quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Crónica telegráfica


Não fui ao estádio apesar de ter bilhete e não vi a primeira parte. Ainda assim arrisco um crónica curta com algumas ideias chave:
- Estamos com claras e crescentes dificuldades em impor o nosso jogo e até nos jogos em casa já começamos a sofrer para ganhar. Isso ficou claro ontem e com o Marítimo para a Taça da Liga. E isto mesmo com Quaresma e com Carlos Eduardo. Dois jogadores que em fases diferentes vieram trazer um notório 'upgrade' de qualidade individual no nosso jogo.
- Reyes tarda em justificar o investimento. Os dois lances de ontem na primeira parte demonstram falta de 'cabedal' e deficiente posicionamento. Não se admite e perante a o investimento feito. A falta de experiência não justifica tudo.
- Herrera disfarça a falta de 'escola' com aquelas arrancadas impressionantes. Mas não chega, pelo menos para já.
- Se queremos tirar o maior rendimento de Josué tem de ser a 10.
- Ghilas marcou e esperemos que isso o motivo para que tenha um maior contributo nas suas entradas. Pelo tenho visto, vamos precisar desta táctica de recurso com dois pontas de lança nos próximos tempos...
- Mangala foi capitão. é estrangeiro, tem apenas 22 anos e menos de três anos de clube. Dá que pensar...

Eu, que tanto implico com as claques, concordo que a pergunta tem de ser feita nesta altura: Será que estamos a ser FCPorto?

Adenda: Vi no blog do Vila Pouca que Mangala foi capitão por ter falecido o seu pai no dia do jogo. Fica sem efeito o comentário acima.

8 comentários:

prata disse...

A venda de Otamendi é tão boa como esquisita. Melhor só se vendessemos os 100% dos direitos económicos e ficassemos com os direitos desportivos do jogdador...

Lamas disse...

A primeira parte foi má demais... concordo com a parte do Josué... tem lá um passe para o Jackson na segunda parte fantástico na posição que referes...

Mas volto a repetir... a primeira parte foi má demais... ao ponto de não acreditar minimamente na cambalhota no marcador e a lembrar-me dos 4 sem resposta que levamos do Nacional há quase 10 anos no Dragão...

Valeram os últimos 30 minutos e o importante apuramento para as meias...

No primeiro golo falam do milimétrico fora de jogo e esquecem-se do penalty e da expulsão do gajo do Estoril que carrega o Jackson quando este ia encostar para o fundo da baliza... Ou sou eu que estou a ver com os óculos demasiado azuis???

riskolas disse...

A primeira parte foi execrável! Do pior que já vi!

Na segunda parte valeu pelos ultimos 25 minutos.

Prata, Reyes tem muita classe! Dá-lhe meia dúzia de jogos seguidos com o Mangala e nunca mais o queres ver fora do 11.

Quanto ao Herrera, devo ser o único portista a gostar dele. Aquela passada larga é fantástica. Com franqueza vejo atum nele.

O Porto com um treinador de futebol de 11 tinha o plantel valorizado 10.000x!

bruno rodrigues disse...

deixa-me acrescentar algumas coisas prata, primeiro, acho que o diego reyes nunca mais devia sair da equipa B (visto que só na equipa B é que ele joga bem). O jogo que ele fez ontem foi PÉCIMO, HORRÍVEL, DESASTROSO e os erros dele tiveram consequências graves (e podiam ser ainda mais as consequências graves se o sebá não tivesse tido pena do clube que o trouxe ao futebol europeu e que fez dele o grande jogador que é). Ontem, qualquer um dos que estiveram nas bancadas a assistir teria feito (sem dificuldade) um jogo muito melhor que o reyes se tivesse jogado em vez dele. Segundo, é preciso acrescentar que o mangala enverdou (pela primeira vez) a braçadeira de capitão, num jogo que tinha quaresma em campo, que teve varela em campo e no dia em que o seu pai morreu, ainda assim, teve uma atitude muito profissional e (na minha opinião) não acusou a pressão. Terceiro, a primeira parte ontem, só não foi a pior parte de sempre que eu já vi num jogo do porto porque teve um golo. Quarto, a jogar assim, vai ser, impossível, vencer os lampiões nojentos de carnide e assim, chegar a final e fazer o pic-nic anual em oeiras. Quinto, não concordo com as críticas às claques, mas respeito a tua opinião prata, simplesmente acho que, sem claques, a existência do futebol era impossível. Sexto, é para o riskolas ler: riskolas, concordo com a tua opinião em relação à primeira parte, discordo totalmente da tua opinião em relação ao reyes (mas respeito), concordo em relação ao treinador e, tenho uma boa notícia para ti, não és o único portista a gostar do herrera, eu também gosto dele, e acho que, se ele fizer (sempre que joga) exibições como aquela que fez ontem e como aquela que fez no dragão, contra o nacional (que eu adorei, pois foi o MVP desse jogo) conseguirá facilmente afirmar-se como titular indiscutível nesta equipa. BIBÓ PORTO

Pispis disse...

O Reyes nem na equipa B devia jogar, devia só ter treino específico tal como o Mourinho fez com Ricardo Carvalho dp de ter enterrado nas Antas 2-3 com o Beira-Mar... É vergonhoso o deficiente posicionamento dele, tal como Danilo na Luz, tal como Maicon e Mangala em tantos outros jogos e isto é culpa dos treinadores da formação... Mt jogos a fazer a mm coisa e aí a culpa já é do treinador dos seniores :-) mas ontem apreciei um lance de Danilo que fecha o meio e vai ao chão para evitar o remate, creio eu, do Carlitos, isso sim é de lateral!

Mangala só foi capitão por causa da morte do pai senão tínhamos o Licá :-)

O problema do Herrera não é a passada, é o passe...

prata disse...

«não é a passada, é o passe...» Bonito!

miguel87 disse...

Riskolas, somos dois, gosto do Herrera desde o primeiro jogo.

O Reyes tem feito grandes jogos na B, ainda no domingo o vi contra o Maritimo e não teve uma falha, além de limpar os lances todos com uma categoria do caralho. Jogando na equipa do Fonseca, as falhas vêm ao de cima.

tripeiro invicto disse...

Não interessa o Reys jogar muito agora. Nesta fase temos que vender o Mangala por muito dinheiro, como temos feito com todos os centrais 30 milhões. O Otamendi era bom mas não era top. Abraço