segunda-feira, 27 de abril de 2015

Menos com menos não deu mais


Sabia que íamos enfrentar um clube candidato ao título transformado em clube que luta para não descer de divisão. O 'pontinho' iria saber bem e nem seria a primeira vez que jogariam assim este ano. Não esperava que o FCPorto demonstrasse tanta dificuldade em criar problemas a este esquema defensivo. Dá-me a ideia que as duas equipas, deliberadamente, se retraíram e resistiram a um impulso natural de tentar vencer o seu maior rival. O problema é que, o que para nós era uma gestão de ímpetos com receio de perder já o campeonato, no caso das 'papoilas', isto era um saborzinho a título... Terá sido a primeira vez que ouvi uma tentativa de 'olés' com nulo no resultado... Eles contentam-se com esta mediocridade e eu até posso compreender, pelo facto de não cheirarem o 'Bi' há trinta anos. Não me conformo com a nossa incapacidade de os fazer sofrer perante esta falta de ousadia, perante este futebol 'trapatonizado' e perante esta táctica que enfrentamos todos os fim-de-semanas, seja com a Académica, seja com o Boavista, seja com o Arouca, etc. Exigia-se mais às duas equipas que um jogo de futebol sem balizas e eu atribuo mais responsabilidade ao FCPorto, porque é o meu clube e porque estávamos em posição de os pôr em pânico. 'Meio a zero' chegaria!

O onze inicial não me entusiasmou nem me assustou. Por um lado, muitos clamavam por Helton e com razão. Evandro e Ruben têm demonstrado capacidade de jogar seja onde fôr. Por outro, a saída de Quaresma fazia adivinhar falta de acutilância ofensiva, mas era simultâneamente uma opção que não seria fácil de antecipar pelo adversário. Dei o benefício da dúvida. De facto, entrámos melhor. Com muita bola, com controlo do jogo, mas sem perigo. A única excepção foi o lance de Jackson. Ao intervalo parecia-me pouco. Julgava eu que a estratégia passaria a ser mais ousada na segunda parte. E até pareceu essa a intenção mas ficámos por aí, pelas intenções. O jogo passou a ser de bolas para a bancada, provocações, simulações, perdas de tempo, etc. Nada conseguimos fazer para contrariar o futebol nulo que se jogou.

Individualmente, não notei nenhuma exibição deslumbrante. Dou o MVP a Danilo porque me pareceu o jogador mais próximo da sua normalidade. Brahimi começou bem mas foi desaparecendo e Jackson teve todas as nossas oportunidades, mas não definiu bem. O meio campo recuperou muitas bolas mas só com Herrera e com os laterais é que nos conseguimos aproximar da área contrária. Por isso, é normal que não atribua grande nota aos médios. Quaresma e Hernani também entraram com vontade. Apenas isso. Os centrais anularam bem as acções do adversário mas aqueles lançamentos longos foram muito maus. Lopetegui perdeu a aposta táctica inicial e pareceu-me que perdeu substituições ao meter dois extremos no jogo. Para isso mais valia ter deixado Brahimi em campo e ter a possibilidade de lançar Aboubakar no desespero. Por falar em desespero, que dizer daqueles últimos dois minutos de jogo em que insistimos em não colocar a bola na frente? 

Resta-nos ganhar para adiar ou ganhar para pressionar. Começa a ser uma época frustrante...

11 comentários:

riskolas disse...

Tinha decidido não ver o jogo mas antes ouvir o relato... não resisti e lá arranjei um stream sem interrupções.

Fui "calmamente stressando" durante o jogo perante a nossa incapacidade de os encostar à área deles mas sem me irritar.

Dos 90' aos 93' passei-me com a nossa inenarrável passividade e incapacidade de atacar!

Gosto do Lopetegui e estou com ele (até porque a estatística é francamente positiva) não obstante ficarmos mais uma época a zeros.Foi o único que ficou fodido com o empate. Fiquei podre com os sorrisos do Helton e os ósculos do Quaresma.

Como já me disseram o #SomosPorto acabou ou está em vias de...

Não temos referências no balneário, um Jorge Costa que vá ao focinho dos que só se preocupam com o seu umbigo, por isso sou favor da contratação de miúdos que passaram pela formação (Sérgio Oliveira e André André) e da promoção de outros mais novos (Rafa, Leandro, Gonçalo, André Silva e até Ruben Macedo!)

Se não vamos ganhar titulos vamos criar as bases para voltarmos a #SerPorto.

P.S.
Mourinho 2002/2003 34j 27v 5e 2d
Mourinho 2003/2004 34j 25v 7e 2d
Lopetegui 2014/2015 30j 22v 6e 2d

Lamas disse...

Gostei da escolha inicial, mas não compreendi o "não arriscar" no segundo tempo...

A entrada do Quaresma não pode ser para o lugar do Brahimi... e tinha de ficar em aberto a entrada do Aboubakar... ontem era o tudo ou nada... compreendi as cautelas no primeiro tempo, pois se Jackson marca até podia ser suficiente, mas no segundo tempo, e com o resultado adverso tínhamos de ir atrás do prejuízo...

Mil vezes a Azia (ou como já li por aí, o "não saber perder") do Lopetegui do que os beijinhos e abraços na troca de camisolas... CRL, tínhamos acabado de PERDER O CAMPEONATO... FDX...

Anónimo disse...

é unânime a certeza que não fizemos tudo para ganhar o jogo. Eu como vi o jogo em casa de benfiquistas, tinha que me reservar um bocado e entre uma mini e um salpicão, lá fui pondo os olhos na TV, sem me preocupar muito, sem ficar muito nervoso... o resumo do jogo, para mim, é aquele período de descontos ser jogado em posse, bem cá atrás!
Sintomático!
Espectacular!

Abraço
Taqui

Anónimo disse...

P.S.
Vítor Pereira 2011/12 30j 23v 6e 1d
Vítor Pereira 2012/13 30j 24v 6e 0d

Anónimo disse...

O trinador era o único que não dava beijinhos no final. os jogadores deram porque cumpriram o seu dever a pedido do treinador: não perder.
Relembro um jogo há 2 ou 3 anos na luz em que não precisávamos de ganhar (apenas empatar) e de repente o treinador tira o Rolando, joga com 3 defesas e mete um ponta de lança. Isto é #serporto. Mas coitado, era humilde, só sabia trabalhar, só sabia chorar pelo Porto, não criava empatia. Continuamos a ter o que merecemos.

Artur

Lamas disse...

Artur, critica o treinador à vontade... aí nem opino... mas agora não venhas defender o comportamento do Quaresma e do Helton no final da partida... eles, mais que o resto da malta, sabem o que é para nós perder com o Benfica e, naquele caso em particular, a perda do campeonato... se queriam pôr a conversa em dia que colocassem no túnel ou noutro sítio qualquer, agora ali, no meio do campo, como se nada tivesse acontecido... FDX...

Respeito muito os dois e continuarei a respeitar, por tudo que fizeram pelo FCP e não é este episódio que vai apagar isso, mas ali não souberam estar... eles são, deveriam ser, o exemplo, principalmente naquele momento...

Anónimo disse...

Eu sei que tens razão e meteu-me nojo, principalmente o Helton cheio de sorrisinhos estúpidos. No tempo do treinador que não criava empatia lembro-me do Defour dar uma entrevista na bélgica a dizer que não o viam em contacto com o Witsel porque tinha ordens para isso.
Eu critico a atitude medrosa do treinador mas reconheco lhe competência e agrada me mto o nosso estilo de jogo. Só não teve cojones mas mesmo assim desejo que continue no nosso clube.
Artur

Tony Silva disse...

Não sei porque estamos tão chateados. Tivemos duas equipas que jogaram para não perder, logo ficaram as duas satisfeitas.

Tony Silva disse...

Que puta de substituições são aquelas?
Tira um MC mete um MC ao intervalo e passado 6 minutos apenas tira um extremo e mete um extremo?!?!?
Claro que os jogadores são diferentes, mas não muda quase nada.
Ao intervalo tinha de começar a jogar com dois alas. Se estava descontente com o Brahimi, tirava Evandro e Brahimi e metia Quaresma e Hernani.

Anónimo disse...

oh glorioso 5lb tens de me mostrar imagens das festas do 31 e 32. é que já procurei e nunca as encontrei.

levezinho disse...

isto dos beijos e abraços só vem demonstrar aquilo que senti ao longo de todo a época....

eles (benfica) queriam ganhar mais do que nós... eles queriam-nos derrotar... nós íamos aos jogos.

Estou habituado a que seja o oposto.... daí o meu desatino com JL a quem cabe a tarefa de incutir nos jogadores a vontade de comer os gajos.