Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2012

Reviravolta para o Presidente

Imagem
São já mil jogos! Parabéns Presidente! Na foto, Jackson está a agradecer a outro Senhor, mas os portistas bem que podem agradecer a Pinto da Costa na mesma posição... Mas se a intenção era a de oferecer a vitória ao Presidente, podíamos ter arranjado uma coisa melhorzinha. Foi sofrida, sem muita inspiração, mas com uma segunda parte que chegou para a reviravolta. Não foi grande coisa mas o Presidente gostou na mesma... Vamos por partes. Na primeira tivemos um golo sofrido muito cedo e de bola parada. Estas coisas acontecem e não seria preocupante se não fosse o segundo jogo seguido em que sofremos golos em cantos marcados ao primeiro poste, com a defesa e Helton a olharem de cadeirão para a movimentação dos avançados. Lances a rever visto que, com Mangala em campo e com a ajuda de Jackson, temos demasiados cabeceadores na área para tantos calafrios. Passará, por exemplo, por posicionar um destes no primeiro poste. Com o golo a estratégia de contenção do Estoril ganhou ainda

Interruptor

Imagem
É talvez a grande crítica que tenho a apontar ao FCPorto deste ano: tem oscilações de intensidade dentro do próprio jogo. Liga, desliga, volta a ligar, desliga novamente e no final as coisas têm-se composto, com excepção de Barcelos e de Vila do Conde onde já ligámos tarde demais. Desta vez, Vitor Pereira argumenta que a paragem afectou a forma da equipa. Acredito, mas nem sempre pudemos apresentar essa desculpa. Se calhar o problema é outro, existe e deverá ser atacado antes que traga mais dissabores. É que resolvido este problema, teremos condições para estar confiantes neste FCPorto pós-Hulk. Esta constante rotação da organização e do centro do jogo entre Lucho, Moutinho e James, tem confundido facilmente os adversários que têm de lidar com vários focos de imprevisibilidade. Depois, a qualidade que temos nas extremidades do jogo equipa é maior. Por exemplo, temos um avançado capaz de gerar confiança nos colegas e nos adeptos, coisa que não tínhamos na época anterior. Temos ainda

Sem crónica

Imagem
Em solidariedade com o jornalismo português com greves, despedimentos e com grupos angolanos a comprar tudo e mais alguma coisa, não vai haver crónica esta semana. Por isso e porque não vi o jogo...  Vi apenas os minutos finais e foi uma coisa bem fraquinha. Segundo percebo e me foram dizendo, deu-se oportunidade a muita gente e ninguém aproveitou para ganhar pontos junto do treinador. Dizem-me que só Atsu mexeu um pouco e que o golo de Danilo foi a única coisa que se aproveitou. Pouco. Alguns jogadores que se diz que prometem, não cumprem nas oportunidades que vão tendo e é pena. Falo sobretudo de Kleber, Iturbe, Mangala, só para citar os que têm tido mais minutos. Não é caso para alarme mas são mais razões para se pensar que este plantel poderá não ser tão equilibrado quanto isso. Quanto à declaração final do treinador, direi que era dispensável e que foi demasiado teatral. É que o Sr. também tem culpa naquilo. Mas também não esteve assim tão mal...  Com as selelecções e

Por uma vez o Vitor não tem culpa em maus resultados

Imagem
E daí até tem alguma. Pouca. A Champions do ano passado ficou aquém das expectativas...  Mas não foi por aí que veio este resultado negativo. Sem grandes e aprofundadas análises até porque, apesar de ser esta a minha área, isto é um tasco cibernético onde se fala essencialmente de futebol, direi que sempre me mantive preocupado com a gestão e a saúde financeira do clube. E é nesse estado que continuo. Todos sabemos que a actividade do futebol dá rendimentos a toda a gente menos aos clubes, que vão acumulando resultados negativos e passivos galopantes. Acontece assim com quase todos os clubes grandes, médios, pequenos e até com o clube do fundo da nossa rua. O problema é que isto é tratado como uma inevitabilidade. Assume-se que para equilibrar o barco financeiramente a parte desportiva sofre. Assentes nesta premissa os gestores aplicam os seus esforços numa gestão de danos por forma a que o seu rombo seja inferior ao do adversário. No final, quando isto começar tudo a 'e

Best Of dos Golos de Calcanhar...

Imagem
Razões profissionais tem levado a que apareça menos neste nosso blogue com os vídeos de outros tempos, pelo que o aparecimento, pelo menos nesta fase, será mais esporádico... contudo, tenho acompanhado a actividade portista oficial neste imenso espaço online e partilho o best of dos golos de calcanhar do FCP , um dos quais (o segundo), parece-me que a fonte foi mesmo a do nosso blogue... aproveito para referir que tenho gostado bastante do trabalho dos responsáveis pelo canal do fc porto no youtube , em particular os vídeos promocionais dos jogos...

Taco colombiano

Imagem
Foi o ponto alto da noite de ontem no Dragão. Grande golo do Jackson! Execução magnífica e muito cedo no jogo. Mas a exibição da equipa não esteve à altura. Julguei que a partir daquele grande momento, perante um adversário destroçado pelo calcanhar e pelos acontecimentos recentes, a equipa partisse para uma exibição arrebatadora. Puro engano. Dá a ideia que jogamos bem até ao primeiro golo e que depois nos retraímos ou relaxamos. É perigoso e isso já se viu em Vila do Conde. O que nos valeu é que do outro lado estava um adversário estéril que pouco rematou e que não conseguiu uma única oportunidade de golo durante o jogo todo. E assim chegou o nosso futebol acinzentado. Não diria que foi cinzento durante todo o jogo. Assistimos a algumas jogadas interessantes e fomos perigosos nas bolas paradas. Simplesmente esperava mais perante o adversário de ontem e perante o golaço que marcámos tão cedo no jogo. Isto apesar das pesadas contrariedades que tivemos com as lesões de Maicon e de A

Meio a zero chegava...

Imagem
... mas assim também está bom...  Foi uma noite de algum sofrimento no Dragão. Muitas oportunidades desperdiçadas e um adversário que chegou poucas vezes à nossa baliza, mas sempre com muito perigo. Dava a ideia que poderia ser uma daquelas noites em que a boa exibição não iria evitar uma desilusão. James acabou por resolver o jogo num lance de pura eficácia para júbilo do Dragão. A equipa apresentou-se bem com Lucho e Moutinho muito envolvidos na organização e na pressão em terrenos avançados. Mas se o primeiro brilhou mais nas recuperações que no último passe, Moutinho fez tudo bem. Terá sido o seu primeiro grande jogo nesta época e a equipa já precisava. O homem estava em todo o lado, mas começou por espalhar o pânico na ala esquerda com a ajuda de Varela e Alex Sandro. Na segunda parte e com as mexidas acabou por aparecer noutros terrenos e até é dele o passe para o golo de James, isto apesar de Fernando ter tocado ligeiramente na bola. Mas foi a referida pressão dos no

Soneca = 2 Pontos perdidos

Imagem
E até podiam ter sido 3... Afinal não se aprendeu em Barcelos. Simplesmente, desta vez, a soneca foi mais curta e durou os primeiros 30 minutos da segunda parte. Não diria que, antes disso, estivessemos a fazer uma grande exibição. Longe disso. Apenas estávamos a fazer o suficiente para manter o jogo controlado e da forma pachorrenta que já tem sido habitual. Mas na segunda parte conseguimos baixar ainda mais a intensidade. E acredito que teríamos continuado naquilo até ao final do jogo não fosse aquela 'Maiconice' que ofereceu um golo ao Rio Ave. É certo que o adversário estava mais perigoso, que reforçou o ataque, mas não estava a criar perigo antes da nossa oferta. Que se aprenda de uma vez por todas que estes erros acontecem e que só há uma maneira de evitar sarilhos destes: se é para descansar em campo, que o façamos com resultados seguros. No mínimo um 2-0! E até parecia um resultado fácil de atingir. Dava a ideia que uma mera aceleração do ritmo de jogo nos levaria a