segunda-feira, 10 de julho de 2017

Ruben Neves



Quando há negócios como este do Ruben Neves sobressaem logo duas correntes antagónicas entre os adeptos, ambas irritantes. A primeira são os puristas: «O FCPorto tem de ser feito de portistas», «isto é um escândalo», «ninguém se demite na SAD», «o presidente já não está bom da cabeça e os abutres tomaram conta do clube», «o Jorge Mendes está-nos a dar cabo do clube». etc. Depois temos os pragmatistas: «o FCPorto sempre foi um clube vendedor», «a situação financeira do clube exigia vendas até 30 de Junho», «o Ruben nem sequer era titular e o importante é manter o Danilo», «que interessa ser o Wolverhampton, se o jogador foi, é porque quis ir», etc..

Eu, que normalmente estou mais próximo dos pragmatistas, desta vez estou mais próximo do lado oposto. Esta não é uma venda normal. Quando o FCPorto aposta num jogador como ativo para fazer render, a venda tem sempre duas características: valores avultados e o momento da venda é definido por nós. Mesmo quando não há tubarões disponíveis, há sempre um Dinamo de Moscovo ou um Zenit. 

Vamos directos ao assunto: esta venda de Ruben Neves é assustadora, porque nos confronta com uma realidade do FCPorto que muitos de nós insistem em ignorar ou negligenciar. Estamos a vender um jogador que não queríamos vender neste momento, por um valor abaixo do normal para este perfil de jogador e para o habitual em jogadores vendidos pelo FCPorto, para um clube 'barriga de aluguer' controlado por um empresário que vai tentar, tão cedo quanto possível, fazer com Ruben Neves a mais-valia que deveria ser o FCPorto a fazer.

Hoje em dia temos de nos habituar a um FCPorto tão sôfrego para chegar às vitórias, que não tem tempo nem engenho para fazer uma gestão a médio prazo e para sequer valorizar e tratar bem os seus melhores activos. Vejo alguns portistas chocados com o valor da transferência, mas vejo o mundo inteiro que segue o futebol jovem, chocado com o destino deste que é dos maiores talentos portugueses dos últimos anos. Mais um sintoma do absurdo do negócio.

Quem me lê habitualmente poderá argumentar que escrevo isto porque o Ruben era o meu jogador preferido do FCPorto. É verdade que isso tem influência, mas estaria igualmente assustado se fosse o Danilo a ser vendido, nesta altura, por estes valores e para este clube.

Foi-se o mais jovem capitão do FCPorto o mais jovem a marcar com a nossa camisola, um portista verdadeiro, que foi obrigado a ir jogar para a segunda liga inglesa para o clube 'barriga de aluguer' de um empresário. Logo o Jorge Mendes...

Boa sorte Ruben! Espero mesmo que um dia regresses.

PS: Este post está escrito há mais de uma semana há espera do anúncio e do valor da transferência. Decidi não esperar mais.

3 comentários:

Anónimo disse...

Boa sorte Ruben e vê se ganhas lugar a titular.

prata disse...

anonimo pragmatico

Mirone disse...

Caso se confirme a permanência do Danilo mais um ano, e caso o Ruben também ficasse, ia ser mais um ano para ele jogar tanto como eu.

Tenho pena de o ver sair sem comprovar o real valor, mas do que vi ate agora, peco desculpa ao Prata mas nao me parte o coração. Tenho pena também porque imagino que deve ter sido bastante pressionado para sair, nao acredito que va com muita vontade para a segunda divisao inglesa.

O valor e efectivamente muito baixo para alguns mecos que saem por valores acima dos 20ME, mas face ao que se tem dito (inclusive o nosso novo treinador) de estarmos com as calcas na mao, e em cima do badalado final do período contabilístico 2016/17, nao ha muito a fazer, já partimos para qualquer negociação em desvantagem.