segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Em frente, que o primeiro já está...


Não sei se o nosso cronista de serviço chega a tempo de escrever sobre o primeiro jogo oficial do FC Porto ou, sequer, se o viu, por isso atrevo-me a 'postar' sobre aquilo que achei da partida.


Apesar de ser apenas o 1º jogo oficial da nossa equipa e o Paços já ter realizado quatro, o que nesta fase da época faz sempre alguma diferença, creio que todos acreditavam que, com maior ou menor dificuldade (como no Jamor), o caneco vinha para o nosso lado. A expectativa até recaiu mais na prestação dos novos reforços perante um teste a sério do que propriamente no resultado, desculpem lá a falta de humildade (é o vício de ganhar). Esta razão mais o horário do jogo - 20h45m num domingo - explica também a meia-casa em Aveiro.


Com um 11 sem grandes surpresas, a primeira parte ficou marcada por uma boa oposição do Paços (à semelhança da época passada parece-me uma equipa bem organizada), sem se dar muito à defesa, conseguindo trocar a bola no meio-campo portista e sempre que possível tentava ameaçar Helton que continua sem dar grande confiança à equipa. A defesa do Porto pareceu-me segura, Fucile esteve desastrado nos passes e Cristiano deu-lhe muito trabalho, mas a sua atitude lá vai remediando algumas falhas; Rolando e Bruno Alves revelaram bom entendimento e Álvaro Pereira vai criar muitos desequilíbrios (porque ataca bem e porque é louco a defender como atesta aquele carrinho à entrada da área no final da 1ª parte).


Fernando ainda não está tão bem como no ano passado, mais uma vez foi o baluarte no meio-campo mas perdeu alguns duelos que demonstram que ainda não está fisicamente a 100%; Meireles encheu o campo e apareceu muitas vezes na área de finalização mas não esteve muito bem a construir jogo, mas nisto também culpo a passividade dos 3 homens da frente quando estavam sem bola; Belluschi demonstrou ter pezinhos mas não fez a ligação meio-campo/ataque da melhor forma, parecia muito afastado da linha da frente e ficou a sensação que é preciso algo mais ou alguém diferente para ocupar aquela zona do terreno (prefiro um Hulk vagabundo e a dupla Meireles/Fernando a varrer tudo no meio-campo, mas vamos ter calma foi só o 1º jogo).


Na frente, Hulk é um desequilibrador nato e empolga os adeptos sempre que tem um metro de espaço e a bola controlada de modo a encarar o adversário, mas não gostei da forma passiva como encarava os lances sempre que não tinha a bola nos pés; Varela, é um ala puro, procura muitas vezes a linha e com isso ganhou alguns cantos, teve ainda uma boa jogada na primeira parte, e apesar de ter perdido algumas bolas fáceis vai ser uma grande opção este ano; Mariano, nota-se que Jesualdo tem muita confiança neste rapaz, começou numa das alas, passou para a posição 10 e depois voltou para a ala quando Silvestre saiu já com o resultado feito, pode ser o ano Mariano.


Última palavra para o rato de área - Ernesto Farías - marcou um golo, teve um excelente cabeceamento à ponta-de-lança e ainda lhe invalidaram um golo (não vou falar naquele remate ranhoso nos descontos) e mostra que vamos ter avançado para os jogos mais tranquilos da I Liga (quanto aos mais exigentes ainda terá que me convencer).


Para a estreia na Liga contra o mesmo adversário mas no quintal da Mata Real, embora ache que o Cássio irá ser titular, vai ser preciso mais, muito mais!

2 comentários:

Ricardo de Sousa disse...

Tenho dúvidas que o Cássio seja titular. Na época passada falhou contra o Sorting e contra o Benfica e passou uns tempos na bancada e no banco.
E para além disso, o Paços contratou hoje o guardião Nuno Santos ao Guimerdães!

Abraço

riskolas disse...

Só vi a segunda parte e confesso que não gostei.

Acho que fui um inocente durante o defeso e pensei que pudéssemos alterar, de alguma forma, o nosso modo de jogar mas enganei-me.

Vamos continuar a entregar a iniciativa do jogo ao adversário.

É certo que tem garantido titulos mas tenho muitas saudades de um Porto asfixiantes. Ontem, houve momentos em que o Hulk estava a meio do meio-campo pacence e o colega mais próximo estava atrás da linha do meio-campo... não gosto...