domingo, 8 de fevereiro de 2015

Podemos!


Julguei que ia ser mais difícil. E lembrei-me logo do jogo com o Marítimo. Por muito que saibamos que o futebol é fertil em surpresas, fazemos sempre uma avaliação das outras equipas e das dificuldades que nos poderão causar, sobretudo nos jogos fora. Quem tem visto jogos do Marítimo e do Moreirense, não hesita em dizer qual será, teoricamente, o campo mais difícil. Uns jogam à bola, outros não e quem depende da apenas da 'sorte' está sempre mais perto de perder. Pois o Moreirense teve uma 'sorte' inversa à do Maritimo. Não só apanhou um FCPorto frio, mais focado nos seus objectivos para o jogo, como teve infelicidades manifestas como duas lesões na primeira parte e uma última semana de mercado de Janeiro desfalcante. Nem Xistra lhes valeu. E ele bem tentou com aquelas irritantes faltas à volta da área e com um penalti claro por marcar sobre Maicon. Prefiro destacar a exibição profisional do FCPorto mas preferia que o futebol fosse mais  simpático com os Moreirenses deste campeonato do que com os Marítimos...

Entramos bem no jogo mas sem deslumbrar. Não chegamos a ter grandes momentos de brilhantismo. A única excepção foi o passe de herrera no primeiro golo. Quem vê o passe que ele falhou na segunda parte não imagina que ele seja capaz de fazer uma coisa daquelas. Herrera é esta vertigem entre o brilho e o desastre. Habituem-se! Se faltou brilhantismo, não faltou capacidade de luta e concentração e assim chegámos à merecida tranquilidade. No final alguns calafrios não ajudaram a apagar uma exibição apenas agradável, mas que pôs a pressão necessária no 'derby dos derbys do universo'.

Individualmente, atribuo o MVP a Jackson. Um jogador incrível! Rendimento máximo garantido! Pensei também em Herrera pelas duas assistências para golo e em Casemiro que esteve muito bem e com muito menos pancada distribuída. Devem tê-lo avisado do Xistra... Alex Sandro esteve muito bem mas caiu no final com duas distrações defensivas. Danilo esteve muito desastrado. Não gostei dos extremos. Tello também oscila entre o brliho e o desastre. O problema é que muitas vezes é na mesma jogada e o desastre é na finalização... Quaresma esteve melhor e um pouco menos desastrado na definição. Mas também desperdiçou muito jogo. Para terminar, o Lopes. Era um jogo que se adivinhava muito complicado. Porque não jogaram os melhores? Indi é o nosso melhor central e custa-me que tenha ficado no banco neste jogo.

A jornada ditou que ficaríamos a apenas 4 pontos do primeiro lugar. Não foi o resultado ideal mas tem de servir. Lembrei-me novamente do jogo da Madeira e no estado de espírito dos portistas nessa altura. Quem diria? Dois jogos depois... São só quatro pontos!


PS: façam o favor de retirar qualquer conteúdo político do título deste post. Se não gostam dos 'esquerdinhas espanhois' traduzam o podemos para alemão.

2 comentários:

Pispis disse...

Fizemos o que nos competia e vai ter que ser assim até ao fim, é o que dá correr atrás do prejuízo...

O resultado do derby tb n é mau, eles ficam pressionados por qq deslize e uma vitória do Porto na Luz vai ser sp necessária...

Esperemos q a Champions continue a desgastar-nos :-)

Lamas disse...

Não percebo a questão do Indi... e hoje voltou a repetir... não é que Marcano tenha estado mal, mas Indi é o nosso melhor central de longe...