Complicómetro


Deve ter batido nos limites o complicómetro. Foi uma preocupação constante a forma como a equipa insistiu em tornar difícil um jogo que poderia ter sido bem mais tranquilo, sobretudo pela forma como entramos no jogo. Ao contrário do que havia acontecido em Setúbal, entramos com vontade. No entanto, percebeu-se que a vontade esmorecia sempre que chegávamos ao golo, o que não deixa de ser caricato. Isto aliado à já habitual serie de golos fáceis falhados e a uma exibição de Fucile que oscilou entre a ajuda preciosa lá na frente e as 3 paragens de cérebro que redundaram em dois golos sofridos e um penalty para o Estrela por marcar. Mas não me conformo com tanto golo falhado. Precisamos de 3 oportunidades claras para marcar um golo enquanto que os nossos adversários têm marcado de qualquer maneira. Para ajudar, houve ainda um lance de mão na bola claríssimo na área do Estrela. O jogo acabou por ser resolvido num lance de pura magia como já não víamos desde que Quaresma foi para Itália em busca de uma vida melhor (até agora, em vez de uma melhor ‘bida’ saiu-lhe um bidão) Hulk é mesmo uma caixa de surpresas. É que não se sabe mesmo o que vai sair dali. Destaque igualmente para Rodriguez. Dois golos fora de casa. Nada mau! Tem crescido com a equipa e sobretudo na equipa. Para além da exibição de Fucile, gostaria de destacar pela negativa duas coisas que até já começam a ser habituais. Lucho continua algo desligado do jogo e desastrado no último passe, que é algo que nunca lhe tínhamos visto. Por último, volto a insistir: Pedro Emanuel a lateral é uma fonte de problemas. Nem defende em condições, nem ataca. E isso faz com que o extremo daquele lado tenha uma vida descansada. É só atirar a bola para a frente e correr atrás dela. Sem bola pode descansar à vontade visto que o nosso capitão não passa o meio-campo.


O mais importante é que cumprimos a nossa missão e vamos numa serie de resultados muito boa. Ainda assim, e por muito que os nossos adversários já tremam, sente-se que algo não está bem. E isso só pode resultar de um pequeno grande pormenor: ainda não estamos em primeiro. E acredito que tem sido essa insatisfação que tem levado a esta serie de resultados. Espero igualmente que a insatisfação com aquele resultado em casa com o Leixões esteja bem presente. Não espero nada menos que um autêntico atropelamento da equipa do Mota, a caminho de mais uma presença no Estádio de Oeiras.


Equipa para fechar o ano em beleza:


Helton; Fernando, Pedro Emanuel, Bruno Alves e Fucile; Pelé, Raul Meireles, Lucho e Rodriguez; Hulk e Lisandro.



Comentários

José Henrique disse…
boa vitória ontem na reboleira. fomos superiores e podiamos e deviamos ter matado o jogo logo na primeira meia hora. sofremos por culpa própria depois e falharmos oportunidades de golo que em alta competição não se deve falhar. assim ficamos mais perto da liderança e espero já no próximo fim-de-semana estar colocado no primeiro lugar porque é lá que nos sentimos em casa. grande jogo do hulk, que vai melhorando de jogo para jogo a olhos vistos. o bis do cebola só veio provar que tem potencial para jogar no fcp mas ainda pode fazer muito mais e melhor porque ainda não foi atingido todo o seu potencial. em conclusão estivemos bem porque conquistamos os três pontos mas não podemos sofremos tantos golos como temos sofrido. é um aspecto que o tricampeão nacional tem que corrigir urgentemente.
abraço

a nação azul e branca

http://anacaoazulebranca.blogspot.com
Lamas disse…
O jogo de ontem valeu acima de tudo por aquele momento sublime, portentoso... HULK... o meu prédio deve ter estremecido... e ainda por cima logo após o empate... Fantástico...

Destaques ainda para o Cebola, que depois daquele livre ganhe confiança e não falhe constantemente lances em frente ao redes adversário... Lisandro, apesar de ser um hábito não convém ser esquecido... e Fernando... está a ficar um senhor jogador...

Prata, tirar o Fernando nesta altura da sua posição não é solução... o Pelé tem de esperar... Penso que a equipa para o Marítimo será a mesma com a inclusão da substituição ontem realizada aos 91 minutos... isto é, Tomás Costa na direita e Fucile na esquerda... a ver vamos...
Pispis disse…
Não sejas ingrato Prata, ou já te esqueceste q foi o Leixões q adiou as primeiras páginas dos jornais c o Benfica na liderança durante muito tempo? E q foi o Mágico Leixões q eliminou a mouralhada da Taça?

Será q vai haver uma ekipa a ganhar no Dragão duas vezes na mm época? Só refiro na mm época pk há ekipas q já venceram no Dragão mais do q uma vez, só q em diferentes temporadas...

Apesar de ter ficado mt fdd c o sorteio pk foi o pior possível para o Leixões e pk se vão encontrar as minhas ekipas favoritas, é sp preferível ser eliminado pelo Porto do q pelo Valdevez :-)
prata disse…
Pis, com este sorteio tinha de te picar um bocadinho... Se calhar temos mesmo que agradecer ao Leixões. Foi nesse jogo que ficou mais claro quais os reais problemas da equipa. A partir daí e do jogo com a Naval tem sido sempre a melhorar.

Lamas pode experimentar-se o Tommy. Se bem que eu acho que com Fernando ficávamos mais seguros. Certo é que Pedro Emanuel não é solução para lateral. Fernando tem sido um monstro a defender mas também tem apresentado lacunas na construção. Nesse capítulo apenas me convenceu frente ao Guimarães e na segunda parte do Arsenal.
Lamas disse…
O Tommy a defender também acho que vai deixar um bocado a desejar, mas no Dragão, ambos os alas são para atacar...
riskolas disse…
Comprar o resto do passe do Hulk!!!

Daqui a 2 épocas, vamos vendê-lo ao Real por 50.000.000 Euros + Huntelaar!

2 Jogos = 2 Golos sofridos de canto

A zona não está a funcionar. A rever...
Pispis disse…
Não é q a diferença seja muita, mas o golo foi de livre e a marcação n estava a ser tanto à zona... Culpo o Fucile por ter sido comido na movimentação, uma vez q em altura mede menos uns 20cm; e culpo tb o Lisandro pk ele é responsável para n deixar entrar nenhuma bola nakela zona, aliás, nos 2/3 lances a seguir de cantos e livres foi ele q sacou sp a bola...

NOTA: o primeiro golo do Leixões no Dragão tb foi de canto :-)
Anónimo disse…
Fantástico! Já somos os maiores. Já agora, há alguem que diz que o cebola pode fazer mais e melhor?! sim, marcar mais de dois golos num jogo: simples!
Senhor pispis é so contradições. há zona, não ha zona, depois é um que faz a zona do outro...muita confusão na tentativa de ficar bem na fotografia.

Pelas constantes exibições de grande nível o meu destaque vai para o Lisandro. Fantástico. Acima da média. Por último, esta a aparecer mais gente na area e em diferentes linhas de finalização. Resultado? mais oportunidades de golo.

Um abraço e até outra crónica...
Pispis disse…
Oh q crl... Riskas mete um comment rápido pra ver se o Tosta vira as agulhas para ti :-)

O Lisandro é o homem q fica na zona do primeiro poste para evitar a entrada do adversário (o Katsouranis já fez alguns golos desta forma, inclusive no Dragão, daí a importância dum jogador naquela zona)... mas, se já vimos a defesa a marcar toda à zona nas bolas paradas (exemplo disso é o golo do Cinfães em q o gajo aparece completamente solto), tal não pareceu no golo do Luís Vidigal em q cada um acompanhava o seu homem...