segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Competentes


Os treinadores têm a mania de usar estes termos que tendem a aproximar mais o futebol de um trabalho normal, mecanizado e ao alcance da maioria, do que de uma arte mais para poucos predestinados. Por esse motivo, eu tendo a não gostar muito destas abordagens à competência e à ética de trabalho. Mas, por vezes, percebe-se e ontem foi um dos casos em que eu tolero este 'chavão' da competência. Tínhamos um adversário difícil, num dos poucos jogos entre equipas da primeira liga. Tínhamos também condições climatéricas e de terreno bastante complicadas. Para ajudar vínhamos de uma indesejada interrupção competitiva depois de termos acumulado várias vitórias. Essa pausa para as seleções fez com que Sérgio Conceição fizesse algumas alterações ao onze habitual, retirando sobretudo os jogadores que foram às seleções. Perante todas estas condicionantes, a equipa respondeu bem. Controlou bem o jogo e ficou a dever a alguma falta de eficácia o facto de não ter goleado e o de não ter resolvido mais cedo a questão.

Não sendo um jogo de campeonato e havendo algumas alterações no onze, a nossa tendência é a de estar mais atentos aos jogadores menos utilizados e, neste caso, também a Corona que foi experimentado numa posição nova. Começo por aí. Desde já, é importante constatar que Corona é a alternativa a Maxi. Se João Pedro não joga neste jogo, dificilmente poderemos contar com ele como opção. Pelo menos para já. Corona acabou por não ter muito trabalho defensivo, mas dá para ver que tem naturais dificuldades. Ofensivamente, resultou muito bem tendo sido dos melhores em campo. E isto torna possível que esta possa ser uma opção viável para fazer descansar Maxi. Em grande parte dos jogos no Dragão, podemos contar com adversários que causam muito poucos problemas defensivos e, com a tendência de Otávio para procurar terrenos interiores, esta pode ser uma maneira de recuperar e até melhorar a dinâmica ofensiva que tínhamos com Ricardo Pereira. Já sei que Maxi também é muito ofensivo, mas tem de ser mais poupado e nota-se facilmente as suas quebras de rendimento nos finais dos jogos. Outra das novidades foi Adrian. Mais uma vez cumpriu bem, com um excelente passe para Corona no primeiro golo e várias jogadas perigosas. A outra novidade, André Pereira, esteve uns furos abaixo com uma exibição mais mediana. Dou o MVP a Otávio que continua a ser um suplente de luxo. Grande golo! Será que este teste a Corona é uma maneira de Sérgio Conceição dar mais minutos a um Otávio que não merece estar no banco? Será que Conceição vai repetir isto de início com o Shalke04? Duvido.

Com o Schalke04 jogamos para resolver a passagem mas convém não esquecer que o outro jogo do grupo é  antes e podemos entrar em campo já qualificados. Existe até um resultado que qualificará as duas equipas tornando o jogo muito mais aberto. Em qualquer dos casos, a vitória dá o primeiro lugar no grupo e sabemos da importância deste primeiro lugar para o sorteio nos oitavos. Vamos com tudo!

1 comentário:

Anónimo disse...

Apenas não concordo com a parte que referes que o Corona não defende bem. Pelo contrário, a mim surpreenderam-me algumas boas acções defensivas, corroborando até a opinião, que realmente partilho, que foi o melhor ou dos melhores em campo.