Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2018

Comprometedor

Imagem
Depois do resultado de ontem em Belém e do de Setúbal, já começava a teorizar sobre a possibilidade de a psicologia do jogo em atraso, que ainda temos de disputar no Estoril, se ter invertido. Na minha cabeça, tal seria um trunfo para o FCPorto porque, a eventualidade de podermos ficar com uma vantagem de 4 pontos para o segundo e 7 para o terceiro, teria de fazer mossa nos adversários. Ora o empate de hoje, confirmou que não vamos ter descanso nos próximos tempos, quanto à tabela classificativa. E bem precisávamos dada a sequência terrível de jogos que temos em Feverreiro. Óbvio que o resultado é uma aberração quando comparado com o que se viu no jogo. Temos uma equipa que, apesar de jogar em casa, fez dois remates no jogo todo, sendo que um foi interceptado por Felipe e outro pareceu mais um alívio. Jogaram para o pontinho e foram bem sucedidos. Mas já não é comum que equipas com estas estratégias consigam pontos e conseguiram-no com bastante felicidade. Há ali jogadas de fin

Mais uns meses à espera

Imagem
Lá se foi a Taça da Liga. Mais uma vez... Nem quando levamos a competição a sério e até quando fazemos por merecer melhor, isto corre bem. Não resta outra alternativa senão a de voltar no próximo ano com o mesmo empenho. É uma questão de tempo, visto que isto é uma competição feita à medida dos 3 Grandes. Mas a consequência imediata é a certeza de que vamos ter de esperar mais uns tempos até podermos festejar um título. O jogo foi fraco e muito faltoso. Ainda assim, a segunda parte foi melhor porque trouxe mais oportunidades. Sobretudo para o FCPorto, mas há também uma oportunidade clara para o Sporting, numa bola parada. Podemos reclamar portanto alguma vantagem em termos de oportunidades de golo, mas o que ficou bem marcado, foi a intensidade que empenhámos nos segundos 45 minutos bem pontuada pelas recuperações de bola rápidas, pela quantidade de ataques, que foi muito superior à do adversário, e pelo facto de, a partir de certa altura, sermos a única equipa que demonstrava

Estava-se mesmo a ver...

Imagem
... mas o desastre não aconteceu. Seria um castigo demasiado cruel para o FCPorto, dado o jogo que se viu na sexta-feira no Dragão. Mas aquela sequência de bolas paradas para o adversário que vimos nos últimos minutos chegou para lançar o pânico nas bancadas. Sobretudo pela irritante e eficaz repetição do método do Tondela. Ganhavam lançamentos laterais consecutivamente mais adiantados até ganharem cantos. Aconteceu pelo menos umas 5 vezes nos últimos minutos. Vá lá que a defesa esteve bem mais eficaz do que o ataque e não houve qualquer oportunidade de golo nesses lances. Na semana que passou, além da idiotice dos adversário, segundo os quais estaríamos a 'tentar ganhar na secretaria', devem ter ouvido muitas vezes da boca de portistas que, contra o Tondela, menos de 5-0 era derrota... Acabámos aliviados e a achar que o 'meio a zero' já não foi mau... Outra ironia que detectei foi a de, apesar de termos criado um número muito elevado de oportunidades de golo

Irrepreensíveis

Imagem
Esta época está a ser irrepreensível. Estamos em todas as frentes, com óptimos resultados e cumprimos sempre o nosso dever como equipa do FCPorto. E, ao contrário do Sporting, não se pode dizer que tivemos sorteios favoráveis. Basta ver que tivemos de ultrapassar 3 equipas da primeira liga ao contrário do Sporting que ainda não enfrentou nenhuma. Ou seja, além de ter um plantel mais numeroso, pôde poupar jogadores na maior parte das eliminatórias. Não deixa de ser irónico que estejamos em todas as frentes no ano em que, reconhecidamente, temos o plantel mais curto. Mas já deu para ver que o plantel é curto em número e não em qualidade. Os adversários estão assustados e o facto de o Sporting estar a fazer propostas por tudo o que mexe, incluindo um jogador que nos interessava muito, é um sintoma de algum receio face à força deste FCPorto. Jesus, como sempre, confia mais nos jogadores bons e caros, do que na sua mestria táctica. Normalmente a arrogância esconde alguma insegurança, m

Tiro ao boneco

Imagem
Foi um jogo em que o FCPorto foi muito rematador, mas em que a quantidade de remates defendidos ou interceptados não foi tão elevado com em alguns jogos anteriores no Dragão. Se fosse assim ficaríamos com um paralelismo perfeito entre a nossa habitual 'avalanche' ofensiva e a deliciosa expressão com que Sérgio Conceição se referiu a um treinador rival. Ainda assim, não resisti... Era um jogo que se adivinhava muito interessante. Por um lado porque teríamos de ganhar para atingir o título de Campeão de Inverno. Para nós interessa pouco mas, lá para baixo, pelo que se costuma ver nos jornais, eles dão grande importância a esse título. De tal forma que nem se decidem quanto às condições para esse título. É quem vai à frente no final do ano ou no final da primeira volta? Pelo sim, pelo não, cumprimos nos dois requisitos, mas agora estamos isolados. Mais uma vez voltámos a jogar já com a noção de que os nossos adversários tinham ganho facilmente os seus jogos. Mas o que mais

Brahimi indica o caminho!

Imagem
Em maio, nos Aliados, vou-me lembrar deste grito de revolta do nosso mágico! «Podes fazer o que quiseres, mas nós VAMOS GANHAR!» O jogo de ontem valeu por 20 goleadas! Esta malta não percebe que estas contrariedades são combustível para este FCPorto de Sérgio Conceição... Quando vimos a nomeação de Fábio Aguenta Aguenta Veríssimo para arbitrar e de Bruno Campomaior Paixão para o VAR, preparámo-nos para o pior. Tínhamos a simbiose perfeita entre a subserviência ao 'Dono' de um dos 'árbitros proveta' e o antiportismo habitual de um velho conhecido. Eu, pelo menos, julguei que estava preparado para tudo. Mas afinal... Por muito que nos tentemos mentalizar, nunca estamos verdadeiramente preparados. Foram só duas expulsões perdoadas, sendo que uma seria directa por patada no joelho de Brahimi e outra seria por acumulação por 'agarrão' a Oliver. Isto já seria de gravidade suficiente, mas todos nos lembramos que o FCPorto está numa sequência de 3 jogos com ex