segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Alarmante


Na passada terça-feira fiquei desanimado. Jogo horrível, maus desempenhos individuais e más opções tácticas e técnicas. Mas, por muito que viéssemos avisando que notávamos sintomas preocupantes, foi apenas um jogo. Um jogo com consequências terríveis e com sintomas preocupantes, mas apenas um jogo. Ingenuamente ou não, considerava que havia sempre a possibilidade de se desencadear uma reacção ou até a possibilidade de se tratar de um ponto de viragem. Como tal, não esperava ver os mesmos sintomas agravados no jogo seguinte, perante uma adversário muito inferior. Era uma situação perfeita para uma retoma: adversário muito limitado num estádio maioritariamente preenchido com adeptos portistas. E isso notou-se a seguir à substituição de Brahimi e sobretudo a partir do penalti de Maicon... Mas já lá vamos.

Vamos ao que se viu. Vimos um jogo em que FCPorto ganha merecidamente, mas com uma exibição paupérrima. Daqueles jogos que acontecem todos os anos e que nós rotulamos como jogos ganhos com a 'estrelinha' de campeão. Mais ou menos como o Sporting em Arouca, por exemplo. O que pretendo dizer é que esta exibição, descontextualizada, não teria gravidade alguma. Mas quando a seguir a um desastre, vem um desastre agravado, temos problemas com um nível de gravidade exponenciado:

1) Apatia generalizada dos jogadores:
Frente ao Kiev, pareceu incrível a incapacidade de perceber que um golo, sofrido ou marcado, poderia ser decisivo no desfecho do grupo. Tudo que eram bolas divididas eram ganhas pelo adversário. Total ausência de garra e vontade de dominar o jogo. Ontem vimos uma equipa ainda mais deprimida, lenta e dócil.  Incapaz de aproveitar as imensas limitações do adversário. E com jogadores diferentes...

2) Rotatividade excessiva:
Na Champions tivemos André no banco. Algo imperdoável para mim, depois de ouvir Lopetegui a dizer que se tratava do jogo do ano. Desta vez foi Ruben Neves a ficar no banco. Herrera jogou a titular passados dois meses. Para completar o 'ramalhete', Bueno é lançado aos cães estreando-se na Liga a titular. Com tanta troca, tivemos o quarto capitão do ano: um mal-amado que nem sequer tem sido titular e sem sintomas de ter alguma característica de liderança e sequer um pingo de ascendente sobre os colegas;

3) Erros de casting:
Se a escolha de capitão foi má, que dizer dos onzes iniciais? E das substituições? Imbula tem capacidade para jogar entre linhas com dois médios defensivos atrás de si? André rende mais a extremo? Danilo é uma boa opção para central? O duplo pivot traz segurança defensiva acrescida? Onde anda o Evandro? Será que a braçadeira iria inibir o Herrera de falhar 90% dos passes? E que tal um simples exercício de pôr os melhores a jogarem nas suas melhore posições? Por exemplo, o Ruben a 6, o André a 8 e o Evandro a 10?

4) Experimentalismo táctico:
Na Champions tivemos três médios de características defensivas. Na segunda parte, André entrou para uma ala e Brahimi veio para o meio. Tivemos uma substituição ao intervalo que mexeu com o posicionamento de 5 jogadores. Acabamos com uma linha da frente de 4 elementos que rendeu apenas uma jogada perigosa em 20 minutos. Já chegava mas Lopetegui conseguiu fazer pior no Sábado. Por um lado, introduzimos um médio finalizador capaz de apoiar Aboubakar. Por outro, tivemos um médio adaptado a extremo e que procura mais as zonas interiores do que a linha. Aos 50 minutos mudámos tudo outra vez. Voltámos à táctica mais utilizada. Mais tarde trocamos de dupla de centrais. Duas vezes... Três duplas num só jogo! Terá sido por causa das lesões? As incessáveis investidas do ataque do Tondela tornavam os amarelos dos centrais muito perigosos? Para agravar, Maicon entrou sem ritmo algum e isso notou-se. Quantas posições fez o André nestes dois jogos? Eu conto 5, incluindo a posição de sentado no banco e a posição no aquecimento...

Saio dos jogos a ponderar se Lopetegui está a gozar connosco... Ou se está a brincar com o seu próprio emprego. Isso implicaria que era maluco, porque Lopetegui precisa disto para se afirmar como treinador. Precisa tanto de vencer e convencer como o FCPorto! O que me faz concluir que ele sucumbiu e está entregue ao desnorte. E isso é alarmante e um dos poucos cenários em que eu ponho a possibilidade de se discutir uma saída de treinador a meio da época. Já sei que isso não vai ser discutido até ao jogo de Alvalade. Poderemos continuar a jogar pouco mas continuamos a ter Brahimi a inventar golos, Ruben Neves a liderar, Aboubakar a marcar no meio de seis adversários, Casillas a defender penaltis e André a correr mais do que todo o resto da equipa junta. Mas isso não poderá ofuscar a evidente incapacidade que Lopetegui tem demonstrado este ano para apresentar decisões coerentes, ponderadas e sequer lógicas. Anda a 'tocar de ouvido' há meses e não é isso que nós precisámos. Deveria ter aprendido alguma coisa com o que aconteceu no ano passado. Parece que não...

Individualmente destaco o decisivo Casillas, o omnipresente André e o mágico Brahimi. Tudo o resto numa mediania deprimente. Bueno fez coisas boas em tudo o que tocou. Mas tocou pouco... Destaques especialmente negativos para os passes errados de Herrera, para o desempenho medíocre de Danilo como central, para a habitual tendência para o desastre do Maicon, agravada pela falta de ritmo, e para a evidente ausência de rendimento ofensivo dos nossos laterais no último jogo. Tudo isto agravado por um péssimo desempenho de Lopetegui que até conseguiu ser expulso. No meio de tanto nervosismo, o árbitro resolveu aproveitar. Mas podem mandar abaixo a torre do centro de estágios. Não me parece que Lopetegui consiga ter melhores desempenhos vendo o jogo de cima...

P. S. 1: Já se percebeu que os adeptos e as claques organizadas se preparam para fazer a vida negra ao treinador. Espero que, mesmo numa onda de descontentamento que eu compreendo, não se esqueçam de continuar a apoiar a equipa, como em episódios recentes.

P. S. 2: Este ano, por indisponibilidades minhas, temos tido mais crónicas do Pispis e parece-me que temos de rever este meu protagonismo sistemático. As minhas ausências têm sido preenchidas com uma qualidade assinalável e parece-me que os nossos leitores querem mais em termos de diversidade retórica e de ponto de vista...

8 comentários:

Anónimo disse...

"Saio dos jogos a ponderar se Lopetegui está a gozar connosco". Foi exactamente o que eu pensei no final do jogo com o Dinamo e enquanto o jogo com o Tondela decorria. Começa a acabar a paciência para isto. Caso não mude rapidamente esta situação espero que os super actuem antes que seja tarde demais como no ano do Fonseca. Pode ser até que o amigo do Riskolas esteja disponível para ser nosso treinador.

Artur

prata disse...

O cliente nº 1 do Jorge Mendes? Olha que o Riskas rasga o cartão de sócio... :)

Lamas disse...

Foi muito mau... braçadeira, equipa e substituições nem falar... foi mm muito mau... e fico por aqui!!!

P.S. Tás fdd Pis... ;)

Anónimo disse...

Com o Sr Lopetegui, vamos perder tudo.
Para evitar esta situação, o Professor Luís Castro deve assumir imediatamente as funções de treinador principal.
Na próxima época vejo 3 candidatos com perfil à FCP, Nuno Espírito Santo, Lito Vidigal, Pedro Martins.

Luís (O de qualquer treinador é melhor que este)

levezinho disse...

Estava a decorrer o minuto 27.. e peguei no telemóvel e escrevi a mensagem (para enviar ao pis e lamas).

Contra o último classificado... estamos no minuto 27 e ainda não fizemos um único remate... nem à baliza.. nem fora da baliza... 27!! minutos sem remates!!!!.

Depois o Brahimi impediu-me de mandar a mensagem.

prata disse...

Eu ia mandar mensagem a dizer que as trocas de centrais iam dar merda... Entretanto o Maicon tratou de traçar um gajo na área.

Anónimo disse...

Sobre Lopetegui deixo duas citacoes de Einstein:
- Two things are infinite: the universe and human stupidity; and I'm not sure about the universe.

- Insanity: doing the same thing over and over again and expecting different results.

Como e possivel este homem ainda ser treinador do Porto? Epoca passada perdemos campeonato muito devido a trocas de jogadores com perda enorme de rendimento coletivo (rotatividade faz sentido se se mantiver a qualidade/competitividade) e este ano a mesma historia?

Mesmos principios de jogo de merda, muito basicos e ineficazes, que nao resultaram epoca passada. Porque razao haveriam de resultar esta epoca?

Anónimo disse...

Tenham calma!! O Lopetegui está a meter nojo mas os lampiões não contam e o sporting não terá vassalagem de ex jogadores em todos os jogos.

Artur