quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Helton chora e o futebol também


É mesmo uma competição maldita para o FCPorto. Tudo nos acontece: perder nos penaltis em pleno Dragão, decisões de secretaria, frangos do actual treinador do Valência, etc.. Agora isto. Se a Supertaça tem sido uma competição secundária talhada para nós, porque estamos lá muitas vezes, a Taça da Liga insiste em dar aos portistas razões para não gostarem. E seguimos não gostando... 

Pouco há a acrescentar. O objectivo era, ver mais uma vez, jogadores menos utilizados, num jogo com grau de dificuldade superior.  O jogo apenas permitiu uma avaliação a Helton, que esteve assombroso. Os outros tiveram uma entrega que nos orgulha, mas que se exigia perante as contrariedades. Talvez Helton lhes tenha demonstrado o que é o FCPorto e isso pode ser muito positivo!

Condicionalismo por condicionalismo, entre a lama e o Cosme, prefiro a lama!

3 comentários:

Anónimo disse...

Condicionalismo por condicionalismo, entre a lama e o Cosme, prefiro a lama!

Muito bom mesmo.

Lamas disse...

O jogo também deu moral... e nisso também foi importante...

Gostei do Lopetegui não se ter cingindo a defender e com a entrada do Herrera e colocando o Tello mais na mama ter aberto algumas possibilidades de vencer o encontro... poderia ter tido uma opção mais de povoamento do meio campo para defender melhor e descurado a possibilidade de atacar... e não o fez... gostei...

Pispis disse...

Jogo muito importante para dar moral à equipa e unir os adeptos!

Grande atitude do Antero! :-)

Não esquecer q jogamos c meninos de 17 e 20 anos e fizemos um jogo de sacrifício tremendo! Grande entrada de Herrera e começo a apreciar Marcano!