sexta-feira, 11 de abril de 2014

Espelho


A desilusão é grande, mas só o é porque esta paixão pelo clube nos ilude constantemente. Tira-nos a racionalidade da expectativa e do real valor do FCPorto deste ano. Depois vêm as desilusões e passámos para o extremo inverso. Tudo está mal e têm que ir todos para a rua: treinador, SAD, jogadores, etc. O 'etc.' nunca inclui Pinto da Costa apesar de ser fácil de ver que tem muitas responsabilidades no insucesso desta época. Mas como tem tanto mérito nas outras, criticá-lo parece coisa de 'pobre e mal agradecido' e então inventámos a figura da SAD, essa sim altamente criticável. Mas deixemos essa conversa para um artigo de rescaldo da época.

O jogo de ontem foi um espelho da época. Tremideira defensiva, falta de atitude competitiva, bipolaridade exibicional dentro do próprio jogo, um ou dois rasgos de brilhantismo e um ou dois erros de arbitragem comprometedores para servirem de desculpa. Vejam lá se não resume bem? Dá sempre a ideia que temos muito mais argumentos dos que os que apresentamos, mas o pior é que temos sempre a sensação que somos vencidos, não porque somos inferiores tecnicamente ou fisicamente, mas porque os adversários apresentam características que costumam ser as nossas como a vontade de vencer, a garra, o cerrar de dentes. Em tudo isso perdemos para Nacional, Sporting, Sevilha... Tudo equipas que considero bem inferiores, teoricamente. Este Sevilha é bem pior do que ultrapassámos há uns anos.

No jogo de ontem aconteceu tudo o que poderia ter acontecido em Nápoles. Os golos foram-se acumulando e na segunda parte até preferia que não tivéssemos ficado com mais um jogador. Só ajudou a tornar o jogo mais doloroso. Mais uma dose de esperança que se vem a provar em vão. A evolução no FCPorto de Luís Castro assentou na dupla de combate Defour e Fernando. Sem eles somos defensivamente permeáveis e o nível de agressividade da equipa desce a níveis 'abaixo de zero'. Tinha alertado para isso aqui e a solução da dupla de mansos, Herrera e Carlos Eduardo, só agravou o problema.

Individualmente não há notas positivas. Quaresma tentou remar contra na primeira parte mas perdeu-se na segunda. Os defesas têm nota especialmente má mas não tão baixa como as de Carlos Eduardo, Varela e Danilo, para mim os piores. Luís castro esteve mal no meio-campo que apresentou no onze inicial, bem nas substituições ao intervalo e mal na entrada de Kelvin. Tiramos um lateral e no final concluímos que foi troca por troca. Quintero joga 5 minutos por parte. Não chega. Ghilas não fez nada de bom mas nem o consigo culpar por isso.

Nada salva esta época! Restam pequenas consolações...

9 comentários:

Lamas disse...

O penalty aos 3 minutos matou o jogo... é uma equipa, como já disse antes, psicologicamente muito frágil, e incapaz de reverter as contrariedades (à exceção de Nápoles)... a equipa apresenta níveis de confiança miseráveis e quando so jogos começam mal poucas expectativas há de os reverter...

Na segunda parte, no largo período com os 3-0, ainda acreditei, porque um golo podia levar a que a tremideira passasse para o outro lado... Beto teve lá quando não devia ter tado (lances de Quaresma e Herrera) e também faltou essa pontinha de sorte...

Mas este comentário não esconde o FCP que devia ter-se apresentado em Sevilha e que não se apresentou... o golo a abrir e da forma que foi agravou e tornou muito mais visível todas nossas fragilidades...

Pispis disse...

Demasiado horrível...

Quero continuar a acompanhar o FCP nestas deslocações mas vou deixar de ir aos jogos :-)

São demasiados erros primários... Danilo e Reyes nos primeiros golos pareciam infantis apesar de Fabiano não ter ajudado na reposição de bola no segundo golo... É uma equipa destroçada e não sei se não seria melhor estarmos eliminados de todas as competições... Estou com medo do que aí vem até ao final da época...

Anónimo disse...

custa-me analisar estes jogos sempre pelo domínio da fragilidade emocional da equipa, porque acho que isso é apenas o reflexo de falta de qualidade e classe, jogadores muito verdes, que não sabem o que é o clube e que não têm estofo para titulares. não costumo comparar, mas a verdade é que há uns anos haveria um ou dois jogadores dos nossos rivais que teriam lugar no nosso onze, hoje é rigorosamente ao contrário: nas equipas dos rivais entrariam mangala, fernando e jackson. isso diz tudo. não concordo com a falta de cerrar de dentes e de empenho, pelo contrário: acho que as nossas fragilidades têm sido disfarçadas em esforço em algumas alturas, mas nos jogos a sério e quando o esforço do outro lado é igual, nota-se a falta de qualidade. o nosso meio campo de ontem foi ridículo, os defesas atropelados porque ninguém pressionava, aguentava ou acompanhava as investidas dos adversários. Quando o maior (de longe) desiquilibrador da equipa é o quaresma em fim de carreira está tudo dito. o pior é que não adivinho grandes mudanças, acho que vamos continuar a comprar caro e duvidoso.

Anónimo disse...

(cont.) desculpem o desabafo aqui no vosso espaço, mas se formos honestos, o último ano em que vimos um futebol decente no dragão foi com o AVB, que tinha equipa e liderança. a partir daí foi a pique, quer na qulidade dos jogadores, quer do treinador e do futebol apresentado. Não quero dizer que VP é mau treinador, apenas não pratica um futebol que entusiasme. os reforços são jogadores daqui a 3 ou 4 anos e isso não garante nada, é um tiro no escuro. jogadores como herrera podem dar alguma coisa, pelas condições físicas que tem, como pode não passar daqueles fogachos e nunca aperfeiçoar a técnica que se exige. Enfim, acho que precisamos de 4 ou 5 craques a sério sem perder nenhum dos que temos, se esses saírem, então é quase uma equipa nova e um treinador com provas dadas a alto nivel, já são horas, gasta-se tanto em matrecos, vão buscar um treinador de gabarito, que acrescente algo à equipa para não ficarmos satisfeitos só com um que não nos faça perder qualidade.

Mirone disse...

Simplesmente horrível... nem adianta falar mais do Varela ou do Alexsandro (é o mesmo do ano passado?).

Começando já com os alarmismos para a próxima época, e a ter de vender 2 de 3 jogadores (Mangala/Fernando/Jackson), vamos ficar com que equipa?
Se já este ano estamos fracos, como é que vai ser para o ano?

Taqui disse...

Desculpem-me mas eu tenho de falar no gajo mais bem pago do plantel! O maior barrete que enfiamos! Aquilo é de jogador? Ele tá nos 3 golos, com culpas repartidas por mais alguns, mas no 3º golo como é possivel um Avançado de costas para a baliza dominar, ajeitar, rodar e chutar?! Como é possivel?!
Nao aguento mais esse gajo! Podem bater muito no Alex sandro, mas do outro lado é 30 xs pior!
Se vendermos Mangala, fernando e Jackson, nao sei o que será para o ano! Equipa mm nova!
Abraço
P.S. Aguardo comentários do riskas e do Bruno Rodrigues sobre o Reys!

riskolas disse...

Taqui, não conheço esse. :P
Mas o Reyes esteve mal, tal como o resto da equipa. Mas tem estado bem e não tinhas alternativa.
Não tenho grandes dúvidas que o jogador mais caro é o Quaresma. O valor global da sua transferência foi, com certeza, superior e esse sim é o maior barrete.
só faz merda, estraga mais do que ajuda, deve ser um nojento no balneário e a equipa, exceptuando, 2 ou 3 jogos, piorou com ele. Basta comparar os resultados antes e depois da sua chegada. É, depois do Nuno, o jogador que mais odeio/odiei ver com a nossa camisola.

prata disse...

Permita-me discordar xôtor! Irrita ter sido ele o único que teve um pingo de classe naquele jogo. Isso é que irrita

riskolas disse...

Onde muitos vêm classe eu vejo egocentrismo e egoísmo.

O gajo é um portento técnico mas é, também, um mau JOGADOR de futebol.