domingo, 24 de fevereiro de 2013

Obviamente perdoado


Se há jogador que, pelo que tem feito no seu ano de estreia, tem margem de erro, é Jackson Martinez. Rapidamente este jogador, que era uma contratação cara de um jogador desconhecido, vindo de uma liga menor e com nome de estrela pop latino-americana, se tornou num dos mais letais avançados da Europa. E isto em apenas 6 meses. São já 22 golos num campeonato que se tem definido palmo a palmo, detalhe a detalhe. E quantos detalhes já se foram fazendo à custa deste jogador. Ainda assim, aquele lance horrível foi corrigido no próprio jogo. Maicon e Helton não tiveram a mesma sorte/talento e não se conseguiram redimir daquele caricato lance que dá origem ao golo do Rio Ave. Destacaria igualmente a decisão de Lucho em 'obrigar' Jackson a cobrar o penalty pela segunda vez. Temos capitão!

Pela segunda vez consecutiva no Dragão, chegámos a estar em desvantagem. E isto em mais uma exibição bastante fraca na primeira parte. Ao contrário do que aconteceu em Guimarães e com o Gil Vicente, os números de posse de bola não significaram necessariamente bom futebol. Antes muita complicação de lances fáceis. Nessa altura apenas criámos perigo nalgumas arrancadas de Varela. Vá lá que os penaltis foram aparecendo e o empate ao intervalo deixava em aberto a possibilidade de lavagem da imagem na segunda parte. E assim sucedeu. Não foi brilhante mas foi bem melhor. A entrada de James trouxe um impacto imediato no futebol da equipa e podíamos ter marcado logo no início da segunda parte. Não aconteceu e o ímpeto foi diminuindo. Vá lá que Jackson ainda sentia que se tinha de redimir mais um pouco... Vitória muito importante como são todas. Mas as vitórias em jogos que se tornam complicados acabam por dar mais moral à equipa. Tal como o nosso adversário directo, vamos ganhando os jogos em que jogamos bem e aqueles em que jogamos mal como no sábado.

Individualmente, não gostei de Ismaylov. Assim, perderá facilmente o lugar para Varela, Atsu e James. O miúdo que se estreou na esquerda é verdinho. Já o tinha visto a jogar na equipa B e é daqueles que teve a primeira aula sobre defesa no primeiro dia em que treinou no Olival... Ainda não está preparado para estas andanças. Mas não comprometeu. O mesmo não poderemos dizer de Maicon e Helton. O primeiro, no lance do golo do Rio Ave, estava a metros dos outros defesas pondo em jogo o adversário. Além disso abordou o lance de uma maneira estranha saindo a correr na direcção oposta do adversário e da bola. Depois tivemos Helton que parece que fez tudo para não estorvar o avançado. Nem as mãos levantou. Na segunda parte o guarda-redes do Rio Ave, perante Jackson, fez o que Helton devia ter feito. Pela positiva, destaco o MVP Jackson. Dois golos numa vitória por 2-1... Gostei também Fernando e de Otamendi. Varela, ao contrário da equipa, esteve melhor na primeira parte. Continuo a não gostar da substituição de Lucho por Defour. Não percebo a intenção e cheira-me que nunca hei de perceber... É suposto ficarmos mais ofensivos?

Na próxima semana, mais uma deslocação ao terreno de uma equipa do meio da tabela. Mais uma boa oportunidade de voltar às boas exibições na Liga. Desde Guimarães que não vemos o verdadeiro FCPorto.

3 comentários:

riskolas disse...

Não me apetece falar do jogo.
Desde que elogiei o VP que parece que voltamos à época passada. Uma série de equívocos tácticos... Enfim...

Quanto ao que interessa, PARABÉNS PRATA!!!!

Abraço.

Tony Silva disse...

A troca de Lucho pelo Defour pareceu-me bem, pelo menos desta vez. O belga entrou bem. Apesar de não ser um extremo conseguiu criar perigo pela direita, tirou alguns cruzamentos... permitiu ao James ir para o meio, mantendo na mesma o flanco activo.

Quanto ao Jackson espero que não marque mais penaltys. Acho que já deu para ver pela amostra que não é um (bom) marcador de penalties.
O que entrou foi mal marcado!
Já sei que isto é subjectivo, porque a bola entrou, mas acho que foi mal batido. Não é chegado ao poste, nem à trave. Foi uma sorte ter entrado.
A responsabilidade dos penaltys deve ser do capitão Lucho. Não por ser o capitão mas porque é ele que habitualmente marca e tem provas dadas (apesar de também já ter falhado obviamente...)
A juntar a isto, o Jackson nem precisa! Será o goleador do campeonato mesmo sem penalties.

Danilo horrivel no confronto com Bébé. Ao contrário do Alex Sandro, não creio que alguma vez o Porto possa vir a ganhar dinheiro com este jogador. Nunca será vendido sequer pelo mesmo valor que gastamos.

Quilhones teve uma estreia interessante. "Guardou-se". Não se esticou muito para além de cumprir com o básico e ganhou com isso.
Claro que no inicio se viu logo que o Ukra passaria por ele com facilidade. Felizmente o Ukra fez aquilo que sempre fez no porto e outros clubes. Eclipsou-se durante o jogo ;)

Lamas disse...

Acima de tudo... a vitória... importantíssima... na altura em que estamos e da maneira que a conquistamos... sofrida... a moral aumenta e temos um bom jogo no próxima fim de semana para mostrarmos que estamos presentes...