segunda-feira, 4 de maio de 2009

Se é que alguém ainda tinha dúvidas…

Aí está! Chegada a hora da verdade, destacam-se os Campeões! Tal ficou bem patente no fim-de-semana. Enquanto, para nós, bastaram 3 minutos para chegarmos ao golo, outros esconderam-se do jogo recusando-se a assumi-lo como seria exigível. Era espectável. Ainda assim, havia quem tivesse dúvidas. Havia quem acreditasse que o Sporting, apesar de não apresentar qualquer ponta de futebol e apesar de depender há vários jogos unicamente da inspiração de um jogador, Liedson, poderia pôr pressão sobre a nossa equipa. Pois tal estrelinha não iria durar para sempre. Eu diria até que, ontem foi a nossa vez de ter alguma sorte visto que marcámos muito cedo e sobretudo porque fizemos provavelmente a exibição mais fraca desta serie de dez (?!) vitórias consecutivas fora de casa. Mas de facto esta serie é impressionante e é bem verdade que foi fora de portas que desenhámos este iminente Tetra campeonato.


Quanto ao jogo, exibição muito descolorida. Jesualdo tem razão que a perda de Meireles, nos primeiros minutos do jogo afectou o futebol da equipa. Tal não se deveu ao facto de Tommy não ter assumido o jogo. O problema é que havia ali um jogador a menos visto que Guarín continua a não passar de uma penosa soma de correrias tontas e de trapalhadas. Também Rodriguez teve um jogo assim. Valeu-nos a exibição de Tommy no meio, Mariano na frente, e Cissokho lá atrás. Mas o melhor de todos foi mesmo Tommy que terá feito a sua melhor exibição com a camisola do FCPorto. Ainda por cima coroou a exibição com o golo da tranquilidade. No entanto, este foi um jogo que raramente tivemos sob controlo, o que até é aceitável dado o avançado da época e as recentes e profundas alterações que tivemos de fazer perante as lesões, sendo a de Meireles apenas a mais recente.


Mas chega do jogo. Já todos estamos com a cabeça no Domingo e na festa que já está marcada. Deixemos que os outros se preocupem com os futuros craques que virão para o lugar das habituais desilusões. Deixemos os outros preocuparem-se com o estranho minuto 68 ou com o estranho minuto em que Carvalhal resolveu deixar no banco o seu melhor marcador, ou o estranho minuto em que substituiu Djalma. Quem fez bem foi o Domingos que fez as substituições todas no tempo de compensação… O máximo que podem dizer é que tentou perder tempo… Para esses deixamos os títulos menores, seja o da cerveja, seja a da melhor performance nos túneis, seja do da melhor cantera, seja o que for. O título que interessa é nosso e não deixa de ter um saborzinho especial, saber que, desde que começou este engodo que é o Apito, seja dourado ,final ou entupido, vencemos sempre e sem excepção o campeonato nacional. Ora, saiam quatro doses fresquinhas de realidade para a mesa daqueles senhores da segunda circular! Será que ainda terão apetite para a quinta? O FCPorto terá com certeza todo o gosto em servi-la…


Equipa para o jogo da consagração:


Helton; Fucile, Rolando, Bruno Alves, Cissokho; Fernando, Tommy, Meireles e Mariano; Lisandro e Farias.



PS: Prometi fazer a pergunta todas as semanas e, portanto, cá vai: Em que ponto está a renovação de Lisandro?

Continua a petição em: http://www.peticao.com.pt/lisandro-lopez


12 comentários:

Lamas disse...

Sem Lucho e sem Meireles, alguém tinha de assumir... destaque mais do que merecido para o Tommy... além das correrias habituais e do pressing alto, teve cabecinha, o que lhe geralmente falta nos outros jogos (talvez porque entra a meio deles), coroando a sua exibição com o tal golo da tranquilidade que referes...

Destaco ainda o regresso a tempo inteiro de Fucile e a sua raça...

Vai ser um TETRA muito saborosopor tudo que referiste... :)

P.S. O Rodriguez está castigado? Eu sei que foi intencional, mas acho que devia estar na equipa para a festa do título...

prata disse...

Segundo jogo em que joga pior que Mariano. Mas não faço propriamente questão....

Artur disse...

Eu não sei se vimos todos o mesmo jogo...o Rodriguez foi considerado o melhor em campo:"Teve o golo no pé esquerdo (30') - rematou para defesa apertada de Marcos - e mais tarde na cabeça (60') - saiu ligeiramente ao lado -, mas acabou por não marcar. Foi, no entanto, fundamental em dois dos três lances capitais do encontro: marcou o livre que sofreu o desvio de Rolando e assistiu Tomás Costa, de uma forma genial, para o último golo da partida. Mas não foi tudo. Para além de ter participado na quase totalidade dos lances de perigo da equipa, foi também um dos poucos que conseguiram empurrar os portistas para a frente através de jogadas individuais. Na ausência de Lucho, e depois de Meireles - e, já agora, da exibição menos conseguida de Mariano -, acabou por ser Rodríguez a assumir a missão de transportar o jogo do FC Porto, sobretudo na segunda parte, quando surgiu mais solto e inspirado. "

riskolas disse...

Eu estou com o Artur.

P.S. Vi o Clássico Espanhol em Baiona no meio de madridistas e culés. Que show de bola!!! A melhor equipa que já vi a jogar a bola!! Mesmo a golear foram sempre para cima do Real à procura de mais! Brilhante!

prata disse...

Dois lances bons por entre dezenas de perdas de bola. Não me satisfaz. Será que considerariam Guarin o melhor em campo se tivesse marcado ele o livre e se tivesse passado a bola ao Tommy para o último golo?

bLuE bOy disse...

Passado mais um fim-de-semana desportivo (igual a tantos outros), podem os “aziados” do costume continuar a debitar “fel” por todos os poros, trazendo à baila temas já gastos e mais que rompidos de arbitragens, de apitos, de envelopes e outros acessórios, mas jamais poderão contornar a mais óbvia e cruel das realidades, porque essa, por mais que lhes doa e custe a engolir (e acedito que deve custar mas de que maneira, ai não, que não!), coloca o FC Porto novamente na rota de mais um título, de mais um campeonato, de mais um TETRAcampeonato!!!

Se entre “nós”, e perante as recentes lesões de Lucho e Hulk para o que restava ainda da temporada, ambas consecutivas e numa fase crucial do campeonato em que muito estaria ainda por decidir, se instalou um leve sensação de dúvida quanto às soluções de banco para colmatar estas ausências de peso, o FC Porto, como em tantas e tantas outras, limitou-se a reagir à “campeão”, mesmo ainda ontem, tendo-se visto privado de Raul Meireles bem cedo no jogo, por lesão. Mesmo assim, e perante mais uma adversidade, não se limitou a ganhar, como ainda goleou, mostrando um “estofo” bem acima de qualquer um dos seus mais directos adversários.

Se há coisa que é unânime neste país de invejosos, ridículos e medíocres, é o facto do FC Porto ser de longe, o melhor e mais bem preparado clube em PORTOgal, onde todos, à excepção de nós próprios, é claro, têm sempre que encontrar “mil e uma desculpas", ou melhor dizendo, mentiras, por mais esfarrapadas que sejam (e são-no!), para se justificar perante os seus adeptos carneiros e seguidistas, o facto de não conseguirem ser melhores que nós, nem tão pouco sequer aproximar-se, quanto mais igualar. Vejam as capas da imprensa “desportiva” de hoje, e confirmem com os vossos próprios olhos a “azia” que por essas bandas impera, faz doutrina e demonstra a "filha-da-putice intelectual" que reina e grassa naquelas redações que se encontram assaltadas por tudo quando é afilhado de "manhosos", de "cartaxanas", de "delgados", de "farinhas" e outros que tais. [para todos vocês, cambada de FDP, apenas vos desejo uma coisa: que assim continuem por muitos e longos anos a assistir às nossas Bitórias, às nossas conquistas, às nossas glórias, ao nosso sucesso... porque a "lei da vida", essa, para nosso gáudio, na hora certa, haverá de fazer justiça pelas próprias mãos... nós? cá estaremos para assistir e festejar o "enterro" do morto!!]

Pispis disse...

Prata, acho q tás a injustiçar um bocado o Rodríguez, ainda por cima dizer q teve pior q o Mariano... O Farías faz dois passes para golo e faz uma exibição fantástica, o Rodríguez q ainda por cima perdeu um ano da carreira no ano passado já teve mal :-)

Quem parecia q ia arrancar para uma grande exibição era o Meireles, grande época deste menino... Fernando genial e grande atitude de Fucile sem se importar de ir ao tartan nos carrinhos :-) O Guarín fez-me lembrar um pouco o Lass do Real contra o Barça, corre q nem uma barata tonta atrás da bola em vez de se preocupar c a sua área de acção, mas lá demonstrou também mt raça (ao menos isso), eu ainda acredito q pode evoluir tacticamente falta saber é se o Jesualdo vai dar mais um ano de dragão ao peito...

Gosto de alguns jogadores do Marítimo, se derem paz ao Carvalhal (q é difícil na Madeira) e o deixarem construir uma ekipa sem ser obrigado a ter 20 gajos estrangeiros, para o ano vai ser caso sério (isto se conseguir permanecer lá) :-)

Por fim, Barça, q grande jogo q estes gajos fizeram, da mm maneira q o futebol praticado pela Espanha foi premiado c o título no Euro 2008, espero q o Barça tb vença a CL.

prata disse...

Repara que dessas grandes equipas de que falas coincidem Xavi e Iniesta. Não será por acaso.

Já vi que poucos concordam com a minha avaliação do jogo de Rodriguez. Continuo a achar que é desde Manchester o elemento em pior forma no nosso ataque e como acho que Farias está melhor... Além disso não podes comparar os dois jogadores. Farias é um jogador de ultimo toque... Se há lugar na equipa para um jogador desses, já é outra história.

Anónimo disse...

Domingos Amaral, opinião em Record, Outubro 2008

"Caro Rui
Escrevo para te dizer obrigado. Há quantos anos, no Benfica, não havia disto? Uma semana em que não só ganhámos sem espinhas ao Sporting, como ainda eliminámos uma equipa italiana, na Luz, virando um resultado negativo? Coisas destas há muito que estavam longe de nós.Voltámos a ser um Benfica forte, e isso é muito importante. E os parabéns, se são devidos a Quique Flores, à sua equipa técnica e aos jogadores, são-no em primeiro lugar devidos a ti, pela forma serena e profissional como constituíste o novo Benfica. Os últimos anos foram penosos para todos nós. Luís Filipe Vieira tinha a cabeça no cepo, essa é que é essa. Mais um ano como o anterior, e seria impossível ele ficar como presidente. Mas, havias tu, um homem que percebe de futebol e ama o Benfica, uma conjugação rara e difícil de encontrar nos nossos dias. Começaste a trabalhar, de fato e gravata. Era estranho ver-te assim, não estávamos habituados. E as coisas ao princípio não pareciam ter mudado muito. Houve as novelas Aimar e Luís Garcia, e outros episódios menores. Só que, por baixo do barulho, descobriu-se um rumo. O Benfica tem hoje um homem com uma ideia clara de futebol – Quique – e um grupo muito forte de bons jogadores em quase todas as posições. Quando dizes que não ganhámos ainda nada, eu sorrio. Já ganhámos sim, Rui. Ganhámos dois grandes jogos, e vimos nascer um sorriso enorme nas caras dos nossos filhos, do meu e dos teus e dos outros miúdos. E isso é o futuro a sorrir, a acreditar que a glória será, um dia, de novo uma possibilidade. Obrigado por isso. "

que pascacinho este

Anónimo disse...

este domingos amaral é o mm que escreveu carta aberta a fergunson a quando da eliminatória com o FCP

Pentagono Produções disse...

PARABÉNS FCPORTO!
Hoje a falar com um amigo disse-lhe "Campeões", e ele nada disse!
Passados uns minutos voltei a dizer "Campeões", mais uma vez se calou encolhendo os ombros...!
Por fim, repeti-me "Campeões", e finalmente obtive resposta desse amigo vermelho:
- "Outra vez!!?? Já ouvi!!!!!!"
Ao que lhe respondi:
- "Outra vez sim...e não fica por aqui...para o ano há mais"
Mais uma vez calou-se e encolheu os ombros...!
Deixo o conselho a todos os vermelhos, que nesta época do ano nunca se vêm. É um animal esquisito, o vermelho, eclipsa-se todos os anos de março a julho, e dizem em pleno Verão: "ESTE ANO É QUE É"!

Parabéns pelo blog fantástico,
João Victor

Pispis disse...

Grande João Victor! Tens q publicitar o teu blog aki pá!

Para qd um torneio de poker? :-)