segunda-feira, 28 de abril de 2014

A cereja


Faltava só a cerejinha no topo do bolo... Aí a temos! É impressionante a forma como abandonámos com estrondo todas as competições. Em Madrid, na Luz e ontem no Dragão perante equipas em clara poupança... Já não há nada de positivo a registar nesta época. Até o título de melhor marcador de Jackson fica manchado por exibições desastradas como a de ontem. Batemos no fundo! Que isso sirva para reflexão e para o enfoque na orientação técnica da equipa e não para a 'caça às bruxas' que as bancadas do Dragão pedem...

O jogo de ontem foi uma fotocópia do jogo para a Taça, a verdadeira. Muitas oportunidades, muito falhanço e uma segunda parte bem pior. Faltou apenas o golo para ser igual. Não veio e os penaltis foram um teste demasiado difícil para uma equipa traumatizada como a nossa, que enfrentava um adversário  muito moralizado. Ao intervalo, via algum optimismo nas caras à minha volta. Não concordei porque sei que este FCPorto só é regular na bipolaridade competitiva que apresenta. Deixou de haver espaço para a única forma que tínhamos de chegar à baliza adversária que era o aproveitamento do espaço entre o central e o lateral adversários (quase todos habituais suplentes). Os espaços dados foram corrigidos e acabou o perigo. Dou por mim a desejar que os adversários não sejam expulsos. O facto de termos sido eliminados em três jogos em que jogamos muito tempo contra 10 só ajuda a expor ainda mais as nossas limitações.

Atribuo menção honrosa à exibição de Herrera, sobretudo na primeira parte. Maicon, a par de Herrera, esteve uns furos acima do resto da equipa. Pela negativa, destacarei que Fernando não emergiu, como é seu costume nestes jogos, e que Quaresma não fez nada! É este o Quaresma que nos põe na dúvida e não o que jogou em Sevilha. Este que amua quando é substituído e o que faz fitas para sair, mesmo quando se lesiona... Esse prejudica a equipa. Quanto a Jackson, tenho pena que tenha tido uma exibição tão má, a pior de todas em campo. Ele trabalha muito e não merece. Mas nós também não merecemos que um jogador de tamanha classe se deixe atormentar pelos demónios de uma má época colectiva ou de uma transferência falhada. Quanto a Luís Castro, continuo sem perceber a substituição de Danilo por Ricardo. Ainda por cima seria um dos marcadores de penaltis... Quintero e Ghilas nem apareceram. Vá lá que marcaram os seus penaltis.

Não gosto da Taça da Liga. Algum portista gosta? Mas tenho de concordar com a lampionagem mal intencionada quando diziam que, finalmente estávamos a dar importância à competição. Temos muitos jogos e há uma hierarquia de competições onde a Taça da Liga ocupa o fundo. Não havendo Campeonato para disputar, empenhámo-nos como nunca e falhámos como tem sido habitual. Este ano...

Ontem o FCPorto B recuperou de uma desvantagem de 3-0 para um 3-3 nos 30 minutos finais do jogo. Acredito que estes A's não conseguiriam. Nem contra a equipa B dos vasquinhos...

22 comentários:

Mirone disse...

A gente não pode ganhar todos os anos, mas perder desta forma é que nunca podemos.

Inadmissível...

Anónimo disse...

deixem me rir, o Herrera?!?! não é por acaso que o Defour sai e nunca mais a equipa encontra um fio de jogo. o Quintero em campo e ninguém, ninguém pra trocar a bola com ele, isso é que custa ver! o Herrera é o nosso maior problema para a época que vem, a par do Quaresma, espero muito sinceramente que jogue no mundial e que saia para bem longe

prata disse...

Apenas um bom treinador separa os Herreras dos Guaríns e dos Belluschis...

Lamas disse...

A segunda parte corria e tava-se a ver no que ia dar... só faltou o golo do Ivan Cavaleiro as 92... ainda por cima, nos penalties, tivemos por cima DUAS vezes e, mesmo assim, desperdiçamos... que a época acabe rápida e que a outra comece rápido... mas mesmo esta época, já não havendo nada para disputar, há sempre aquele último jogo, que, quer queiramos quer não, é sempre mais um jogo que convinha fazer algo...

tripeiro invicto disse...

A questão é! Quem vai ser o próximo treinador do Porto. Este ano Ja era um desastre mesmo antes do jogo de ontem! Que venha o próximo treinador e que ele tenha poder para fazer q sua equipa. O Nuno parece reunir todas as condições . O que acham?

Anónimo disse...

Estou contigo Prata, apenas um bom treinador separa o herrera e outros de se mostrarem como jogadores decentes. Aos mais distraidos lembro que na epoca passada jogamos na luz com o defour a extremo, e que jogo ele fez... comparem o rendimento do alex sandro, do jackson e de outros. é evidente que faltam alguns jogadores de peso, craques, mas a falta de enquadramento colectivo não tem ajudado nada. rigorosamente nada. o que me surpreende é estarmos de acordo com a necessidade de um treinador a sério e depois falarmos em nuno e marco silva e mais do mesmo, ou seja, treinadores que nunca ganharam, que nunca treinaram uma equipa que jogue sempre para ganhar.

Anónimo disse...

quanto à caça Às bruxas também concordo, isso parece coisa das gaivotas e que não nos pode distrair, além de que a ingratidão é uma coisa feia. e não se trata de branquear o falhanço da época, trata-se apenas de perceber que toda a gente falha, felizmente os nossos têm falhado menos.

Anónimo disse...

continuo confundido

orodas disse...

Concordando com muita coisa existem duas avaliações que não posso concordar...com a nota negativa a Fernando e a positiva a Herrera...principalmente a positiva a Herrera que aparentemente é um jogador que só sabe jogar se não tiver outra obrigação tática para além de ser perseguir o primeiro portador da bola do adversário e surgir em contrataque nas zonas em que ninguém espera. Tendo em conta uma época normal do FCP este tipo de jogador só tem utilidade contra um colosso europeu e nos jogos fora contra benfica e sporting...jogar com esta mentalidade contra o Benfica em casa até poderia ter tornado a resultar como no jogo da Taça de Portugal mas não é este o Porto que se quer a jogar em casa. Continua a ser um jogador que falha muitos passes...principalmente na primeira fase de construção o que origina perdas de bola sempre perigosas (lembrar jogo com o Zenit). Quintero não tem qualidade para o plantel e isso vê-se desde o inicio...e falando na equipa B: Tozé, português, formado no clube...e ontem comandou a equipa na reviravolta, ao nível da qualidade técnica é no mínimo de igual valia, ao nível da capacidade competitiva superior sem comparação...é verdade que foi na equipa B...mas já vi quintero e toze juntos na equipa B...e é fácil de ver quem é o jogador de futuro...basta que apostem nele...

orodas disse...

Quanto ao futuro o primeiro passo é certamente o que o Porto quer: ganhar o próximo campeonato seja de que maneira for mesmo arriscando no ano seguinte não ganhar outra vez ou construir um novo ciclo de 3/4 anos de vitórias?
A primeira opção acarreta desde logo um risco muito grande e um grande investimento, e um perfil de treinador idêntico ao de Co Adrianse, que é verdade que ganhou mas aplicando um sistema que nada tem a ver com o nosso futebol (e que se calhar por isso mesmo resultou) mas que provocou a saída de muitos jogadores que seriam úteis ao nosso tradicional 433 e por outro lado fez com que muitos dos indiscutíveis de adrianse desaparecessem na época seguinte.
A segunda opção passa em primeiro lugar pela limpeza de eventuais abutres da SAD. Se existem ou não não sabemos mas cabe a Pinto da Costa esclarecer essa situação,e já agora tornando mais clara a situação das comissões.
Em segundo lugar que futuro queremos para o clube, nomeadamente no que diz respeito ao aproveitamento da formação: Luís Castro está há 8 anos na formação e nesse período não existe um jogador que se tenha conseguido impor no nosso plantel e as mais valias financeiras de jogadores formados são quase nulas...o último jogador formado no clube e a ser bem vendido (acima de pelo menos 15M) foi bruno alves. Nem todos podem chegar à equipa principal...mas em comparação a um jogador estrangeiro a não ser que seja um "Jardel", um "Falcão" um "Hulk" gastar milhões em jogadores do nível de Danilo, Alexandro, Herrera, Quintero, etc não tem futuro...em termos financeiros são difíceis de recuperar (qual é o clube que vai dar 25 30 M por jogadores que não sejam das posições fundamentais numa equipa?), e mais do que isso na relação qualidade preço temos cá muito melhor (e os milhões gastos deviam ser aplicados nos jogadores que "ganham" campeonatos).
Se a formação não é para aproveitar temos que estar conscientes que por cada Fernando vamos levar com Bollati, Pergiguer, Pelé...por cada Lisandro vamos levar com um Pitbul, Leo Lima, Quintero...por cada chissoko vamos levar com Leandro, Lucas Mareque, Benitez...ou seja para além de uma eventual perda de identidade do clube o factor de risco é muito maior, um jogador da formação pode falhar no salto para a idade sénior mas o risco será sempre menor.
Decidido isto (que já não é pouco)...chega a questão fundamental do treinador (e restante equipa técnica...em termos anímicos e físicos o FCP deste ano esteve miserável)...que se enquadre na filosofia do 4-3-3 de anos (com um único médio defensivo), mas com a capacidade de não ficar preso ao modelo quando for necessário mudar...que consiga potenciar a qualidade dos jogadores (Guarin e Belushi de Jesualdo nem pareciam os mesmos com Villasboas)...e que principalmente os consiga motivar...e nesse aspecto Paulo Fonseca falhou redondamente e deitou uma série de jogadores abaixo.

Taqui disse...

Prata posso por 2 cerejas no bolo?
é só um promenor, mas eram nos promenores que nunca falhavamos...
O maicon conseguiu perder campo e bola no sorteio, nunca vi!

Anónimo disse...

Taqui, o sorteio não é sempre igual. Muitos árbitros anunciam que por uma questão de cortesia a bola segue da equipa visitante, depois a moeda ao ar serve apenas para decidir quem escolhe campo.

Anónimo disse...

claro que é um bom treinador que faz crescer os jogadores, mas um gajo que aos 24 anos não sabe jogar os passes mais simples já não o vai aprender com nenhum treinador do mundo. e também já vai tarde pra aprender a colocação em campo, é um esforço que não vale a pena tentar se há Tozés e Josués que já o sabem... mas claro, gastou-se uma pipa de massa, tem que jogar, aí é que está o problema.

Pispis disse...

Essa do sorteio é nova para mim, quanto muito o árbitro permite que seja o capitão visitante a escolher o lado da moeda primeiro... Tb achei estranho o Porto preferir jogar na primeira parte para a baliza dos Super, um pouco à semelhança q o Sevilha fez no Pizjuan mas não sei se o Sevilha costuma fazer isso...

Podíamos matar os gajos nas duas taças e tirar-lhes um pouco desta moral mas facilitamos... Isto não é o Porto... Que regresse no próximo ano!

Acredito muito na maior parte dos jogadores deste plantel, incluindo o Herrera, excluindo o Abdoulaye :-)

Anónimo disse...

Aqui têm um exemplo de como o árbitro faz o "sorteio" como lhe apetece: https://www.youtube.com/watch?v=wAU3FdRXcQI

Para a próxima confirmem o que alguém diz antes de virem com o "eu acho que" ou com as acusações falsas.

Tudo bem que a época foi má, mas não vale a pena fazer do Maicon burro.

Pispis disse...

Lamento mas este vídeo está de acordo com as regras e não ajuda a explicar nada sobre o facto de termos jogado para a baliza dos Super na 1ª parte e a bola ter seguido do Benfica...

Quem ganha o sorteio tem obrigatoriamente que escolher campo e , por conseguinte, a bola sai da equipa adversária...

Só tenho uma explicação para o Polga querer bola: apostou que a saída de jogo ia ser do Sporting :-)

Anónimo disse...

Cavalheiro, quem ganha a moeda ao ar escolhe o que o árbitro lhe der a escolher, não estou a falar de cor, já lá fui muitas vezes.

Podem ter havido vários motivos para o Benfica ter ficado com bola e campo, por assim dizer, mas de certeza que não foi o Maicon que achou melhor jogar "ao contrário".

Pispis disse...

Meu amigo, tb já lá fui muitas vezes durante muitos anos e jamais se passou algo do que refere... Quem ganha a moeda ao ar só pode escolher campo e o adversário sai c a bola...

Taqui disse...

Eu até acho que ha sp um acordo de cavalheiros, pq os jogos entre Porto e Benfica sao quase todos como as equipas costumam jogar, ou seja, atacar para sul na 2ª parte!
Mas essa para mim tb é nova de o árbitro decidir escolher campo ou bola para quem ganha o sorteio!!!

Anónimo disse...

Pois, mas eu actualmente sou árbitro de segunda categoria (embora actualmente esteja como auxiliar) e garanto-lhe que as coisas mudaram. Como tudo vai mudando no futebol, aliás. Se o reconforta pensar que o Maicon acho por bem atacar para o outro lado, por mim tudo bem, mas há muito tempo que é prática comum o árbitro anunciar que por uma questão de cortesia determinada equipa segue com a bola.

Taqui disse...

mas essa prática nao é regra! Essa cortesia acontece em muito desporto nao só no futebol!
e se a bola sai do adversário entao pra ke o sorteio? o da casa escolhe o campo!

Anónimo disse...

Não me pergunte a mim, só estava a dizer que não foi porque o Maicon assim o entendeu.