Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2018

Mini Férias

Imagem
A partir de certa altura, com o acumular de lesões em jogadores nucleares, esta pausa para as selecções tornou-se quase numa miragem. Via-se vagamente no horizonte, mas nunca mais chegávamos lá... Por várias vezes se discutiu a importância de chegar em vantagem a esta pausa. É certo que seria melhor se a vantagem fosse de 5 ou de 3 pontos, mas são 2 e, se chegam para vencer no final, são suficientes para nos dar segurança. É que o nosso mais direto perseguidor também tem de lidar com um perseguidor que está bem perto e que, por sua vez, também tem de lidar com um Braga que já nada tem a perder. Já fez a sua época e agora tudo o que vier é lucro. Há pressão que chegue para os três da frente... Ora estes 15 dias, começam com uma folga de três dias após a qual começaremos a preparar o ataque final à Liga e à Taça com 2 ou 3 reforços de peso: Soares, Alex Telles e Danilo. Começam também com boas notícias das Selecções portuguesas. Um convocado nas equipas A e B garantem repouso merecid

Foi-se a almofada

Imagem
Custa perder a vantagem e custa deixar 3 pontos em casa do penúltimo. Mas, se conseguimos uma vantagem, serve exactamente para estes jogos. A almofada serve para jogos em que nos faltam 4 (!?) titulares, em relvados impraticáveis, com condições meteorológicas hiperadversas e com Paixão no apito e Xistra no VAR. É para estes jogos e para estas eventualidades que se deve construir vantagens. É certo que poderia ter sido diferente, mas não há motivo para alarmes.  Ainda assim, a redução da nossa vantagem torna ainda mais importante a detecção de alguns erros e algumas coisas que não correram bem. Comecemos pela primeira parte que fez lembrar o que tinha acontecido no Estoril. Muito amorfa e com menos intensidade que o adversário. Não ajudou o facto de faltar Herrera no meio campo, já que ele, na ausência de Danilo, tem sido o nosso grande motor no arranque das partidas. Ainda assim, esperava-se muito mais até porque além de a entrada forte ser algo marcante na nossa matriz de jog

Mais um passo

Imagem
Foi muito importante a nossa vitória de sexta-feira! Ter uma vantagem de 5+8 é crucial nesta altura e, neste momento, só a recente instabilidade nas opções disponíveis é que pode perigar esta nossa arrancada até à vitória final. Neste mesmo jogo, voltámos a sofrer com o 'elevado grau de síndrome lesional' de que falava o médico da Seleção Nacional no último Mundial. Marega saiu logo após mais uma das suas arrancadas, que deveriam ter acabado com o jogo mais cedo. Não marcámos, logo sofremos... É a regra. Mas o sofrimento final está longe de retirar mérito à exibição, ao contrário do tenho lido e ouvido. O jogo foi muito equilibrado. Não se esperaria outra coisa. Não fossem as imensas ausências e até poderia esperar algo diferente. Neste estado do nosso onze, sem Danilo, Alex e Ricardo e com dois miúdos a fazerem a estreia em clássicos, e com as ausências no adversário, não esperava outra coisa que não um jogo equilibrado e com mais oportunidades do que os anteriores.  M