terça-feira, 9 de abril de 2013

Jogada de Mestre!




Agora, mais a sério: julgo que merecemos a fortuna que nos permitiu vencer o jogo da passada segunda-feira. Por um lado, enfrentámos um adversário que precisava tanto dos três pontos como nós e que jogou apenas para ganhar um. Tinha aqui previsto que o Braga, se montasse um autocarro, iria passar mal e que o FCPorto teria a tarefa facilitada. Pois enganei-me em parte. Por um lado, foi muito difícil. Isto porque o Braga marcou primeiro e porque o FCPorto insiste em ensaiar uma versão sonolenta do tiki-taka que redundou em pouquíssimas oportunidades de golo na primeira parte. No entanto, tal como previ o Braga não tem jogadores para defender resultados com onze atrás da linha da bola e, a partir de certa altura, os buracos começaram a aparecer sem que fosse preciso acelerar muito o jogo. No entanto, é de valorizar a reacção da equipa na segunda parte, sobretudo a partir da entrada de Atsu. Antes tínhamos em campo apenas um jogador de ala que é o Alex Sandro. Com Atsu e mais tarde com o Kelvin, o jogo passou a ser mais variado e a coisa lá se resolveu.

Não deixa de ser uma surpresa que seja Kelvin a resolver um jogo tão complicado. É que ele nem tem sido dos mais preponderantes na equipa B, quanto mais na equipa principal. A sua entrada foi mais um golpe de sorte que um golpe de mestre, mas a verdade é que Vitor viu bem que a equipa precisava de alargar e variar mais o jogo. Nem sempre pôr mais gente na área resolve. Gostaria no entanto de reconhecer que tanto em Olhão como no Dragão os guarda-redes não estiveram muito bem. E que dizer de Danilo, Moutinho e Maicon a assistirem de 'cadeirão' ao golo do Braga?

Individualmente gostei de James e Atsu. Têm de jogar os dois a bem da versatilidade do nosso jogo. Defour a extremo? Só se quisermos continuar a jogar futebol sem balizas... Não gostei de Otamendi que resolveu oferecer um golo ao Braga. Está a decair de forma e é pena porque o Maicon não parece estar em condições físicas e Abdoulaye não é solução. Valha-nos o Mangala. Destestei Alex Sandro. Estava a fazer uma exibição ainda mais desastrada que a de Málaga até que, com o seu pior pé, estoura contra a barra. Aquela baliza ainda deve estar a abanar.

Na próxima semana, quarto round com o Braga. Já que estamos na final, o nível de exigência para a Taça da Liga passa a máximo. No FCPorto já estamos habituados...

3 comentários:

Tony Silva disse...

Atenção que o golo do Alan é um grande golo!
Parecia futsal. Bola no pivot e um passo à frente para receber de novo e chutar de primeira. Muito bom, para mais com aquele arco.
Sem hipoteses!

Não vi o jogo, apenas os lances capitais, de golo, pelo que não vou comentar.
Excepto dizer que não acredito que o Jesus nos volte a "oferecer" um campeonato... mas nunca se sabe.
Cabe-nos fazer a nossa parte...

Anónimo disse...

Respeito muito cada opinião mas o comentário em relação ao alex sandro se tem sentido com o málaga com o sc braga nãtem sentido nenhum.
continuação de bom trabalho.

antónio

Lamas disse...

Precisamos de uma vitória assim... sofrida... são estas que trazem moral...

O Braga mereceu perder... o Braga já não pode ser aquela equipa que vem ao Dragão com um médio-ofensivo a ponta de lança e o resto a defender... devia ter vindo jogar com a sua identidade... o Quim a perder tempo aos 20 minutos da primeira parte??? Antes do golo do SCB??? Parecia que tínhamos recuado 20 anos atrás...

Antes de Kelvin, e já na segunda parte, temos Otamendi a mandar à trave, o tal lance do Alex Sandro e uma perdida escandalosa de James (está muito melhor) à meia volta na pequena área do Braga... é verdade que a coisa estava a ficar preta, mas foi justa essa "pontinha" de sorte...