sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Importa-se de repetir Presidente?



Post breve. 

É raro mas confesso que não gostei muito da entrevista de ontem do nosso grande Presidente. A explicação é simples: estou habituado a concordar com praticamente tudo e desta vez há dois pontos fundamentais em que discordo totalmente. 

Por um lado, achei importante que se tomasse uma posição sobre a arbitragem de Artur Soares Dias. Foi mau de mais e fomos claramente prejudicados. Mas qualquer queixa que ignore a fraca prestação da equipa até ao segundo golo sofrido, momento em que começámos a ser prejudicados, peca por inconsistência. Foi mau mas houve coisas da nossa responsabilidade igualmente más.

Outro ponto de que não gostei: é demasiado redutor atribuir à sorte a nossa eliminação da Champions. Não compreendo estes discursos da sorte e do azar e confesso que até me irritam um pouco. Sobretudo quando não se fala de um jogo, mas seis! É até desprestigiante para a função do treinador. Eu compreendo que ele o queira defender, mas julgo que não é por aí.

Quanto ao resto gostei apesar de não me parecer que precise de comentar comentadores, mesmo que sejam os do FCPorto. Pelos vistos é preciso começar já a fazer campanha contra António Oliveira... Não sei se é da fraca companhia mas, pelo que ele anda a dizer na SIC, não vai ser preciso muito esforço e campanhas contra ele...

4 comentários:

miguel87 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
miguel87 disse...

Do blog Super porto:

"Resumo da entrevista "encomendada" do nosso Presidente ao Porto Canal:
- Arbitragem é responsável por termos 3 pontos de atraso quando já tivemos 5 de avanço...
- A pior Champions de sempre foi apenas azar...
- Se a época acabasse agora (e estamos em TERCEIRO LUGAR) renovava JÁ com o Fonseca..."

Compreendo perfeitamente esta entrevista no sentido de ser um discurso para fora e com o intuito de apoiar e dar confiança à equipa e treinador, além de fazer pressão sobre a arbitragem - não podemos ser sempre os santinhos otários!

Agora se este é o discurso que PdC tem lá dentro para o treinador e jogadores (o que duvido e espero bem que não), aí acho que as coisas estão mesmo muito mal.

prata disse...

Mesmo o discurso seja só para fora, e acredito que sim, não concordo. Baixa o nivel de exigência e não é assim que se defende um treinador e uma equipa. E Pinto da Costa sabe bem disso, até porque não conheço ninguém que o faça melhor.

Lamas disse...

Foi aparentemente um discurso para fora... era necessário aparecer... não o vi/ouvi, só os ecos... mas do que ouvi e li no rescaldo, a ideia foi claramente essa...