segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Reviravolta para o Presidente


São já mil jogos! Parabéns Presidente! Na foto, Jackson está a agradecer a outro Senhor, mas os portistas bem que podem agradecer a Pinto da Costa na mesma posição...

Mas se a intenção era a de oferecer a vitória ao Presidente, podíamos ter arranjado uma coisa melhorzinha. Foi sofrida, sem muita inspiração, mas com uma segunda parte que chegou para a reviravolta. Não foi grande coisa mas o Presidente gostou na mesma...

Vamos por partes. Na primeira tivemos um golo sofrido muito cedo e de bola parada. Estas coisas acontecem e não seria preocupante se não fosse o segundo jogo seguido em que sofremos golos em cantos marcados ao primeiro poste, com a defesa e Helton a olharem de cadeirão para a movimentação dos avançados. Lances a rever visto que, com Mangala em campo e com a ajuda de Jackson, temos demasiados cabeceadores na área para tantos calafrios. Passará, por exemplo, por posicionar um destes no primeiro poste. Com o golo a estratégia de contenção do Estoril ganhou ainda mais alento e a falta de vontade portista também ajudou. Na segunda parte, as coisas melhoraram. Não foi uma diferença grande mas melhoraram um bocadinho. E esse bocadinho aliado à óptima forma de Jackson chegaram para se conquistarem os 3 pontos.

Individualmente, mais uma vez, o MVP é Jackson. Assistência, golo e presença em todas as jogadas de perigo exceptuando aquele centro de Varela que, por engano, vai à barra. Vai ganhando a pulso uma posição de destaque no plantel e começa a soltar-se cada vez mais. Prova disso foi o lance do empate e a forma como parte para o drible. Gostei ainda de Danilo. Tinha uma extremo 'chatinho', daqueles que morde os calcanhares e que não desiste de nenhum lance. Não perdeu um único lance na defesa e isso é bom visto que era por aí que vinha coleccionando críticas. Gostei mais uma vez de Otamendi. Para mim continua a ser o terceiro melhor central do plantel atrás de Maicon e Rolando, mas está em boa forma e tem jogado bem. Pela negativa, Maicon. Não fez nada de especial e ainda teve alguns erros como um canto que cedeu estupidamente e um lance em que o avançado do Estoril cabeceia à vontade na sua zona. Mangala não me convence a lateral e não percebo porque não se aposta em Miguel Lopes para a posição. Assim ficamos sem apoio ofensivo na lateral esquerda. Para terminar, Fernando oscilou entre o descontrolo da primeira parte que lhe valeu um amarelo e a oferta do canto que deu golo, e o brilhantismo da segunda parte onde, a par de Jackson, foi dos melhores.

Objectivo conseguido. Seguem-se dois jogos em casa para cimentar a liderança. Venham daí mais vitórias e já agora venham maisl mil!

7 comentários:

Artur disse...

Dá gosto ver a nossa equipa quando joga a sério. Sufoca os adversários com pressão altíssima, circula com rapidez, faz combinações pelo meio, aproveita as alas e tem um finalizador de alto nível. O começar a perder tem uma coisa boa para nós. É que assim tivemos Porto o resto do tempo. Se marcássemos aos 5 minutos iamos ter jogo sem intensidade nos restantes 85 minutos. Venha o Dinamo. Estamos prontos!!

prata disse...

Está aí uma ligeira crítica a um certo prof. de espinho...

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

A equipa tinha um duro teste pela sua frente.
Num campo onde por tradição temos dificuldades, teríamos de dar provas que superávamos a pressão da vitória do Benfica em Barcelos.

Tinha comentado na antevisão a esta partida, que erros defensivos semelhantes aos do último jogo diante do Dínamo de Kiev, não poderiam acontecer, mas sucedeu um que intranquilizou a equipa. Demos meia parte de avanço aos canarinhos, e podíamos ter deitado a liderança a perder.

O Estoril é orientada por um jovem ambicioso, uma equipa bem estruturada e advinham-se muitas dificuldades.
Jogou sem avançado fixo, num bloco sólido, recuando bem as linhas para em transições rápidas sair em contra-ataque.

Ao entrarmos na partida apáticos, com o miolo pouco pressionante e sem intensidade de jogo, facilitamos a vida ao adversário e concedemos-lhe a oportunidade de lutar pelo resultado.

Após o golo dos da casa, reagimos e Jackson e Otamendi poderiam ter empatado, mas o Estoril aguentava-se.

O golo de vantagem dos canarinhos ao intervalo acabou por ser justo, e foi uma lição para os nossos atletas.

Na segunda parte tivemos de puxar dos galões, e só com uma grande atitude e mais velocidade no jogo conseguimos a reviravolta.

Com a pressão alta exercida sobre a defensiva contrária, o FC Porto foi intranquilizando os locais, e foi com naturalidade que chegamos ao empate e se percebeu que a reviravolta no marcador estava ali bem perto.

Jackson, a figura do jogo teve uma arrancada à Hulk e assistiu Varela para o empate, e depois num excelente golpe de cabeça, após livre na meia direita, o colombiano apontou o golo da reviravolta.

O colombiano poderia ter marcado por mais uma ocasião, mas teve uma perdida incrível após jogada de insistência com cruzamento de Fernando.

Até final da partida foi o gerir do resultado com controlo da posse de bola.

Do jogo devem-se retirar ilações para o grupo. Há que encarar os jogos e todos os adversários com seriedade e concentração competitiva.

Abraço e boa semana

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.pt

Artur disse...

Paulo, fizeste uma boa leitura do jogo. Contudo não concordo que tenha sido uma perdida incrível..já viste o tiro que o Fernando mandou pa cabeça do homem!!

riskolas disse...

Ver os jogos do Porto deixam-me com pena... pena de não ver um massacre, pena de não ver uma goleada, pena de não ver uma vitória tranquila.

O plantel é curto mas temos 13/14 jogadores de enorme qualidade que deviam proporcionar massacres, goleadas, vitórias tranquilas.

A equipa simplesmente desliga quando se apanha a ganhar. Não entendo.

De resto, mais uma vez, estou com o Prata. Começo a parecer carneiro.
Curiosamente, concordo com o Artur também!!! :0

Pispis disse...

Porto tem estado demasiadas vezes a perder mas curiosamente reage sp mt bem...

Jackson fez um jogo à Hulk, resolveu praticamente sozinho e ainda podia ter feito mais golos! Pena a idade q tem, merecia ter no máximo 24 anos :-)

Lamas disse...

Começo a gostar cada vez mais do Jackson... :) e nas suas movimentações, que nos primeiros jogos pouco tinha visto... :)

Prata, concordo com o elogio geral ao Danilo e à sua evolução... mas no golo do Estoril o gajo encolhe-se e fecha os olhos quando salta com o Lica... e aí ele tem de ser rasgado... pelo menos estorvava... sem fazer penalty claro...