segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Jogam as segundas, marcam as primeiras linhas…



Num jogo onde se mudou quase tudo e mesmo com os habituais titulares a jogaram em posições diferentes, por exemplo, Layun a ganhar rotinas no lado direito da defesa para o jogo com o Braga e Imbula a 6 só para manter o ritmo competitivo já que nessa posição estamos bem servidos, acabamos por ser competentes e agora o Julen já sabe o que é passar uma eliminatória na Taça!

Tello parece estar finalmente a «acordar», entrou bem contra o Belenenses e fez um bom jogo na Póvoa. Se voltar ao Tello que prometia na época passada no seguimento do hattrick ao Sporting e antes da lesão em vésperas da eliminatória com o Bayern, será (ainda não é, por isso o título da crónica é apenas um desejo e não uma constatação) uma «primeira linha» e disputará um lugar no 11 com Corona.

Destaque para Osvaldo para o que trabalhou durante os 90 minutos mas também pelo que falhou. Um avançado vive de golos e quando se falha assim custa, com certeza, ganhar aquela moral ou estrelinha que um avançado precisa. Assim não há dúvidas, Aboubakar titularíssimo.

Evandro e Bueno tiveram em bom nível e são excelentes alternativas, então Evandro por aquilo que já demonstrou ser capaz de fazer na época passada merece muitos mais minutos.

Por fim, André André continua o seu ano de sonho: marca na Champions ao Chelsea, nos últimos minutos ao Benfica e agora no clube da terra. Três golos com simbolismo especial, cada um ao seu jeito.


Atenções viradas agora para a Champions onde temos que conquistar a segunda de 4 vitórias (se possível consecutivas) que necessitamos para seguir em frente e depois irmos a Londres defender o primeiro lugar do grupo.

1 comentário:

Lamas disse...

Título bem conseguido...

Nota negativa para Igor... muitas falhas no arranque de jogo, querendo fazer mais do que era pedido e para estreia foi arriscado...

Tello com arranques desconcertantes e Osvaldo a finalizar bem nos lances invalidados... ;)