quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Grupo fraco - parte 3


É difícil falar do jogo de ontem. Por um lado, quero enaltecer a atitude, o facto de não termos desistido do resultado, num jogo que estava a correr bastante mal. Mas depois, quando tento perceber porque estava a correr mal, assusto-me e apercebo-me de que, se este Bruges nos causa problemas, isto é algo que poderá acontecer com frequência. 

Sintetizando, partimos do oito e fomo-nos aproximando do oitenta, sem ter muitos momentos de grande brilhantismo. Lembro-me apenas do golo de Layun, do passe de André Silva que isola Otávio e do sangue frio do miúdo na conversão da penalidade tardia. Mas o que me preocupa mesmo é a total inconsistência entre jogos e dentro do próprio jogo. Vamos ao passado recente. Ignorando o jogo com o Gafanha, em casa contra o Boavista, perante um golo irregular, reagimos com uma excelente primeira parte, para depois fazer uma segunda bastante mais fraca. Em Leicester demos a primeira parte de avanço e, mesmo na segunda, não estivemos bem, apesar de podermos ter empatado com lances duvidosos na área e uma bola ao poste. Segue-se a melhor exibição desde Roma, com uma dupla de ataque que parecia resolver os nossos problemas. Parecia... Porque essa dupla ontem, não tocou sequer na bola. Dirão que a culpa é da forma como a equipa jogou, mas André e Jota tiveram muita dificuldade em segurar o jogo e em procurar movimentações para se adaptarem às dificuldades. A título de exemplo, Brahimi e Corona encontraram espaço entre os centrais e os laterais avançados. É aí que surge o penalti. 

Ou seja, uma 'montanha-russa'. Ora jogamos bem, ora jogamos mal, ora pensamos que temos o onze estabilizado, ora passamos a pensar que falta o Brahimi, o Corona, o Maxi ou o Jota, etc. É um FCPorto em construção... O problema é que já estamos no fim de Outubro!

Quanto ao jogo, fiquei contente por Nuno ter resolvido o jogo alterando do banco, mas fiquei assustado com a forma como a equipa reagiu a esta táctica 'Juventus' do adversário. Deu a ideia que não estávamos preparados, o que é sempre um motivo de alarme. Eles tentaram criar confusão no meio, concentrando aí uma floresta de pernas. Aí, mais uma vez, assustou-me a maneira como Nuno não mudou de ideias mais rápido. Até o Freitas Lobo repetiu inúmeras vezes que tínhamos de tirar a bola do meio da confusão. Finalmente com Corona e Brahimi, conseguimos fazê-lo e imediatamente surgiu perigo. Defensivamente, Layun tem vindo a demonstrar mais lacunas defensivas na direita, do que na esquerda o que me parece estranho. Temo que seja por ter ao lado Felipe e à frente Herrera. De facto não ajuda... Foi por aí que o adversário foi criando perigo. À medida que o FCPorto foi pegando no jogo o perigo adversário foi desaparecendo.

Individualmente dou o MVP a Marcano pelo rendimento constante no jogo e por estar a ser, este ano, um dos esteios da equipa. Gostei também da segurança que Casillas deu à equipa. Nota bem alta para Otávio e vou esquecer aqueles últimos minutos de individualismo em que me pareceu que já estava desgastado. Gostei muito da segunda parte de André Silva e das entradas de Brahimi e Corona, sendo que o mexicano esteve melhor. Danilo esteve autoritário na segunda parte mas ninguém me tira da cabeça o Ruben e o que ele faz pela gestão da posse da equipa. Danilo está bem a ir atrás do prejuízo, mas Ruben antecipa-o evitando-o. Layun esteve um desastre com excepção do golo marcado e não me admira que perca o lugar para Maxi. Entre os centrais, Felipe é um 'acidente à espera de acontecer' e vale-nos Marcano. Herrera... Foi um dos jogos maus. Virão outros bons, seguidos de outros maus, e sucessivamente...

No Sábado temos Arouca. Será interessante perceber o  que acontece aos que jogaram pior como Layun, Herrera e Jota. Perceber se se aposta no esquema que nos deu ilusão na Madeira ou o que nos deu a salvação em Bruges. Eu insistia no da Madeira com pequenas alterações de casting.

8 comentários:

Anónimo disse...

Layun, Herrera, Felipe estiveram mal, mas foram a jogo. Oliver, Diogo J e André André, esconderam-se e nunca apareceram. Terão desaparecido de vez?

miguel87 disse...

A vitória não chega para fazer esquecer a exibição durante 70% do jogo.
Muito mau, horrivel, péssimo, vergonhoso!
Estava a ver que iamos perder com uma equipa que nos outros jogos do grupo vai fazer ZERO pontos, e estou para ver se vão conseguir marcar a mais alguém...
Estamos na 3ª divisão europeia. Não me lembro de um grupo tão acessivel como este em 21 participações na Champions, nem sequer me lembro a última vez que não apanhamos nenhum tubarão logo no grupo.
No entanto as exibições são deploráveis, a imagem do clube é péssima. Os gajos conseguiram fazer com que a bola não entrasse em campo num lançamento lateral...aquela saida do guarda redes na segunda parte a um cruzamento largo é digna do Watts da Eurosport... e acabamos o jogo a festejar como se fosse uma vitória sobre o Barça ou o Bayern... é triste, no minimo.

O nosso dragão de ouro voltou a ficar muito mal no golo sofrido, tal como em Leiscester. A primeira parte conseguiu jogar abaixo do que vem fazendo, na segunda voltou ao seu nivel normal, ou seja, pouco mais que razoável, e já serviu para ser destaque positivo na bluegosfera.
Enquanto isso temos um gajo que está em todas as listas de jovens mais promissores da europa, mundo e arredores, a ver e sofrer da bancada. Sujeito a ser vendido sem termos desfrutado suficientemente do seu futebol e sujeito a apanhar algum Fergusson que lhe invente uma posição nova que o faça passar ao lado de uma grande carreira. Anderson revisited!
(Basculantes, neste assunto sei que estamos juntos a partilhar esta dor de alma)

Frase da semana, algures nos comentários de um blog: "Que raio tem Herrera na cabeça além das orelhas?" :)

prata disse...

E que dor, Miguel...

Essa história de Oliver se esconder do jogo é dificil de suportar com numeros. Mais passes que ele só o Danilo (69 contra 73).

Anónimo disse...

Na primeira parte Herrera fez os dois remates mais perigosos (quase fazendo golo)e assistiu primorosamente Marcano que falhou - boa defesa do GR, mas naquelas condicoes tem que fazer golo!
Comete erros e certo, como todos os outros, mas leva sempre na cabeca mais que todos os outros - facil bode expiatorio. Tem o rotulo e adeptos e media tugas nao "deslargam". Oliver fez jogo horrivel, deu um "golo" na primeira parte - ao "aliviar" mesmo pra entrada da area - mas ha sempre quem o defenda.
La diz o ditado que mais vale cair em graca que ser engracado, mas ha ter capacidade de interpretar e analisar friamente sem preconceitos.
Eu como todos desejo o melhor possivel ao Andre silva, mas tendo feito uma exibicao fraca e justo que se diga isso. Grande passe pro Corona e a conversao do penalti nao sao suficientes em 90' jogo.
Como se deixa Corona no banco em jogos sucessivos e inexplicavel...

prata disse...

Aqui não se põe em causa o Herrera por ser fraco. É por ser inconstante e por já ter tido tendo de evoluir nesse sentido. Não faz sentido comparar a sua propensão ao erro, com jogadores de 20 anos. Herrera tem 26 e está no seu quarto ano de clube. Em termos de consistência evoluiu zero! Continua a fazer do melhor e do pior. Apesar de eu achar que é facil o Dragão criar antipatia por alguns jogadores, Herrera não é patinho feio por acaso.

Anónimo disse...

Na analise ao jogo nao se fala nesses 3 lances do herrera (dois a rematar e um a assistir). Isto acontece com regularidade. Quando comete erro toda a gente fala e apontado como culpado, quando faz bem e ignorado, nem existe. Comenta-se que ele nao fecha bem o corredor direito, mas se fosse outro jogador a jogar fora de posicao talvez ja fossem perdoadas essas falhas.

Quanto ao Oliver: mto esforcado sim,bom rapaz, mas faz sucessivamente 90' jogo (quando ca esteve antes foi igual) e muito raramente (muito mesmo) faz uma assistencia, cria lances perigo ou marca um golo. Quem joga a 8 tem que participar nos 4 momentos de jogo (lembro Maniche entre muitos outros). Se nao consegue, entao o Porto nao pode contar com ele pra ser campeao.
Lembro que ele nao joga a medio defensivo, joga como um 8 e exige-se mais. Tem que estar em mais desiquilibrios ofensivos e nao existir apenas exclusivamente para fazer equilibrios defensivos (ele e muito bom nisto mas nao chega. Curto, muito curto).
Jogador que nao tem valor pra ficar no plantel do Atletico e aqui tem boa imprensa, caiu no goto da tribuna e tratam-no como se fosse craque.

Nao quero saber da idade. Nem pra novos nem pra velhos. Isso e conversa pro Sporting e outros que tais. Quero rendimento maximo hoje. Se tem 20 ou 35 anos e nao rende o suficiente no presente entao que jogue outro que renda mais.
Isto e o Porto. Cultura maxima de rendimento

Acredito que a 8 o Herrera rende mais HOJE que o Oliver. Tamos a 3 anos sem ganhar e nao gostava de esperar que os meninos evoluam.



prata disse...

Tanta assertividade num gajo que nem assina... Assim torna-se difícil ganhar motivação para rebater tudo o que não concordo. E é quase tudo, diga-se.

Anónimo disse...

Pode rebater as ideias e nao a pessoa.

Sou assertivo nas minhas ideias sim, claro que sim.

Nao significa que nao respeite ideias diferentes. Por isso venho ler este blog com alguma regularidade. Mesmo quando nao concordo, respeito porque falam de futebol com mais nivel que outros blogs