.

Quanto ao jogo de ontem, Jesualdo resolveu ao intervalo o problema que ele próprio criou. Por mim e dadas as últimas exibições seria Nuno André a ocupar o lugar de Bruno Alves e percebo que não se adapte bem à ala. Já opção de Guarín na ala não sei se foi para rir ou para chorar. A verdade é que correu pessimamente muito por culpa do treinador mas também porque o jogador parecia que estava embriagado e não fez nada em condições. A primeira vez que vi jogar Bellushi foi na ala esquerda. Devem lembra-se desse jogo visto que foi na Grécia e o Benfica levou 5 e foram poucos. Por isso, quando vi o onze julguei que era essa a opção mas o Jesualdo mas parti do princípio errado que foi o de pensar que ele não quereria inventar muito. Mas como aquilo poderia ficar complicado meteu-se Falcao em campo e a coisa resolveu-se de uma forma mais ou menos segura. O que até soube bem numa altura em que para os portistas tem havido vários momentos de sufoco nos últimos jogos. Individualmente e para além do Rubén, gostei do Tomás Costa, do Falcao e do Miguel Lopes. Não gostei assim muito do Orlando Sá mas marcou e isso é fundamental num ponta-de-lança. Detestei o Guarín e não gostei muito do Mariano e daquela defesa tosca do Nuno para a frente nos primeiros minutos. Por mim o Beto fazia os jogos da Taça e da Taça da Liga.

E por falar em cheirinho, continuam a sair notícias e mais notícias, com muita contra-informação à mistura, sobre o caso do túnel. Gostava que a CD da Liga fosse tão rápida a decidir o processo como foi a esclarecer que não poderia usar as imagens do vídeo do túnel para condenar as agressões do ano passado. No meio disto tudo só uma coisa é certa: isto cheira muito mal e acho que a decisão final ainda vai dar confusão. Não estou a ver todos os portistas a aceitar esta vergonha civilizadamente e isso preocupa-me.

Equipa para a crucial visita ao Nacional:

Helton; Fucile, Rolando, Nuno André e Alvaro Pereira; Fernando, Raul Meireles, Ruben e Rodriguez; Varela e Falcao.

PS: Mais um festival da CD da Liga. Agora, segundo notícia do Record, inventaram um novo conceito de 'interveniente com direito de acesso ou permanência no recinto desportivo':

«Agressões foram provadas e as provocações também

RECORD TEVE ACESSO À NOTA DE CULPA A HULK, SAPUNARU E BENFICA

A nota de culpa enviada pelo instrutor do processo do túnel da Luz dá por provada a agressão de Hulk ao assistente de recinto desportivo Sandro Correia com um pontapé e também confirma que este foi vítima de uma outra agressão a soco e pontapé por parte de Sapunaru, que por sua vez, ainda socou o steward Ricardo Silva. São estas as acusações das quais o FC Porto terá agora de apresentar defesa, sabendo de antemão que os atletas incorrem num castigo entre 6 meses e 3 anos de suspensão, além de multas pecuniárias.

No entanto, no relatório elaborado pelo instrutor do processo, e ao qual Record teve acesso, aponta também para "conduta provocatória" aos jogadores e outros elementos da representação oficial do FC Porto. Essa será eventualmente uma atenuante que pode aliviar o castigo dos jogadores, nomeadamente de Hulk que incorre "apenas" numa infração disciplinar muito grave, enquanto que para Sapunaru são contabilizadas duas.

Provocações

No documento que aponta também para uma infração do Benfica, o instrutor lembra que o clube da Luz é reincidente, ao mesmo tempo que assinala "a intensidade do dolo revelada pelos stewards" nos incidentes verificados.

Os passos dos acontecimentos são detalhados no relatório, destacando-se que:

- o diretor de operações e planeamento da Liga, Carlos Lucas, solicitou expressamente aos stewards que não empurrassem nenhum agente desportivo

- num momento em que apenas se encontravam no acesso ao balneário do FC Porto, Fernando Oliveira (responsável pela segurança do FC Porto), Hulk e Sapunaru e mais alguns elementos da SAD, o supervisor dos stewards, Sandro Correia, que estava colocado atrás do cordão humano formado pelos stewards, começou a dirigir-se verbalmente aos elementos do FC Porto de forma provocatória, afirmando entre outras coisas "vão lá para dentro... Voltem lá para cima..."

- que nessa altura os stewards (...) começaram também a dirigir provocações verbais aos jogadores e membros do staff do FC Porto, designadamente Fernando Oliveira, Hulk e Sapunaru, enquanto colocavam as mãos nos aludidos elementos no sentido de conduzi-los para o balneário

- que os stewards agiram de forma livre, consciente e voluntária (...) com intenção de provocar verbal e fisicamente os jogadores e restante staff do FC Porto, bem sabendo que essa conduta era proibida e punida por lei e regulamentos.

Por isso, o Benfica é acusado de "não ter assegurado a ordem e a disciplina no interior do túnel, permitindo que os stewards provocassem verbalmente jogadores e staff do FC Porto e se gerasse desordem e confronto físico".

Rastilho

O relatório sublinha que no final do jogo as duas equipas recolheram aos balneários sem incidentes, embora tenha sido aí que se iniciou "uma discussão, no hall do túnel, próximo do balneário do FC Porto, entre Fernando Oliveira e um dos stewards presentes, que se desafiavam mutuamente, dizendo FO ao steward: "largue-me", "tira-me a mão", "não me empurres".

Depois do envolvimento de mais stewards, "os ânimos exaltaram-se e a discussão subiu de tom, gerando-se intensificação de empurrões de parte a parte, o que chamou a atenção de alguns jogadores do FC Porto que já estavam dentro do balneário".

Agressões

Conforme se lê na nota de culpa, Hulk "aproximou-se do steward Sandro Correia e tentou agredi-lo com um soco". O assistente esquivou-se e outro steward interpôs-se entre os dois. Hulk, porém, "tentou novamente agredir Sandro com mais dois socos e desferiu ainda um pontapé com a perna esquerda que atingiu lateralmente, na zona da cintura, ficando a bota do jogador, que tinha lama, marcada no casaco que aquele usava".

De seguida, lê-se no relatório, Sapunaru "também avançou sobre Sandro e desferiu, com a mão esquerda, um soco que atingiu o dito steward com violência na testa (...) ato contínuo, Sapunaru deu um salto e, no ar, desferiu um pontapé com a perna direita, de frente para o steward Sandro Correia, atingindo-o de raspão na zona abdominal".

O mesmo jogador agarrou o steward Ricardo Silva e puxou-o "para baixo, tendo, quando este estava em baixo, sofrido um pontapé com os pitons na canela esquerda por parte de agente não apurado e um soco nas costas desferido por Sapunaru".

No relatório assinala-se, a dado passo, que "no seguimento dos incidentes gerou-se uma grande confusão no hall do túnel que envolveu diversos jogadores e membros do staff do FC Porto e stewards presentes no local, protagonizando todos estes agentes empurrões, puxões e confrontos físicos nuns casos de agressividade e noutros para apaziguar os ânimos". No entanto, não se identificam mais jogadores.


A acusação

1) Sport Lisboa e Benfica-Futebol SAD violou os deveres consignados pelo artº 18.º, n.ºs 1, 2 e 5, do RC, e, dessa forma, praticou a infração disciplinar leve "da inobservância de outros deveres" previsto e punido pelo artigo 99.º do RD com multa de 250 euros e 2.500 euros

2) Givanildo Vieira de Sousa (Hulk), jogador do FC Porto Futebol SAD, praticou a infração disciplinar muito grave "agressão sobre interveniente com direito de acesso ou permanência no recinto desportivo" p. e p. pelo artigo 115.º, n.º 1, al. f) do RD com suspensão de seis meses a três anos e multa de 2.500 a 7.500 euros

3) Cristian Iounur Sapuranu, jogador do FC Porto Futebol SAD, praticou, em concurso efectivo, duas infrações disciplinares muito graves de "agressão sobre intervenientes com direito de acesso ou permanência no recinto desportivo" p. e p. pelo artigo 115, n.º 1 al. f), do RD com suspensão de seis meses a três anos e multa de 2.500 a 7.500 euros, devendo as penas de multa a aplicar a este arguido ser acumuladas entre si e com outra penas (art 49, n.º 2 do RD) e as penas de suspensão acumuladas nos termos do art. 49, n.º 1, al. b) do RD»


23 comentários:

Artur disse...

O meireles tmb tá castigado pro Nacional. O Guarin é péssimo e por favor nao digas k o Ruben fez 5 remates, pk akilo não é rematar. Ainda os vai fazer pk é um jogador de outra dimensão

prata disse...

Pois esqueci-me. Joga o Belluschi então... O ultimo dos remates depois de um centro perigoso do Miguel lopes foi bom...

Lamas disse...

Eu acho que quem rematou nesse cruzamento do Miguel Lopes foi o Mariano...

Foi um jogo qb e as alterações ao intervalo permitiram rotinas de jogo que não existiram na primeira parte...

Tomás Costa é um jogador que pode evoluir... faz-me lembrar o Paulinho Santos, mas não pode arriscar tanto nos passes naquela posição...

Orlando Sá parece não ser jogador para o FCP... esforçado e tal, mas não me parece ter algo que possa acrescentar ao nosso FCP... espero estar enganado...

Belluschi também falhou imensos passes na primeira parte... na segunda pareceu mais recuado talvez a pensar-se já na substituição do Meireles para o jogo com o Nacional...

Túneis e mais túneis... é tudo uma rica PALHAÇADA... eu tenho saudades é de ver o HULK jogar... e isso é o que quero o mais rapidamente possível...

prata disse...

O Sporting teve um pouco de azar no sorteio...

O que vale é que este ano que parece que alteraram novamente os critérios do sorteio das meias-finais da Taça da Liga. Pudera. Os cabeças-de-serie não seriam os mesmos...

Artur disse...

Confesso que tive um pouco de pena do Sporting. E já agora, parece que não houve filhos da puta no sorteio. Decerto k a Taça de Portugal já perdeu o interesse

Anónimo disse...

A GRANDE QUESTÃO É MESMO ESTA: PORQUE NÃO SE DISCUTE A POSSIVEL SANÇÃO AO CLUBE DO REGIME FACE À COAÇÃO NOS TÚNEIS?? SÓ SE SABE, PELOS JORNAIS, QUE O HULK TERÁ DADO UM PONTAPÉ NUM UGANDÊS EM RESPOSTA A PROVOCAÇÃO E LEVA 6 MESES?! ALGUÉM COMPREEDE ESTA PSEUDO JUSTIÇA FEITA PELO PAVÃO DA LIGA?
AGOORA REFLICTAM UM POUCO E IMAGINEM QUE ESTAS IMAGENS ERAM NIO DRAGÃO... AI, AI , ERA VÊ-LOS ABRIR JORNAIS TE TELEJORNAIS. E SE EM VEZ DO RUI DOS TÚNEIS FOSSE O BAIA A OBSERVAR TUDO IMPÁVIDO E SERENO?
MEUS AMIGOS, O UGANDA É JÁ ALI... E ISTO JÁ NÃO VAI LÁ COM MAILS E REQUERIMENTOS, OU LABAREDAS...
ABRAÇOS,
PORTISTA DE CASCAIS

Anónimo disse...

Uma resposta lamentável

É absolutamente lamentável a resposta do Benfica à notícia de ontem da Lusa, que inclusivamente tem um suporte vídeo a comprová-la, sobre incidentes no túnel da Luz após o Benfica-FC Porto da época passada.

Há, de facto, uma agressão e, muito pior do que isso, é que ela é verdadeiramente preparada por dois funcionários que têm o cuidado de antes desviarem a câmara de filmar para a parede de modo a não poder filmar a cena. E a agressão é consumada exactamente nesse lugar e conhece-se porque é captada por outra câmara de que, pelos vistos por "incompetência", aqueles funcionários se esqueceram.
Ora o comunicado em que o Benfica responde é uma diatribe contra um jornalista de grande craveira - e posso atestá-lo na primeira pessoa porque trabalhou muitos anos comigo, no "Público" - e que é, exactamente por ser um homem íntegro e um jornalista preparado e experiente, o editor de desporto da Lusa. Como já o foi do JN e do Púbico. Fossem todos os jornalistas como é o Francisco J. Marques e o país e o jornalismo estavam bem melhores, disso não tenho eu dúvida.
E isto não é corporativismo, nem amiguismo. É apenas justiça.
Responder aos factos atacando torpemente o mensageiro é algo que só faz quem sabe que não tem razão porque não tem argumentos. Em vez de apresentar uma razão para os lamentáveis comportamentos dos seus funcionários, o Benfica limita-se a atacar o jornalista que competentemente fez a notícia. Em vez de anunciar um processo disciplinar aos seus funcionários, vai fazer queixa do jornalista. É por tudo isto que fiquei sem dúvidas sobre o que estava por detrás.
E mais ainda: que o clube anuncie uma queixa à ERC, vá que não vá, sempre é uma entidade que tem autoridade directa sobre as empresas de comunicação; mas que anuncie também uma queixa ao ministro Jorge Lacão, sob o argumento de que é ele tutela a Lusa, é algo que foge à minha compreensão, até porque o ministro deve ter bem mais em que pensar e ainda não tutela a direcção de Informação. E tudo isto - a cena relatada pelas imagens e o comunicado - é algo que mostra como o discurso moralista que tem sido adoptado no clube é, no mínimo, hipócrita. E mais ainda, permite que se tenha os piores pensamentos - porque degradantes - sobre o que se passou no mesmo túnel já esta época.


por : Manuel Queiroz (Jornalista)

Blogue "De trivela"

Anónimo disse...

Uma resposta lamentável

É absolutamente lamentável a resposta do Benfica à notícia de ontem da Lusa, que inclusivamente tem um suporte vídeo a comprová-la, sobre incidentes no túnel da Luz após o Benfica-FC Porto da época passada.

Há, de facto, uma agressão e, muito pior do que isso, é que ela é verdadeiramente preparada por dois funcionários que têm o cuidado de antes desviarem a câmara de filmar para a parede de modo a não poder filmar a cena. E a agressão é consumada exactamente nesse lugar e conhece-se porque é captada por outra câmara de que, pelos vistos por "incompetência", aqueles funcionários se esqueceram.
Ora o comunicado em que o Benfica responde é uma diatribe contra um jornalista de grande craveira - e posso atestá-lo na primeira pessoa porque trabalhou muitos anos comigo, no "Público" - e que é, exactamente por ser um homem íntegro e um jornalista preparado e experiente, o editor de desporto da Lusa. Como já o foi do JN e do Púbico. Fossem todos os jornalistas como é o Francisco J. Marques e o país e o jornalismo estavam bem melhores, disso não tenho eu dúvida.
E isto não é corporativismo, nem amiguismo. É apenas justiça.
Responder aos factos atacando torpemente o mensageiro é algo que só faz quem sabe que não tem razão porque não tem argumentos. Em vez de apresentar uma razão para os lamentáveis comportamentos dos seus funcionários, o Benfica limita-se a atacar o jornalista que competentemente fez a notícia. Em vez de anunciar um processo disciplinar aos seus funcionários, vai fazer queixa do jornalista. É por tudo isto que fiquei sem dúvidas sobre o que estava por detrás.
E mais ainda: que o clube anuncie uma queixa à ERC, vá que não vá, sempre é uma entidade que tem autoridade directa sobre as empresas de comunicação; mas que anuncie também uma queixa ao ministro Jorge Lacão, sob o argumento de que é ele tutela a Lusa, é algo que foge à minha compreensão, até porque o ministro deve ter bem mais em que pensar e ainda não tutela a direcção de Informação. E tudo isto - a cena relatada pelas imagens e o comunicado - é algo que mostra como o discurso moralista que tem sido adoptado no clube é, no mínimo, hipócrita. E mais ainda, permite que se tenha os piores pensamentos - porque degradantes - sobre o que se passou no mesmo túnel já esta época.


por : Manuel Queiroz (Jornalista

Blogue "De trivela"

Salgas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Salgas disse...

Acho que no próximo jogo contra os lampiões deviamos arranjar meia dúzia de stewards e estes, de forma livre, consciente e voluntária "provocarem" verbal e fisicamente meia dúzia de jogadores do clube dos lumicus.
Afinal, o máximo que pode acontecer é pagarmos uma multa de 2500€...
Proponho que criemos uma peticão para este efeito...Cabrões de Lumicus

P.S.-Devem ser colocados os videos no Youtube para que todos vejam que os " interveniente com direito de acesso ou permanência no recinto desportivo"... agiram de forma voluntária...

Seg Jan 25, 03:51:00 PM

Salgas disse...

Quanto ao jogo, penso que os melhores foram, Tomás Costa, Belluschi e gostei do Ruben pela simplicidade que coloca em cada jogada e porque, pelo menos falha poucos passes...

O Miguel Lopes também esteve em bom plano e concordo com o Lamas quando diz que o Orlando Sá não é jogador para o Porto.

Contudo os jogadores do FCP não podem falhar passes e perder bolas fáceis porque como se tem vindo a verificar nos últimos jogos. Torna-se penoso ver os jogos...

prata disse...

Não duvido que esteja a ser preparada alguma coisa para a recepção à mourada. Só espero é que não se caia em exageros que possam ser usados pelo ponta-de-lança benfiquista de nome Ricardo Costa...

Anónimo disse...

E que tal LER o artigo "A boa e a má justiça e os talibãs" do blogue "Dragão até à Morte" ???

riskolas disse...

Prata, vê se isto ajuda:

Nos regulamentos:
http://www.lpfp.pt/SiteCollectionDocume … 3%B5es.pdf

Artigo 20.º - Acesso e permanência no recinto do jogo e balneários
1. Durante o tempo regulamentar, só poderão entrar e permanecer na zona entre as linhas exteriores do terreno de jogo e as vedações e na área de ligação entre o campo e os balneários, desde que devidamente identificados:
a) O Delegado da Liga;
b) O Director de Campo e Director de Segurança, bem como o seu substituto no caso de estádios dotados de CCTV ou em jogos considerados de risco elevado, assim como o Director de Imprensa, exclusivamente para a promoção e organização das entrevistas no final do jogo (“flash interview” e “super flash”);
c) Os delegados ao jogo, o médico, o massagista, o treinador e os jogadores suplentes quando equipados, de cada um dos Clubes contendores;
§ Único - Para além dos agentes acima indicados, podem permanecer em dois bancos colocados, a uma distância não superior, preferencialmente, a 2 metros, de cada lado da entrada do túnel de acesso aos balneários, com as características de construção e segurança previstas da alínea c) do Artigo 43.º, um auxiliar-técnico, um funcionário, um roupeiro e um segundo massagista de cada uma das equipas, todos devidamente identificados com braçadeiras e através da inserção do respectivo número de licença no boletim da constituição das equipas, os quais não terão, em caso algum, direito de acesso ao terreno de jogo, nem poderão manifestar-se, seja de que maneira for, junto da equipa de arbitragem.
...
d) Os fotógrafos da imprensa e os elementos indispensáveis aos serviços do operador televisivo titular dos direitos de transmissão;
e) Os agentes das forças de segurança, os maqueiros dos serviços de emergência médica, e, desde que devidamente credenciados pela Liga PFP, os funcionários de apoio às acções promocionais dos patrocinadores da Liga PFP, os elementos da equipa de animação do Clube visitado, (1 Coordenador e 2 speakers) e os funcionários de apoio à publicidade estática, no máximo de oito ou seis consoante os jogos tenham transmissão televisiva ou não;
§ Único: Os funcionários de apoio às acções promocionais e à publicidade estática e a equipa de animação referidos na alínea anterior não podem aceder ou permanecer no túnel ou zona de acesso aos balneários.

Já o artigo 18 parece confirmar que os "littleSTEWARD" não são agentes de força de segurança

...§ Único - Sem prejuízo das competências das forças de segurança, as tarefas de controlo de acesso, vigilância, acompanhamento e distribuição de espectadores pelos diversos sectores podem ser exercidas por assistentes (stewards) contratados pelos Clubes visitados ou considerados como tal. Nos jogos disputados em estádios com lotação igual ou superior a 25.000 espectadores, a obrigatoriedade do recurso a assistentes de recinto desportivo depende do que se mostrar previsto na legislação aplicável.

Daniel disse...

Ganhamos, o pensamento de muitos portistas até ao final da época penso que deve se este, jogando bem ou mal, com jogadores pouco motivados que nem deveriam jogar e repensar a sua estadia no Porto, caso do Mariano que ontem não foi digno da camisola que vestiu, não se admite que não se faça às bolas! Por todas as dificuldades que passamos, internas mas principalmente externas, só me interessa ganhar, não me interessa como!

Estou farto dos ataques cobardes desses f.d.p. desses mouros, como é possível a comitiva do Porto ser atacada à pedrada em plena auto estrada com escolta policial! Culpados, não existem! Preparar ataques a jogadores do Porto mexendo nas câmaras com a presença de polícias e delegados da liga, culpados não há! Contratar seguranças para provocarem os nossos jogadores, tentarem agredir o nosso Presidente à saída do hotel, culpados não há! Para não falar do incêndio do autocarro de adeptos do Porto ou as agressões bárbaras que os jogadores de hóquei foram alvo, o Filipe Santos que o diga.

Culpados disto e de mortes em plenos estádio não existem!

É a justiça que eles tanto se queixam, anda muito pó no ar...

Estou farto do politicamente correcto e do que os outros pensam, estamos muito macios!

A luta contra os Infiéis começou!
Eles que se preparem...

Anónimo disse...

Realmente como o titulo descreve já houve um cheirinho de MERDA mais do mesmo... Com rubens ou sem rubens vão levar sempre na pá!!!

Taqui disse...

Realmente a bola já não chora nos pés do Ruben! Mt tranquilo, muita qualidade e quando assim é não se fala em tempo de adaptação! Agora o Mariano mas sobretudo o Guarin é de arrepiar, já alguém lhe disse que isto é para jogar bola e não jogar às cargas de ombro? O homem é capaz de passar por um gajo e esperar por ele pa lhe mandar um infesto e mais: enquanto não fizer umas "cochas" a não é dia!!
Qt ao Orlando Sá: só me lembro de um avançado benfiquista (...) ter algum sucesso cá (Rui Aguas)! Repararam quando ele ía a festejar? Arrependeu-se de por a mão no emblema!!
Um abraço para o Ângelo Varela, irmao gémeo do meu colega Varela,este a jogar no Pedras Rubras. Ambos já passaram pelas Antas e pelo Salgueiros, grande pulmao!

Abraço

Anónimo disse...

Tomas Costa titularissimo!

moutinho disse...

Tomas Costa titularíssimo

prata disse...

E vai ser. Pelos vistos o Fernando não recupera

Anónimo disse...

Eu não preciso de escutas para nada.

Sei muito bem o que se passava no futebol no tempo da ditadura e até à decada de 80...

E mesmo agora não preciso de escutas, eu vejo os jogos do Sporting e Benfica , eles, os jogos falam por si e coitadinhos são tão prejudicados sobretudo os vermelhos...

Anónimo disse...

REGIONAL ?
Tuneis com gestão autonoma!

Media ao serviço!

Acesso priveligiado a material em segredo de justiça.

Claques não legalizadas com assassinos comprovados.

Milissias organizadas com vandalos para esperas em viadutos, incendios de autocarros.

Enfim, uma panoplia de exclusividades que só um clube de dimensão Internacional dispõem!

Deacon blue
in Futebolar

Anónimo disse...

Mais uma da CD da Liga:

Reconhece que Aimar simulou penalty contra o Nacional quando o resultado estava em 2/1 ou seja fizeram com esse penalty o 3/1 e como acham(VEJAM BEM) como não teve influencia no resultado só dá: MULTA........