segunda-feira, 18 de maio de 2015

Empurrãozinho



Já não nos chegava o facto de não se ganhar nada este ano e ainda temos de dar o "empurrãozinho final". Eu sei que este ano foi correndo tudo muito bem para os lados da Luz em termos de arbitragem. Mas as queixas começam a soar-me um pouco tontas. Não que não façam sentido, apenas porque tivemos oportunidades de ganhar mesmo contando com elas. Reparem na reacção da equipa nos confrontos directos e nos casos em que o adversário perdeu pontos. Como ontem e no Nacional, por exemplo. Não basta ser melhor na teoria. Há que querer sê-lo e demonstrá-lo nas alturas que interessam! Quantas vezes o fizemos este ano? Conto três: Sporting, Basileia e Bayern. Sempre no conforto no Dragão e nunca abaixo do mondego(Setúbal foi a excepção)... Eu sempre me habituei a pensar que não basta ao FCPorto ser melhor. Temos sempre que ser muito melhores para ganhar em Portugal. Não o fomos este ano.

O jogo foi enfadonho e arrastou-se até ao limite da paciência dos portistas. Resolveu-se, em campo e no banco, controlar um 1-0, escasso para o futebol que apresentámos. Parecia que aquele futebol sem balizas chegava porque o adversário não estava a criar perigo nenhum na segunda parte. A verdade é que podia acontecer e aconteceu. 

Individualmente, apenas Jackson. Para variar... Oliver também esteve acima dos colegas. Irritou-me especialmente a exibição de Herrera e  a invulgar percentagem de passes errados do Ruben. Os centrais não ficaram nada bem no lance do golo sofrido. Quaresma foi uma nulidade bem imitada do outro lado por Brahimi. Lopetegui foi dando maus sinais à equipa a partir do banco e proporcionou um bom momento aos jornalistas, que tanto o adoram, ao pôr um dos joelhos no chão a certa altura.

Há muito para reflectir agora. Mas vamos tentar ajudar aqui com artigos de análise à época.

9 comentários:

Lamas disse...

Frustrante... e nem o Jackson escapa, porque também ele falha, escandalosamente, o tal lance aos 92 que leva o Lopetegui ajoelhar... está sozinho na pequena área a cabecear... e entrando nos campos dos se... tudo hoje seria diferente para bem melhor... e a exibição enfadonha nem era falada...

De resto... tudo de acordo... inadmissível não termos cumprido o nosso papel, principalmente, e tal como na Madeira contra o Nacional, depois de chegarmos à vantagem perto do intervalo...

Era preferível mil vezes os outros terem goleado...

A culpa não pode ser retirada ao Lopetegui por não ter conseguido motivar a equipa em estar concentrada e motivada nas partidas que falamos, mas tenho de confessar que começo a gostar mais dele, porque, aparentemente (pelo menos no banco), sente mais a camisola que muitos e o ódio que começa a gerar nas outras bandas ainda me faz gostar mais dele...

Anónimo disse...

Concordo com o Lamas. Cada vez gosto mais do Lopetegui. Ninguém do Porto que seja muito bom é falado contantemente. Agora motivar gajos que ganham milhões. Fdx, precisam de mais motivação. é mander embora Herreras e Alex Sandro que andaram a fazer corpo mole. e já agora o Ruben precisa de levar a chapada igual àquela que fez do Meireles um homem.

Artur

riskolas disse...

Concordo com o Lamas e contigo Prata.

Mas os sinais são preocupantes e merecerão maior reflexão para evitar maus juízos.

O Lopetegui continua a ser o meu treinador e se for despedido ficarei sem duvidas acerca da inversão total de papéis no futebol português, se compararmos com as décadas de 90 e 2000

Reparem que existe um benfica estável, muito bem posicionado na liga e diversos órgãos do futebol português que permitem a saída constante de jogadores sem que a máquina deixe de funcionar.
Já o Porto investe cada vez mais e abandona os treinadores,
deixando-os a falar sozinhos durante as épocas. Depois, se correr bem, a sad é tao boa que qualquer treinador ganha mas se correr mal, o treinador acaba por se auto-destruir, facilitando a troca constante de treinadores.

Na verdade, olho para o Lopetegui e vejo o Paulo Bento quando estava nos vasquinhos e em que passou de salvador do sporting a responsável por tudo o que de mau se passava lá.

É certo que a nossa equipa falhou nos momentos chave mas era uma equipa nova, seja de antiguidade seja de idades

Mas mesmo que saia meia equipa titular ou mais, porque já existe uma segunda linha perfeitamente identificada com as ideias dele, ele tem de continuar.

Até porque, não haja duvidas de que se vier novo treinador e o jesus continuar, até com a equipa B serão campeões outra vez.

Espero nunca vir a concluir que PdC é, neste momento, um testa de ferro que serve de cortina à podridão das negociatas que vão fodendo o clube.

levezinho disse...

isto começa a ter muitas semelhanças com a violência doméstica...
as gajas dizem.. quando mais me bates mais gosto de ti.... vocês é com as derrotas... quanto mais perdemos... mais vocês gostam dele.

Lamas disse...

Lev, a tua crítica tem, naruralmente, lógica... e os resultados falam por si... e o gajo erra, quer tacticamente, quer nas substituições, como foi o caso gritante na Luz... ainda ontem, era meter o Aboubakar para o "barulho" no pouco tempo que restava... mas fdx, parece que é o único que fica fdd e também me parece que evoluiu bastante ao longo da época com os erros que cometeu... neste momento, não mudava...

Mirone disse...

A desculpa dos erros dos árbitros já cansa... há sempre um penalty não marcado.
Este ano, tirando a boa figura da LC (fizemos a obrigação de passar aos playoffs e eliminamos um adversário mais fraco), foi uma desilusão.
Já começou a desculpar-se a dizer que a culpa é sempre dos treinadores e que neste caso já o iam culpar a ele... como se não tivesse nenhuma.
A desculpa de ser um ano 0 também não existe, mais de 50-60% da base titular já vinha do ano passado.
Se este ano que lhe deram tudo, há desculpas, para o ano em que vai ter de fazer mais com menos, como é que vai ser??

Lamas disse...

Eu penso que a cena dos "árbitros" é mais o folclore para o pessoal (media) andar cá fora entretido... pelo menos é o que eu espero que seja... quanto ao resto concordo, mas faz-me confusão ter de "começar tudo outra vez" pelo terceiro ano consecutivo... penso que poderá haver mais probabilidade de sucesso com um segundo ano dele do que com um novo... mas de facto, é como terminas o teu comentário, se as coisas voltarem a correr mal, a manta para ele vai ficar curta...

Lamas disse...

... muito mais rapidamente! Faltou terminar...

Tony Silva disse...

Mais uma vergonha!!!
Foram mais as vezes que não fizemos a nossa parte que nem dá para falar em colinhos.
"Somos Porto" é fazer o nosso trabalho e cagar para os outros. É GANHAR CONTRA TUDO E CONTRA TODOS!!!
Este ano não fomos porto!

No entanto, concordo que o homem não deve ir embora, mas tem de assumir a sua quota parte de responsabilidade, QUE É BEM GRANDE!!!

Ainda por cima foi-se ajoelhar... mas será que já ninguém conta a "história" do nosso porto aos gajos que vem de fora?!?!?!
Como é possível este gajo cair numa esparrela daquelas e pôr o joelho no chão quando andamos há dois anos a dar grande tanga aos mouros por isso?!?!?