segunda-feira, 2 de março de 2015

Só foram 3...



Só foram 3 pontos e só foram 3 golos.

Perdemos uma oportunidade de humilhar (ainda mais) os vasquinhos mas, também, quem imaginaria um jogo destes depois dos clássicos que já tivemos esta época?

Perante a lesão de Oliver, Lopetegui decidiu não inventar e optar pela alteração natural. Nem Brahimi pelo meio, nem Quintero a 10. Evandro é craque, não é espalhafatoso nem dá muito nas vistas mas dificilmente perde uma bola e dos pés dele a bola sai sempre redondinha. Com ele temos posse de bola no campo adversário, esteve bem e nem nos lembramos de Oliver, haverá melhor elogio?

Mas nem tudo correu bem, a entrada no jogo foi muito macia, diria até, intranquila. Falhamos demasiados passes na fase inicial de construção de jogo (Marcano abusou) e passes longos nem se fala, tudo transviado. Mesmo assim, Sporting não incomodou e fomos nós a criar algum perigo: remate de Jackson e jogada fabulosa de Herrera. Por falar em Herrera: que gigante!

O jogo parecia caminhar para um arreliador 0-0 ao intervalo e o Porto sem forçar muito, principalmente para quem tinha obrigatoriamente de ganhar o jogo, até que surge o momento da noite com aquele calcanhar à Zlatan para possivelmente a melhor assistência que já se viu no Dragão. Por incrível que pareça Tello não estava fora-de-jogo e mesmo assim marcou na cara de Patrício!

O jogo estava desbloqueado e o Sporting lá avançou uns metros no terreno até ao final da primeira parte. Haveria talvez um pouco de receio nas bancadas sobre como seria a entrada da equipa na segunda parte e se passaríamos os últimos 45 minutos a trocar bola entre os centrais. Nada disso. O Sporting subiu linhas, arriscou e o Porto fez um jogo estrondoso, objetivo, como há algum tempo não se via! Grande parte da responsabilidade para o facto de William nunca ter pegado no jogo: Evandro e Herrera não lhe deram a mínima oportunidade. Atenção redobrada a Nani mas Danilo secou-o com grande ajuda de Casemiro e quando Marco Silva liberta Nani para zonas interiores entra Rúben Neves (que grande entrada!) não dando qualquer margem de manobra.

Enfim, Jackson um animal, Tello finalmente a concretizar o que tanto andava a ameaçar, Herrera um todo-terreno que só não é MVP devido ao hat-tello e a sensação que estamos a caminhar para o melhor momento da época na fase crucial da mesma!

Há que o comprovar com os minhotos!


Uma última referência para a arbitragem que só se compreendem algumas decisões pelo jogo já estar resolvido… Esmagámos e ainda temos razão de queixa da arbitragem, portanto, normal…

9 comentários:

prata disse...

O Soares dias teve pena dos meninos...

Adorei a opção por Evandro. Tivesse metido Indi em vez de Marcano e daria nota máxima ao Lopes.

Acho que Herrera esteve bem melhor na segunda parte e que Evandro soube jogar bem com as correrias do colega. É um jogador muito inteligente e espero que jogue outra vez na sexta.

O toque de jackson é para recordar por muitos anos!

prata disse...

E tello... Íamos insistindo que acreditávamos na sua qualidade mas, dado o seu rendimento, era apenas um palpite. Agora é uma realidade. DEcidiu dois jogos seguidos.

Tony Silva disse...

Tello: ainda há esperança!

Rui André Silva disse...

Exibição mais completa desta época!
Parabéns Porto!
Sexta mais uma final!

bruno rodrigues disse...

De facto foi IMPORTANTÍSSIMO vencer um clássico (principalmente depois de termos perdido 2 e empatado 3), humilhar os lagartos e não nos atrasarmos na luta pelo título, mas como sabem sou anti-tello devido a toda a porcaria que ele fez até agora, não é por ele ontem ter-nos dado uma das mais importantes vitórias da época e por ter feito a melhor exbição da sua vida e por ter marcado quando era preciso (pela primeira vez na vida dele) que nos vamos esquecer da porcaria toda que fez antes, de que nos podia ter dado as vitórias em alvalade, ucrania, braga, etc... se não fosse zarolho. Mas se o que fez ontem foi o princípio da sua redimissão e daqui para a frente ele mudar para melhor, vou admirá-lo enquanto futebolista, se foi um sonho e quando acordarmos ele voltar a ser como era, então parabéns a ele pela vitória de ontem mas continuarei a odiá-lo. Acho injustíssimo que tenha sido escrito que o óliver foi esquecido, o evandro esteve muito bem, mas nunca fará esquecer o óliver, nem o evandro nem nenhum médio em portugal e há pouquíssimos médios no mundo que seriam capazes de fazer esquecer o óliver, POUQUÍSSIMOS. Quanto ao herrera, jogou bem mas falhou 3 golos mais-que-feitos e isso é imperdoável e ainda mais num clássico desta importância a na altura em que ocorreram os falhanços ( quando ainda estava 0-0). Continuo sem perceber a titularidade do marcano (que já tinha provado que em clássicos só faz porcaria, embora não tenha sido o caso de ontem em que até podia ter marcado se não fosse a bola acertar na trave) em detrimento do indi. Quanto ao árbitro, devia ter assinalado 2 pénaltis a nosso favor que não assinalou (tobias figueiredo sobre jackson e mão do cédric após remate de jackson) a propósito do cédric, devia ter sido expulso e não foi quando rasgou o jackson.

Anónimo disse...

Prata, nao percebo esse fetiche com o INDI. 5 jogos Maicon - Marcano, Zero golos sofridos! Vai tirar o homem?
Num pode...
Previa este jogo, golo cedo, vitória fácil! Eles correram mt contra o Wolfsburg!
Mas há um pormenor que fez toda a diferença: Jackson baixa e fecha a saída no William, tello e brahimi(quaresma) pressionam os centrais. O sporting nunca conseguiu sair a jogar como gosta...
Sexta mais uma final.
Força Porto!

Taqui

Lamas disse...

O momento do jogo é, sem dúvida, o calcanhar do Jackson... momento sublime que muda totalmente jogo, pois, de facto, não entramos bem na partida...

Vitória saborosa... e quanto ao árbitro, para além das mãos dentro da área, o que mais me irritou foram as faltas ranhosas que só foram marcadas para o Sporting... para nós, esse tipo de faltas não foi marcado, chegando ao ponto de não marcar faltas escandalosas como um "agarranço" de William à entrada da área leonina...

prata disse...

Em primeiro lugar, sofremos um golo em Basileia por culpa de Marcano. Em segundo, entrou pessimamnete no jogo com os vasquinhos. Não sofremos um golo nos primeiro minutos do jogo porque a bola foi parar aos pés de montero.

Além disso, avaliar defesas só pelos 'clean sheets' é redutor. Indi é o mais eficaz dos nossos defesas. Não entra em loucuras, está quase sempre no lugar, sabe quando fazer falta e entrega a bola sempre redonda. Sem ele na equipa, temos dois centrais demasiado excitados quer na marcação quer na construção de jogo. Basta ver a quantidade de bolas que Maicon desperdiça em passes longos impossiveis e as que Marcano perde em acelarações de jogo. Estes dois não se complementam.

Anónimo disse...

Discordo completamente. Em basileia, posso culpar o Alex pelo golo sofrido. O marcano subiu a acompanhar o avançado. O Fabiano na baliza, dominava a bola e saía a jogar tb..
O indi, a dar porrada nos adversários é melhor que o marcano sem dúvida! Aquela falta que ele fez para penáltie em Braga (taça da liga) faz em todos os jogos.
Tb gosto dele, mas os números não mentem, imagina como o Indi tem treinado agora para ver se entra na equipa... e o ganho que isso nos traz!

Abraço
Taqui