Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2017

O que Nuno faz para ter banco...

Imagem
Já sei que o destaque é que voltámos às vitórias fora de casa. Ainda por cima, depois de uma deprimente onda de resultados 0-0. Foi importantíssimo e amanhã poderemos ver os verdadeiros efeitos da nossa pressão sobre o primeiro lugar. Ainda assim, o que mais me ocorre quando falo do jogo é que Nuno abusou da sorte. Vejamos o enquadramento. Temos um histórico de procrastinação competitiva, nas primeiras partes dos jogos fora, que tem resultado sempre em segundas partes de sofreguidão, atrapalhação e oportunidades falhadas. E temos uma disponibilidade, invulgar nos tempos recentes, dos jogadores mais criativos do plantel, sendo que um regressou da CAN e o outro regressou de lesão. E o que faz Nuno? Aproveita para tentar resolver o jogo cedo, protegendo a equipa do estigma que a tem perseguido nos jogos fora? Não. Apresenta uma 'troika' de médios que mais parecia que o objetivo era chegar ao intervalo com 0-0. Mais. Aos trinta minutos tira o único jogador que estava a conseg

Bola parada e equipa parada

Imagem
Estas 'remontadas' são sempre gostosas e são o exemplo do que de melhor Nuno Espírito Santo tem feito este ano no FCPorto. É fácil concluir que nos últimos 4 anos, nenhuma equipa do FCPorto teria apresentado garra e capacidade de reacção à adversidade suficientes para virar um jogo como o de ontem no Dragão. Nuno consegue tirar essa reacção dos seus jogadores. Lopetegui, por exemplo, não conseguia. Mas convenhamos que a equipa de Lopetegui não perdia o controlo do jogo. Pelo menos assim. Era impensável uma equipa do FCPorto não ter mais de 60% de posse de bola num jogo em casa. Já sei que a posse de bola é um meio e não um fim, mas temos de melhorar neste capítulo porque não vamos ter mais jogos com três golos de bola parada para resolverem os problemas de uma equipa sem soluções. É fácil de concluir que, a jogar assim, vamos precisar de muita capacidade de reacção porque estes acidentes vão continuar a acontecer.  Este foi o segundo jogo consecutivo, em casa, em que o

Fim de semana gostoso

Imagem
Depois de um período depressivo com uma participação ridícula na Taça da Liga e de uma segunda parte em Paços completamente amorfa e irritante, nada melhor que um fim de semana a ganhar pontos em 3 campos. Estamos na luta e muito se deve ao desempenho da equipa no Dragão. Foi também importante conseguir três golos, que André Silva voltasse a marcar e que os nossos avançados tivessem voltado às boas exibições. No final, Nuno tentou vender a ideia de que a única diferença para Paços foi que a equipa marcou. É uma simplificação perigosa, tal como era a da arbitragem. Se concentrarmos todas as atenções na arbitragem, o efeito imediato de revolta vai-se desvanecendo. Se concentrámos todos os problemas na finalização, põe-se todos os problemas nas costas dos avançados, nomeadamente o André Silva, esquecendo a construção. Se o André marca uma em cada três oportunidades, temos de arranjar maneira de lhe dar 6 a 9 oportunidades por jogo, em vez de duas como em Paços. A título de exemplo

O problema

Imagem
Nuno Espírito Santo tem sido bastante comedido quando fala dos prejuízos arbitrais sucessivos. Quanto a isso, aqui vai uma posição polémica: ainda bem que Nuno não se queixa muito da arbitragem porque tem sido esse o factor que o mantém na posição de treinador do FCPorto. Não que eu ache que estas trocas de treinadores recentes tenham sido boas decisões, apesar de ter apoiado algumas delas. Todos podemos concluir que todas elas tiveram efeitos nefastos sobre o futebol da equipa e os resultados, invariavelmente, pioraram. Apenas digo que, conhecendo os nossos adeptos,  se tivéssemos, de 15 em 15 dias, exibições irritantes como a de Paços, sem razões de queixa, já tínhamos caído em cima de Nuno Espírito Santo. E só não o fizemos porque ele tem atenuantes. Mas será uma questão de tempo. Mas já vínhamos aqui avisando que o prejuízo não justificava tudo. Em Paços, mais uma vez, o nosso futebol esteve à vista de todos. Começamos bem com oportunidades, com controlo, mas sem sufoco. À

Vergonha

Imagem
Post curto porque esta competição nunca me mereceu respeito. Parece apenas um pretexto para termos mais jogos entre os clubes grandes e para se fazer mais uns trocos em direitos de TV e de sponsors. Deixo apenas algumas considerações gerais sobre a competição: - Sempre achei que o FCPorto deveria abordar esta competição com o intuito de lançar novos jogadores e jogadores menos utilizados, na luta pela titularidade. Isto independentemente da forma como a época esteja a correr. Apenas o fizemos em parte. Ontem, por exemplo, desgastámos grande parte da equipa e até perdemos um titular para o jogo do fim de semana, que é bem mais importante que este.  - A arbitragem de hoje foi uma vergonha, mas não foi uma vergonha maior do que o desempenho do FCPorto nesta competição. Ficar em último num grupo que é jogado nestes moldes é algo absolutamente impensável e impossível de justificar com uma arbitragem, por muito escandalosa que seja e a de ontem foi. - O facto de termo